Lula: 'Não escolhi a Dilma para ser vaca de presépio' | Fábio Campana

Lula: ‘Não escolhi a Dilma para ser vaca de presépio’

De Josias de Souza na Folha Online

Além de fazer de Dilma Rousseff sua sucessora, Lula afirma que projeta para a ministra-candidata uma gestão de dois mandatos.

Ao antever a reeleição de sua presidenciável, Lula rebate a tese de que teria escolhido Dilma de olho num retorno em 2014.

“Ninguém aceita ser vaca de presépio e muito menos eu iria escolher uma pessoa para ser vaca de presépio”, declarou.

Disse mais: “Todo político que tentou eleger alguém manipulado quebrou a cara”.

Lula declarou que, antes não o agradava a idéia do segundo mandato: “Eu achava que poderia ser um desastre”. Agora, acha que quatro anos são insuficientes.

O presidente concedeu entrevista a um grupo de cinco repórteres: Vera Rosa, Tânia Monteiro, João Bosco Rabello, Rui Nogueira e Ricardo Gandour.

Falou num instante em que o PT se prepara para aprovar, em seu 4º Congresso, um projeto de governo a ser levado aos palanques de Dilma.

Deu de ombros para os arroubos esquerdistas da peça: “O partido, muitas vezes, defende princípios e coisas que o governo não pode defender”.

Dito de outra maneira: Para Lula, o eleitor não deve dar muita atenção ao discurso de timbre socialista do PT. Na prática cotidiana da administração, a teoria é outra.

Lula disse descrer da tese segundo a qual Dilma, uma vez eleita, conduziria uma gestão à esquerda da sua.

Em contrapartida, declarou que, prevalecendo na eleição, sua pupila deve imprimir à nova gestão “o ritmo dela, o estilo dela”.

Apesar das reservas, Lula soou como se endossasse o trecho do programa que prevê uma participação maior do Estado na economia:

“O governo tem dois papeis, e a crise reforçou a descoberta deste papel. O governo tem, de um lado, de ser o regulador e o fiscalizador…”

“…Do outro lado, tem de ser o indutor, o provocador do investimento, aquele que discute com o empresário e pergunta por que ele não investe em tal setor”.

Mais: “Se a gente não tiver uma empresa [estatal] que tenha cacife de dizer ‘se vocês não forem, eu vou’, a gente fica refém das manipulações das poucas empresas que querem disputar o mercado…”

“…Então, nós queremos uma Eletrobrás forte, para construir parceria com outras empresas. Não queremos ser donos de nada”.

A certa altura da entrevista, o mesmo Lula que diz “não queremos ser donos de nada” defende a criação de “uma megaempresa de energia no país”. Vai entender!

Noutro trecho da conversa, dedicado à montagem dos palanques estaduais de Dilma, Lula revela-se preocupado com os desencontros do PT com o PMDB.

Menciona Minas Gerais, o segundo maior colégio eleitoral do país. Uma praça em que os dois carros-chefes do consórcio governista ainda não chegaram a um acordo.

Faz uma declaração que deve deixar de cabelos hirtos a turma do PMDB: “Imaginar que Dilma possa subir em dois palanques é impossível”.

Se estiver se referindo apenas a Minas, vá lá. Se o raciocínio for válido também para praças como Bahia e Pará, vai dar chabu.

Ao lado de críticas a FHC, Lula acomoda na entrevista elogios a José Sarney (!!!). Fala do flagelo das enchentes de São Paulo, mas não culpa o tucano José Serra.

Discorre sobre sua proximidade com o controverso colega Marmud Armadinejad: “O Irã não é o Iraque”.

Defende a longeva e atrabiliária gestão-companheira de Hugo Chávez: “Eu acho que a Venezuela é uma democracia”.

E rende homenagens aos céus por não ter sido eleito antes de 2002: “Se eu ganho em 1989, ou fazia uma revolução, ou caía no dia seguinte.”


19 comentários

  1. Jose Carlos
    sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010 – 12:31 hs

    O que impressiona nos petistas em geral é a eloquência ilustrada, a linguagem apurada e o uso sistemático de aféreses, síncopes e apócopes, o que revela uma imenso domínio da língua pátria… apesar do profundo estudo desta gente boa, como Lula, p.ex., continuam simples no uso da linguagem, sempre tão coloquiais, informais… mas, lógico, fazem isso sem perder a elegância e a classe que os distinguem… viva as “craçe trabaiadora” no poder…

  2. Vigilante do Portão
    sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010 – 12:37 hs

    É verdade, ela não é de presépio. KKK

  3. 100 mil
    sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010 – 12:49 hs

