Requião corta R$ 170 milhões da segurança | Fábio Campana

Requião corta R$ 170 milhões da segurança

requi3

De Ivan Santos, no Bem Paraná

A proposta do governo Requião para o Orçamento de 2010 prevê que o Estado terá R$ 170 milhões a menos do que em 2009 para gastos com pessoal – pagamento de salários de policiais civis, militares e servidores – na área de Segurança Pública.

O corte acontece no momento em que o governo anuncia a contratação de dois mil novos policiais, e enquanto policiais civis ameaçam entrar em greve por melhores salários. Além disso, vem à tona na esteira de uma nova crise na política de segurança pública da gestão Requião, que vem sendo colocada em xeque pelo aumento da criminalidade no Estado.

“A conta não bate”, esbraveja Mauro Moraes, agora livre para descer a borduna no governo.

O Orçamento de 2009 prevê um total de R$ 1.013 bilhão para as despesas com a folha de pagamento da Secretaria de Estado da Segurança, comandada por Luiz Carlos Delazari. Na proposta para 2010 que vem, encaminhada à Assembleia Legislativa, que deve se votada até o final deste ano, o valor para a mesma despesa é de apenas R$ 843 milhões, uma redução de cerca de 16%.

O deputado Mauro Moraes (PSDB)levantou ontem esses números apontando contradição entre o que o governo promete e o que efetivamente pretende gastar com segurança: “A conta não bate. Como vamos aumentar o efetivo e ainda dar um reajuste salarial significativo para os policiais com redução no Orçamento para gastos com pessoal na segurança”, questionou Moraes, que pretende apresentar uma emenda à proposta de Orçamento do governo, para pelo menos manter no ano que vem o mesmo volume de recursos previstos em 2009.


Na terça-feira da semana passada, diante da repercussão de uma chacina ocorrida em 3 de outubro, na periferia de Curitiba, que deixou oito mortos, o secretário Delazari foi obrigado a ir até a Assembleia para defender sua gestão. A
convocação dele foi garantida com o apoio de 31 dos 54 deputados
– incluindo parlamentares da própria base do governo Requião, descontentes com
a atuação do secretário. Na audiência, ele admitiu redução no efetivo policial no
Estado nos últimos anos, mas alegou que isso não seria decisivo para melhorar a segurança ou o combate à criminalidade. “A solução para os problemas
da segurança pública não é a quantidade de policiais, mas a qualidade destes homens e mulheres que trabalham pela segurança pública. O Rio de Janeiro que tem 16 milhões de habitantes e cerca de 37 milhões PMs”, afirmou Delazari. Segundo
ele, o Paraná teria atualmente 4.365 policiais civis na ativa e outros 17 mil policiais
militares.
Comprovação — As justificativas do secretário não convenceram os deputados, que
voltaram a pedir a demissão de Delazari. “Ficou comprovado é que o número do efetivo da PM é menor do que o efetivo de 2003, quando este governo
assumiu a administração, e também em relação a lei que
define o efetivo que fixou em 21.624 policiais”, afirmou o líder da bancada de oposição, deputado Élio Rusch (DEM) lembrando que em 2002 o efetivo
era em torno de 18 mil policiais para uma população que não atingia 10 milhões de
habitantes. Hoje segundo estimativas do IBGE a população
do Paraná se aproxima de 11 milhões.
Rusch apontou ainda que o suposto aumento no investimento da área da Segurança Pública não condiz com os investimentos realizados pelos outros estados. “Considerando o investimento por habitante, o Paraná ocupa a 22ª posição segundo
dados do Ministério da Justiça”, disse.


9 comentários

  1. APOSENTADO
    quarta-feira, 2 de dezembro de 2009 – 10:15 hs

    Raquel,onde voce trabalha?
    trabalha,,,,,,,, das 11:32as 17:32 hs,voce escreveu,escreveu um monte
    de asneiras,não leio positividades,beneficios,elogios eou coisas que o
    valhão;quero lembrar TAMBEM,que no dia do encontro em frente a Assembleia e do Palácio,eu pelo menos não percebi a sua
    presença,tambem em outras assembleias,quero ver se voce tiver TEMPO,esteja presente na próxima,lá sua vóz será ouvida,pois ainda estamos em DEMOCRASSIA. Pare de agredir e inventar; AJUDE, estamos e vivemos o PRESENTE o passado, se vire, para ver o que voce fez de BOM.
    Quem deve do passado,que pague,quem tem a cobrar,faça de maneira
    justa e aquem se deva cobrar.Na Policial,samos água e óleo
    juntos(não)dentro de uma vazilha;Até quando?
    Sem forças POSITIVAS,sem união,sê não formos homogênicos,jamais
    seremos oque pretendemos.

  2. APOSENTADO
    quarta-feira, 2 de dezembro de 2009 – 10:18 hs

    Raquel,onde voce trabalha?
    trabalha,,,,,,,, das 11:32as 17:32 hs,voce escreveu,escreveu um monte
    de asneiras,não leio positividades,beneficios,elogios eou coisas que o
    valhão;quero lembrar TAMBEM,que no dia do encontro em frente a Assembleia e do Palácio,eu pelo menos não percebi a sua
    presença,tambem em outras assembleias,quero ver se voce tiver TEMPO,esteja presente na próxima,lá sua vóz será ouvida,pois ainda estamos em DEMOCRACIA. Pare de agredir e inventar; AJUDE, estamos e vivemos o PRESENTE o passado, se vire, para ver o que voce fez de BOM.
    Quem deve do passado,que pague,quem tem a cobrar,faça de maneira
    justa e aquem se deva cobrar.Na Policial,samos água e óleo
    juntos(não)dentro de uma vazilha;Até quando?
    Sem forças POSITIVAS,sem união,sê não formos homogênicos,jamais
    seremos oque pretendemos.

