No Paraná, Dilma aposta nas comparações | Fábio Campana

No Paraná, Dilma aposta nas comparações

Foto de Daniel Caron


De Roger Pereira no Paraná Online

A ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, pré-candidata do PT à presidência da República, abusou das comparações entre o governo Lula e os governos anteriores (principalmente o de Fernando Henrique Cardoso) na visita que fez ontem ao Paraná, onde teve reunião sobre o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) com os prefeitos do Estado e, depois, participou da festa de aniversário do PT e da posse do deputado Ênio Verri como presidente estadual do partido.

Dilma falou de pré-sal, da prioridade de fortalecimento do estado e das obras do PAC 2, sempre comparando os feitos deste governo com o que “foi deixado de fazer nos governos anteriores”. Sobre política, a ministra pouco falou, pois não quer “colocar a carroça na frente dos bois”.

A ministra destacou o papel do estado no enfrentamento da crise e disse que essa é uma das prioridades do PT. “Uma das coisas que ficaram muito claras da crise, que quase causou uma catástrofe no sistema financeiro internacional foi que não é possível mais aquele fundamentalismo de que o estado acabou e que agora reina tranquilamente só o mercado. A forma como governo Lula enfrentou essa crise é o melhor exemplo disso”, disse, lembrando que foram os bancos públicos que ofereceram crédito quando não havia recursos internacionais disponíveis e destacando os R$ 100 milhões liberados pelo BNDES para socorrer empresas e a isenção de impostos para auxiliar a indústria automobilística. “Quem não pode abrir mão do estado é o setor privado e isso ficou claro. No passado, quando havia crise, o governo cruzava os braços. E o que acontecia, o empresário passava por enormes dificuldades, o trabalhador passava por enormes dificuldades, o país passava por enormes dificuldades. Porque o estado ao invés de ser uma alavanca para sair da crise, ao invés de ser uma parte da solução, era uma parte do problema, porque o estado quebrava”, provocou, ressaltando que, hoje, o Brasil empresta dinheiro ao Fundo Monetário Internacional (FMI). “Foi o estado forte, combinado com a atuação do mercado, que fez com que o Brasil saísse da situação que estava em 2003, a ser candidato a quinta potencia mundial”.
Ao comentar o PAC, a ministra voltou às comparações. Questionada sobre o pedido dos prefeitos do Paraná para que obras de reconstrução das cidades destruídas pelas enchentes fossem incluídas no PAC 2, Dilma disse que o PAC é para obras estruturais, como as de drenagem, de prevenção de enchentes, e não para questões emergenciais, que serão resolvidas com Medidas Provisórias. Na sequência, lembrou que o Minha Casa Minha Vida também é um programa que pode auxiliar na prevenção de catástrofes, ao tirar famílias das áreas de risco, “pois ninguém foi morar na beira do rio ou no morro porque quis. Foi porque nunca existiu política habitacional nesse país”.

Acompanhada do vice-governador Orlando Pessuti (PMDB) e do senador Osmar Dias (PDT), ambos pré-candidatos ao governo do Paraná, Dilma pouco falou sobre o quadro eleitoral no Estado. Disse que já recebeu declaração de apoio do PDT nacional e que quer uma candidatura forte de um nome da base no Estado. “E um desses nomes pode ser o do senador Osmar Dias. E não é porque a gente procura palanque para esse ou aquele, mas porque seria uma composição da nossa base de governo, mas também gostaríamos de ter o PMDB neste grupo aqui no Estado. Somos parceiros do governador Requião e seremos do Pessuti se ele vier a assumir o governo”. Dilma disse que será o PT estadual que decidirá o rumo das alianças no Paraná. “Esse momento é o momento de construção dessas possibilidades de aliança. Cada estado é uma realidade. Não vamos impor nada a estado algum, apenas vamos dialogar para tentar a maior unidade possível”.


