Requião usa e-mail oficial para ironizar Procurador | Fábio Campana

Requião usa e-mail oficial para ironizar Procurador

Via Gazeta do Povo

Governador chama de “rabugento” ex-procurador que reclamou da falta de luz e água em Pontal do Paraná na virada do ano.

Logo no primeiro dia de 2010, o governador Roberto Requião (PMDB) voltou a usar uma ferramenta oficial do governo para se envolver em mais uma polêmica. Ao receber um e-mail com críticas à administração estadual enviado por meio do link “Fale com o Governador”, que pode ser acessado no site oficial do governo (www.cidadao.pr.gov.br), o peemedebista atacou o remetente chamando-o de “rabugento” e dizendo que ele “recebe muito pelo que não faz”.

Episódio semelhante ocorreu em março do ano passado, depois que um leitor entrou em contato com a Gazeta do Povo para contar que havia recebido uma resposta grosseira do governo após ter encaminhado uma crítica ao “Fale com o Governador”. Com o intuito de checar a denúncia, a reportagem criou dois e-mails fictícios e enviou mensagens a Requião, as quais também recebeu respostas irônicas como “Não seja imbecil” e “Jesus te ama apesar de tudo”.

Desta vez, quem recebeu uma resposta ofensiva – e entrou em contato com a Gazeta do Povo para contar o episódio – foi o procurador federal aposentado João Carlos de Lima. Segundo ele, que passava o réveillon com a família no balneário de Shangri-Lá, em Pontal do Paraná, o fornecimento de luz e água foi cortado poucas horas antes da virada do ano e só foi normalizado durante a madrugada. “Tenho uma casa aqui há 25 anos e, invariavelmente, isso acontece todo o fim de ano”, afirma. “Por isso decidi alertar a Copel, a Sanepar e também o governo para corrigirem o problema, enviando o e-mail.”
Blog

Críticas também no Twitter

Desde que entrou no Twitter – rede social de microblogs na internet, que permite aos usuários interagirem e publicarem mensagens em até 140 caracteres –, Requião também tem usado essa nova ferramenta para dar suas declarações polêmicas. Recentemente, o governador criticou os jornais e institutos de pesquisas depois da divulgação das intenções de voto para as eleições deste ano, classificando-os como “mentirosos” e “pouca vergonha”.

Nem mesmo o vice-governador, Orlando Pessuti (PMDB), escapou das críticas por meio do Twitter. No último dia 31, Requião escreveu que estava finalizando os despachos de 2009 no Palácio das Araucárias, mas questionou-se por que não encontrava ninguém no gabinete da vice-governadoria.

Até agora, com menos de um mês no ar, o Twitter de Requião (twitter.com/requiaopmdb) conta com 1.233 seguidores. (ELG)
Troca de e-mails

João Carlos de Lima– Gostaria de apresentar meus veementes protestos contra Copel e Sanepar que mais uma vez deixaram os veranistas do Paraná às escuras no litoral exatamente na virada do ano. acabando com a ceia e a confraternização de milhares de famílias. No caso do Balneário Shangri-Lá a luz acabou exatamente às 23h45 retornando somente à 1 da madrugada. A água por sua vez acabou por volta das 22 horas retornando somente 4 horas depois. Os protestos são extensivos ao Governo do Paraná que a cada ano promete investimentos públicos no litoral do Paraná e nada faz. Tenho certeza que amanhã nosso governador virá a público tentar justificar o injustificável e no ano que vem os veranistas ficarão sem luz e sem água. Espero que todo cidadão prejudicado neste réveillon no litoral do Paraná não se esqueça dos administradores públicos incompetentes que destruíram suas festas de fim de ano.

Requião– Duro mesmo é estar trabalhando no dia 31 e receber reclamação histérica de um procurador que não procura e recebe muito pelo que não faz. Devia ter acendido suas velas e curtido a escuridão c/ alegria. Ninguém está livre de um erro operacional como o de ontem. Só não erra quem não trabalha e nem procura. Vá ser rabugento lá na procuradoria.

Na mensagem, Lima dizia que o governo estadual promete investimentos públicos no litoral todos os anos, mas não cumpre a promessa. Ele ainda chamou os administradores públicos de incompetentes por destruírem as festas de fim de ano dos paranaenses que estavam nas praias. “Estávamos em mais de 20 pessoas e a única luz que tínhamos era a dos nossos celulares. Só pudemos cear quando a luz voltou”, conta.

