Escola de alto nível para a população de baixa renda | Fábio Campana

Escola de alto nível para a população de baixa renda

Daniel Castellano/Gazeta do Povo

Foto de Daniel Castellano/Gazeta do Povo

O Centro Educacional João Paulo II, em Piraquara, é o projeto de um centro de excelência em ensino fundamental que atenderá 200 crianças com um alto padrão de ensino. A escola foi inaugurada hoje, e já recebeu atenção da Uni­versidade Yale como projeto educacional.

Por Aroldo Murá:

Boa parte da história política paranaense dos últimos 50 anos – muitos de seus nomes mais significativos – era encontrada na manhã deste sábado, 27, na inauguração do Centro Educacional João Paulo II, Laranjeiras, em Piraquara.

Lá estavam, por exemplo, o ex-governador Jayme Canet Junior, acompanhado de dona Lourdes; Affonso Camargo Neto, o afiadíssimo articulador político, uma forte presença na vida pública do Estado desde os primeiros dias do consulado de Ney Braga e até hoje; Maurício Schulmann e Martha, ele um vigoroso técnico que foi presença em postos avançados nacionais, como a Eletrobrás; Saul Raiz, o ex-prefeito que revolucionou Curitiba, dotando-a de suficientes esgotos e ruas asfaltadas; o prefeito Beto Richa, o presidente da poderosa FIEP, Rocha Loures; Ester Proveller, presidente do Centro Israelita do Paraná.

Foi um encontro de educadores, afora o expressivo mundo político presente. Lá estiveram, por exemplo, os homens-chave da Província Marista, mantenedora dos colégios e da PUC-PR, o provincial irmão Davide, e o presidente da mantenedora da universidade, irmão Dario Bortolin. Da área educacional, num amplo exemplo de ecumenismo, o frade fransciscano Nelson, reitor da FAE, o centro universditário; e representando a Universidade Positivo e o grupo educacional fundado por Oriovisto Guimarães, o diretor Samuel Lago e o diretor de marketing Rogério Mainardes.

De Piraquara, o prefeito Gabão e a Câmara Municipial em peso, além do vice-prefeito. Apesar disso, lamentável que a municipalidade não tenha garantido um correto calçamento da rua de acesso ao João Paulo II.

Também estavam, naturalmente, os conselheiros da instituição, com direito, assim como os demais benfeitores, a seus nomes no imenso painel concebido por Manoel Coelho, o arquiteto da obra, que foi de uma felicidade absoluta na concepção do projeto da escola.

Só o bom trânsito de Belmiro e Elizabeth – um exemplo de fidelidade conjugal de 42 anos em tempos de casamentos descartáveis à menor trovoada – garantiu tanta gente de expressão reunida numa manhã chuvosa. Gente como Carlos Muradás, um dos potentados do PIB paranaense.

A lição que fica é aproposta do Centro Educacional João Paulo II, uma escola de alto nível para população de baixa renda. Dia 26 de abril, começarão as aulas na escola infantil, crianças de 3 a 6 anos; e também o contraturno. Em tudo a fé e a veia religiosa de Belmiro prevaleceram. Ele dizia, depois da inauguração:” O Papa João Paulo nos ajudou, a chuva, que caia a cântaros, parou 15 minutos antes da solenidade. E voltou quinze minutos depois de seu término…”.


16 comentários

  1. Boa Escola ?
    sábado, 27 de março de 2010 – 19:59 hs

    Qual a contribuicao desses notaveis citados na materia para reducao da POBREZA e da DESIGUALDADE? Que mudancas significativas eles provocaram na sociedade que lideram para melhorar a vida do seu povo? – Sera mesmo que seus mestres se orgulhariam do que fizeram?

  2. Geraldo
    sábado, 27 de março de 2010 – 21:27 hs

    Parbéns à todos, mas em especial à essa Grande cabeça que é o idealizador de tudo isso, o Dr. Belmiro Valverde Jobim Castor!!!

  3. nelson
    sábado, 27 de março de 2010 – 23:29 hs

    Parabéns pela iniciativa, moro em Piraquara e fico feliz em saber que essas pessoas estão oferecendo educaçao e dignidade às nossas crianças. Que Deus abençoe o Prof. Belmiro e todos que ajudaram nessa obra.

  4. Denise de Camargo
    domingo, 28 de março de 2010 – 0:22 hs

    Tenho certeza que O Centro Educacional João Paulo II vai mudar o rumo da vida das crianças e jovens que dele participarem. Parabéns a Dr. Belmiro e Elizabeth.

  5. UM PORTUÁRIO
    domingo, 28 de março de 2010 – 1:51 hs

    O DOUTOR BELMIRO VALVERDE JOBIM CASTOR TEM QUE SER O GOVERNADOR DO PARANÁ, POIS É UM HOMEM PROBO DE CONDUTA ILIBADA. ESSA “CAQUEIRADA” QUE ESTÁ BEIRANDO OS 70 ANOS TEM QUE COLOCAR O PIJAMA!