21 comentários

  1. Arnaldo
    domingo, 7 de fevereiro de 2010 – 14:34 hs

    A comparação que precisa ser feita é entre Dilma e Serra. Qual o currículo de cada um? Quais as propostas? Qual a experiência de cada um na gestão pública? Isso é o que importa. Dilma não é Lula e Serra não é FHC.
    Em tempo: o PAC, como bandeira eleitoral, é uma piada. Em Guarituba, só 18 das 803 casas prometidas em 2007 (já se passaram mais de dois anos!) ficaram prontas. Prova do PAC empacado!

  2. domingo, 7 de fevereiro de 2010 – 14:42 hs

    CLARO QUE O GOVERNO LULA ESTÁ FAZENDO A SUA PARTE,,,,,,E NÃO EXISTE MÁGICA E NEM MILAGRES TEM DE SE FEITO O QUE SE PODE PAGAR……………………………….

  3. Tatiana
    domingo, 7 de fevereiro de 2010 – 15:59 hs

    A mulher além de chata é tola. No Paraná estamos de olho no futuro! Tá ligada?!
    Vá enrolar a turminha do nordeste lá pode ser que você engane alguns… embora acho que a Marina não va deixar.
    É Dilma não tem lugar para você nesse País!!! Xôôôô…

  4. CWB
    domingo, 7 de fevereiro de 2010 – 17:04 hs

    SORRY, MAS A COMPARAÇÃO É INEVITÁVEL!!!!!
    GRITANTE, ATÉ!!!

    SERÁ A CONFIRMAÇÃO DEFINITVA DO JULGAMENTO DO VENDILHÃO DO BRAIL!!!

  5. João Carlos
    domingo, 7 de fevereiro de 2010 – 18:50 hs

    E agora hemm, o fiel escudero de Beto Richa, o prefeitaço Moacir Fadel, de mãos dadas com Dilma, “Barbie” e com certeza o Osmar Dias, acordo tucanos. Alvaro ou nada.

  6. Karina
    domingo, 7 de fevereiro de 2010 – 19:47 hs

    Êta quadrilha….

  7. PANDOLFO
    domingo, 7 de fevereiro de 2010 – 20:09 hs

    Em primeiro lugar a dna. dilma deveria se comparar com o Serra~, já que esses são os postulantes à eleição presidencial.
    Em segundo lugar o grande sucesso de Lula deve-se ao antecessor como foi publicado no “Economist” (acho que é esse o título da publicação inglesa) e com o que o Sr. Mantega reconheceu, quando arguido na reunião em Davos. Prova disso é que as grandes vedetes do atual governo é o sucesso da ecnomia, cujo projeto foi coordenado pelo FHC, ainda no governo do Itamar e o bolsa família, cujo projeto foi elaborado pela Dna Ruth Cardoso no própio governo FHC. Quanto ao PAC, reunião malandra em uma sigla de um conjunto de obreas de todos os ministérios e estatais, que já estavam projetadas, para fazer política e um inteiro insucesso. Olhe-se sobre os números do que estava previsto e do que foi realizado!!!
    Por fim, voce contrataria para a sua organização uma pessoa que apresenta um curriculos com dados “MENTIROSOS”? Pois bem a Dna Dilma publicou um curriculo mentindo que era mestre e doutora, no que foi desmentida pela UNICAMP, (alias mentira tem sido a prática e o método dessa mulher, lembram do dossiê falso sobre Dna Ruth e o caso da Secretárioa do Tesouro?), então uma pessoa dessas não pode ser presidente da república!!!!!! Ainda, qual as realizações e ou experiência dessa pessoa para postular cargo tão importante?????

