Requião e os desafetos | Fábio Campana

Requião e os desafetos

A conversa entre Gleisi Hoffmann e Paulo Bernardo, do PT, com Orlando e Regina Pessuti, mais o João Feio, do PMDB, na casa de Cilo Coelho, na praia de Matinhos, rendeu conversa amena e agradável sobre todos os temas, menos um.

Quando o governador Requião virou assunto ficou claro que naquele distinto público ele merece desafeição ampla, geral e irrestrita, para dizer o menos e não repetir os qualificativos que lhe foram dedicados por algumas das pessoas presentes.


10 comentários

  1. Anderson
    segunda-feira, 4 de janeiro de 2010 – 11:46 hs

    Ainda bem.
    E, o seu texto parece coisa de aluno cagueta que viu o outro falando da professora brava: Olha o que ele falou fessora (sic)!

  2. PAPAGAIO DE PIRATA
    segunda-feira, 4 de janeiro de 2010 – 13:35 hs

    REQUIÃO TEM LÁ SEUS DEFEITOS, MAS ESSA DUPLA BERNARDO E GLEISE JÁ ENCHEU O SACO, ANTIPATICOS E LOUCOS PARA NÃO PERDER A TETA, ME APONTEM ALGUNA COISA DE BOA POLITICAMENTE QUE ESSA TAQL DE GLEISE FEZ PARA O PARANÁ…..NADA….NADA…

  3. Miro
    segunda-feira, 4 de janeiro de 2010 – 14:33 hs

    Que bom saber disso. Achei que era somente eu que não gostava do governador Mello e Silva. Mas tem mais gente que não gosta dele também.

  4. segunda-feira, 4 de janeiro de 2010 – 17:12 hs

    MAS ENTÃO POR QUE QUE QUANDO ESTÃO JUNTOS É ABRAÇOS E BEIJOS???????????????????????????????

  5. salete cesconeto de arruda
    segunda-feira, 4 de janeiro de 2010 – 17:19 hs

    Quem GARANTE que esse papo não é só fofoca?!

  6. Reinoldo Hey
    segunda-feira, 4 de janeiro de 2010 – 17:24 hs

    Coitado do João Feio, que aqui em Shangrilá não serve de cabo eleitoral pra ninguém. Trata-se ,como o próprio nome diz, de um sujeitinho feio, barbudinho e sem talento pra nada.Mas o poder é uma gorda vaca em cujas tetas mamam os desprovidos de capacidade intelectual.
    Beto 2010.

  7. Pé no chão
    segunda-feira, 4 de janeiro de 2010 – 20:33 hs

    Requião com essa boca de Lobo Mau vai longe.

  8. terça-feira, 5 de janeiro de 2010 – 17:09 hs

    É Reinoldo. A inveja mata! O João Feio, grande camarada, amigo do Pessuti desde 1971 quando vieram de Ivaiporã e Jardim Alegre para estudar e vencer a vida em CUritiba. Moraram juntos da CEU e em 1982 o Pessuti se elegeu deputado estadual e convidou o Joao Feio para ser o seu chefe de Gabinete. Fizeram juntos 5 mandatos de deputado estadual, e 2 de vice governador. Joao Feio já foi chefe de gabinete da liderança do pmdb e do governo nos anos 90 em 91 foi chefe de gabinete da casa civil e sub chefe da casa civil em 94. Hoje é assessor no Porto de Paranagua. É funcionario da Assembléia Legislativa a 28 anos estatutário para saber. è filiado a mais de 30 anos no MDB e PMDb é só ver a ficha no diretório de pontal do parana. Reside em Shangri la e para variar apoio o Dr Gimenes no primeiro e segundo mandato sendo o mesmo vencedor. Coitado do João Feio. Pessoa feia e barbudinho. Só que tem uma alma linda, bem casado, cria seus filhos com a melhor dedicação, sendo um deles especial (autista). Espero Reinoldo que voce seja feliz. Saudações

  9. Rock
    terça-feira, 5 de janeiro de 2010 – 18:53 hs

    Hey Reinoldo, voce é pequenininho, joga no tiime do Boris Casoy, é preconceituoso e com certeza admirador do nazismo. Deve ser lindo, alto, loiro de olhos azuis mas acéfalo.

  10. quarta-feira, 1 de setembro de 2010 – 8:18 hs

    As politicos estao dizendo que vao acabar com as drogas, que tal começar fazendo um antidope nos professores antes de assumir uma sala de aulas.
    Trabalhei durante 7 anos como estagiaria e o que pude vivenciar foi uma coisa que deve ser revista pelos governantes.
    Uma diretora de escola publica humilhando alunos, mas nao aquiles que os pais tem conhecimento das leis e sim aqueles que os pais ainda sao analfabetos, senti vontade de voar na mesma, mas me tornaria uma delas, nao achei prudente e abandonei a escola, pois sou apenas uma contra muitas e por isso nao quero voltar a pedagogia.
    Fabio se és um reporte investigue isso, tem muita falsidade por tras de tudo ou calesse, fugindo como eu fiz.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*