Evolui na avenida o Carnaval da Unidos do Plebiscito | Fábio Campana

Evolui na avenida o Carnaval da Unidos do Plebiscito

Do Josias de Souza na Folha Online, Ilustração do Paixão via Gazeta

Esqueça Mangueira e Salgueiro. Dê de ombros para Beija-flor e Portela. Não perca o seu tempo com Vila Isabel e Mocidade.

A grande sensação do Carnaval de 2010 é o desfile da Escola de Samba Unidos do Plebiscito.

Em vez do enredo único, dois. Um par de puxadores divide o carro de som. O presidente-puxador grita:

“Olha a continuidade aí, geeeeeeeeeente!. A gente já fez muito. Mas vai fazer muito maisssssssss!”

Irrompe na avenida, abrindo o desfile, o carro alegórico do “Redescobrimento”. Uma imensa caravela.

No lugar da vela, um bigode de Sarney posicionado na vertical. Grudados no casco da embarcação, várias caras de papelão: Renan, Jucá, Jáder, Collor…

No alto do carro, acomodado numa plataforma rotativa, um boneco de Cabral estilizado. Ele acena para as arquibancadas. E os foliões: “Ohhhhhh!”

O neo-Cabral é barbudo. Veste um macacão de operário –feito de papel machê marrom e adornado com lantejoulas vermelho-sangue.

Acima da cabeça do Cabral pós-pós pisca um letreiro. Reproduz o refrão do samba que o presidente puxador despeja sobre o microfone:

“Nunca antes/na história do Brasil/Que os vacilantes/Vão pra ponta do funil”.

Girando em volta do carro, sertanejos banguelas aceleram motocas novas em folha. Os faróis piscam. Ao acender, expõem uma inscrição: “Sem IPI”.

Vestidos de baianas, mensaleiros com máscaras de Dirceus e Genoinos equilibram sobre a cabeça maquetes de obras do PAC. Hidrelétricas, ferrovias, barragens…

Atrás das baianas, a ala dos “coligados”. Pemedebês, pedetês, pecedobês e pepês sambam em círculo. No centro da roda, uma jaula com um boneco Ciro dentro.

Súbito, o boneco Cabral abre a bocarra. Salta de dentro dele o torso de uma boneca menor. “Olha a candidata aí, geeeeeente!”, berra o presidente-puxador.

Numa das mãos, a boneca-candidata traz um grande cartão de plástico. Traz escrito, em maiúsculas: BOLSA FAMÍLIA.

Movimentos mecânicos, a boneca-candidata recolhe no bolso do macacão do boneco Cabral a alegoria de um tucano.

Sacode-o. Arranca-lhe o bico. Depena-o, enfurecida. E o presidente-puxador: “Mata, esfola, deita e rola…” A arquibancada, em transe, repete: “Mata, esfola…”

Logo atrás, outro carro alegórico gigantesco. Desliza pelo asfalto revestido de notas de Real. Nas laterais, negros fortões com as vergonhas em riste.

Estão nus, os falos embrulhados em papel celofane. Erguem os braços, exibem os mísculos, como a realçar o vigor da velha nova moeda.

O desfile ganha atmosfera saudosista. Vestido de doutor honoris causa, um mulatinho pé-na-cozinha aciona o gogó:

“Olha a volta da estabilidade aí, geeeeeeeeeente!”

A essa altura, já familiarizada com o samba-enredo da “continuidade”, a bugrada canta, adaptando a letra:

“Nunca antes/na história do Brasil/Que os vacilantes/Vão pra pu…”

Voz firme, o mulatinho-puxador não se dá por achado. Ele entoa o novo refrão: “Tucano sim/não urubu/Melhor champanhe/Que cachaça com caju”.

Os foliões se animam. Cantam junto. Mas substituem a rima de urubu por um vocábulo menos doce que caju.

O multatinho-puxador, refinado, finge que não ouve. E segue na sua toada. No centro do carro do Real, ladeada pelos negões viris, uma grande cabeça calva.

A careca começa a rodopiar. Tem olhos de peixe morto, o olheiras tingidas de carvão. Não traz nenhuma identificação. É o não-candidato, todos imaginam.

