Novo tesoureiro do PT preside entidade suspeita | Fábio Campana

Novo tesoureiro do PT preside entidade suspeita

JoaoVaccariDiv

Do Josias de Souza na Folha Online

Chama-se João Vaccari Neto o novo Delúbio Soares do PT. Será empossada, em fevereiro, na função de tesoureiro do partido. Vaccari vai comandar as arcas petistas nas eleições de 2010. A repórter Ana Flor levou às páginas da Folha uma notícia, digamos, inquietante. Ela conta que o novo senhor das finanças do PT preside, desde 2004, uma entidade chamada Bancoop.

Trata-se de uma cooperativa habitacional dos bancários de São Paulo. Encontra-se sob investigação do Ministério Público estadual.A Bancoop convive com um rombo estimado em R$ 100 milhões. Tenta buscar no bolso dos associados dinheiro para saldar o débito.

Como se formou o buraco? O promotor José Carlos Blat, que conduz a investigação, diz que de que a Bancoop desviou recursos. Para onde? Para empresas ligadas a alguns de seus dirigentes, que repassaram as verbas para campanhas do PT. O tema tem freqüentado o noticiário.

O inquérito do Ministério Público foi aberto em 2007. O promotor Blat chega mesmo a dizer que a Bancoop é “uma organização criminosa” com objetivos “político-partidários”. Desde o mensalão, um escândalo de 2005, a tesouraria do PT é vista –ou deveria ser— como uma zona de alta sensibilidade.

Delúbio Soares foi o único petista expurgado da legenda por conta da parceria valeriana que injetara nos cofres do PT verbas de má origem.

Sucessor de Delúbio, o petista Paulo Ferreira gerenciou a caixa registradora do partido sem deixar máculas.

O problema é que o estatuto do PT veda a recondução de Paulo Ferreira à tesouraria. Daí a troca de comando.

Vaccari desfruta da confiança do atual presidente do PT, Ricardo Berzoini, também ele um fundador e ex-presidente da Bancoop.

Ex-secretário-geral da CUT e ex-presidente do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Vaccari é, hoje, segundo suplente do senador Aloizio Mercadante.

No alvorecer do governo Lula, de cuja amizade tem o privilégio de desfrutar, Vaccari chegou a ser cogitado para a presidência da Caixa Econômica Federal.

Lula preferiu acomodá-lo em posição de menor realce, o Conselho de Administração de Itaipu. Procurado pela reportagem, Vaccari não telefonou de volta.

Mas, noutras oportunidades, ele sempre negou que a Bancoop esconda malfeitos em suas escriturações. O amigo Berzoini acusa o Ministério Público de promover uma investigação política.

Como o inquérito da Bancoop é coisa ainda inconclusa, sempre se poderá argumentar que Vaccari e a entidade que preside têm a seu favor o benefício da dúvida.

Mas, ao acomodar a interrogação numa tesouraria de triste memória, o PT revela-se uma legenda irremediavelmente afeiçoada ao risco.


17 comentários

  1. FILET MIGNON
    segunda-feira, 23 de novembro de 2009 – 12:29 hs

    Como vai se chamar a mutreta de agora?
    Mensalão, já foi…
    Mensalinho, também…
    Dólar na cuéca, já tem…
    Poderá ser COOPERDESVIO??
    Taí a sugestão!?

  2. Plauto
    segunda-feira, 23 de novembro de 2009 – 12:41 hs

    Como é difícil. Nunca se ouviu falar dele e ja sabemos que ele é um dos maiores ladrões do país. Ou será que é apenas e mais uma vitima da “liberdade de imprensa”?

  3. Newton Gusso
    segunda-feira, 23 de novembro de 2009 – 12:58 hs

    Pelo que se tem visto e ouvido, foram todos com muita sede ao pote, será que vai sobrar alguem puro para fechar as portas, ou o pessoal nomeado nos Tribunais resolvem o que sobrar.

