As frases de Osmar que deixaram Requião de maus bofes | Fábio Campana

As frases de Osmar
que deixaram Requião
de maus bofes

Requião, do PMDB, ficou de maus bofes com as declarações d do candidato do PDT ao governo, Osmar Dias, sobre os problemas que o futuro governador do Paraná terá que enfrentar.

1 – Osmar afirmou que hoje a capacidade de investimento do Estado está limitada a menos de 3% do Orçamento anual. Situação que decorre do endividamento do Estado, em especial da incapacidade do governo Requião para resolver a pendência com o Banco Itaú. Nessa situação, o Paraná não pode contratar novos financiamentos.

2 – O senador Osmar Dias atacou o problema da saúde. Disse que um prefeito lhe contou que seu município investe 27% do orçamento em saúde para amenizar o descaso do Estado nessa área. Osmar afirmou que construir hospital, como faz Requião, não resolve o problema da saúde que é de complexidade muito maior e exige ações preventivas eficientes.

3 – Sobre a segurança publica, Osmar Dias foi mais taxativo. “Se você comparar com Santa Catarina, o Paraná apresenta um índice de criminalidade e de homicídios por número de habitantes três vezes maior. E duas vezes maior que o Rio Grande do Sul. Em Santa Catarina são 10 e no Paraná 30 mortos para cada cem mil habitantes. Isso mostra que a política de segurança pública do Estado precisa ser revista. Começando pela recuperação do efetivo.

E arrematou: se você pegar os indicadores sociais dos três Estados do Sul, o Paraná tem os piores.

Requião ficou tão irritado, que anunciou ontem durante a Escola de Governo: os secretários devem se preparar para responder a Osmar Dias na próxima escolinha das terças na TV Educativa.


12 comentários

  1. Geraldo Medeiros
    quarta-feira, 6 de janeiro de 2010 – 10:38 hs

    Não só os bofes do requião estão maus. Todo o resto também.

  2. Raul
    quarta-feira, 6 de janeiro de 2010 – 10:39 hs

    É de ficar louco, mesmo.

    O Senado que não ajudou o Requião a se livrar da multa do Itaú, e agora ele diz que a culpa é do Requião;

    O Requião foi quem mais investiu em hospitais e na regionalização da saúde na história do PR;

    Nos indicadores sociais, o PR tem menor nível de analfabetismo, menor taxa de martalidade e maior IDH que SC e RS.

  3. Anônimo
    quarta-feira, 6 de janeiro de 2010 – 10:42 hs

    Penso que não são os secretários que devem responder. Quem deve fazê-lo é o governador. E as respostas, se é que existem, devem ser dirigidas à população e não ao senador em questão, que apenas juntou dados e os transformou em opinião pessoal, o que qualquer um de nós poderia ter feito….

  4. Lauro
    quarta-feira, 6 de janeiro de 2010 – 10:42 hs

    Os Secretários não devem responder a Osmar Dias. Devem responder às necessidades dos cidadãos paranaenses que pagam seus gordos salários para não fazerem nada. De mais a mais, Osmar não falou nada de novo. Falou o que o povo sente todo dia.

  5. Mauricio Yamakawa
    quarta-feira, 6 de janeiro de 2010 – 10:56 hs

    Fabio, sou ex prefeito de Paranavai, hoje no PSDB, meu candidato ao governo é o Beto, nas eleições passadas apoiei Osmar, espero que os dois possam estar juntos.
    Mas não poderia deixar de elogiar as palavras do amigo senador, certeiras e dignas de quem estudou realmente o Parana e sabe onde promover mudanças de politica que o Parana tanto necessita.
    O governador administra o estado como se fosse propriedade sua, não respeita sequer o pensamento dos mais interessados em suas politicas que são os minicipios(prefeitos), seus programas são de goela abaixo, exemplo das clinicas da mulher, onde em certos municipios, cada UBS, precisa ser a clinica da mulher do seu bairro, centralizar algo que precisa ser descentralizado, mas como precisa se de placas de inauguração e palanques, se faz. E o ultimo a saber são os prefeitos.
    Senador Osmar esta no bom caminho, parabens pelo projeto Parana, tomara que estejamos juntos PSDB e PDT!