  8. domingo, 7 de fevereiro de 2010 – 20:41 hs

    Entao a boneca barbie oficial veio falar com a thurma aqui……vem fa alar de comparações…….vai lá pnde p povo é tapado e cego falar isso. Aqui no nosso querido paraná não, tentando emplacar a bonequinha barbie II (gleise). Que tal a thurma contar quantos cargos em comissão criaram para os forgados ? isso não contam pro povo que estamos pagando muita gente sem utilidade nenhuma.. Estamos cansados deste discurso de comparações, falem a verdade da dívida interna , do défiocit dda previdência……olha esse ano o papai noel vai vir mais cedo do lula…….vai chover sem nuvens…..abre olho povo …o paranaense já está aberto e brm. SERRA e BETO na cabeca.

  9. PT - UM MUNDO DE MENTIRAS
    domingo, 7 de fevereiro de 2010 – 20:47 hs

    Aos Petistas

    Sejamos inteligentes, Dilma é a melhor opção para os banqueiros

    Dilma e Meirelles: a “alternativa” dos banqueiros para 2010

    Em matérias publicadas na imprensa burguesa brasileira esta semana, deu-se destaque para uma eventual possibilidade do atual presidente do Banco Central do Brasil sair como candidato à vice na chapa de Dilma Rousseff (Casa Civil) para presidente da república

    17 de dezembro de 2009

    Após o presidente Lula sugerir uma lista tríplice ao PMDB para o vice de Dilma, abriu-se uma crise entre o governo e a cúpula do PMDB, principalmente da ala mais ligada à burguesia “nacional”. Segundo reportagem da Folha de São Paulo do dia 13, com o título “Mercado investe em Meirelles como opção para ser vice de Dilma”, relata que o presidente Lula sugeriu que o partido (PMDB) “entregasse a Dilma uma lista tríplice de possíveis vices (que) foi lida por alguns como uma tentativa de inflar o nome do titular do Banco Central, o que causou uma imediata reação da cúpula do PMDB”.

    A comunidade financeira global, um grupo formado por bancos, fundos de investimento e organismos multilaterais, fez “eloqüentes elogios” ao atual presidente do Banco Central após a divulgação da possível candidatura. “No último dia 2, técnicos do FMI (Fundo Monetário Internacional) definiram publicamente como exemplar o papel do brasileiro no combate à crise financeira mundial” (Folha de São Paulo).

    Henrique Meirelles assumiu o Banco Central em janeiro de 2003 no início do primeiro mandato do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, antes disso foi presidente mundial do BankBoston, com um salário de setecentos mil dólares, de 1996 a 1999 e em 2002 foi eleito deputado federal pelo PSDB de Goiás.

    Demonstrando que a política monetária não seria nada diferente do governo FHC onde Meirelles assume o lugar de Armínio Fraga, devido a pressão feita pelo mercado pelo aumento na meta de superávit primário em relação aos níveis orçamentários, ou seja, na quantidade de dinheiro que o país ecomoniza para saldar os compromissos da dívida externa. Além disso, o mercado pedia compromissos e ações para recuperar uma trajetória declinante da inflação; manutenção do regime cambial flutuante e regras claras para intervenção; manutenção de ajustes de preços do setor público e respeito a contratos que definem um método de ajuste de tarifas. Outra exigência importante é que o governo fizesse um esforço em relação às reformas, particularmente da Previdência Social, da independência do BC e da reforma tributária, ou seja, o governo Lula teria de manter (como o fez) a mesma política do governo de FHC, tirar da população para repassar aos bancos.

    Em 2004, Meirelles esteve envolvido em denúncia de sonegação de imposto quando comprou uma chácara em Anápolis (GO) como pessoa física de uma pessoa jurídica, a Silvania Empreendimentos, empresa que era dono. Segundo o artigo 5º do parágrafo I, do Código de Conduta da Alta Administração Federal, consta que pessoas que exercem cargo público devem comunicar à Comissão de Ética Pública do governo federal qualquer tipo de alteração em seu patrimônio pessoal. No total, na época, o patrimônio pessoal de Henrique Meirelles era de R$ 100 milhões.