    100 mil para escrivão pode
    para os negros não

    http://www.ppspr.org.br/site/WFR_PPS_LerPeriodico.aspx?prd=9927

  4. MÀFIA comandará da PETROBRÁS
    sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010 – 13:45 hs

    LuLa afirma que Dilma não é uma vaca de presépio. Interessante como isso não afasta a “presepada”… QUER VER UMA DELAS? LEIA ATENTAMENTE:

    ATA DA ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA DA PETRÓLEO
    BRASILEIRO S.A. – PETROBRAS, REALIZADA EM 8 DE ABRIL DE 2009

    (Lavrada sob a forma de sumário, conforme facultado pelo parágrafo primeiro do artigo
    130 da Lei no 6.404, de 15 de dezembro de 1976).

    DIA, HORA E LOCAL:

    Assembleia realizada às 15 horas do dia 8 de abril de 2009, na sede
    social, na cidade do Rio de Janeiro, RJ, na Avenida República do Chile,
    no 65.

    Item IV: Foram reeleitos como membros do Conselho de Administração da
    Companhia, na forma do voto da União, com mandato de 1 (um) ano,
    permitida a reeleição, a Senhora Dilma Vana Rousseff, brasileira, natural da cidade de Belo
    Horizonte (MG), divorciada, economista, com domicílio na Casa Civil da
    Presidência da República – Praça dos Três Poderes – Palácio do Planalto
    – 4º andar – salas 57 e 58, Brasília (DF), CEP: 70150-900, portadora da
    carteira de identidade nº 9017158222, expedida pela Secretaria de
    Segurança Pública do Estado do Rio Grande do Sul – SSP/RS, e do CIC/CPF
    nº 133267246-91 e os Senhores Guido Mantega, brasileiro, natural de Gênova, Itália,
    casado, economista, com domicílio no Ministério da Fazenda – Esplanada
    dos Ministérios – Bloco P – 5º andar – Brasília (DF), CEP: 70048-900,
    portador da carteira de identidade nº 4135647-0, expedida pela
    Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo – SSP/SP, e do
    CIC/CPF nº 676840768-68; Silas Rondeau Cavalcante Silva, brasileiro, natural da cidade de
    Barra da Corda (MA), casado, engenheiro, com domicílio na S..A.U.S. –
    quadra 3 – lote 2 – Bloco C – Ed. Business Point – salas 308/309,
    Brasília (DF), CEP: 70070-934, portador da carteira de identidade nº
    2040478, expedida pela Secretaria de Segurança Pública do Estado de
    Pernambuco – SSP/PE, e do CIC/CPF nº 044.004.963-68; José Sergio
    Gabrielli de Azevedo, brasileiro, natural da cidade de Salvador (BA),
    divorciado, economista, com domicílio na Av. República do Chile, 65,
    23º andar – Rio de Janeiro (RJ), CEP: 20031-912, portador da carteira
    de identidade nº 00693342-42, expedida pela Secretaria de Segurança
    Pública do Estado da Bahia – SSP/BA, e do CIC/CPF nº 042750395-72;
    Francisco Roberto de Albuquerque, brasileiro, natural da cidade de São Paulo, casado, General de Exército
    Reformado, com domicílio na Alameda Carolina nº 594, Itu (SP), CEP:
    13306-410, portador da carteira de identidade nº 022954940-7, expedida
    pelo Ministério do Exército e do CIC/CPF nº 351786808-63; e Luciano
    Galvão Coutinho, brasileiro, natural da cidade de Recife (PE),
    divorciado, economista, com domicílio na Av. República do Chile nº 100,
    19º andar, Rio de Janeiro (RJ), CEP 20031-917, portador da carteira de
    identidade nº 8925795, expedida pela Secretaria de Segurança Pública do
    Estado de São Paulo – SSP/SP, e do CIC/CPF nº 636831808-20.

    Item VII: Pelo voto da maioria dos acionistas presentes, em conformidade com o voto da representante da União, foi aprovada a fixação da remuneração global a ser paga aos administradores da Petrobras em R$8.266.600,00 (oito milhões, duzentos e sessenta e seis mil e seiscentos reais), no período compreendido entre abril de 2009 e março de 2010, aí incluídos: honorários mensais, gratificação de férias,
    gratificação natalina (13º salário), participação nos lucros e
    resultados; passagens aéreas, previdência privada complementar, e
    auxílio moradia, nos termos do Decreto nº 3.255, de
    19.11.1999, mantendo-se os honorários no mesmo valor nominal praticado
    no mês precedente à AGO de 2009, vedado expressamente o repasse aos
    respectivos honorários de quaisquer benefícios que, eventualmente,
    vierem a ser concedidos aos empregados da empresa, por ocasião da
    formalização do Acordo Coletivo de Trabalho – ACT na sua respectiva
    data-base de 2009;