  3. Nogueira
    domingo, 13 de dezembro de 2009 – 0:05 hs

    Caro Colega Gil, senhor Fiscal e honrado servidor aposentado que não quer identificar seu nome nesse espaço, pois possui todo esse direito de se manifestar como aposentado sem falar seu nome, mais certamente deve ser aquele aposentado que foi usado pela atual diretoria do SINCLAPOL para segurar faixa, estamos de greve dia 24/ de novembro,fato comentado até pela Imprensa.,que desse jeito não haveria greve alguma,muito menos qualquer movimento mais forte,pois os proprios leigos representantes de Entidades, Andrei, Vila e Demilson nem eles seguraram faixa de greve e bastou um sopro do Governador em Londrina para todos se os atuais dirrigentes do Sinclapol, União e Sintapol de Londrina se encolherem, portanto caro colegas o Fala Sério esta com a razão. Nem greve, nem Operação padrão e muitos menos portas abertas como governo,que disse expressamente que não negocia com incompetentes e o pior que ouviram isto pela Televisão e os leigos representantes das Entidades nem reagiram. vocês acreditam ainda nessa atual Gestão, na Desunião daPolícia civil eno Sintapol de Londrina. Falá Sério está com a razão o Hugo Chavez pelo menos respeitava o Excelentissimo Senhor Paulo Martins e o receber em seu gabinete,q

  4. Nogueira
    domingo, 13 de dezembro de 2009 – 0:13 hs

    O Governador cortou R$ 170milhões da Secretaria de Segurançapublica,mais mesmo assim acreditamos que deve cumprir o que prometeu e assinou no decreto que deu origem ao plano de carreiras do Políial Civil,porém com certeza não será pelas atitudes dos leigos representants de Entidades,Andrei,Vila e Demilson, agora os três se uniram para fazer jogo de futebol, baile e fingir para a classe que iriam estourar a boca do balão ,com um grande movimento, mais faltou saco roxo para isto, se encolheram. Alguns falam em acreditar em papai noel,mais esquecem que umdia já acreditaram pelo menos uns anos de suas vidas,só que osaco do papai Noel é vermelho não é cor de rosa,igual do andrei,.Vila e do demilson, que não sabem o que irão fazer da vida daqui para fente e não tem nada para falar para a classe. Tanto é que a Atual diretoria do SINCLAPOL diz em seu rediculo site estamos reformulando o site para melhor informar a categoria.ME DIGAM ,INFORMAR DO QUE? QUAL A NOVIDADE? SE NÃO DIZER FRACASSAMOS EM APENAS QUATRO MESES E NÃO TEMOS NADA A DIZER E QUEM SERÁ QUE PODE ABRIR AS PORTAS DO GOVERNO PARA NÓS

  5. Nogueira
    segunda-feira, 14 de dezembro de 2009 – 17:24 hs

    Quem parou não foi o Paraná. O SINCLAPOL parou, a União da Polícia parou,o sindicato de Londrina parou. Faltou coragem e saco roxo,nem greve, nem paralisação, nem operação padrão, nem informações para a classe, nem nada.O site parou. TUDO PIOR QUE ANTES NO QUARTEL DO RECRUTA ANDREI, SOLDADO BATISTA E CABO VILLE. Com certeza não é esta a representação que os policiais civis queriam.E o rei do palácio das Araucária, ainda por cima diz que não conversa com soldados rasos só com Comando Maior. Tudo pior que Antes no Quartel e fala que se encherem o saco jogará para os leões.

  6. MARCOS
    segunda-feira, 14 de dezembro de 2009 – 18:19 hs

    Todos os anos são formados no minimo 30 aspirantes a oficial, e se contar-mos o número de soldaos formados neste periodo, logo teremos mais oficiais que praças .

  7. O FIM DA PICADA
    segunda-feira, 18 de janeiro de 2010 – 10:37 hs

    Contratar novos policiais,e o mesma coisa que dar continuidade ao misero salario, O governo diz que nao tem verba para aumento salarial . COMO CONTRATAR NOVOS POLICIAS?????.

  8. SABER VOTAR.
    segunda-feira, 18 de janeiro de 2010 – 10:59 hs

    NOGUEIRA ,ACREDITE SE QUISER , AS PORTAS JA VAO SE ABRIR PARA AS CRIANÇINHAS….PARA OS POBRES…PARA OS SOLDADOS…..PARA OS RECO RECOS. PARA OS POLICIAIS PARA OS ANALFABETOS. JA ADVINHOU???NAO??? VOU DAR UMA CHANCE PARA VOCE. E EEEEEEENAO ADIVINHOU?????MAIS UMA LLLLLLLNAO ADVINHOU????MAIS UMA…EEEEEEEEENAO ADVINHOU?????MAIS UMA IIIIIIIIIIIII NAO ADVINHOU????MAIS UMA….ÇÇÇÇÇÇÇÇÇ NAO ADVINHOU???? MAIS UMA AAAAA NAO ADVINHOU AINDA???ENTAO LA VAI A ULTIMA CHANCE OOOOOOOOOOOOO .E L E I Ç A O . POIS ESSA E A HORA QUE O BICHO PEGA……….BASTA SABER VOTARRRRRRRRRR

  9. Observador cansado
    quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010 – 23:43 hs

    Este Nogueira quer que os kras facam em 5 meses o que ele mesmo não fez em 5 anos.
    Va lavar seu título de eleitor e apenda a votar

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*