  4. Wilson
    segunda-feira, 23 de novembro de 2009 – 13:17 hs

    Histórico

    Fundada em 1996 pelo deputado federal Ricardo Berzoini (atual presidente do Partido dos Trabalhadores), a Bancoop vem sendo investigada pelo Ministério Público desde 2007, por suspeitas de lavagem de dinheiro, superfaturamento e desvio de recursos. Um dos indícios da malversação é a situação financeira da empresa. Outrora uma das mais importantes construtoras de imóveis do estado de São Paulo, com mais de 15 mil cooperados, e mesmo tendo recebido vultosos aportes financeiros, somando mais de R$ 40 milhões a partir de 2003, por parte de fundos de pensão, transformou-se numa empresa com um déficit estimado em mais de R$ 100 milhões.

    Entre os crimes atribuídos aos dirigentes da Bancoop (sindicalistas, em grande maioria) estão o da criação de empresas de fachada para desviar recursos da cooperativa. Uma destas empresas, a Mizu Gerenciamento e Serviços, efetuou pequenas doações ao PT em outubro de 2002, pouco antes do segundo turno das eleições. Segundo o promotor José Carlos Blat que comanda as investigações, este é um forte indício de que a Bancoop estava sendo usada para abastecer o Caixa 2 do PT muito antes do esquema montado por Marcos Valério e que resultou no Escândalo do Mensalão. Em 2004, por exemplo, empresas ligadas à Bancoop (Germany e Planner) contribuíram com R$ 120 mil para a campanha do PT em Praia Grande.

    Notícias sobre as vinculações suspeitas da Bancoop com o Partido dos Trabalhadores pipocam na imprensa brasileira desde pelo menos 2005[4] Em 2006, foi aberta uma representação junto ao Ministério Público para apuração de inúmeras irregularidades, incluindo a criação por dirigentes da Bancoop de empresas de fachada que servem à própria cooperativa (entre elas, Conservix, Germany, Mirante, Master Fish e Vita), atrasos na entrega dos imóveis e cobrança de taxas espúrias, mesmo de cooperados que já haviam quitado suas prestações (sob pena de perder o imóvel). Um inquérito foi instaurado em junho de 2007 e a investigação ainda está em curso.

    MP: Bancoop tem práticas de organização criminosa
    27 de março de 2008 • 19h37 • atualizado às 20h37

    Hermano Freitas

    reduzir tamanho da fonte tamanho de fonte normal aumentar tamanho da fonte

    O promotor de Justiça José Carlos Blat disse hoje que a Cooperativa Habitacional dos Bancários (Bancoop) tem práticas típicas “de uma organização criminosa”. Entre estas, Blat cita indícios de caixa dois que seriam usados em campanhas do PT, a existência de empresas-fantasma que eram de propriedade da diretoria da Bancoop e a tentativa de ocultar documentos que podem incriminar seus membros. “Esta Bancoop é uma fachada, não é cooperativa coisa nenhuma, funciona como uma empreiteira como outra qualquer”, disse. Em nota, o partido nega as acusações.

    O Ministério Público (MP) instaurou inquérito e pediu a quebra do sigilo bancário para apurar supostas irregularidades na Bancoop em junho de 2007. Os cooperados reclamam de não ter recebido as chaves e escrituras de imóveis e de sofrerem pressão para cobrir um rombo financeiro na cooperativa, fundada pelo atual presidente do PT, Ricardo Berzoini. Uma das mais importantes construtoras de imóveis residenciais do Estado de São Paulo, transformou-se numa empresa com déficit financeiro estimado em R$ 100 milhões.

    Em nota divulgada à imprensa, Berzoini disse que o PT não tem conhecimento das supostas doações nem foi comunicado sobre o assunto pelo Ministério Público. Além disso, afirma que nunca houve qualquer relacionamento financeiro do PT com a Bancoop.

    Berzoini admite que é fundador da Bancoop, mas afirma que se desligou da direção da cooperativa em dezembro de 2002, “com o único objetivo de atingir politicamente o Partido dos Trabalhadores”.

    O promotor Blat mostrou gravações de um circuito de segurança de um condomínio, feitas na noite de quarta-feira, que mostram dois homens tentando entrar à força em um conjunto de edifícios da zona sul de São Paulo, realizado pela Bancoop, para levar documentos que estavam em um arquivo no local. Os homens foram reconhecidos pelos porteiros do prédio como pertencentes ao sindicato dos bancários e da Bancoop.

