48 dos 54 deputados estaduais tentam a reeleição | Fábio Campana

48 dos 54 deputados estaduais tentam a reeleição

Se depender da vontade dos deputados estaduais paranaenses, a renovação na Assembleia Legislativa será mínima: 48 dos atuais 54 deputados já definiram que serão candidatos à reeleição.

Dois ainda são dúvida e apenas quatro não tentarão um novo mandato, sendo que só um, o petista Pedro Ivo, já decidiu que não disputará as eleições de outubro. Os outros três brigarão por cargo de deputado federal.

Maior bancada no Legislativo estadual, o PMDB lançará todos os seus 18 deputados à reeleição. “Logicamente que como temos uma bancada grande, alguns ficam temerosos de conseguir a reeleição, mas eleição não se define por antecipação. Depende de apoios e trabalhos. Na última, por exemplo, elegemos 17 deputados e depois ganhamos mais um. Se formos analisar com racionalidade e antecipação, concluímos que mesmo assim é preciso ter cautela. Mas no geral a situação do PMDB é boa. Se nos coligarmos com outros partidos, logicamente que as chances serão ainda maiores”, disse o líder da bancada e presidente estadual do partido, Waldyr Pugliesi.

As bancadas do DEM (cinco deputados), do PPS (três) e do PSB (dois) também irão completas em busca da reeleição, a exemplo do PDT que terá os quatro deputados disputando a reeleição para fortalecer a campanha do senador Osmar Dias ao governo.

“Eu e meus três colegas de partidos seremos novamente candidatos ao cargo de deputado estadual”, disse o presidente em exercício do partido, Augustinho Zucchi.

No PSDB, apenas um dos oito deputados não quer continuar na Assembleia. Luiz Nishimori, que representa a região de Maringá, pretende disputar a eleição para a Câmara Federal.

Líder do partido na Assembleia, Ademar Traiano acredita que haverá espaço para novos nomes do partido por conta do maior potencial eleitoral do PSDB com a candidatura própria ao governo do estado. “A tendência é aumentarmos o número de deputados tucanos”, comentou.

No PP, dois dos quatro deputados já estão confirmados como candidatos à reeleição. Cida Borghetti deverá disputar para deputada federal e Antonio Belinati precisa resolver as pendências com a Justiça Eleitoral que o impediram de assumir a prefeitura de Londrina, no ano passado, para poder voltar a ser considerado elegível e disputar novo mandato.

No PT, cinco dos seis parlamentares também disputarão a reeleição. “Todos estão interessados a se reeleger. A única dúvida é com o deputado Pedro Ivo. Ele já se manifestou várias vezes sobre sua intenção de trabalhar para se tornar prefeito de União da Vitória”, disse o deputado Tadeu Veneri (PT). Os dois deputados do PTB também poderão brigar por novo mandato, embora Jocelito Canto ainda estude lançar-se para deputado federal.

Dos partidos que contam com apenas um deputado estadual, apenas Rosane Ferreira (PV) não disputará a reeleição. Chico Noroeste (PR), Edson Praczyk (PRB), Dr. Batista (PMN) já confirmaram suas candidaturas.

Longevidade

No PMDB, estão os deputados com mais tempo de Casa: Antonio Anibeli e Caíto Quintana buscarão, em outubro a eleição para o oitavo mandato consecutivo. Ambos são deputados estaduais desde 1983 e, se reeleitos, completarão 30 anos na Assembleia.

Mais antigo que eles apenas Pugliesi, que iniciou como deputado em 1979. No entanto, o presidente do PMDB exerceu outros mandatos em sua carreira política, como o de deputado federal e o de prefeito de Arapongas em três oportunidades, não tendo o mesmo tempo de Casa que seus companheiros.
Atividade parlamentar vai sofrer queda

Com quase 90% da Assembleia preocupada com sua campanha de reeleição, é natural, como em todo ano eleitoral, o esfriamento do debate e, até, o esvaziamento da Casa, principalmente no segundo semestre. Temas polêmicos, que exigem grandes discussões e geram desgaste são evitados neste período.

“Acredito que o ano eleitoral poderá dificultar a aprovação de algumas agendas que devem ser votadas com máxima urgência. Exemplo disso é o projeto dos cartórios, do Colégio Estadual do Paraná e até mesmo uma PEC que diz respeito à aposentadoria dos governadores”, comentou Veneri.

Para o petista, é uma contradição, pois os parlamentares poderiam aproveitar a exposição para ganhar votos. “O problema está na cultura dos deputados em paralisar alguns trabalhos por conta da campanha. O parlamentar já tem o privilégio de poder fazer política ao longo do seu mandato e ainda ter tempo maior de campanha, o que não acontece com outros candidatos”, diz.