  6. ildo baldo
    domingo, 28 de março de 2010 – 9:19 hs

    EI FABIO PORQUE VOCE NÂO COMENTOU
    DO GRANDE SALTO QUE O PARANÁ DEU JUNTO COM O GOVERNO FEDERAL NA FACULDADE DE PALMAS
    AGORA ISTITUTO FEDERAL DE TECNOLOGIA PARANAENSE
    QUE LEVOU O NOME DO FUNDAR HOJE COM 92 ANOS
    D. AGUSTINHO JOSÉ SARTORI
    QUE O PARANA COMPROU O PREDIO E O GOVERNO FEDERAL IMPLANTOU LA ESSA FACULDADE TECNOLOGICA
    SÓ NO GOVERNO REQUIÂO E O LULA QUATRO UNIVERSIDADES FEDERAIS FORAM IMPLANTADAS NO PARANÁ E RESSUCITARO TODOS OS CEFET QUE O LERNER TINHA JUNTO COM O FHC DESMOBILIZARO
    HOJE O PARANÁ TEM QUALIDADE NOS ENSINOS SUPERIOR
    E O MELHOR PUBLICO
    O PARANA É O ESTADO QUE MAIS FOI INVESTIDO EM FACULDADE PUBLICA JUNTO COM O REQUIÂO E O LULA
    HA A FACULDADE DE PALMAS JÁ COMECOU COM MAIS
    MIL ALUNOS
    PODERIA FAZER UMA MATERIA NESSE CASO NÉ SEU FABIO

  7. Lincoln
    domingo, 28 de março de 2010 – 10:40 hs

    Por que o Requião e o Pessutão não estavam lá?

  8. Austragésilo
    domingo, 28 de março de 2010 – 11:09 hs

    Lembrando ao comentarista BOA ESCOLA, que essa pá de personalidades citadas na reportagem, são nomes de pessoas que dignificam o Estado, fazem parta da reserva moral e da sociedade consciente. Em rápidas pinceladas, por exemplo, o ex-governador Jaime Canet Jr. foi, sem dúvida, um dos mais importantes governadores do Paraná. Homem sério, personalidade marcante, avesso ao estrelismo. Fez uma administração austera. Sua equipe era notável e nunca houve quem manchasse o seu nome. Foi governador, deu a sua contribuição ao Estado e saiu de cena. Canet foi uma das grandes lideranças políticas do Paraná.

    Deputado Afonso Camargo outro representante paranaense no cenário federal que sempre honrou o mandato e às calças que veste. Nunca se viu o nome de Camargo enrolado na bagunça política que assola o país e os políticos de ocasião. Afonso Camargo é o ‘pai’ do vale transporte, entre outros.

    Maurício Schulmann nome respeitado, técnico conceituado e de presença ativa e competente quando da lida em importantes cargos públicos em que militou. Cuja honradez, nunca ninguém se atreveu a macular.

    Rodrigo Rocha Loures é empresário de alto calibre, com uma penca de empresas impulsionando o Estado, contribuindo com impostos – os mais escorchantes do mundo – e que são usados – ou deveriam ser – para gerar melhor qualidade de vida aos paranaenses e brasileiros em geral .

    E, na mesma linhagem de nomes que fazem deste, um Paraná mais representativo, está o de Belmiro Valverde Castor, cujo currículo é uma preciosidade. Por onde passou deixou a marca da eficiência, competência e lisura. Como bem destacou o comentarista UM PORTUÁRIO, por certo, Belmiro Valverde Castor tem tudo para SER GOVERNADOR dos paranaenses. Não apenas pelo currículo, mas, acima de tudo, pela honradez, respeito e dignidade com o trato da coisa pública e dos que o cercam. Uma reserva moral à disposição do Estado, nesses tempos bicudos de política rateira e de baixo nível.

    Na impossibilidade de falar de todos, destaco ainda o nome do professor e empreendedor Oriovisto Guimarães, comandante do império educacional Positivo. Começou como professor e foi construindo tijolo sobre tijolo para entregar aos paranaense um sonho. Hoje, uma realidade que enobrece o estado e forma às gerações do futuro.

    Enfim, cada personalidade citada na excelente reportagem do também professor Aroldo Murá tem história e, muito mais, conteúdo de serviços prestados aos paranaenses. Pessoas que vem de uma época em que se honrava o nome com o fio de bigode e na política não deixavam o rabo preso. Isto porque, tinham espirito elevado e não se iludiam com os holofotes oportunistas de políticos carreiristas que dominam a cena no presente de tantas mazelas.

