Oposição quer explicações sobre cargos da RTVE | Fábio Campana

Oposição quer explicações sobre
cargos da RTVE

movimentos20081210presal03

Os deputados da Oposição na Assembléia querem saber da situação funcional, nos quadros do governo do Estado, do cientista político Cesar de Queiroz Benjamin (foto), que, conforme foi noticiado pela imprensa, tem o cargo de diretor-presidente da Rádio e Televisão Educativa do Paraná (RTVE).

O que causou estranheza, segundo os deputados, é que a função é exercida pelo jornalista Marcos Batista. A situação ficou mais difícil de entender quando os oposicionistas confrontaram os decretos de nomeação com a lista de funcionários comissionados publicada pela secretaria de Administração e também com o organograma da RTVE.

De acordo com o líder da bancada, deputado Élio Rusch, o Sistema de Informações Organizacionais do Poder Executivo, no site da Casa Civil, informa que o diretor-presidente da RTVE é Marcos Antonio Batista. Já no site da SEAP, Batista é classificado como Secretário de Estado, e Cesar Benjamin como diretor-presidente da RTVE.

“São informações desencontradas que devem ser devidamente explicadas. Afinal, existem dois diretores-presidentes na RTVE?”, questionou. “Quais as atribuições de cada um, onde realmente estão lotados?”, completou Rusch.

Cesar Benjamin escreveu o artigo “Os Filhos do Brasil”, publicado no jornal Folha de São Paulo na última semana, sobre o filme que trata da vida do presidente Lula. Ele teve participações na Escola de Governo e é citado em matérias da Agência de Notícias.

“O senhor Benjamin participou de diversos seminários realizados pelo governo. Foi apresentado como economista, cientista político e jornalista, mas em nenhum momento é citado como diretor-presidente da TV Educativa. É de intrigar por que omitiram a informação”.

Os deputados questionam se anteriormente ao cargo ocupado na RTVE, César Benjamin já era servidor comissionado do Governo, desde quando e qual função ocupava. Perguntam, ainda, sobre a existência da Secretaria Especial de Governo onde estaria lotado Marcos Batista. Querem saber qual a denominação desta pasta, quem era o ocupante anterior do cargo e solicita ainda cópia dos decretos de exoneração e nomeação.

O líder do governo pediu para discutir o requerimento, que será votado na sessão desta terça-feira (01).


15 comentários

  1. j.k.lott
    segunda-feira, 30 de novembro de 2009 – 19:54 hs

    Que tal começar pelo caso “palmito”, quem tem telhado de vidro…

  2. Ânus
    segunda-feira, 30 de novembro de 2009 – 20:19 hs

    Lendo-se o artigo de Cesar Benjamin do dia 27.11.2009 verifica-se a sua preocupação com o ânus dele. O medo de ser currado, etc. atté levantar questões sobre o Lula. Vê-se que realmente o ânus que está ardendo é o nosso. Pois como diretor-presidente da Rádio e Televisão Educativa do Paraná (RTVE) só recebe.E quem paga os impostos somos nós e ele é o campeão a “moral e bons costumes”. Nunca faz nada. Onde vive, onde mora, o que faz para a RTVE?
    É uma caso para polícia.

  3. salete cesconeto de arruda
    segunda-feira, 30 de novembro de 2009 – 20:52 hs

    Há! Há! Há!
    Eis que a raposa velha está se ENFORCANDO com a própria CORDA que ENFORCOU, ENFORCA OU TENTA ENFORCAR os outros.
    Freud explica sim senhor!
    DESCONTROLADO…
    Feito fera enjaulado.
    Apavorado!
    É o que acontece com todos os DITADORES quando percebem que estão perdendo seus PODRES PODERES!
    O castigo vem a cavalo ou seria apenas CARMA mesmo?!
    Sei.
    É a queda ou a treva!

