Caso Zanella, mais um policial é julgado | Fábio Campana

Caso Zanella, mais um policial é julgado

Começou na manhã desta quinta-feira (11) o julgamento de mais um policial acusado de encobrir provas no caso da morte do estudante Rafael Rodrigo Zanella, em maio de 1997.

O réu julgado pelo júri popular desta quinta é Carlos Henrique Dias, que era um dos escrivães do 12.º Distrito Policial, em Santa Felicidade, quando aconteceu o crime.


10 comentários

  1. Oi
    quinta-feira, 11 de março de 2010 – 13:50 hs

    E melhor ver a policia em greve do que atuando da forma como vem atuando… Com impunidade a criminosos, bandidos, traficantes e com abuso de autoridade, intolerancia e falta de respeito com a populacao em geral.

    Precisamos de um lider com a determinacao, vontade e capacidade para saber organizar a casa.

  2. LUIS GRINGO
    quinta-feira, 11 de março de 2010 – 14:19 hs

    Depois querem aumento, vão trabalhar vagabundos, e não matar as pessoas honestas e trabalhadoras.

  3. roberto (brasil)
    quinta-feira, 11 de março de 2010 – 18:45 hs

    Para fazer críticas aos policiais que atuaram no caso Zanela precisamos conhecer melhor os fatos . Lembramos que quem efetuou o disparo fatal que atingiu Zanela, não era policial. Atuava na Delegacia a pedido de Políticos,(è lamentável) com aval do delegado.A polícia precisa ser bem paga e independente dos picaretas da política. Se esse estado de coisas assim continuar a proxima vítima poderá ser seu filho

  4. Sérpico
    quinta-feira, 11 de março de 2010 – 19:44 hs

    Luis Gringo! Não queira julgar a maioria pelo erro de alguns. A não ser que voce seja tão tôlo quanto o seu codinome.

  5. LUIS GRINGO
    quinta-feira, 11 de março de 2010 – 20:05 hs

    Sérpico!!! e tu fala em tolice, me faz rir.
    Tu deve ser um policial corrupto, vagabundo ou assassino como muitos que tem na corporação.
    Sai da minha aba, mane.

  6. Mendes
    quinta-feira, 11 de março de 2010 – 22:48 hs

    Roberto a pessoa que atirou e matou o rapaz, era um apadrinhado do balofo GRECA. Aquele azouque das festanças na COHAPAR e das festas dos quinhentos anos. (LIXO POLITICO)

  7. BM
    sexta-feira, 12 de março de 2010 – 2:39 hs

    Cretino….muito fácil julgar….só quem vive o dia a dia de se expor nas ruas para saber…sabemos que o Carlão só saiu de casa muito ápós a apreensão…. mas deixe, o Universo é justo e amanhã é teu dia….

  8. Silvano Andrade
    sexta-feira, 12 de março de 2010 – 14:09 hs

    Estranho o escrivão ter sido condenado…

    Ele não participou ativamente da patifaria…se envolveu posteriormente e de maneira que condiz com a função de escrivão, ou seja colocando no papel a narrativa dos envolvidos diretamente na ocorrência.

    CALA A BOCA luis gringo…vc não passa de um apedeuta com permanente tensão pré-menstrual…se julga dono da verdade e dos bons costumes…
    ZÉ ROELA!!!

  9. LUIS GRINGO
    sexta-feira, 12 de março de 2010 – 16:11 hs

    Silvano, ou vc e parente dos “puliça” ou e um deles.
    Ficar machinho virtualmente e facil, quero ver como fica pessoalmente.

  10. roberto (brasil)
    sábado, 13 de março de 2010 – 20:57 hs

    Srs internautas:
    Não devemos baixar o nível.O caso zanela foi uma ocorrencia mal sucedida. não conheço os autos. mas pelo que sei , dos bastidores, As sedizentes vítimas, não era tao vítima assim. Nao existe policial que sai às rua só para matar. A sociedade sempre busca um culpado. Os policiais são vítimas da má administração pública, ou seja a administração publica , na ´época, permitiu que estranhos atuassem como policial,para atender caprichos de políticos.Graças a Deus as coisas estão melhorando.Hoje,os políciais quem juizo denumciam os delegados que permitem que essas coisas ocorrem em Delegacias.A coisa está evoluindo.lembremos ainda que isso ocorreu no Governo Lerner, cá entre nós foi um desmando geral. Que isso não mais ocorra.Que Deus com sua infinita bondade possa, possa nos librar desses políticos …

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*