Para Pugliesi, o problema poderia ser resolvido com mudanças no modo de operar da Casa. “Na maioria das sessões temos discussões de assuntos sem importância. Trata-se de uma enxurrada de títulos e falas que ocupam o tempo das discussões”, disse.

“Se temos uma matéria de interessa público, deveríamos votar sua constitucionalidade e pronto. Precisamos aproveitar melhor o tempo disponível”, disse. Para Zucchi, “é obvio que teremos uma redução na atividade parlamentar durante o segundo semestre, pois o ritmo e a demanda política são diferentes, mas essa prática já é frequente”.

Para Traiano, a campanha não pode interferir no trabalho legislativo. “A campanha dos deputados não irá interferir nos trabalhos da AL, pois se a pauta estiver fechada até quarta-feira ao meio-dia, eles estão livres para seguir em campanha no interior”, disse. “A cada ano eleitoral temos essa discussão. Mas, desde que atuo como deputado, sempre vi matérias aprovadas nessa época”, disse Plauto Miró.
“Falação” deixou deputado deprimido

O deputado Pedro Ivo (PT) é o único que não pretende candidatar-se a nenhum cargo em outubro. Ex-prefeito de União da Vitória, Pedro Ivo disse que não se identificou com o Legislativo e que a disputa sem resultados na Assembleia o levou à depressão.

“É um jogo de ideias, falação, com avanços pequenos. Identifico-me mais com o Executivo, onde a decisão está na sua mão, você vê as coisas acontecendo. Não me senti realizado. Para ser feliz tem que sentir que sua atividade é produtiva e, no Legislativo, não senti isso, o que fez mal, até, para minha saúde”, comentou.

Quando acabar seu mandato, Pedro Ivo espera ter uma vida mais tranquila. “Vou me dedicar à minha atividade rural aqui em União da Vitória e ter uma vida mais sossegada. Não me senti bem em Curitiba”, disse o petista, que não descarta a possibilidade de voltar a disputar uma eleição. “Vou analisar a conjuntura e, se for favorável, posso sim voltar a disputar a prefeitura, em 2012”.

Única representante do PV na Assembleia, Rosane Ferreira disse que não disputará a reeleição em hipótese alguma. “Não é por decepção, é por objetivo de vida. Na última eleição me candidatei para ajudar o partido e acabei me elegendo, mas lá dentro pensei que se eu não podia fazer algo em quatro anos, não poderia em oito”, afirmou.

De acordo com ela, caso haja interesse do partido em ter seu nome na disputa desse ano, será para o cargo de deputada federal. “Mas para que isso aconteça, sem nenhuma demagogia, dependemos de uma chapa”, disse.

Cida Borghetti e Luiz Nishimori também disputarão vaga na Câmara Federal. Cida entraria na disputa para preencher a cadeira de seu marido, Ricardo Barros (PP), que pretende lançar-se ao Senado. Jocelito Canto ainda não sabe qual será seu futuro político. “Um grupo do partido quer me lançar como deputado federal, mas ainda não sei. Estou estudando e vendo com a população sobre essa possibilidade”.


14 comentários

  1. bacamarte
    sábado, 9 de janeiro de 2010 – 10:45 hs

    Reeleja os atuais inoperantes deputados, principalmente os do PMDB e assegure o retrocesso, o nepotismo, a submissão requiana, o empreguismo, a política rasteira…… em fim, afunde o Estado do Paraná na insignificância nacional.

    Renove, não reeleja !!!!!!!!!!

    Requião é a doença, e nós temos a cura, o VOTO!

  2. Marcos Cordeiro
    sábado, 9 de janeiro de 2010 – 11:12 hs

    É e se “depender” da vontade dos eleitores paranaenses, esses 48 não deverão voltar, como forma de repúdio aos descasos com a população, com os gastos desnecessários dos nossos parlamentares, deixando muito a desejar a população do Paraná que padece em filas por um atendimento médico, a segurança que está falida, etc…. Precisamos votar com consciência e sermos inteligentes, para nesse momento que é importante para eles voltarem ao poder, nós dizermos NÃOOOOOOOOOOOO! CHEGA!!!!!!!!! Estamos pagando um salário muito alto a vcs.. e vcs não estão fazendo por merecer, então nós eleitores estamos dando a vcs férias permanentes a partir do dia 03 de Outubro de 2010.

  3. beto do neno
    sábado, 9 de janeiro de 2010 – 15:19 hs

    Essa tigrada do PMDB não elege nem 10 deputados, a maior renovaçao sera neste partido que perdera sua força!!!

  4. Mutuka
    sábado, 9 de janeiro de 2010 – 16:40 hs

    Se moer todos, não enche um pastel!

