Cadáver e cachaça, manchetes de Requião | Fábio Campana

Cadáver e cachaça, manchetes de Requião

Olha só as manchetes da Agência Estadual de Notícias:

Distribuição de cadáveres para estudos será regulamentada

Diretor-presidente do Tecpar visita produtores de cachaça de Morretes


10 comentários

  1. edson
    sexta-feira, 26 de março de 2010 – 11:35 hs

    Isto é o que se chama “Tirar água de pedra”.

  2. Jose Carlos
    sexta-feira, 26 de março de 2010 – 11:36 hs

    Do que mais podem falar?? Um governo pequeno, anão, rés-do-chão, incapaz de enxergar longe, obsedado pelo miúdo, pelo detalhe, por quem viajou de avião do governo ou quem ganha mais que quem, ou usa carro oficial fora do expediente… nada de estratégico, longa manu, estruturante do futuro… para eles governar é cuidar apenas do presente e dos ódios do passado, com os olhos grudados nos retrovisores, nas comparações… o complexo de inferioridade crônico a perseguir, dia e noite… niilismo, obscurantismo.. nem um cemitério para inaugurar, como Odorico Paraguassu… melhor distribuir os defuntos por aí…

  3. CWB
    sexta-feira, 26 de março de 2010 – 12:13 hs

    PERFEITO!!!
    NADA COMO UMA BOA CACHAÇA PARA BEBER O DEFUNTO DE UM POLÍTICO DECRÉPITO E DESACREDITADO!

  4. TO LIGADO!
    sexta-feira, 26 de março de 2010 – 13:46 hs

    Esse presidente do Tecpar é funcionário da Consilux. Vergonha!!!!!!!!!

  5. Rica
    sexta-feira, 26 de março de 2010 – 13:56 hs

    Como vc. colocaria essas manchetes fábio???

  6. ofaxineiro
    sexta-feira, 26 de março de 2010 – 17:07 hs

    Foi o que ele mais produziu estes anos……

  7. Olho vivo
    sexta-feira, 26 de março de 2010 – 22:16 hs

    requião, você é uma piada! (só escrevo requião com inicial minúscula!)
    E uma piada de mau gosto!
    Meu Deus! Quantas oportunidades você perdeu, rapaz!
    As maiores delas foram oportunidades de FICAR CALADO! Matraca fechada!
    Mas não! Quer debater com a brisa, se rasgar toda com as vaias que recebe, fazer carantonha de moça preocupada, agora que a água está chegando a milímetros da napa nasal!
    Agora é tarde, requião!
    Faz assim: vá a uma boa loja de produtos naturais e peça uma dose cavalar (já que você cuida mais de cavalos que dos humilhados servidores públicos) de CHÁ DE SEMANCOL. Tome duas doses em jejum, oito vezes ao dia!
    Quem sabe, ao cabo de uns dez anos você recobra a sanidade, acorda e vê o que fez na sua vida de, digamos, bem, perdoe a palavra: “político”!
    SIm, requião, você se cercou de pessoas com as mesmas decrepitudes mentais, que queriam se aproveitar de seus arroubos de bondade na hora de promover, de distribuir cargos, de sacanear a massa desatenta de servidores acovardados e trêmulos, não se se de fome ou de medo…
    E teu império ruiu…
    Mas você tem bastante dinheiro. Com a parentela colaborando mensalmente pelos cargos (como você mesmo disse, são leitões que mamam deitados) que receberam tão generosamente, claro que dinheiro (imundo) não vai te faltar por algumas décadas…
    Espero que a tua AL não aprove a sacanagem lesa-pátria de segurança/PM por nove anos, requião…
    Que herança você está deixando, hein, cidadão?
    Onde você fez curso para administrar dessa forma? Com essa arrogância? Com esse deetempero? Com essas predileções viciosas e prejudiciais à classe funcional do estado? Onde aprendeu?
    Às vezes te lamento, requião. Mas em seguida lembro-me que só sofreremos aquilo que houvermos, por nós mesmos, criado e alimentado. Somos artífices da nossa própria desdita ou da nossa própria felicidade.
    Vá para casa, vá… Medite um pouco, tome teu Gardenal (cuidado com superdosagem) e sonhe com o teu mundo disforme, desigual, desestrururado, sem segurança, sem moral e sem futuro, porque o Paraná, você não conseguiu nisso transformar, graças a Deus…
    Que o próximo governador, que não será, óbvio, teu (risos) pessutão, chegue com bastante vontade e energia, porque ele vai precisar para colocar a casa em ordem de novo!
    Bye, requião, e até nunca mais!

  8. Reinaldo Sergio Gomes
    sábado, 27 de março de 2010 – 0:22 hs

    Tudo bem que é fim de governo e tudo serve para se ironizar, mas a bem da verdade, a questão dos produtores de cachaça de Morretes é assunto sério, pois pelo que sei, trata-se da Certificação de Produto de fabricação regional, por um Instituto com 70 anos de serviços prestados ao Paraná e ao Brasil. Essa Certificação agregará valor ao produto, o que trará certamente ganhos aos produtores, podendo essa cachaça ser exportada.

  9. Zé da Silva
    sábado, 27 de março de 2010 – 3:37 hs

    TECPAR più uno attaccapanni per fratello gatto.Requião acennar coppe e dar denari.C’è una medicina per questa malattia adormire con gli occhi aperti.

  10. Capitão Gancho
    sábado, 27 de março de 2010 – 9:31 hs

    Os cadáveres no caso são aqueles apresentados na lista de exonerações de matéria anterior de hoje, incluindo o quase ex-desgovernador ?

    A cachaça de Morretes, ao meu ver, não conseguirá atender a tantos pedidos que agora, em cima da hora, se encontra com os estoques comprometidos para grande festa que o povo paranaense aguarda para noite do dia 31 quando os primeiros defumadores começarão a ser acesos no Canguiri.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*