  4. EU NÃO ESQUEÇO....
    segunda-feira, 30 de novembro de 2009 – 22:07 hs

    Sempre existe c. no meio, de qualquer sacagem.

  5. FILET MIGNON
    segunda-feira, 30 de novembro de 2009 – 23:00 hs

    E o tapete ainda nem começou a ser levantado!
    COITADO DO PESSUTÃO!

  6. RAMBO II
    segunda-feira, 30 de novembro de 2009 – 23:48 hs

    Qualquer ideologia é boa, se você é amigo do Rei.

  7. Vigilante do Portão
    terça-feira, 1 de dezembro de 2009 – 6:37 hs

    Esperaram demais para tomar alguma providência em relação à TV Educativa do Paraná.
    Pessoal contratado SEM CONCURSO, recebendo “cachê” como se artistas fossem, programação “TODA” voltada para dois únicos objetivos: Elogiar o Requião e sua família e criticar adversários políticos
    O programa do capachista, digo jornalista Carlos MOraes de ontem é um exemplo do que uma emissora de televisão, que se diz Educativa, em um governo que se diz DEMOCRÁTICO, não deve fazer.

    O apresentador (alías, quanto ganha o Carlos Moraes?) ocupou um bem público, pago com o nosso dinheironho, como se fora programa político, -aqueles das quintas feiras ou de períodos que antecedem as eleições, chamado de horário obrigatório- Foram tomado 20 (vinte) minutos do programa para que, além do apresentador, outras pessoas fizessem elogios ao Requião e apologia de sua candidatura à presidência. Vídeos com entrevista do Temer e do Rosemann, foram colocados no ar, os dois enaltecendo as qualidades do governador. Nos minutos restantes, o programa repetiu o enredo de sempre, Reclamação contra o pedágio, uma comparação enganosa com as rodovias pedagiadas recentemente e ataques ao prefeito Beto Richa e a outros prefeitos, da oposição, claro.
    Telefonemas de telespectadores (serão mesmo?) são colocados no ar, sempre com reclamações contra a prefeitura.Interessante, quando se faz pesquisa, o maior problema das pessoas é a SEGURANÇA, dá 25% das reclamações, já na TV Educativa, a reclamação da falta de segurança não aparece, Uma ou duas vezes o Carlos Moraes colocou um telefonema pedido mais segurança e mesmo assim como “gancho” para dizer que o governo estava fazendo um concurso para contratar mais policiais e a balela toda que o Delázari costuma falar.
    Encerrou o programa comentando um telefonema sobre o aumento do pedágio, dizendo que a culpa é do Beto Richa, pois ele é amigo do Lerner.

    Essa é nossa TV “EDUCATIVA”:

    Fantasmas, recebendo dinheiro sem trabalhar;
    Capachistas, digo, Jornalistas recebendo uma boa grana para elogiar o Requião e seu governo e criticar adversários;
    Funcionários contratados sem concurso;

    Quanto ao pedido de explicações, certamente o Romanelli não vai deixar passar.

  8. terça-feira, 1 de dezembro de 2009 – 8:43 hs

    Pergunta onde trabalha uma parte da família do Marcos Batista !
    Pergunta quanto ele ganha !
    Pergunta se o Carlos Moraes tem ficha limpa em Cascavel !

  9. roberto carlos
    terça-feira, 1 de dezembro de 2009 – 9:07 hs

    O Carlos Moraes tem cargo de diretor, DAS 3. Aliás, a TV Educativa parece aquela novela das 8 da Globo, onde tem mais médicos que pacientes. Na educativa tem muito diretor para não fazer nada.

  10. João
    terça-feira, 1 de dezembro de 2009 – 9:07 hs

    O Vigilante do Portão comentou muito bem. Mas o que dói mesmo é que nós é que somos “obrigados” a pagar o salário dessa corja, enquanto os verdadeiros problemas sociais continuam carentes: segurança, saúde, etc.