    PARA QUEM DUVIDAR APÓS A LEITURA, ACESSE O LINK ABAIXO E CONFIRA O TEXTO COPIADO E COLADO DO SÍTIO ELETRÔNICO DA PETROBRÁS: (especial atenção aos itens IV e V do documento e ao tópico referente à remuneração da “diretoria” rsrsrsrs…)

    http://www2.petrobras.com.br/ri/port/InformacoesAcionistas/pdf/ATA_AGO_08abr09_port.pdf

  5. HENRY
    sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010 – 13:55 hs

    AGORA O criador DA criatura DEU A QUALIFICAÇÃO CERTA PARA A MESMA. Não passa de uma VACA…AH!!! E Ñ É DE PRESÉPIO!!

  6. Wilson
    sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010 – 14:31 hs

    Ele está certo!

    Ela é uma velha onça de presépio!

  7. CAÇADOR DE PETISTAS
    sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010 – 14:33 hs

    Sr. Lula da Silva.

    O Senhor falta com o respeito mesmo com as mulheres.
    Perereca, ponto G e agora vaca de presépio e ainda tem gente neste blog que defende este Ditador Comunista.

    Inicialmente, cabe saber se a guerrilheira seria uma vaca ou um boi de presépio e em seguida saber se é somente seui desejo ou anceio do povo brasileiro ter esta “coisa” como Presidente do Brasil.

    Ppor favor Senhor Lula da Silva, deixa o povo exercer o direito do livre arbitrio e escolher livremente o candidato a Presidência nas proximas eleições sem qualquer intervenção do Estado ou a quem possa interessar.

    Ademais, esta velhota é muito pretenciosa, não tem qualquer experiência política sequer foi Vereadora.

    Penso que, o Sr. deveria parar de falar no FHC e fazer comparativos idiotas com o seu Governo pois se assim o fizer, verá que o Sr. recebeu esta pais redondinho, com uma moeda forte e estável. O que fez V. Sra? se nem plano de Governo tinha.

    Entenda Sr. luiz, nos brasileiros, não queremos esta velhota mentirosa, mãe de um PAC que não saiu do papel.

    Respeite-nos e nos deixe escolher nosso candidato.

    Fora Ditador Lula
    Fora velhota guerrilheira

    ACORDA BRASIL

  8. Marcio Costa
    sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010 – 14:55 hs

    PIOR DE TUDO José Carlos É QUE TEM GENTE QUE VOTA NUM SUJEITO DESSES SÓ POR CAUSA DE SEU LINGUAJAR. OS INFELIZES DIZEM QUE ELE FALA ASSIM PORQUE É HUMILDE E FALA DO JEITO QUE O POVO GOSTA… ÊTA POVINHO MEDIOCRE…
    NOVAMENTE ME VEIA A MENTE ÀQUELE POEMA DE BERTOLT BREACHT, SEGUE:

    O ANALFABETO POLÍTICO

    O pior analfabeto é o analfabeto político.
    Ele não ouve, não fala, nem participa dos acontecimentos políticos.
    Ele não sabe o custo de vida, o preço do feijão, do peixe, do aluguel, do sapato e do remedio dependem das decisões políticas.

    O analfabeto político é tão burro que se orgulha e estufa o peito dizendo que odeia a política. Não sabe o imbecíl que, da sua ignorância política, nasce a prostituta, o menor abandonado, e o pior de todos os bandidos, que é o político vigarista, pilantra, corrupto e lacaio das empresas nacionais e multinacionais.

    VIVA O BRASIL…
    ENQUANTO EXISTIR O TROUXA, MALANDRO NUNCA ACABA!!!

  9. Beto
    sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010 – 18:24 hs

    Do blog do Gibaum…

    em http://www.gibaum.com.br

    Torturado é chique

    Aos 74 anos, Tom Zé, que garante ter namorado Gal Costa nos anos 60, quando também foi preso por conta do governo militar, aparece numa entrevista em Sexy, onde acusa Lula de ter “inventado o voto comprado, endossado pelo direito”, ao se referir ao Bolsa Família.