    “Fui acionado por telefone pelos porteiros e, quando cheguei, eles já não estavam mais lá, mas ficamos com os documentos e vamos analisá-los”, disse. A suspeita é de que os papéis sejam notas fiscais e outros ofícios que comprovem irregularidades nos 47 empreendimentos realizados pela Bancoop.

    O promotor apresentou hoje um ofício ao Ministério Público Eleitoral com documentos que apontam para a prática de crimes de natureza política, tais como o desvio de recursos da cooperativa para caixa dois. Uma das provas é uma testemunha e a cópia de cheques que remetem a fundos de doação do PT.

    Três mil famílias que ingressaram na Bancoop aguardam até hoje a entrega dos apartamentos. Vários projetos de construção ainda estão como terrenos vazios ou esqueletos de prédios inacabados. A cooperativa teria recebido cerca de R$ 100 milhões de 15 mil famílias.

    Justiça
    A bancária aposentada Filomena Machado Davi, 60 anos, é uma das lesadas pelo suposto esquema de desvio de dinheiro da Bancoop. Segundo ela, contribuiu durante oito anos com um valor mensal de R$ 800. Jamais recebeu sua casa.

    “Entrei na cooperativa achando que era séria, estava vinculada ao sindicato. Eu espero que se faça justiça e que se coloque estes criminosos na cadeia”, disse.

    Redação Terra

  5. SYLVIO SEBASTIANI
    segunda-feira, 23 de novembro de 2009 – 13:25 hs

    O PT escolheu o homem certo para subtituir o Delúbio Soares, não poderia ser outro, porque tesoureiro tem que ter prática dem lidar com dinheiro. É a lei do “afano” a Lei mais popular no Brasil.

  6. salete cesconeto de arruda
    segunda-feira, 23 de novembro de 2009 – 13:43 hs

    O que é NÃO É SUSPEITO NESTE PAÍS?
    Veja o caso do PSDB: criou o MENSALÃO – corrompeu a política séria e escondeu tudo debaixo do tapete. E seu presidente era o príncipe: das empregadas e jornalistas!
    Pois é.
    Melhor classificar MUITO BEM o que é OU NÃO… como diz Caetano – SUSPEITO NESTE PAÍS!
    Lula é o primeiro PRESIDENTE A LANÇAR UMA MULHER PARA A PRESIDÊNCIA DESTE PAÍS. NUNCA ANTES SE VIU ALGO ASSIM NESTE PAÍS. NEM DOUTORES FIZERAM ISSO. SE A MULHEREDA ACORDAR E DEIXAREM DE SEREM APENAS MACACAS DE GALÂS – Lula vai ser PRÊMIO NOBEL POR RESGATAR A AUTO ESTIMA DE TODAS AS MARIAS – negras, brancas, ricas, pobres, mulatas… TODAS ELAS!
    O resto?
    Bobagens!

  7. salete cesconeto de arruda
    segunda-feira, 23 de novembro de 2009 – 13:44 hs

    NESTE PAIS
    NESTE PAIS
    NESTE PAIS
    Pois é… Freud explica: ESTE PAÍS É MEU LAR E NÃO APENAS A MINHA CASA! E tenho o MAIOR CARINHO pelo Lula pois LANÇAR uma mulher para a presidência DESTE PAÍS é coisa de HOMEM e não apenas de MACHO!

  8. Zé do povo
    segunda-feira, 23 de novembro de 2009 – 13:47 hs

    Perto do governo Lula o governo Jânio foi muito mais progressista:

    -Continuou a política internacional que teve seu início no governo de Vargas e uma aprofundação no governo JK. Aumentou a política externa independente, que visava estabelecer relações com todos os povos, particularmente os da área socialista e da África. Restabeleceu relações diplomáticas e comerciais com a URSS e a China. Algo impensável dentro do plano geopolítico e geoestratégico de inserção brasileiro.

    -Defendeu a política de autodeterminação dos povos, condenando as intervenções estrangeiras.

    -Criou as primeiras reservas indígenas, dentre elas o Parque Nacional do Xingu, e os primeiros parques ecológicos nacionais.

