Governo não quer responder sobre cargo de Cesar Benjamin | Fábio Campana

Governo não quer responder sobre cargo
de Cesar Benjamin

A maioria governista na Assembleia rejeitou o pedido de informações dos deputados da bancada da Oposição sobre os cargos de diretor-presidente da Rádio e Televisão Educativa do Paraná (RTVE). O requerimento foi rejeitado por 21 votos contrários e sete favoráveis.

O líder da bancada, deputado Élio Rusch (DEM), não concordou com a alegação do líder governista, que apresentou cópia dos decretos de nomeações dos senhores Marcos Batista e César Queiroz Benjamin, e considerou que seriam suficientes para esclarecer os questionamentos da Oposição.

“O pedido de informações requisitava muito mais. Queríamos saber por que a RTVE possui dois cargos de direção com simbologias diferentes. Que secretaria especial é ocupada pelo Marcos Batista?”, explicou Rusch. “Os decretos estão no site e tivemos acesso a eles.

O líder do governo não explicou qual é a função de cada um deles dentro da RTVE e também onde reside o senhor Benjamin. São questões que precisam ser esclarecidas e não vamos desistir de buscar as respostas”, declarou, informando que vai apresentar administrativamente um requerimento direto aos órgãos relacionados às contratações em questão: Secretaria da Cultura, Secretaria da Administração e Casa Civil.


9 comentários

  1. Austragésilo
    quarta-feira, 2 de dezembro de 2009 – 0:48 hs

    A sociedade paranaense quer uma resposta sim, sobre o assunto, senhor deputado líder do governo. Vivemos numa sociedade democrática em que o voto é a legitimação do político no poder e, portanto, o eleitor tem o direito de saber o que seus escolhidos estão fazendo em seu nome e com a procuração que receberam nas urnas. Aliás, 21 votos contra o esclarecimento é, simplesmente, UMA VERGONHA! O que será que esses políticos têm na cabeça? Responsabilidade com o eleitor está mais do que claro que não é! E o troco virá na próxima eleição…

  2. Vigilante do POrtão
    quarta-feira, 2 de dezembro de 2009 – 2:20 hs

    Cantei essa pedra ontem.
    Não tem nada de errado, claro que o sujeito pode, mesmo morando no Rio de Janeiro, trabalhar em Curitiba.
    É um “emprego” ótimo, Copacabana, aquele chopinho, vendo a mulherada passando de biquini e no fim do mês, tá lá na conta os R$10mil, pagos pelos bobos dos paranaenses que dão duro para pagar os pesados impostos.

    Faço a mesma pergunta: Cadê o Ministério Público?
    As contratações de pessoal para a TV Educativa do Paraná são ILEGAIS. Os pagamentos de cachê e de altos salários, como o do Sr. Benjamim (salário de Secretário de Estado) são ILEGAIS,
    Não há como sustentar, juridicamente falando, as contratações.
    Um desperdício de dinheiro, visto que de educativa a TV não tem nada, serve apenas para a promoção pessoal e para atacar adversários.

  3. j.k.lott
    quarta-feira, 2 de dezembro de 2009 – 9:03 hs

    Entra governador, sai governador e a Alep continua a mesma: anexo do poder executivo. Mas com Beto Fica as coisas vão mudar, afinal ele é jovem, representa o novo, vai revolucionar as velhas práticas com a ajuda do Rossoni, Justus, Derosso, Romanelli, etc.

  4. Miro
    quarta-feira, 2 de dezembro de 2009 – 9:09 hs

    Mas não é o governo do Mello e Silva que é transparente e limpo?
    Então porque não mostra a realidade desse sujeito que disse algo do presidente Lula e conseguiu seus 5 minutos de fama.
    Será que não é ele o caso do presidente?
    Como pode o governador Mello e Silva estar por trás de mais uma história ridícula?

  5. sergio
    quarta-feira, 2 de dezembro de 2009 – 10:33 hs

    Estas atitudes são comuns no Governo Requião….Nomear um cidadão para um cargo e mudar para outro muitas vezes ganhando bem mais. como é o caso da SECRETARIA DA FAZENDA que deveria dar o exemplo de moralidade, onde o Diretor Geral é nomeado para o cargo e por resolução interna é feita a mudança onde o Coordenador da CAFE, responde e ganha pelo cargo e o diretor geral recebe salario maior com cargo da CRE – receita estadual…é só verificar…..

  6. Jurandir
    quarta-feira, 2 de dezembro de 2009 – 12:54 hs

    Como não pode responder pela firma da família Lunardoni, sobre a compra da draga, também em relação a Ponta do Félix, a não eleição direta para diretor do Colégio Estadual, sobre os altos indíces de violência no Estado, como em relação as licitações na Comunicação Social e etc., etc., etc., ….

  7. Jurandir
    quarta-feira, 2 de dezembro de 2009 – 13:04 hs

    Como não pode responder pela firma da família Lunardon, sobre a compra da draga, também em relação à Ponta do Félix, a não eleição direta para diretor do Colégio Estadual, sobre os altos índices de violência no Estado, como em relação às licitações na Comunicação Social e etc., etc., etc., ….

  8. FILET MIGNON
    quarta-feira, 2 de dezembro de 2009 – 19:31 hs

    Com todo respeito pelo Austragésilo…
    Pedir para o PULA-CATRACA-LAMBE-BOTAS-DE-REIQUIÃO ROUBANELLI esclarecimentos??
    nÃO É PEDIR DEMAIS NÃO?
    Prtimeiro teremos de pedir a DEUS, PARA QUE ILUMINE A OAB E O MINISTERIO PÚBLICO DO PARANÁ…
    DEPOIS, VAMOS PEDIR À OAB, AO MINISTÉRIO PÚBLICO…QUEM SABE ESSA CATERVA AINDA ACABA NA CADEIA! Coitados dos detentos!

  9. Arruda
    quarta-feira, 2 de dezembro de 2009 – 19:45 hs

    O Governo vez em em quando tem que dar um agrado a cetos personagens tidos de esquerda para manter a marca.
    Você sabe. Requião é um falso esquerda e um esquerda falso, de qualquer lado você pega.
    E aí tem um falsos moralistas e ideológos puros que aceitam uns agrados para agradar o chefe ( claro, tudo com dinheiro público ) mas na mais alta moral requianista.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*