    À estas ilustres personalidades o meu respeito e admiração. E que continuem se reunindo para trazer novos benefícios ao Estado, como o Centro Educacional João Paulo II. E, quem sabe, desse grupo, ainda, se possa oferecer aos paranaense UM REPRESENTANTE DIGNO DE SEU POVO em eleições futuras. O Paraná precisa. E o povo agradece.

  9. OPORTUNISMO.
    domingo, 28 de março de 2010 – 11:24 hs

    plêiade composta de ilustres paranaense, mais usufruiram do Estado e pouco fizeram.

    E com Beto Richa tentam reconquistar o poder, são de direita, e os maiores motivadores da exclusão já assentuada.
    Retrocesso ao Estado com a volta dessaSZelites ao poder.
    A SANEPAR, COPEL, PORTO E TODAS AS ESTRADAS DO PARANÁ PRIVATIZADAS TOTALMENTE,
    OS SALÁRIOS DOS SERVIDORES SERÃO ACHATADOS E AS EMPREITEIRAS MULTIPLICARÁ OS LUCROS.

    ABRAM OS ZÓIO GENTE….

  10. Parreiras Rodrigues
    domingo, 28 de março de 2010 – 19:16 hs

    Austragésilo: Onde assino?

  11. jose
    domingo, 28 de março de 2010 – 21:27 hs

    Ao ler os comentários do “boa escola?” e “oportunismo” me lembrei de uma frase batida: a inveja é uma M……

  12. TUKU NARE
    domingo, 28 de março de 2010 – 21:49 hs

    GRANDE PORTUARIO, CONCORDO PLENAMENTE COM VOCE, O BELMIRO VALVERDE JOBIM CASTOR, Ja provou nas atividades privadas a sua capacidade e honestidade, se participasse da vida partidaria, elegeria a qualquer cargo que concorresse, por que o homem e conhecido em todo o estado. ainda mais nessas eleiçoes que o povo, deseja aposentar
    um montao de deputados. que nada fazem para alavancar mais a
    economia desse estado. eu o conheço, se o mesmo vier a declarar EU PESSUTO, vai fazer um PIRIPAK, nas proximas pesquisas.

  13. JANELA INDISCRETA
    domingo, 28 de março de 2010 – 22:05 hs

    Caro Austragésilo, excelente memória para uma excelente matéria. Escutei na CBN sobre o Centro Educacional João Paulo II e pude mais uma vez perceber o grande valor do Prof. Belmiro. Não é a toa que reuniu pessoas tão importantes nesta significativa celebração. Gostaria que os jovens se inspirassem nestes senhores para levar adiante nobres valores no desenvolvimento do Estado e dos demais Poderes, notóriamente ausentes neste momento sofrível. Boa sorte e siga em frente.

  14. FALA SERIO
    domingo, 28 de março de 2010 – 22:57 hs

    Esses “notaveis” so sao o que sao – pq o estado sempre funcionou a favor deles – nunca a favor dos pobres. Nao fosse assim, teriamos muito menos pobreza, melhor distribuicao de renda e uma economia bem mais arrojada. Acho que “passar a mao na cabeca de quem nos sacaneia” como disse o cazuza é reafirmar o quanto fomos otarios nesses anos todos.

  15. Austragésilo
    segunda-feira, 29 de março de 2010 – 8:31 hs

    Um país se faz com homens sérios, máquinas e consciência elevada. O povo, sofrido, não pode ser massa de manobra de espertalhões, usurpadores dos recursos públicos como, aliás, tem acontecido de maneira mais descarada, nos últimos anos.

    Tão descarada que o próprio governador, até então, se referiu às combinações de interesses políticos com a excelente frase: “nóis se finge de leitão pra mamar deitado”. E é verdade. A malandragem política está tão grande que os tais que antes mamavam de pé – às vezes, desconfiados – agora querem mamar deitado, exercitando a lei do menor esforço. Mas sempre atados à teta do governo.

    É urgente a conscientização da sociedade para mudar esse estado de coisas ou, no decorrer do tempo, estaremos nos aproximando da Venezuela em qualidade de vida, em que o povo vive da caridade do Estado, sem esperança e tendo que engolir o seu ditador de plantão, sem direito a reclamação para não cair em desgraça.

    Por essas e outras, os nomes que dignificam o Estado devem estar sempre atentos, pois poderão ser chamados à qualquer momento, pelo clamor do povo, para ajustar o eixo político que, como estamos vendo, o péssimo exemplo da Assembléia Legislativa do Paraná, entre outros desmandos que nortearam a vida política paranaense nos últimos anos em que a diplomacia foi truncada pelo destempero verbal. Na prática e no frigir dos ovos, o povo sai sempre perdendo. Todo cuidado é pouco.

  16. Marcos Calonga
    segunda-feira, 29 de março de 2010 – 9:26 hs

    Falando em israelitas, alguém viu aquele comercial da agência de publicidade israelita para um cliente inglês, dotado de 100% de preconceito racial contra as mulheres brasileiras???

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*