    O presidente do BC é o homem dos banqueiros nacionais, internacionais e do FMI no interior do governo Lula e maior defensor da política de gigantescos superávits primários, de juros altos, de aumentar a arrecadação e impostos, conter os gastos sociais, os salários e os investimentos. Segundo a Agência Estado, “os bancos foram os mais rentáveis entre as empresas brasileiras de capital aberto no terceiro trimestre deste ano, aponta o estudo da consultoria Economática com base nos balanços divulgados. Entre julho e setembro deste ano, as 23 instituições financeiras tiveram lucro líquido de R$ 7,578 bilhões”, uma situação que vem se repetindo em todos os anos do governo Lula . O lucro dos banqueiros se dá em grande medida graças à política econômica do governo, voltada para atender aos interesses destas parasitas sociais. Em nenhum governo da história do país as instituições financeiras obtiveram tanto lucro. As altíssimas taxas de juros e os pacotes econômicos do governo Lula garantiram aos monopólios financeiros uma enorme poupança. A lucratividade dos bancos “brasileiros”destacam-se no cenário mundial, em uma situação de profunda crise econômica mundial.

    Não por acaso, os banqueiros não podendo emplacar diretamente um banqueiro na presidência da República, e vendo se reduzirem as chances de uma vitória eleitoral dos partidos da direita burguesa (DEM, PSDB etc.), estão preparando o bote, disputando a vice. Ainda que não seja para impor a candidatura Meirelles, ao menos para participar de forma decisiva na composição do futuro governo e manter o controle que já detém sobre os mecanismos de poder e que fizeram dos governos Lula e FHC, uma verdadeira ditadura dos sanguessugas do sistema financeiro contra a maioria da população.

    BRASILEIROS, ACORDEMMMMM

  10. domingo, 7 de fevereiro de 2010 – 21:04 hs

    Acho que uma comparação sem MENTIRAS vai ser ótimo quem sabe assim a seita fica ciente de que lula não fez um projeto novo só continuou o Programa de FHC. Ah ! ellle criou um tal de fome zero kkkkkkkkkkkkkkkk e deu no que deu.

  11. salete cesconeto de arruda
    domingo, 7 de fevereiro de 2010 – 22:38 hs

    Eu venho dizendo desde o dia em que conheci Dilma:
    ELA VAI SER ELEITA!
    A ONDA FEMININA JÁ PEGOU!
    Todos já deveriam saber que um dia o partido da ESTRELA teria uma MULHER COMO PRESIDENTE. ESTRELA – STELA!
    O Beto – com o Serra – pode acabar levando um presente de grego. Tipo o cavalo de tróia. Xiiii! Cavalo? Não pode!!!

  12. Pé Vermelho
    domingo, 7 de fevereiro de 2010 – 22:59 hs

    Todas as vezes que procurei emprego, pediram-me currículo. Todas as vezes que precisei alugar uma casa, pediram-me avalista. Para empréstimos, ídem. Agora, para escolher quem vai decidir o destino administrativo do meu País, simplesmente devo acreditar na apresentação dum cara que só fala bobagens, que construiu uma imagem de pai dos pobres em cima de um programa herdado, que inchou o Estado, põe um filho para fazer `negócios` e que deixa roubar descaradamente. E a apresentada: Doura o seu currículo que deveria serr trocado por uma folha corrida, mente sobre formação funcional e que até hoje ainda não explicou aquele caso da reunião para calar a boca da secretaria. Eu, hein?

  13. pedro
    segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010 – 8:42 hs

    A Dilma é um Hugo Chavez. A verdade será revelada na campanha. Quem olha a cara dela já sabe que é uma facista disfarçada.
    ´Tenho certeza, que quando meterem o pau nela (no bom sentido) ela inventaria leis para amordaçar a imprensa, como ameaça de fechar jornais, emissoras de televisão e rádio.