Na resposta, enviada já na manhã do dia 1.º, o governador declarou que a reclamação era “histérica” e partia de “um procurador que não procura e recebe muito pelo que não faz”. Além de afirmar que Lima deveria ter acendido algumas velas e “curtido a escuridão com alegria”, o e-mail dizia que o problema ocorreu devido a um erro operacional a que todos estão sujeitos.

“Erro operacional é uma vez na vida. Mas, se o problema acontece todo o ano, ele é previsível e precisa ser corrigido”, argumenta o ex-procurador. “E não faço nada porque estou aposentado, só por isso. Fiquei surpreso com o tom jocoso do e-mail.”

Procurada pela reportagem, a assessoria do governo ainda não tinha um posicionamento oficial sobre o caso. Em março do ano passado, no entanto, a Companhia de Informática do Paraná (Cele­­par) confirmou que o próprio Requião é quem acessa as mensagens enviadas ao “Fale com o Governador”, com o auxílio de um assessor. Ele próprio responde aos e-mails e, eventualmente, quando há necessidade de esclarecimentos mais detalhados, encaminha os textos à secretaria responsável pelo assunto.

Justificativas

Segundo a Copel, a oscilação de energia elétrica foi causada pelo rompimento de um cabo em Matinhos, cujo motivo ainda não foi descoberto. A queda no fornecimento de luz afetou a rede da Sanepar, que depende da energia elétrica para captação e distribuição da água para os imóveis.

Com informações de Fernanda Leitóles.


14 comentários

  1. Polaca
    terça-feira, 5 de janeiro de 2010 – 10:24 hs

    Certamente na casa do Governador não faltou água nem luz. Dessa forma, para ele estava tudo ótimo e com “alegria”..
    Esse Requião é uma piada. Eu sigo ele no twitter só pra ver as besteiras que ele escreve.. mas em vez de rir, muitas vezes me dá é raiva!

  2. INDIGNADO
    terça-feira, 5 de janeiro de 2010 – 10:47 hs

    Nosso governador a cada dia demonstra que necessita de um severo tratamento psicológico. O que esperar de um governo que trata dessa forma o cidadão contribuinte que, usando de seu direito, reclama do descaso com a população que passa suas férias no litoral? Imagino que, se publicamente é este o tratamento que nosso governador dispensa ao povo, como será nos bastidores.
    Afirmar que o procurador ganha muito pelo pouco que faz, me faz pensar nos irmãos “trabalhadores” do governador Mauricio e Eduardo. Estes sim, merecem o que ganham.
    Requião, aumenta a dose do Gardenal……

  3. Valddecir Balduino
    terça-feira, 5 de janeiro de 2010 – 11:24 hs

    Esse nosso Governador é um verdadeiro idiota, totalmente desequilibrado, e sem noção. Pior que tem um monte de gente que vai afundar junto com ele. Eu não sei como que o Romanelli ainda não morreu afogado, não desgruda…..

  4. Murilo Schnepper
    terça-feira, 5 de janeiro de 2010 – 12:35 hs

    Antes de mais nada, o governador não deve passar essas datas festivas no litoral do Paraná, um litoral que não oferece estrutura… seja pela qualidade das vias, seja pela falta de luz e água.

    Você imagina o ilustre governador enfrentando aquelas filas?!

    Mas acredito que esse nem seja o assunto que deva ser levantado… a falta de estrutura do litoral já é conhecida, com sorte os investimentos milionarios da Universidade ajude a melhorar as condições do litoral (comercial pelo menos).

    Agora… o que é REVOLTANTE, é a falta de respeito do governador. Procurador ou não, um e-mail de reclamação e principalmente notificação deve ser lido, avaliado e respondido com a devida preocupação e respeito que um servidor público deve a população. Mas acredito que falar isso chega a ser irônico aquando se trata do ilustre Roberto Requião.

    Sempre acreditei que respeito viesse de berço… o que aconteceu com você ilustre Requião?! Você foi muito humilhado quando criança, isso é um trauma será?! (Como dizem: Querido Requião não deve ter mamado no peito).

  5. Vigilante do Portão
    terça-feira, 5 de janeiro de 2010 – 12:56 hs

    O cara não trabalha?
    É um vagal que fica só na internet.

