Lula diz que eleição não pode mais causar "terrorismo" no Brasil | Fábio Campana

Lula diz que eleição não pode mais causar “terrorismo” no Brasil

Da Agência Brasil

O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, disse nesta terça-feira (2) que as eleições não podem mais causar “terrorismo” no Brasil, afetando, inclusive, o mercado financeiro com boatos sobre possíveis retrocessos que a vitória de determinados candidatos pode trazer.

O presidente afirmou esperar que o próximo governante do Brasil, que será eleito em outubro, traga progresso para o país. “Em oito anos a gente não pode fazer tudo, eu espero que quem vier faça muito mais. Porque nós precisamos crescer, gerar emprego e renda.”


3 comentários

  1. CAÇADOR DE PETISTAS
    quarta-feira, 3 de março de 2010 – 14:22 hs

    Quem é este imbecil para falar em terrorismo? Lembram do discuro escatológico que este insâno fez ao inaugurar a barragem João Leite, em Goiás, ha alguns dias?. Lula usou e abusou de metáforas para falar em Ponto G, tentou ser engraçado ao se referir à perereca, e acabou o discurso numa comparação com as origens de FHC e dele mesmo, Lula:

    – Eles (FHC e os presidentes anteriores) não tiveram que acordar com água da chuva caindo nos pés da cama, lotada de ratos, baratas e muita merda.

    . Você acha que um sujeito desses aceitaria ir para a TV debater com FHC ? É de se perguntar que tipo de contribuição intelectual ou cultural o líder do PT pode dar aos brasileiros, a não ser a mais rasteira e abominável retórica dos iletrados e malcriados seres que povoam o submundo das periferias das grandes cidades.

    No dicionário que elaborou sobre a linguagem rasteira de Lula, Ali Kamel fez a contabilidade, considerando o conjunto dos discursos do presidente. Leiam:No período analisado, podem-se achar cinco menções a “cocô”; duas a “merda”; vinte a “fezes”; seis a “útero”; uma a “bunda”; trinta e três a “rato”; seis a “barata”; quatro a “piolho”; nove a “fedentina”; oito a “porrada”; qua tro a “porreta”; cinco a “sacanagem”; quatro a “urina”; e sete a “defecar”. Os redatores da Secretaria de Comunicação da Presidência responsáveis pela transcrição dos discursos apoiaram-se 370 vezes na palavra “inaudível” do blog do jornalista Políbio Braga

    E, tem mais, na mesma inauguração O CRIMINOSO vagabundo cachaceiro disse:

    – Eles (FHC e os presidentes anteriores) não tiveram que acordar com água da chuva caindo nos pés da cama, lotada de ratos, baratas e muita merda.

    O canalha, nessa frase, MENTIU, como sempre, por, pelo menos, duas vêzes:

    1 – Quem mora em áreas de risco de enchentes NÃO DORME quando há ameaça de chuva forte. Portanto, nunca poderia “acordar com água da chuva caindo …”

    2 – Os espertos ratos jamais são pegos de surpresa para estar “nadando” em água de enchente.

    Querem saber?

    Quem realmente sofre com enchente sabe que o vagabundo mentiu. Só os imbecis se comoveram

    FORA PT/MST
    FORA DILMA, “MÃE DA MENTIRA”.

  2. Laertes
    quarta-feira, 3 de março de 2010 – 15:57 hs

    Rudá Ricci: PSDB numa sinuca de bico

    A situação crítica do PSDB paulista

    por Rudá Ricci*, em seu blog

    Cenário 01: Aécio candidato á Presidência pelo PSDB
    Este é o cenário que foi fartamente plantado no dia de hoje. A questão é se Aécio perde a eleição. Fica sem o Estado de MG e sem mandato. E ainda pode ter instalado em MG um governo PMDB-PT. Qual seria a vantagem para o mineiro? Se ganha a eleição, teria Serra como governador. Qual a vantagem?

    Cenário 02: Serra candidato
    Se ganha a eleição, será um rei. Mas, ao perder, sumirá da política. A possibilidade de Alckmin governador (seu desafeto no interior do PSDB paulista) e Aécio senador é algo similiar ao inferno de Dante.

    Cenário 03: Alckmin candidato
    Um delírio. Seria o fim de Alckmin na política. Perderia facilmente para Lula-Dilma, se tornando a maior chacota da política nacional. E Serra, possivelmente, seria o governador de SP, tirando qualquer espaço para Alckmin retornar como liderança. Viraria peão (e olhe lá!)

    O PSDB paulista nunca esteve numa sinuca de bico tão grave.
    Minha aposta: Aécio afia as armas para virar a página do PSDB em 2011. Será o líder da legenda, articulado com Ciro Gomes.

    *Rudá Ricci é sociólogo, mestre em Ciências Políticas e doutor em Ciências Sociais. Diretor Geral do Instituto Cultiva e membro da Executiva Nacional do Fórum Brasil do Orçamento.

  3. TENHO APENAS 07 ANOS
    quarta-feira, 3 de março de 2010 – 21:51 hs

    NAO GOSTO DO LULA PORQUE O LULA NAO GOSTA DE GENTE RICA E EU NAO QUERO SER POBRE.

    DIOGO ZILLI

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*