  14. João
    segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010 – 10:51 hs

    Aqui os deserdados do FHC e Cia demonstram o seu sofrimento e a angustia por ter que observarr uma gestão de sucesso do Lula.
    Quanta dor e stress…
    Aquele cara humilde su certo e nem precisou falar inglês ,nem francês…
    OH,mundo cruel!

  15. jovem brasileiro
    segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010 – 12:13 hs

    PÉ VERMELHO
    SE VOCE NÂO TIVER BOM CURICULO VAI FICAR SEM EMPREGO
    O LULA TEM UM BOM CURICULO PORQUE O POVO BRASILEIRO
    DEU DOIS MANDATOS PARA ELE
    E AINDA VAI GARANTIR A ELEIÇÂO DA DILMA
    JÁ O TEU SERRA NÂO TEVE ESSE AVAL NÂO VAI TER O SEGUNDO MANDATO EM SÂO PAULO
    E SE SAIR PRA PRESIDENTE VAI APANHAR QUENEM BURRO DE OLARIA

  16. Jose Carlos
    segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010 – 12:16 hs

    Diogo Mainardi disse há algumas semanas, em sua coluna, que Dilma se parece a dia mais com a tia Clélia… tia do Diogo, é óbvio… mas, todo mundo tem em casa ou na família uma tia assim…. Dilma Ternurinha poderia usar este slogan na campanha: “Dilma, a tia velha que todo mundo queria ter em casa”… ai,ai… saudades da Tiazinha…

  17. BARÃO
    segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010 – 14:57 hs

    Só a implantação de uma ditadura chavista no Brasil impede a vitória de Serra

    O mentiroso usurpador do PT que ora preside ilegitimamente a nação brasileira enuncia diariamente milhares de inverdades na tentativa vã de ofuscar a memória da população em relação aos avanços e progressos do governo Fernandista, além de, em momentos de euforia personalista, assumir como suas as glórias destinadas ao FHC no exterior, assim como fazem os ditadores Fidel e Chavez.

    Implantando o terrorismo eleitoral, com base nas mentiras e enganações, Lula tenta se apropriar das realizações da gestão passada como o fortalecimento da economia brasileira frente ao FMI e a valorização da Petrobrás com a descoberta do pré-sal. O apedeuta sabe que preside um governo falido e execrado pelo povo e que somente com o terror, a mentira e a fraude ele poderá impedir a vitória certa de Serra no pleito vindouro. É lamentável que tenhamos que passar por isto.

  18. BARÃO
    segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010 – 15:28 hs

    Feliz do povo que pode se dar ao luxo de escolher o princípe como representante máximo. “Marquês” Fernandinho – o procriador é simplesmente um luxo. FHC é o ornamento máximo do panteão da pátria, é a prova cabal de que unidos os homens bons são imbatíveis. Nenhum outro representou tão bem o despreendimento e a natureza cooperativa do povo brasileiro como FHC. Com gestos singulares e jamais testemunhados como a entrega das telecomunicações nacionais aos povos amigos de Espanã & Italy, FHC mostrou ao mundo a natureza amiga do povo brasileiro. Numa demonstração irretocável do compromisso irreversível com os mais altos interesses da pátria cedeu aos homens bons da nação as reservas de minérios brasileiros. El princípe D. Fernando Henrique Cardoso – o único , um homem bom acima de qualquer suspeita.

    Hoje o usurpador, o lacaio do ouro de Caracas locupleta-se das conquistas do nosso farol de Alexandria. Ó , quanta injustiça. Que a ira de São Serapião recaia sobre os ímpios e os usupadores das conquistas alheias. D. José – o Serra irá nos redimir.

