Em sete anos, patrimônio de Arruda cresce 1.060% | Fábio Campana

Em sete anos, patrimônio de Arruda cresce 1.060%

ClaytonPeArruda2
Ilustração via ‘O Povo’ Online.

Do Josias de Souza na Folha Online

De 2002 para cá, o patrimônio de José Roberto Arruda (DEM) cresceu notáveis 1.060%. Tomado pelos bens que declarara à Justiça Eleitoral em 2002 e 2006, o governador do DF possuía cerca de R$ 600 mil em bens.

Hoje, o patrimônio real de Arruda –incluindo imóveis que se encontram em nome de filhos— alça à casa dos R$ 7 milhões.

Deve-se a informação ao repórter Rodrigo Rangel. Conforme já noticiado, Arruda terá suas declarações de IR varejadas pela Receita.

Acossado por denúncias de corrupção e filmado recebendo dinheiro vivo no escândalo do “mensalão do DEM”, o governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, tem hoje um patrimônio que, em apenas sete anos, cresceu 1.060%. Nas declarações apresentadas à Justiça Eleitoral, em 2002 e 2006, a soma dos bens do governador não passava de R$ 600 mil. Agora, o patrimônio real da família Arruda, só em imóveis, em Brasília, acumulou um valor de mais de R$ 7 milhões.

Antes, o governador declarava R$ 598 mil em bens, que incluíam apenas um imóvel em Brasília. As demais propriedades, um apartamento, uma casa e um lote, ficavam na cidade mineira de Itajubá, sua terra natal. Uma caminhonete, uma linha telefônica e uma conta com R$ 20 mil, no Banco do Brasil, completavam o patrimônio.

Da posse como governador do DF, em 2007, para cá, a maneira como as aquisições foram feitas levanta suspeita – em pelo menos dois casos, os imóveis foram comprados por terceiros e depois transferidos para filhos de Arruda. O hábito de registrar imóveis em nome dos filhos fez com que as declarações de bens apresentadas à Justiça Eleitoral ficassem modestas diante de seu patrimônio real.

A lista inclui aquisições recentes. Uma delas foi feita neste ano, após a gravação dos vídeos que mostram a farta distribuição de dinheiro do “mensalão do DEM”. Em 17 de setembro, ele comprou cinco salas em novíssimo prédio comercial com localização nobre em Brasília, em frente ao Banco Central, ao preço de R$ 1,6 milhão. O negócio, registrado em nome do próprio governador, chama a atenção por várias razões.

Quem vendeu as salas foi a Brasal Incorporações e Construções, cujo dono é um correligionário do governador, o deputado federal Osório Adriano (DEM-DF), empresário de sucesso na cidade. De acordo com a escritura, pelas cinco salas, mais seis vagas de garagem, Arruda deu um sinal de R$ 350.000,08 e financiou a diferença direto com a construtora, em 91 prestações, sem juros.

A julgar pelas cifras previstas na escritura, o governador teria de comprometer uma parte considerável de seu salário só para pagar as prestações das salas. São R$ 9.999,98 por mês em prestações, quase dois terços dos R$ 16 mil que Arruda recebe como governador, mais as prestações intermediárias anuais de R$ 49.999,98.

Há mais negócios da família com a construtora do deputado-empresário Osório Adriano. Pouco depois da aquisição feita por Arruda, um de seus filhos comprou uma sala e duas garagens no mesmo prédio, por R$ 519 mil.

As salas do governador estão vazias até hoje. Na do filho funciona a Nabuko, empresa de design da qual é sócio. O filho também é sócio da Notabilis, que recebeu pelo menos R$ 604 mil da Companhia de Planejamento do DF (Codeplan), estatal que, segundo a investigação da Polícia Federal, na Operação Caixa de Pandora, teria abastecido o caixa 2 da campanha de Arruda em 2006.

Em 1992, bem antes de ser governador, Arruda incorporou ao patrimônio um apartamento de 245 metros quadrados na Asa Sul de Brasília. À época, ele era secretário de Obras do governo de Joaquim Roriz (ex-PMDB, hoje no PSC), atualmente seu inimigo político.

O Estado entrevistou na semana passada o antigo proprietário do imóvel – avaliado hoje em R$ 1,5 milhão. O imóvel foi pago por um empresário e registrado em nome de Arruda.

CIDADE-SATÉLITE

O enredo é semelhante ao da compra de outro apartamento, registrado em 2007, também em nome de um parente direto do governador.