  6. Incompleto
    quarta-feira, 6 de janeiro de 2010 – 11:08 hs

    Faltou dizer que o Estado está deixando um pasivo em ações judiciais de mais de 1 Bilhão.
    Que os hospitais não funcionam os que funcionam, funcionam apenas uma pequena parte, ta mais pra uma clinica do que um hospital ( o de Araucária é um exemplo )
    O hospital de Ponta Grossa na universidade, também vai funcionar uma pequena parte.
    O Hospital de traumatologia do Cabral, ao lado da APAE não tem nada, não funciona.
    Só casca nada por dentro, é só ir lá para conferir.

  7. Bob
    quarta-feira, 6 de janeiro de 2010 – 11:46 hs

    Mauricio Yamakawa tá com o Beto? Ahahahahahahaha… coitado do filhote do Lerner, não vai pegar voto nem pro fumo em Paranavai….

  8. pedro paranaense
    quarta-feira, 6 de janeiro de 2010 – 12:50 hs

    seguir o governador e que nem cachorro correr atras de carro (SEM SENTIDO )

  9. O Bocudo
    quarta-feira, 6 de janeiro de 2010 – 13:20 hs

    O Municipio q investe 27% do seu orcamento em saude eh Guarapuava!

  10. Pé Vermelho
    quarta-feira, 6 de janeiro de 2010 – 16:32 hs

    Como farão alguns municípios que ‘ganham’ clínicas da mulher e da criança para pagarem ginecologistas e os demais profissionais para `tocá-las’? Dum lado, Lula diminui IPI duns produtos, repassando o ônus das suas bemerências para estados e municípios, doutro, o estado enchendo de encargos os já falidos municípios.
    MAURICIO YAMAKAWA: Requião diz que Yamakawa significa tartaruga. O importante líder político e competente industrial paranavaiense, de família respeitada dentro da colônia (e fora dela), vai se juntar a diversos ex-prefeitos que foram gozados, sarreados, vilipendiados pelo quase ex-futuro governador.
    Faltam 86 dias!

  11. luiza
    quarta-feira, 6 de janeiro de 2010 – 17:01 hs

    he governador, vc por ai ve o que o osmar fala de vc, e mesma a coisa ocharlatao do prefeito de matinhos, que te xinga, te detonou na tua campanha. e por ai vc ve o que passa,mos por vc e pelo pmdb, e agora ficamos sozinhos a merce da autrocidades dele.. nos ajude, se nao vamos de beto richa 2010

  12. última pá de cal
    quarta-feira, 6 de janeiro de 2010 – 20:47 hs

    A violência sobre tudo moral ocasionada pela impunidade em função dos excessos de autoridades, vividas neste país, nos coloca em uma posição medíocre, visto que almejamos ser reconhecido como potência mundial. Enquanto prevalecer essa metodologia de eleições, onde não há comprometimento e respeito com a coisa pública.
    o que nos faz refletirmos como será o futuro desta nação, apesar de pagarmos caro, (tributos), porém não temos como responsabilizar nossos governantes pela ineficácia, como se nada fizesse diferença.
    Aqueles em sua grande maioria que são contemplados com as benesses do assistencialismo demagógico, são os que irão dar continuidade a este sistema falido de sufrágio, esta talvez seja a maior das impunidades (incompetência de governar) o despreparo de uma nação diante das transformações mundiais, do crescimento de países voltados aos interesses de seu povo, e não apenas um engodo publicitário. O noticiário mostra diariamente nossas estradas derretendo com as chuvas, o que dizer do resto….. E POR FIM, TUDO CONTINUA IGUAL: DIAS, RICHAS, REQUIÕES…..

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*