ParanaPrevidência tem déficit preocupante, diz Rusch | Fábio Campana

ParanaPrevidência tem déficit preocupante, diz Rusch

rusch

“Nós temos que pensar na governabilidade dos futuros Governos em relação à ParanaPrevidência. Enquanto administrador, não se pode pensar na próxima eleição e sim na próxima geração”.

O alerta foi feito pelo líder da Oposição, deputado Élio Rusch (DEM), que tem acompanhado de perto as contas da ParanaPrevidência (fundo previdenciário dos servidores estaduais) e se diz preocupado com o resultado desta análise.

“O que já deu para constatar é que existe um déficit projetado no fundo previdenciário que chega a R$ 406 milhões e que poderá comprometer as contas da ParanaPrevidência”, atestou. O Fundo de Previdência é o que paga aposentados e inativos.


Segundo o deputado, a projeção desse déficit tem aumentado ano a ano. “Entre dezembro de 2007 e julho de 2009 aumentou 309%. Nessa progressão, o fundo será gradativamente dilapidado”, advertiu. Em 2007 foi de R$ 131 milhões. No ano de 2008 chegou a R$ 245 milhões e até julho deste ano atingiu o valor de R$ 406 milhões.

“A ParanaPrevidência foi criada com o objetivo de salvaguardar o direito dos funcionários que estão na ativa. Mas esse governo não tem se preocupado com a capitalização da ParanaPrevidência. Somente a dívida com as parcelas referente ao aporte que o governo deveria fazer chega a R$ 1,8 bilhão”. Essa dívida corresponde ao aporte atuarial, de responsabilidade do governo, ao fundo de previdência que foi dividido em 276 parcelas mensais e deveriam ser pagas a partir de maio de 2005.

Doações

O grande número de doações de imóveis por parte do governo do Paraná a diversos municípios também foi citado pelo deputado Élio Rusch como mais um motivo para afetar o fundo de previdência dos servidores.

Rusch lembrou que quando da criação da ParanaPrevidência ficou acordado que os imóveis do Estado seriam oferecidos ao instituto previdenciário para a composição dos fundos.

“Somente em 2009 foram 65 doações aos municípios. Agora está doando tudo para os municípios. Se não está em uso pelo Estado, por que não capitalizar a ParanaPrevidência”, questionou.

O deputado disse que em alguns casos o governador estaria fazendo benesse com o “chapéu alheio”.

“Foram dez reversões de imóveis, ou seja, esses imóveis pertenciam aos municípios e foram doados ao governo. Como o Governo não usou, teve que devolver, mas diz para a população que está doando determinado terreno aos municípios”, afirmou. “Sei da importância que essas doações tem para os municípios. Não questiono a doação em si, mas a forma como está sendo feita. Por que doar tantos terrenos agora? Será que é por que estamos em véspera de eleição?”, indagou.

Rusch sugeriu que, se houver novos projetos, que sejam encaminhados à Assembleia com as devidas explicações sobre a doação ou reversão.

“Qual o objetivo do projeto? O porquê? De quem era o imóvel? São esclarecimentos que precisam ser feitos”, concluiu.


11 comentários

  1. Reinoldo Hey
    quinta-feira, 5 de novembro de 2009 – 19:48 hs

    É preciso ser profundo conhecedor da real situação para fazer uma acusação dessas.
    Projeções?
    Se eu fizer uma projeção sobre como estarei daqui a 30 anos,eu me suicido antes dessa “morte projetada”.
    É preciso ver onde os fundos estão aplicados, qual a rentabilidade, qual a garantia, como estão sendo administrados ativos e passivos, bens imobilizados, fluxo de capital etc.
    É papel da Assembléia! Façam isso: contratem um economista gabaritado e providenciem uma auditoria.
    Se o senhor, deputado, estiver certo, isso lhe renderá ótimos dividendos políticos.
    Se estiver errado…

  2. O ARAPONGA
    quinta-feira, 5 de novembro de 2009 – 21:41 hs

    É PREOCUPANTE, A SITUAÇÃO DA PREV.DO ESTADO, E AGORA, IRÃO FAZER PARTE ASSEMBLEIA LEGISLATIVA,TRIBUNAL DE CONTAS, E O JUDICIA´RIO, OS JUIZES E DEZEMBARGADORES, TERÃO AUMENTO PELA PREVIDENCIA? E OS DO LEGISLATIVO,EXECUTIVO, E TRIBUNAL DE CONTAS, TERÃO AUMENTO TAMBEM PELA
    PREVIDENCIA? ISSO INCLUINDO OS DA ATIVA E INATIVOS,COMO SERA? É PREOCUPANTE DEPOIS DE LER O PRONUNCIAMENTO DO DEPUTADO.

