Gleisi está na Índia | Fábio Campana

Gleisi está na Índia

gleisi_hoffmann3

Gleisi Hoffmann está na Índia, onde participa de um encontro mundial do Brahma Kumaris, onde está em retiro e reflexão sobre a situação do planeta no evento “Chamado do Tempo”.

Ela enviou um artigo para o blog onde explica o evento e esclarece sua relação com Ken O’Donell, a quem nomeei, por várias vezes, como guru indiano da Gleisi. Ken é australiano, escritor e profissional competente, consultor internacional de empresas e organizações na área de desenvolvimento organizacional e inteligência emocional.

Prestou serviços para Gessy Lever, Coca Cola, Governo do México, Federação das Indústrias do Paraná,
entre outras. Gleisi conheceu-o como consultor da Itaipu. Ken participa da Organização Brahma Kumaris.

Gleisi enviou para o blog o artigo que situa o evento e sua participação e que você pode ler ao clicar o Leia Mais.

Um convite para a reflexão

*Gleisi Hoffmann

Tive a oportunidade de participar, durante estes primeiros dias de novembro, de um evento realizado na Índia, organizado pela Universidade Espiritual Mundial Brahma Kumaris, denominado “Call of the Time – O Chamado do Tempo”. Não é a primeira vez que participo de um evento como este. É minha terceira viagem à Índia, país que tenho grande consideração, não por seu crescimento econômico, concentrado e excludente, que deixa a maioria da população viver na miséria e na sujeira, mas pelo acolhimento e calor de seu povo e, sobretudo, por seu entendimento espiritual.
O “Call of the Time” tem a formatação de um diálogo, que reúne lideranças de vários países do mundo. Neste evento tive o prazer e o privilégio de conviver com pessoas como Zanela Mbeki, ex-primeira dama da África do Sul, a senadora argentina Maria Eugenia Estenssoro, o escritor australiano Paul Wilson, a empresária brasileira Cristina Carvalho Pinto, presidente do grupo Full Jazz Comunicação, além de alguns embaixadores, artistas e executivos de muitas empresas. O objetivo é dialogar sobre a situação atual do planeta, da humanidade e indicar ações e atitudes dessas lideranças para melhorar as relações sociais e o nosso planeta. O enfoque é prático, mas considera o desenvolvimento individual dos participantes e como nossa intervenção no cotidiano pode construir um mundo melhor, não apenas material, mas emocional e espiritual, colaborando para a paz e a cooperação entre os povos.

A organização responsável por esses eventos, a Brahma Kumaris, não é uma organização religiosa. É uma organização que investe na educação baseada em valores, que acredita na auto-transformação como um dos processos para transformar o mundo e que a ação humana deve ser compreendida na sua complexidade, envolvendo, mente, corpo e espírito. Seu objetivo é formar para um mundo melhor. Tem status consultivo geral no Conselho Econômico e Social da Organização das Nações Unidas – ONU e foi a grande responsável pelo movimento “Um Milhão de Minutos de Paz”, em 1986. Está presente em mais de 120 países, mas sua sede principal é na Índia. É uma organização dirigida majoritariamente por mulheres, o que é inusitado para esse país.
Acredito que a transformação da nossa sociedade passa pela transformação das instituições, mas acredito, também, como a Brahma Kumaris, que passa pela nossa própria transformação e pelo fortalecimento dos valores que movem nossa atuação e atitude. Por muito tempo consideramos somente as questões econômicas, políticas e sociais como as determinantes para dirigir os rumos da humanidade. Hoje, encontramo-nos cheios de dúvidas e desafios que essas áreas não conseguem responder. Acredito que oportunidades como essas, diálogos que vão além do institucional, possam oferecer respostas diferentes para desafios diferentes.

A reflexão sobre a forma como estamos atuando e o que isso implica na realidade atual do planeta é fundamental. Buscar um mundo equilibrado, pacífico e justo, exige uma caminhada coerente: equilibrada, pacífica e justa e uma atuação individual de mesma proporção. Já que falamos da Índia, nunca é demais lembrar Ghandi, grande liderança política de nosso tempo: “Devemos ser a mudança que queremos ver no mundo”.
Faço política porque acredito que ela é um instrumento para melhorar a vida das pessoas. Mas se ela for desprovida de valores e compromisso individual com a verdade e com a espiritualidade, não servirá para atingir o objetivo.

*Gleisi Hoffmann, advogada, é presidente do Diretório Estadual do PT-PR


15 comentários

  1. Valcir
    terça-feira, 17 de novembro de 2009 – 12:18 hs

    Com certeza temos que cuidar desse patrimônio que Deus deu para nós cuidar e cuidar muito bem que é o nosso corpo e nosso Planeta. Tá certa dona Gleise

  2. Roberto Elias Salomão
    terça-feira, 17 de novembro de 2009 – 12:24 hs

    Muito bom, precisamos de líderes como a Gleisi, que tenham serenidade e não sejam da truculência política comum!

  3. André Aguiar
    terça-feira, 17 de novembro de 2009 – 12:25 hs

    Gleisi tem apresentado muita calma e competência, certamente que este retiro ajuda ela a pensar melhor. Conte comigo para o Senado Federal

  4. Wilson
    terça-feira, 17 de novembro de 2009 – 13:12 hs

    Não sei quem é o Wilson ai de cima, mas a minha visão sobre a Gleisi é bem diferente!

    O que vejo nela é uma constante grande perda de identidade, uma falta de rumo, pois foi católica fervorosa, virou comunista, depois assessorou um deputado da direita do PMDB, se tornou petista xiita, se transmutou em petista ligth e novamente sem rumo vira Raja Yoga?

    Nem Carl Yung explica!!!!