  5. Ita
    sábado, 9 de janeiro de 2010 – 17:23 hs

    Depos dos escandalos envolvendo os politicos do PSDB, DEM e PPS estes deverão perder o maior número de parlamentares, e se o povo estiver atento não vota em nenhum candidato destes 3 partidos.
    Fora PSDB, DEM e PPS.
    PT e PMBD 2010.
    Dilma Presidente (PT)
    Requião Vice (PMDB)
    Pesuti Governador (PMDB)
    Gleici Vice governador (PT)
    Nereu Moura Senador (PMDM)
    Samek Senador (PT)
    Deputados do PT e PMDB a maioria eleitos deputados estadual e federal.

  6. Guatambu
    sábado, 9 de janeiro de 2010 – 20:15 hs

    As coisas não funcionam em nosso país e nos estados, porque a cultura política é muito aracáica. E o Povo acredita e vota nessa pilatrada, sempreeeeeeeeeeee……..seus páreas

  7. André Sobania
    sábado, 9 de janeiro de 2010 – 22:55 hs

    Muito Deputado que pensa que ta reeleito vai rodar na eleição de 2010.
    A Assembleia precisa de sangue novo,os que es´tão lá poucos trabalham pelo estado,uns mal aparacem nas sessões.
    Sou filiado ao DEM e não sou e nem pretendo ser candidato a cargo eletivo algum pois alem de ir muita grana e sempre na mesma trupi que o povão vota.
    Como o amigo ali de cima disse que os 48 não voltem eu acho que ele deu uma exagerada,vamos dizer uns 40 que não voltem rsrs

    Abraços

    André Sobania

  8. domingo, 10 de janeiro de 2010 – 2:05 hs

    EU TENHO CERTEZA QUE UM DESSES EU VOU AJUDAR Á ELEGER COM TRANQUILIDADE;;;É GENTE BOA E MERECE ;;;;O CARA TRABALHA ;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;

  9. PROFESSORES, UNI-VOS ....
    domingo, 10 de janeiro de 2010 – 2:35 hs

    O meu voto eles não levam!
    Sou ALCEUZINHO MARON!

  10. Marcos Cordeiro
    domingo, 10 de janeiro de 2010 – 8:43 hs

    André Sobania, já que eles exageram nos gastos e descasos, podemos exagerar tb no nosso desejo hehehehe… digo assim , para ver se o nosso eleitorado paranaense comece realmente a dar valor ao seu voto, temos todos que termos vergonha na cara, chega de tanto engodo, tanta falta de respeito com o povo paranaense, pois somos nós que pagamos os folpudos salários para essa cambada de ” Déspotas da Democracia “…! rsrsrs

  11. FILET MIGNON
    domingo, 10 de janeiro de 2010 – 18:02 hs

    Obrigado BACAMARTE, me economizou tempo, disse tudo!
    Não reelejamos nenhum deputado Estadual, principalmente os da base de governo de REIQUIÃO…. Todos são entreguistas, indecentes, mercantilistas políticos da pior qualidade ética e moral…
    VAMOS BOTAR PARA FORA DO LEGISLATIVO TODOS OS LAMBE-BOTAS DO INSANO, DESPOTA, NEPOTISTA, PUSILÂNIME DESGOVERNADOR REIQUIÃO!

  12. Roger
    segunda-feira, 11 de janeiro de 2010 – 14:32 hs

    Só faltou o crédito…

  13. andre
    terça-feira, 12 de janeiro de 2010 – 10:57 hs

    A PGE já deu seu parecer no processo Belinati e londrina pode ter novo prefeito logo, logo.
    (11/01/2010)
    RE/602840 – RECURSO EXTRAORDINÁRIOAndamentos DJ/DJe Jurisprudência Deslocamentos
    Detalhes Petições Recursos Guia Origem Destino Data de Remessa Data de Recebimento
    854388/2010 PROCURADORIA GERAL DA REPUBLICA SEÇÃO DE RECURSOS EXTRAORDINÁRIOS 07/01/2010 07/01/2010
    4329/2009 SEÇÃO DE RECURSOS EXTRAORDINÁRIOS PROCURADORIA GERAL DA REPUBLICA 09/09/2009 09/09/2009
    10329/2009 SEÇÃO DE PREVENÇÃO E DISTRIBUIÇÃO SEÇÃO DE RECURSOS EXTRAORDINÁRIOS 08/09/2009 08/09/2009
    2233/2009 COSTURA DA DISTRIBUICAO SEÇÃO DE PREVENÇÃO E DISTRIBUIÇÃO 04/09/2009 04/09/2009
    5664/2009 SEÇÃO DE RECEBIMENTO E AUTUAÇÃO DE PROCESSOS COSTURA DA DISTRIBUICAO 04/09/2009 04/09/2009

  14. sidney
    segunda-feira, 17 de maio de 2010 – 13:16 hs

    Eu era Beto, mas agora votarei no Pessuti com certeza. e voto em um Deputada que acredito que seja reeleita… as mulheres já provaram a seriedade e se for analisar e comparar nos sites dos deputados, com certeza são as mais atuantes…

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*