A antiga proprietária, Ruth Chandler, disse ao Estado que vendeu o imóvel para um empresário do setor de transportes de Brasília, Milton Menezes Machado, que não chegou a passar o apartamento para seu nome. Na formalização da transferência, foi um dos filhos de Arruda quem passou a figurar como proprietário.

A escritura foi lavrada em um cartório do Núcleo Bandeirante, cidade-satélite de Brasília – procedimento usual no Distrito Federal quando se deseja esconder transações imobiliárias.

Em nome do mesmo parente de Roriz está registrado um apartamento no bairro do Cruzeiro, comprado em abril deste ano, por R$ 115 mil. “Foi à vista”, relatou a arquiteta Natalie Tramontini, proprietária anterior.

A escritura foi registrada em um cartório da cidade-satélite de Brazlândia.

Outro apartamento, na quadra 112 da Asa Norte, foi comprado em 2005 e registrado em nome de mais um filho do governador.

EX-MULHER

No rol de imóveis adquiridos nos últimos anos por Arruda há ainda uma casa em um condomínio do Setor de Mansões Dom Bosco, no Lago Sul de Brasília.

A propriedade, avaliada em pelo menos R$ 2 milhões e comprada pelo governador em 2004, estava em nome dos filhos do primeiro casamento. Em outubro do ano passado, foi doada para a atriz Mariane Vicentini, com quem o governador teve um segundo casamento.


12 comentários

  1. AVAL TUCANO
    domingo, 6 de dezembro de 2009 – 12:46 hs

    Em 2008, foi editado o livro ” Brasília: Preservação e Legalidade. Desafios do Governo. ”

    Na orelha da publicação…

    – Pela boa administração que exerce no DF, José Roberto Arruda é hoje uma das mais importantes lideranças do cenário político nacional.
    FERNANDO HENRIQUE CARDOSO

    – Arruda serve para ser candidato a presidente da República pelos Democratas.
    ARTHUR VIRGÍLIO

    – Arruda não fez barganha. Não instalou um balcão de negócios para oferecer a este ou aquele partido.
    ÄLVARO DIAS

    – Parabenizo o governador José Roberto Arruda por suas ações moralizantes.
    HERÁCLITO FORTES – neste caso, em livro editado em 2008 sobre Brasília.

  2. domingo, 6 de dezembro de 2009 – 12:58 hs

    Esse levantamento tem que ser obrigatório com todos os políticos,através de uma força tarefa, comandada pelo Ministério Público.Seus telefones deverão ser monitorados permanentemente.

  3. salete cesconeto de arruda
    domingo, 6 de dezembro de 2009 – 13:35 hs

    Se não fôssemos hipócritas, pegar ladrão do dinheiro público seria fácil:
    -declaração antes de eleito – com comprovação de tudo o que possui;
    -varredura no patrimônio durante o mandato;
    -varredura no patrimônio após cada mandato.
    INCLUINDO-SE AÍ – familiares, amantes e agregados próximos caso haja suspeita.
    QUEM NÃO ACEITA?
    Que não seja político.
    Não se candidate a nada.
    Vá para a iniciativa PRIVADA que lá é o seu lugar.
    De resto é burrice esperar que SEJAM HONESTOS. Como é SER HIPÓCRITA ACREDITAR QUE O SEGUNDO MANDATO DO PSDB foi dado de graça por aquele CONGRESSO ao FHC.
    Tenho certeza de que isso ainda virá a público. E durante as eleições. Acredito que aí está o medo do Serra em se definir candidato. O Aécio não tem nada a perder. Mas o Serra sabe que no seu ninho ainda tem muitas cobras e lagartos que podem aparecer.
    A RODA ESTÁ GIRANDO BEM MAIS RÁPIDO!
    A sorte do PSDB no Paraná é ter o GUSTAVO FRUET.
    Sabiam que o Fruet é a melhor opção do PSDB no Paraná?
    Acho que vou começar um movimento nesse sentido.
    Foi um dos melhores parlamentares;
    Está pouco tempo no NINHO – talvez não tenha se contaminado – ainda;
    É jovem e bem bonitinho. Isso – infelizmente – ainda faz a cabeça de muita BOBINHA – ANALFABETA POLÍTICA DO BRECHT. Até nisso o Gustavo é uma boa carta na manga.
    Acho que vou começar um movimento na PERIFERIA – caso o OSMAR continue em cima do muro – feito tucano. De qualquer forma penso que o Osmar já vai querer é distância do ninho. Vai que lá dentro – essa UNANIMIDADE BURRA – faz isso – já tenha um GARD…. NAL?!
    Ô loco!!!
    Quem avisa amigo é.
    De puxa saco e macaquinhos o ninho já está cheinho, cheinho…
    Lembrando: quando a prefeitura trabalha – resultados aparecem. A reunião com a comunidade e Angeloni foi muito boa. Tanto dor e sofrimento poderiam terem sido evitados. De qualquer forma meu suor, sangue e lágrimas estarão para sempre registrados em cada árvore que foi plantada na rua atrás do HIPER. Visite nossas novas árvores e veja o tronco das de mais de 50 anos que morreram em VIDA. Ainda estão no chão como testemunho do que não deveria ser feito. Só davam sombra, abrigo aos passarinhos, beleza para nossa rua e oxigênio para todos. DE GRAÇA! Sem cobrarem nenhum MENSALÃO!