  5. rodrigo
    terça-feira, 17 de novembro de 2009 – 13:36 hs

    Putz, já não bastasse ser do PT ela é advogada!!!!!!!!!!!
    Sabem o que significa 1 milhão de advogados no fundo do mar? Um bom começo….

  6. Laertes
    terça-feira, 17 de novembro de 2009 – 13:50 hs

    Ué?

    Mas ela nunca foi nada além de mulher do Paulo Bernardo. O cargo em Itaipu só conseguiu porque é esposa dele.

    Pra mim é úma mulher comum, que não fede nem cheira.

    Posso até votar nela por falta de opção,por conhecer o mau caráter dos concorrentes, homenageando-a com o benefício da dúvida, mas que ela é isso ou aquilo é só papo furado.

    Discurso desse tipo populista eu também faço; e os melhores discursos são os dos vigaristas, dos vendedores de bilhete premiado e por aí vai.

    Por que ela não toma partido contra ou a favor do Requião; contra ou a favor do Osmar?

    Está em cima do muro, esperando ver para onde sopra o vento.

    Não acho que tenha condições de ser senadora de um estado.

    Mas, enfim, se o Sarney e o Renan são senadores, qualquer um pode ser; até o Fernandinho Beira-Mar, a Xuxa ou o oil-man.

  7. Ariane
    terça-feira, 17 de novembro de 2009 – 14:41 hs

    Gleisi, acredito na espiritualidade das pessoas e acredito em você. Fica com deus…

  8. Anderson
    terça-feira, 17 de novembro de 2009 – 14:42 hs

    Gleisi como uma grande visionária procura sempre atender e surpreender o povo com suas idéias e propostas das quais as vezes é necessário ir longe pra adquirir esse conhecimento e mostrar aos cidadãos a maneira correta de se fazer política.

  9. Cleber Ribeiro Silva
    terça-feira, 17 de novembro de 2009 – 14:54 hs

    Gleisi não é do tipo de mulher que na política fica de falácia mole pra acalantar bovinos, não. É do tipo de pessoa que vai de casa em casa conversar com as pessoas, saber de suas necessidades, ver os locais que exigem melhorias, isso antes mesmo de se eleger. Não é o tipo de político que constantemente fica de blablabla em horário eleitoral pra depois sumir do mapa e só aparecer em escandalos. O Paraná conhece Gleisi assim como Gleisi conhece cada cantinho do Paraná. Conquista o povo pelo seu carisma, sua simpatia. Visa sempre o bem estar das pessoas e só exige a oportunidade de retrebuí-los com suas exigências. Meu voto será pra ela, com certeza.

  10. Amélia
    terça-feira, 17 de novembro de 2009 – 15:01 hs

    Como mulher, no lugar dela faria o mesmo. Uma maneira de não só ir a fins de conhecimento e propor melhoras, mas uma forma de purificar a alma e voltar ao Brasil de espírito livre tendo todo foco na exigência dos cidadãos e iniciar uma ótima campanha. Até porque, pra aguentar todo esse estress que esses políticos nos deixam, não é brincadeira não. To contigo, Gleisi.

  11. Eleitor
    terça-feira, 17 de novembro de 2009 – 15:33 hs

    Estamos esperando uma reação das pessas nas urnas em 2010. Queremos mais humanismo nas relações políticas e mais competência nas ações. E Gleisi, com mais essa prova de cuidar de sua espiritualidade, está mostrando que está preparada. VAMOS EM FRENTE APOIANDO – Gleisi Hoffmann!!!!!

  12. Roberto
    terça-feira, 17 de novembro de 2009 – 16:29 hs

    A Gleisi sempre surpreendendo de forma positiva, hein….

    Ela ainda não teve nenhum cargo eletivo, mas isso não significa que nào tenha capacidade. Aliás, muito pelo contrário ela vai levar renovação para o Senado, que está com velhas manias e muito ruins, por sinal…

    Ela é a pessoa do novo século, uma mulher determinada, com arcabouço intelectual, espiritual e sabe fazer política saudável. Está nas ruas conversando com as pessoas, está nas reuniões contribuindo com ações, em casa ou no PT pensando na melhoria da vida das pessoas.

    Meu voto de confiança será dela!!!! Já decidi…

  13. Edgar de Guarapuava
    terça-feira, 17 de novembro de 2009 – 16:38 hs

    Meu Deus, quanta repercussão isso aqui hehehe

    Acho importante q todos falem sobre política e sempre… discutam o melhor caminho daqui ou dali, pra esta ou aquela lei, quem pode nos representar melhor naquele ou outro cargo.

    Mas, acho ridículo os outros ficarem falando sobre as atitudes da vida pessoal das pessoas. A viagem da Gleisi foi uma coisa pessoal.
    QUE ELA TEM TODO O DIREITO DE FAZER.

    Tá, dai saiu na imprensa, pq uns acham q isso era notícia (tenho minhas duvidas). Certa ela de exercer o direito de resposta. Aqui ela dá um tapa de pelica em todos aqueles que ficam inventando coisas…

    Aliás, só somou pontos a favor dela. Por que mostrou seu lado humano, de mulher sensível, de gente que está disposta a sempre aprender…. Isso aí sr. Hoffmann. tá de parabéns, viu!

  14. Lalo
    terça-feira, 17 de novembro de 2009 – 16:56 hs

    Pô, quanto assessor da Gleise com nome diferente! E todos escrevem com reticências no final, pqp!

  15. Laertes
    terça-feira, 17 de novembro de 2009 – 23:06 hs

    Hahaha…o Lalo matou a pau!

    Nem tinha percebido. É o mesmo aspone com diferentes nomes.

    Esse é o estilo enganador do PT.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*