O tampo da careca se abre repentinamente. Saltam de dentro dela índios pelados falando ao celular, mendigos sorvendo iogurte, operários devorando frangos…

No asfalto, tentando sambar, uma ala de economistas engomadinhos. Sacodem diplomas da USP, canudos da PUC do Rio, certificados de Harvard.

Mais atrás, na ala do “quanto pior, dezenas de figurantes. Estão fantasiados de esquerda raivosa. Carregam a alegoria de um grande pênis.

Traz duas letras ponta: PT. Os figurantes avançam em direção aos economistas engomados. Depois, recuam. Avançam. E recuam…

De acordo com a programação, o desfile seria encerrado com um carro batizado de “Alternativa”. Um locutor avisa pelo alto-falante:

“Senhoras e senhores, a ala passadista da Unidos do Plebiscito manda avisar que não deu tempo de terminar o último carro. Assim, não teremos a prometida Alternativa”.


7 comentários

  1. Gil
    domingo, 14 de fevereiro de 2010 – 18:44 hs

    A Dilma vai ganhar!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Gostem ou nao…..

  2. Austragésilo
    segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010 – 10:56 hs

    Muito bom. A genialidade a serviço da desmistificação…

  3. salete cesconeto de arruda
    segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010 – 10:59 hs

    A ALTERNATIVA É MULHER!
    PENSE MULHER!
    LEMBRE DE SUA MAEZINHA!
    DA AVÓ!
    DA FILHA
    Caso goste delas…
    O BRASIL PODE SER BEM DIFERENTE C/ MULHER PRESIDENTE!
    Experimente!
    VOCÊ PODE GOSTAR!
    Talvez entenda que uma mulher vai lhe ajudar a não apanhar do patrão – todos os dias. A não ter que fazer o que lhe mandam – sempre. A não ter que usar aquela coisa que impede você de pensar – GRAVATA!
    A GRAVATA faz o cara – enraivecido pelo desconforto – fazer BRAVATA
    Gravata em dia quente FEDE O PESCOÇO!
    Mulheres sabem disso. Pescoço de homem é fedido e fica com uma cor feia por causa das tais gravatas que se originaram de um apetrecho de guerra. Homens não são machos em brigas. Tire esse lixo! Jogue fora. É um falso poder. Mas na verdade é uma peça de vestuário que tem como principal objetivo DOMINAR o que está com o nó no pescoço. É só puxar… e o cara está MORTO!
    REVOLUÇÃO MASCULINA JÁ!
    Abaixo tudo o que aperta!
    Solte tudo e respire fundo!
    Até a barriga desaparece quando o cara respira direito.
    Chega de ser banco de ex mulher e filhos.
    Quem manda na cabeça não paga o preço!
    Filho não é BRINQUEDO!
    Sabia que gravata gera impotência se usada apertada e todos os dias?
    O cérebro é o principal orgão sexual. Sem o bom funcionamento do cérebro/mente – esqueça. Tanto é verdade que intelectuais que gastam demais a energia da mente – brocham mais do que trabalhadores braçais. É aquela história: funciona a cabeça de cima e morre a cabeça de baixo. Opa! Isso não PODE! Vai que criancinhas estejam lendo a coluna do Fábio. Ou mocinhas inocentes do tipo – tudo é sexo! Mesmo quando se está falando sério – mas com humor. Tem gente que não suporta o assunto. Gente que não se incomoda com a corrupção – desde que seja debaixo do pano azul e verde e praticada pelos seus. Se for corrupção de pobres ou de seus representantes? Prendem até ladrão de pão, de galinha…
    Mudando de assunto:
    E O FOGUETÓRIO?
    Triste!
    Mais mortes!
    Eu não disse?!
    Acho bom o Beto – quando ungido mandar uma chuva de pétalas de flores sobre a cidade. Não! Também não pode! Deixa as flores no jardim que essa história – muito longa – quando decidida – não vai mais empolgar nem os puxa saco.
    Opaaaa!
    Puxar o saco – não PODE!