  4. verde oliva
    domingo, 6 de dezembro de 2009 – 14:23 hs

    AI-5 já! Pena de morte para essa caterva já! Arruda para o paredão de fuzilamento já! Esse cidadão já provou que é corrupto (sócio de ACM em safadezas). Viva 1964, fechem o Congresso e Salvem o Brasil!

  5. Na fita
    domingo, 6 de dezembro de 2009 – 16:50 hs

    Será que só choveu, nestes sete anos, na “horta” de Arruda ? Basta um filminho na Internet para, num passe de mágica, se abrirem as portas do patrimônio do agente público ? Antes do filminho ninguém sabia ou se importava ? E os outros “filhos” deste Brasil dos mensalões dentro e nos arredores dos poderes públicos ?

  6. domingo, 6 de dezembro de 2009 – 19:17 hs

    Conheço politicos de Maringa, perto deste tal de Arruda muito mais rapidos em roubos do dinheiro publico

  7. Silvano Andrade
    domingo, 6 de dezembro de 2009 – 19:25 hs

    Enquanto isto quem realmente trabalha fica patinando e rebolando com milão por mês…isto quando não ganham quinhentão com descontos.

    Mas o povo fará a sua vingança…os politicos e burgueses terão o que merecem…aguardem.

  8. josé
    domingo, 6 de dezembro de 2009 – 23:27 hs

    Silvano, não tenho esta esperança: cada um que se elege trata de ajeitar sua vida e nós continuamos suando a camisa, pagando impostos, viagens e absurdos de desperdício como o tal parlamento do mercosul, por exemplo…

    Infelizmente, Bakunin estava certíssimo:

    ” Assim, sob qualquer ângulo que se esteja situado para considerar esta questão, chega-se ao mesmo resultado execrável: o governo da imensa maioria das massas populares se faz por uma minoria privilegiada. Essa minoria, porém, dizem os marxistas, compor-se-á de operários. Sim, com certeza, de antigos operários, mas que, tão logo se tornem governantes ou representantes do povo, cessarão de ser operários e pôr-se-ão a observar o mundo proletário de cima do Estado; não mais representarão o povo, mas a si mesmos e suas pretensões de governá-lo. Quem duvida disso não conhece a natureza humana.”

  9. segunda-feira, 7 de dezembro de 2009 – 1:26 hs

    Isso é uma vergonha para nós brasileiros e para o mundo.

  10. Silvano Andrade
    segunda-feira, 7 de dezembro de 2009 – 8:14 hs

    José

    Sinceramente o tal voto, a tal eleição é joguete para as classes abastadas…

    Concordo com o anarquista Bakunin…apesar de achá-lo um burguês frustrado, talvez a nobreza o tenha empobrecido ou confiscado suas vastas terras…enfim…solução existe…mas não será pelo voto.

    Tenha uma excelente semana.

  11. PAULO
    segunda-feira, 7 de dezembro de 2009 – 9:47 hs

    POIS É, E A PERGUNTA CONTINUA: QUEM VAI SUBSTITUIR O ARRUDA COMO VICE DO SERRA??? ÁLVARO DIAS QUE DECLAROU SEU AMOR INCONDICIONAL AO MELIANTE???
    O FHC LUGO BRASILEIRO?

  12. marcondes
    segunda-feira, 7 de dezembro de 2009 – 16:51 hs

    Verde OLiva já 2010.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*