  19. BARÃO
    segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010 – 15:31 hs

    No momento em que os homens brasileiros estão prestes a tomar uma decisão crucial, entregando os destinos da nossa Terra de Santa Cruz nas mãos de uma representante do sexo feminino, é muito bom sorver da sabedoria de obras fundamentais para a nossa civilização, tais como o Malleus Maleficarum, escrito em 1484 pelos inquisidores Heinrich Kramer e James Sprenger – Editora Rosa dos Tempos – Segunda edição – Questão VI – Pag. 121:

    “Diz-nos São Bernardo: “O seu rosto é como vento cáustico e a sua voz como o silvo das serpentes: lançam conjuros perversos sobre um número incontável de homens e de animais.” E ao falar-se que o seu coração é uma rede, se está a referir à malícia inescrutável que reina em seus corações. E suas mãos são como algemas para prender: quando botam as mãos numa criatura, conseguem enfeitiçá-la com o auxílio do diabo.

    Em conclusão. Toda bruxaria tem origem na cobiça carnal, insaciável nas mulheres. Ver provérbios 30: “Há três coisas insaciáveis, quatro mesmo que nunca dizem: Basta!” A quarta é a boca do útero. Pelo que, para saciarem a sua lascívia, copulam até mesmo com demônios.”

    Abaixo o poder feminino!
    Abaixo Dilma!
    Ave Serra!

  20. fernanda
    segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010 – 20:46 hs

    pessoal vão ler um pouco para ver quem foi no passado o Serra o FHC e Beto Richa antes de falar dos outro principalmente de uma lutadora como a Dilma
    Barão seu nome já diz tudo abaixo ao maxismo ,acho que voce nasceu de chocadeira ,pegue sua ave serra e voe para são paulo

  21. BARÃO
    terça-feira, 9 de fevereiro de 2010 – 11:04 hs

    Fernanda, bom dia.

    Como perdi o sono, e não tenho que trabalhar pela manhã, venho aqui contribuir nas discussões que levarão, com certeza,nossa amada pátria aos rumos que foram usurpados pelo molusco vermelho que se aloja no planalto.

    Estava eu a pensar na questão do trabalho. Aos desavisados e neófitos nestas profícuas leituras, saibam todos que o trabalho é uma punição bíblica, dada a Adão pelo mesmo ter comido o fruto da árvore proibida. Logo, o homem tem que trabalhar por causa da mulher.

    A mulher, como bem colocou o filósofo grego Hesíodo, foi criada para possuir “mentiras, sedutoras palavras e dissimulada conduta”. De tão distante época Hesíodo nos presenteia com uma boa descrição da mulher. E, não nos esqueçamos caros irmãos, que uma mulher quer chegar ao posto maior em nosso amado país!!!

    Voltemos à minha reflexão sobre o trabalho. Como estou insone estou aqui a enviar esta humilde contribuição. Como somos felizes, nós os homens bons. Afinal, agora pela manhã enquanto o populacho se apertará em ônibus feito sardinha em lata, nós poderemos fazer nosso desjejum com tempo, ler bons autores com Reinaldo Azevedo, Diogo Mainardi, Olavo de Carvalho, além de vir aqui atualizar nossas forças para continuarmos nessa cruzadas santa – que não será inglória jamais: a de levar D. José Chirico Serra I ao trono do Brasil.

    Fico me perguntando: se a plebe, que se aperta em ônibus, conhecesse Hesíodo será que ainda haveria alguém disposto a votar – embora ache eleições algo desnecessário, pois sabemos quem são os homens bons que devem tomar o rumo da nação – em uma mulher? Ainda mais em uma comunobolchevique?

    Fico me perguntando (gostaria de vossas doutas e límpidas colaborações para não me sentir um D. Quixote combatendo moinhos de vento)o que tem levado as mulheres a saírem do seu sagrado destino que é o de ser mãe, esposa e dona de casa?

    As vezes me dá uma tristeza em ver no que nosso mundo está virando.

    Irmãos, vou ler o Malleus Maleficarum para conseguir forças e seguir nossa santa cruzada.

    Que São Serapião nos auxilie, pois as forças do mal estão a solta no mundo.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*