  3. Jango
    quinta-feira, 5 de novembro de 2009 – 23:18 hs

    Pôxa, nada contra, mas ou é ou não é rombo. Volta e meia volta à tona este assunto. E nada de providências concretas para realmente apurar o rombo e processar os responsáveis. É só isso que os funcionários públicos esperam. Nem uma vírgula a mais. Ou será que não temos autoridades de controle público isentas, positivas e atuantes no Estado, com prerrogativas para atuar em consequência e leis e normas para exigir cumprimento. Ou vão esperar que daqui a dez anos o rombo estoure, caia todo mundo no buraco e os responsáveis fiquem rindo porque já estarão em outras plagas livres, leves e soltos, enquanto os funcionários públicos, aposentados e pensionistas, que deram os melhores anos de suas vidas ao serviço público paguem o mico, o pato e os prejuízo, tendo como seu únco galardão a vala comum de um cemitério.

  4. Mutuka
    sexta-feira, 6 de novembro de 2009 – 7:05 hs

    Qdo Bob Req souber o que eles estão querendo implementar, Irá ter um filho mesmo sem estar grávido!
    É capaz de nem se eleger para o Senado.
    E depois não diga que é coisa do JEIME!
    Abre os olhos Bob Req.

  5. ofaxineiro
    sexta-feira, 6 de novembro de 2009 – 9:26 hs

    Este fundo é regulamentação federal, portanto o governador der prejuízo ao fundo vai responder com os seus bens, dos seus filhos, dos seus netos , dos seus bisnetos etc…etc….etc…..

  6. bimbo
    sexta-feira, 6 de novembro de 2009 – 9:56 hs

    Requião quer destruir tudo o que JEIME criou .

  7. João Ribeiro
    sexta-feira, 6 de novembro de 2009 – 12:17 hs

    Seu “ofaxineiro”, cai na real, ô meu. Já viu essa “justicinha” da Republiqueta dos Bananas” fazer alguma coisa? Tudo que é decisão para penalizar qualquer um desses aí, cabe recursos “ad eternum”. Daqui a uns 80 sai a decisão definitiva.

  8. ofaxineiro
    sexta-feira, 6 de novembro de 2009 – 13:48 hs

    Ao João Ribeiro, na fronteira ex prefeito perdeu a casa aonde morava…portanto deixe eles brincando, vão deixar os herdeiros na lona……

  9. João Ribeiro
    sexta-feira, 6 de novembro de 2009 – 17:23 hs

    Seu “ofaxineuro”:

    Óbvio. Prefeito duma biloca dessas com certeza é castigado por essa “justicinha” rídicula. O coitado deve ser um pobretão. Só pobre é punido por esse bando.

    Quanto ao réqui, vai sonhando, vai…

  10. previdente
    sexta-feira, 6 de novembro de 2009 – 18:43 hs

    COM O ATUAL PRESIDENTE FURANDO O TETO CONSTITUCIONAL E GANHANDO 25.000,00 como Desembargador aposentado , mais 17.000,00 como Presidente da Parana Previdencia , mais carro oficial , mais vale transporte , mais vale alimentação , mais plano de saúde da Amil , mais Vale mercado ,mais duas aposentadorias de professor , uma da UFPR que somam 15.000,00 , tudo dando mais de 60.000,00 por mes não há previdencia que aguente . e todos se fazem de desentendidos com o teto que ninguem respeita e cumpre .cade o MP e o TC ?

  11. Vigilante do Portão
    sábado, 7 de novembro de 2009 – 5:03 hs

    Uma coisa é certa, caro Reionioldo Hey, o governo do Sr. Requião não está pagando a parte do empregador, isso vai gerar um rombo no fundo, não precisa ser especialista para saber.
    É simples, Foi feito um cálculo autuarial, fixadas as contribuições dos empregados e do empregador, caso uma das partes não pague, mesmo que as aplicações sejam rentáveis, em algum momento vai faltar dinheiro para honrar os compromissos.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*