  6. Laurp
    terça-feira, 5 de janeiro de 2010 – 12:57 hs

    Erro operacional feio cometeram alguns paranaenses otários quando elegerem essa “coisa” para governar o Estado. Como são desprovidos de inteligência mínima, irão votar novamente no traste.

  7. FILET MIGNON
    terça-feira, 5 de janeiro de 2010 – 13:20 hs

    Nós temos que ter cuidado para chegar ao ridículo… Escrever para um IMBECIL, É DE FATO UMA IMBECILIDADE O MESMO QUE ESCREVER OU SE COMUNICAR COM IM INSANO, UMA INSANIDADE!

  8. jofre cabral
    terça-feira, 5 de janeiro de 2010 – 13:24 hs

    Em Balneário Camburiu também faltou luz. Não demorou muito e voltou. Coisas do Brasil.
    Apesar de achar um barato as “cacetadas” do governador, segui-lo pelo twitter ninguém merece.

  9. Roberto Carlos
    terça-feira, 5 de janeiro de 2010 – 13:56 hs

    Esse e o GOVERNADO que nos os PARANAENSES merecemos votamos nele e agora REZAMOS PARA ACABAR. Se arrependimento desse volta nunca teria votado nele.
    Ele só não pode esquecer de uma coisa ele DEPENDE DO POVO PARA VOTAR NELE POIS SEM O POVO VC NÃO É NINGUÉM REQUIÃO, para ser politico deveria ter concurso publico garanto que mais da metade estária ferrada.

  10. coronel Kurtz
    terça-feira, 5 de janeiro de 2010 – 14:51 hs

    pode até ser erro operacional mas o Requião podia ser mais educado com às pessoas. Com certeza ele não ficou três horas na véspera do ano Novo sem luz, senão pelo que conheço ele é que dava a luz.

  11. Jose Carlos
    terça-feira, 5 de janeiro de 2010 – 16:12 hs

    É interessante verificar como nada, nada, rigorosamente, nada, melhorou no litoral da quinta comarca nos últimos sete anos deste governo obscurantista… três gestões de governos da comarca, mais duas gestões de governo das vilas litorâneas e a coisa continua a mesma… mas, o IPTU continua subindo, assim como o pedágio (que não baixou, nem acabou) e as tarifas de água e luz, cobradas pelas preciosas “jóias da coroa” (sic) da comarca: Sanepar e Copel… antes de Carlos Lacerda realizar as grandes obras do Guandu e as demais obras que o marcaram como o maior dos governadores cariocas (até as linhas amarela, vermelha e outras são projetos de Lacerda, realizados quarenta anos depois), cantava-se uma marchinha de carnaval, assim: Rio de Janeiro, cidade que não seduz, de dia falta água, de noite falta luz… essa é a realidade legada pelos três governos Mello e Silva…

  12. Brajak
    terça-feira, 5 de janeiro de 2010 – 17:07 hs

    Será que não vale mais a máxima “Cada povo tem o governo que merece”? Requião apenas se diverte. É um homem inteligente, animal político, que sabe tirar proveito eleitoral de qualquer situação. Não estamos falando dele …? O povão o adora, como adora Lula e todos aqueles que lhe fala no mesmo nível, qual seja, o da ignorância extrema. Quer se goste, quer não se goste, R&L ainda têm longa vida política. Quem discorda, que se candidate, que faça mais votos. Porém, nao esqueça: suas mensagens só serão digeridas por quem se sustenta em quatro patas … a grande maioria!

  13. Rock
    terça-feira, 5 de janeiro de 2010 – 18:37 hs

    Pegou bem Brajak, é isso ai mesmo.

  14. Pé no chão
    terça-feira, 5 de janeiro de 2010 – 20:16 hs

    25 anos e não tem luz de emergência?. Brasileiro gosta de passar aperto mesmo! Descer pra praia às 20:00 hs véspera de feriadão ou de Ano Novo; levar a mãe ou a esposa pra almoçar fora no dia das mães perto do meio dia; sabe que dá enchente na praia e aluga a mesma casa todo ano. Enfim, só para satirizar! Sr. tem toda razão! Eu não gostaria de ter passado por essa, mas, como é festa e na praia, ia pra fora pra me divertir. “Meu governador é louco”. Mas onde foi parar meu voto? votou? votei nele?, aí está.
    QUEM NUNCA VOTOU ERRADO QUE APERTE A PRIMEIRA TECLA.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*