    Depois, sobre sua prisão, pede desculpas:

    “Pelo amor de Deus, me desculpem, mas eu não fui torturado. Ser torturado é tão bom, rende tantas alegrias. É chique ter sido torturado. Fui preso na prisão comum. É uma sala de cimento, com 50 tarados. Se você não virar uma fera…”

  10. Ronaldo
    sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010 – 18:30 hs

    Se o Brasil de hoje fosse o Brasil dos anos 90, essa crise da Grécia já tinha quebrado o Brasil. Quando eu entrei para presidente, em março de 2003 a Caixa Econômica Federal só emprestava, no Brasil inteiro, R$ 5 bilhões; no ano passado ela emprestou R$ 45 bi, nove vezes mais. Em março de 2003, o Brasil inteiro tinha R$ 380 bilhões de crédito para 191 milhões de brasileiros. Hoje, tem 1 trilhão e 410 bilhões de crédito…. Só o crédito consignado hoje representa R$ 105 bilhões na mão do povo mais pobre…Nós éramos um país capitalista em que o povo nem tinha capital, nem tinha crédito e nem tinha capacidade de consumo…. era um país que produzia para exportar ou para vender migalhas aqui dentro
    (Presidente Lula; 19-02)

  11. Ronaldo
    sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010 – 18:42 hs

    Vamos Comparar?

    EMPREGOS

    780 MIL EMPREGOS Gov FHC

    11 MILHÕES DE EMPREGOS Gov LULA

    Não Mude o Certo pelo duvidoso.

  12. Ronaldo
    sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010 – 18:53 hs

    Esses reaças são muito caras de pau mesmo. Esse Marcio Costa alem de escrever errado o nome do marxista Bertold Brecht ” Bertolt Breacht?”ainda rouba um poema da esquerda para querer exemplificar.

  13. salete cesconeto de arruda
    sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010 – 19:34 hs

    Fingir que não entende o que o presidente disse – sendo a expressão de domínio público é no mínimo burrice!
    Ou seria má fé?
    Ainda bem que os pobres deste país – são sábios o suficiente para entenderem o que significa a expressa “vaca de presépio”.
    E para quem pensa que ela se enquadra a mulheres – esqueçam!
    Lula não teria escolhido uma mulher para ser candidata se não as respeitasse.
    O resto?
    Masturbação sociológica ou nhem nhem nhem!
    Aposto que isso todos os que se acham – entendem!
    Pois é.
    O jeito autêntico do presidente pode até não agradar. Mas pensar que se vai conseguir distorcer a sua fala – é BURRICE!

  14. Quem é a Mafia?
    sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010 – 19:41 hs

    Como FHC tentou privatizar a PETROBRÁS e como a CPI quer privatizar o Pré-Sal!
    Por marcosomag 20/05/2009 às 06:06

    Original de Paulo Henrique Amorim em: http://www2.paulohenriqueamorim.com.br/?p=10713 ;defenda-se da desinformação propagada pela imprensa sobre o tema com este bom resumo da trama do PSDB contra a maior empresa brasileira.

    Os tucanos querem sujar as mãos na grana do Pré-Sal.
    Os tucanos querem sujar as mãos na grana do Pré-Sal.

    FHC, o Farol de Alexandria, aquele que iluminava a Antiguidade, fez o seguinte para privatizar a Petrobras:

    . Aparelhou o Conselho de Administração da Petrobras e substituiu seis conselheiros por prepostos da iniciativa privada e de empresas internacionais de petróleo.

    . O objetivo era cortar na carne da empresa, demitir, reduzir investimentos e demonstrar que a Petrobras não tinha competência para administrar o monopólio da União.

    . Um presidente, do período FHC, Francisco Gros, disse logo após a posse que a Petrobras passaria de empresa estatal a empresa privada de capital internacional.

    . Dividiu a Petrobras em 40 subsidiárias, para privatizá-las, uma a uma.

    . A privatização começaria com a Refinaria Alberto Pasqualini (*) no Rio Grande do Sul.

    . Vendeu 36% das ações da Petrobras na Bolsa de Nova York por menos de 10% de seu valor real.

    . Aprovou a Lei 9478/97 que contraria a Constituição e concede o petróleo ? que deve ser da União ? a quem o produz.

    . Mudou o nome da Petrobras para Petrobrax, para vendê-la melhor nos países de língua inglesa.

    Em tempo: os dados deste post foram extraídos de uma entrevista de Fernando Siqueira, presidente da Associação dos Engenheiro da Petrobras, ao Correio da Cidadania, de 20/jan/2009.

    (*) Por falar neste grande líder trabalhista gaúcho, Alberto Pasqualini, vale lembrar, como fez o Azenha, a Carta Testamento de Vargas, quando diz: “A campanha subterrânea dos grupos internacionais aliou-se à dos grupos nacionais revoltados contra o regime de garantia do trabalho. A lei de lucros extraordinários foi detida no Congresso. Contra a justiça da revisão do salário mínimo se desencadearam os ódios. Quis criar a liberdade nacional na potencialização das nossas riquezas através da Petrobras, mal começa esta a funcionar, a onda de agitação se avoluma. A Eletrobrás foi obstaculizada até o desespero. Não querem que o trabalhador seja livre. Não querem que o povo seja independente.”