  4. Divanir
    segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010 – 12:38 hs

    Puxa saco não pode? se isto que Salete Cesconeto está fazendo não for puxa-saquismo o que é então?. Comparar esta coisa esdruxula à mãe dos que aqui deixam suas idéias/pensamentos, chega a ser rídículo, tudo bem que eu gosto de mulher, mas mulher, não este fiásco, agitadora nos tempos de ditadura, mentirosa, pois quem inventa que possui curso superior, mente em tudo. Tem pessoas que comentam, dão idéias, sugestões, outras simplesmente parecem que estão ganhando algo em troca de seus comentários neste blog. Tem gente que chega ao cumúlo de tentar induzir o pensamento dos outros, querendo insinuar que no PT não tem corrupção, que o governo Lula foi transparente, nunca teve falcatruas, nunca teve mensalão, que seu filho não possui empresa prestativa de serviços ao governo federal.
    Tá quase na hora de aparecer as verdades deste governo, principalmente quando começar o horário político eleitoral, pois, o podre dos Tucanos todos já sabemos, o governo Lula durante estes sete anos, não se falou outra coisa, e o deste?, será que já foram todos revelados?.

  5. Piá Pançudo
    segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010 – 13:05 hs

    Politica não deve ser machista e nem muito menos feminista, quem vincula capacidade de administrar e de fazer política ao sexo seja ele masculino ou feminino, sai errando de cara administrar requer conhecimento técnico e sensibilidade, creio que para votarmos no próximo presidente seja ele ou ela temos que por na balança outros adjetivos, tais como experiência administrativa capacidade de articulação em momentos difíceis, o passado tem de ser levado em conta também o que a pessoa já fez qual foi sua postura em outros tempos, pois acredito que as pessoas podem melhorar e ate disfarçar, e como dizia meu pai cachorro velho não aprende truque novo .

  6. salete cesconeto de arruda
    segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010 – 23:51 hs

    Divanir!
    CALMA!
    É CARNAVAL!
    RESPEITO O SEU DIREITO DE NÃO GOSTAR DO MEU COMENTÁRIO.
    PRINCIPALMENTE POR SABER QUE ESTÁS LENDO O QUE EU ESCREVO.
    E QUANTO A DILMA – NÃO TENHA DÚVIDA – SOU MULHER – VOTO MULHER!!!
    Entenda: é a primeira vez que posso votar numa mulher com chance de ser presidente. Mulher forte! Guerreira sim. E essa história de mentir – dá uma olhada no histórico do Serra. Ambos se confundiram – ou não – com seus diplomas. Se estão errados ambos serão colocados à prova durante a campanha. Cada um entendeu que deveria mostrar o que tinha. Então o negócio é esperar com calma. Até por sabermos que o PT de fato foi passado a limpo. Já o PSDB ficou como? Você acha que a grande mídia deu o espaço que o MENSALÃO do PSDB/DEM merecia: Que nada! Tirou o mérito dos caras considerando que foram eles que geraram o monstro. Não sabias?! Pois é.

  7. Divanir
    terça-feira, 16 de fevereiro de 2010 – 17:07 hs

    Concordo com vc Salete, no entanto, vc acha que o Mensalão do PT (Palocci e outros), foi dado grande espaço na mídia?, claro que não, o presidente abafou, tanto que negou estar envolvido. Já no caso do governador de Brasília, o mesmo está preso, até quando, não se sabe. Não sou adepto de Serra, tampouco PSDB, mas acho que Dilma não é isso tudo. Acho mais, que mentiu quando negou ter recebido a ex-secretária da receita federal, caso grave este, pois todos sabemos que neste país a palavra do mais alto prevalece sob o menor hierarquicamente. Quem mente, mente, não existe mentira pequena ou grande. Quem rouba uma galinha, rouba um banco, é só dar a chance. O que Dilma fez por este país?, poius só sabe festar grudada com o presidente nas viagens e inaugurações de óbras inacabadas, pois todos sabemos que ela está lá somente para enfeitar, e poque faz parte do PT.
    Não estou nervoso, no entanto, não acho que alguém deva votar em uma pessoa só por ser de tal sexo, acho que isto envolve competência, o que lhe falta, e não é ela o presidente atual, e sim o Lula, ele somente esta querendo transferir seus votos à el, porque não pode ser mais votado. Não acho que Dilma seja competente para governar um país, pois se o fosse, já teria ocupado outro cargo político em sua região, se não o foi, é por pura falta de competência, ou todos agora querem começar pelo cargo político maior, ou melhor, sem prepararo acadêmico algum.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*