Corpo de Zilda Arns estará em Curitiba na sexta-feira | Fábio Campana

Corpo de Zilda Arns estará em Curitiba na sexta-feira

O corpo da médica sanitarista Zilda Arns deve chegar em Curitiba na sexta-feira (15). Em nota enviada na tarde desta quinta-feira (14), o senador Flávio Arns informou que nas próximas horas ele e a comitiva que o acompanha estarão chegando ao Brasil trazendo o corpo de. Zilda Arns.

O avião da Força Aérea Brasileira fará escala em Brasília e na sequência segue para Curitiba, com previsão de chegada durante a madrugada desta sexta-feira.

O avião sai de Porto Príncipe, capital do Haiti e segue até Roraima, onde será reabastecido. O avião também desce em Brasília para que o corpo seja embalsamado e de lá segue diretamente para Curitiba. Zilda morreu na última terça-feira (12), aos 75 anos, no terremoto que atingiu o Haiti.

O velório de Zilda Arns, que estava previsto para acontecer na Pastoral da Criança, foi transferido para o Palácio das Araucárias, para poder acomodar todos aqueles que quiserem homenagear a médica. Ainda não há previsão do horário do velório. A Pastoral informou que no sábado (16), às 14 horas acontecerá uma Missa de Corpo Presente no mesmo local do velório. Após a Santa Missa, haverá o sepultamento no Cemitério da Água Verde, em cerimônia restrita aos familiares.

Integrantes de uma empresa especializada em cerimonial estão na sede da Pastoral da Criança, reunidos com a coordenação local e com familiares de Zilda Arns, acertando os últimos detalhes sobre o velório e o enterro.

O coordenador nacional adjunto da Pastoral da Criança, Nelson Arns, filho de Zilda, disse que várias autoridades do Brasil e de outros países estão entrando em contato para confirmar presença no enterro, que será realizado no Cemitério Água Verde, em Curitiba.

Ainda não há confirmação oficial do horário da chegada do corpo ao Brasil. Nélson Arns disse que conhecendo bem a mãe, tem certeza de que ela preferiria que neste momento fosse dada toda a prioridade ao resgate dos sobreviventes e à assistência às vítimas.

Zilda Arns morreu quando desabou a escola onde fazia palestra para padres e seminaristas, que tinham a intenção de abrir suas igrejas para receber o trabalho da pastoral. A palestra era dirigida às conferências nacionais dos religiosos do Caribe. O desabamento ocorreu no momento do discurso. Em seguida, haveria um debate sobre as atividades da Pastoral da Criança e sua metodologia comunitária.

A missão da sanitarista no Haiti iria até amanhã (15). Ela estava acompanhada de uma assessora, a irmã Rosângela Maria Altoé, que já entrou em contato com a família, mas não deu muitos detalhes sobre seu estado de saúde, informando apenas que estava bem.

Na agenda de Zilda – fundadora e coordenadora da Pastoral da Criança Internacional – ainda constava uma série de compromissos e encontros com autoridades da Igreja do Haiti.

Todas as informações sobre a cerimônia e dados detalhados da pastoral,viagens, biografia, mensagens de condolências estão sendo postados nosite da pastoral http://www.pastoraldacrianca.org.br/.

Sem coroas – A Pastoral da Criança divulgou nota solicitando que em vez de flores, as pessoas façam doações. “Como seria o desejo da Dra. Zilda, a família solicita que no lugar de coroas de flores, sejam feitas doações para o trabalho da Pastoral da Criança. Quem quiser fazer sua doação acesse o site www.pastoraldacrianca.org.br . Essa seria a melhor maneira de homenagear concretamente a Dra. Zilda Arns Neumann, ajudando com isso a salvar vidas”, diz a nota.


Um comentário

  1. Piá Curitibano
    quinta-feira, 14 de janeiro de 2010 – 17:31 hs

    Fiquei intrigado com o fato da Ong Viva Rio estar atuando no Haiti!?!?
    Não consegui ver honestidade de propósito, visto ser o foco da organização, o Estado do Rio de Janeiro, carente de ações de carater assistencial e social.
    Então; abri a página deles na web. Continuei não entendendo!?!?
    Daí; há um link que oportuniza prestação de contas; fui lá.
    Vendo Balanço de 2008, em Nota 4-Contrtibuição dos Agentes Financiadores em 2008, encontrei:
    SEDH/PR-Secretaria Especial de Direitos Humanos/Paraná fez doação (DOAÇÃO) de 1.124.401,24.
    Será que estou equivocado ou nosso estado doou (DEU) toda essa fortuna para eles.!?!?!?

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*