  15. POUCA VERGONHA
    sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010 – 20:08 hs

    ÉRA VACA, AGORA É BOI DE PIRANHA!

  16. Esses tucanos.
    sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010 – 20:30 hs

    No DF, PSDB negocia com Roriz, o mentor de Arruda
    Fábio Pozzebom/ABrA implosão da candidatura reeleitoral de José Roberto Arruda deixou o presidenciável tucano José Serra sem palanque no Distrito Federal.

    Para contornar o problema, o PSDB negocia em segredo o apoio de outro candidato ao governo do DF, Joaquim Roriz –ex-PMDB, hoje no PSC.

    Ex-governador, Roriz é uma espécie de mentor político de Arruda, que foi seu secretário de Obras.

    Eleito em 2006, com o apoio velado de Roriz, Arruda manteve no GDF auxiliares de seu criador. Entre eles Durval Barbosa.

    O mesmo Durval que, no ano passado, fechou com o Ministério Público o acordo de delação premiada que o levou a denunciar Arruda e Cia..

    Sob Roriz, Durval presidia a Codeplan (Cia de Desenvolvimento do Planalto). Sob Arruda, permaneceu no posto até virar secretário de Relações Institucionais.

    Durval já recolhia propinas junto a fornecedores do GDF na era Roriz. Ajudou a fornir um caixa dois que bancou a reeleição do ex-chefe, em 2002.

    Investigado por malfeitos em série –de fraudes em licitações a sobrepreço— Durval tornou-se réu em 37 processos judiciais.

    Daí o interesse dele na delação premiada. Colabora com a Polícia Federal e com o Ministério Público de olho na redução de pena.

    Na era Arruda, Durval manteve aberta a usina de arrecadção de verbas de má origem. Cercou-se, porém, de cuidados.

    Passou a gravar os beneficiários da coleta. Produziu uma videoteca que inclui a fita em que o próprio Arruda aparece apalpando um maço de R$ 50 mil.

    Assim, ao despencar, Durval arrastou para o abismo os personagens que se serviam dos seus maus préstimos.

    Ao tricotar com Roriz, hoje o favorito na corrida pelo GDF, o PSDB como que remonta a armadilha que mergulhou Brasília na corrupção.

    Em público, o tucanato gosta de se autoproclamar campeão da modernidade. Nos subterrâneos, não se vexa de negociar com o arcaísmo malfeitor.

    O PSDB ligara-se a Arruda mesmo sabendo que a fraude do painel do Senado não o recomendava.

    Essa primeira evidência de falha de caráter, aliás, fora encenada em 2001, ano em que Arruda era tucano. Mais: respondia pela liderança do governo FHC no Senado.

    Diz o senso comum que “errando é que se aprende”. O PSDB parece desaprovar o brocardo. Adapta-o: “Errando é que se aprende… A errar.”

    Deve-se a José Serra a mais precisa definição de José Serra. Ao discorrer, em 2002, sobre sua infância, vivida no bairro paulistano da Mooca, Serra disse:

    Era “bonzinho em casa, briguento na rua e barulhento na escola”. No futebol, “não era bom para driblar, mas para desarmar”.

    O auto-retrato está assentado nas páginas de “O Sonhador que Faz”, uma biografia consentida, escrita pelo repórter Teodomiro Braga.

    A troca de passes do tucanato com Roriz oferece uma boa oportunidade para que Serra comprove o que disse. Se é mesmo “bom para desarmar”, convém agir.

    Do contrário, arrisca-se a pedir votos em Brasília ao lado do inaceitável.

    Copiado do blog do Josias.

  17. sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010 – 22:20 hs

    Dilma não foi escolhida pra ser vaca de presépio….o pior de tudo é comparar uma vaca com ela, pois a vaca seguramente é mais inteligente…

  18. salete cesconeto de arruda
    sábado, 20 de fevereiro de 2010 – 12:07 hs

    Para muita gente as expressões de amplo conhecimento e uso de toda a população brasileira – incomodam mais do que o assédio moral de um príncipe – com todo o seu poder de sedução – a uma pobre empregada.
    HIPÓCRITAS!!!

  19. celso
    sábado, 27 de dezembro de 2014 – 8:32 hs

    em um país de verdade,certos ex presidente estariam presos.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*