  11. Wilson
    terça-feira, 1 de dezembro de 2009 – 9:56 hs

    “Faça o que eu falo, mas não faça o que eu faço”

    Esta, sem dúvida, é uma das mais interessantes frases que já ouvi em toda minha vida e que muitos de vocês provavelmente já escutaram antes.

    Este hipócrita, que a todo tempo denúncia a tudo e a todos, deveria primeiro dar o exemplo pessoal e depois olhar por cima do muro alheio e tecer calúnias.

    Existe uma grande diferença entre cuidar dos interesses coletivos e ser um falso moralista em seus discursos sofistas maniqueístas.

    Não gosto do Lula, mas o que o César Benjamim fez, a serviço de alguém, não é digno da postura que tenta mostrar para a sociedade, que pela sua atitude demonstra ser apenas um puro discurso sofista.

    Quanto é que este sujeitinho “lambe botas” ganha para nos aporinhar a vida pela TV Educativa?

    Este cretino e outros me fazem lembrar de um poema do Manuel Bandeira:

    Vou-me Embora pra Pasárgada

    Vou-me embora pra Pasárgada

    Lá sou amigo do rei(quião)

    Lá tenho a mulher que eu quero

    Na cama que escolherei

    Vou-me embora pra Pasárgada

    Vou-me embora pra Pasárgada

    Aqui eu não sou feliz

    Lá a existência é uma aventura

    De tal modo inconseqüente

    Que Joana a Louca de Espanha

    Rainha e falsa demente

    Vem a ser contraparente

    Da nora que nunca tive

    E como farei ginástica

    Andarei de bicicleta

    Montarei em burro brabo

    Subirei no pau-de-sebo

    Tomarei banhos de mar!

    E quando estiver cansado

    Deito na beira do rio

    Mando chamar a mãe-d’água

    Pra me contar as histórias

    Que no tempo de eu menino

    Rosa vinha me contar

    Vou-me embora pra Pasárgada

    Em Pasárgada tem tudo

    É outra civilização

    Tem um processo seguro

    De impedir a concepção

    Tem telefone automático

    Tem alcalóide à vontade

    Tem prostitutas bonitas

    Para a gente namorar

    E quando eu estiver mais triste

    Mas triste de não ter jeito

    Quando de noite me der

    Vontade de me matar

    — Lá sou amigo do rei —

    Terei a mulher que eu quero

    Na cama que escolherei

    Vou-me embora pra Pasárgada.

  12. Rafael
    terça-feira, 1 de dezembro de 2009 – 10:08 hs

    Realmente, o programa Paraná Notícias com Carlos Moraes é uma vergonha.

  13. BARNEYBÉ
    terça-feira, 1 de dezembro de 2009 – 11:54 hs

    É ISSO AI.

  14. ildo baldo
    terça-feira, 1 de dezembro de 2009 – 12:10 hs

    A OPOSIÇÂO DEVE QUERER SABER SE ODEM VAI DEVOLVER AQUELA DINHERAMA TODA SURUPIADA DO POVO QUE O ARUDA COMPROU TUDO EM EM PANETONE FELIZ NATAL PARA AS CRIANÇAS POBRES DE BRASILIA

  15. Vigilante do Portão
    terça-feira, 1 de dezembro de 2009 – 15:09 hs

    Escrecreveu um artigo com o título: Filhos do Brasil, Pois não é que tem Filhos da P#*ta que recebem do governo do Paraná, SEM TRABALHAR.
    Veja Vc. Policial Civil ou Militar, vcs. arriscam a vida para ganhar R$2mil reais, esse vagal ganha R$5mil/mês, (fora os extras), para passear em Copacabana, “salgando as partes” como diria minha avó. Greve já.
    Para sustentar a cambada da TV educativa, o Paraná tem R$200milhões, para dar um aumento aos policiais, não há dinheiro.
    FORA REQUIÃO.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*