    -Através da Resolução nº 204 da Superintendência da Moeda e do Crédito, acabou com subsídios ao câmbio que beneficiavam determinados grupos econômicos importadores às custas do erário público – inclusive os grandes jornais, que importavam papel de imprensa a um dólar subsidiado em cerca de 75%, e que se irritaram com essa perda de seus privilégios.

    -Instalou uma rigorosa política de controle dos gastos públicos, enxugando onde fosse possível a máquina governamental. Abriu centenas e centenas de inquéritos e sindicâncias em um combate aberto à corrupção e ao desregramento na administração pública.

    -Enviou ao Congresso os projetos de lei antitruste, a lei de limitação e regulamentação da remessa de lucros e royalties, e a pioneira proposta de lei de reforma agrária.

  9. Toninho do Bairro Novo
    segunda-feira, 23 de novembro de 2009 – 13:48 hs

    O que acontece com esse PT que não é suspeito ??????????

  10. Xisburgue
    segunda-feira, 23 de novembro de 2009 – 14:02 hs

    Altamente qualificado para o cargo, isto está na cara.

  11. SOLANGE LOPES
    segunda-feira, 23 de novembro de 2009 – 14:25 hs

    É a quadrilha chamada PT em franca atividade. Esta petezada que está no governo não cessam com os seus desmandos. E roubam na cara dura, sem medo até do Ministério Público.

  12. Laertes
    segunda-feira, 23 de novembro de 2009 – 14:55 hs

    Mas que currículo, hein?!

    Depois se ele roubar o caixa 2 não venham reclamar….hahahaha.

    Por falar nisso, a quantas anda a impagável dívida do PT (R$ 100 milhões segundo a imprensa) com o BMG por conta do Valerioduto?

    Foi executada ou ficou tudo por isso mesmo, como aquelas dívidas de mentirinha, combinadas para não serem pagas?

    O guru sabe?

    Ou também não sabe de nada?

    Ah, sim…observem: não demora alguém vai postar sobre o valerioduto tucano, como se o vizinho punguista justificasse o outro bater carteira.

  13. JOTALHAO
    segunda-feira, 23 de novembro de 2009 – 15:37 hs

    e aquela outra manchete:

    Beto Richa é suspeito de caixa 2 eleitoral?

  14. cooperado bancoop
    segunda-feira, 23 de novembro de 2009 – 19:46 hs

    (61) Fórum Central Cível João Mendes Júnior – Processo nº 123329/2007
    Renato Acácio de Azevedo Borsanelli Juiz de Direito 2ª. Vara Cível

    ‘ARAPUCA ARMADA PELA BANCOOP…..

    Não se sabe para que fins o dinheiro foi utilizado.

    O que, todavia, é certo e inquestionável é o fato de não haver obra alguma e, portanto,
    claro e hialino desvio de finalidade da Ré.

    Então, o caso é mesmo de rescisão do contrato, com a devolução do valor empregado pelos
    Autores na arapuca armada pela Ré. (bancoop)

    Em outras palavras, não cabe aplicação das disposições que se socorreu a Ré,(bancoop) pois
    a culpa é exclusiva dela, que nada construiu e, dessarte, descumpriu o contrato.

  15. FILET MGNON
    segunda-feira, 23 de novembro de 2009 – 20:20 hs

    Bem lembrado caro Zé do Povo…
    Nossa história contém personalidades políticas de muito respeito…
    Infelizmente, na atualidade, temos de conviver com as ariranhas e os mercantilistas políticos desta nação, que, sem dúvida alguma nos últimos oito anos conseguiram o maior superávite de todos os tempos…
    Haja vista o Mensalão, Dólar Na Cuéca, Mensalinho e agora chegando o COOPERDESVIO.

  16. segunda-feira, 23 de novembro de 2009 – 22:13 hs

    Tem muitas pitonizas aqui no Paraná.
    Consultando minha bola de cristal aparece que ainda não foi escolhido o nome do secretário nacional de finanças do PT.

    E Quércia, Dobrandino e Alceni não dizem nada para os senhores?
    Aí galera, é só nós querer que tem muitos mais homens soltos por aaí.

  17. CHICO 1
    segunda-feira, 23 de novembro de 2009 – 22:21 hs

    Pode crer: tem mutreta, tem PT!!!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*