Agentes penitenciários aprovam paralisação no Paraná | Fábio Campana

Agentes penitenciários aprovam paralisação no Paraná

Paula Melech no Paraná Online

Os agentes penitenciários do Paraná aprovaram indicativo de greve em assembléias ocorridas na última sexta-feira (6) em Curitiba, Londrina, Cascavel e Guarapuava. A categoria promove a primeira reunião dos comandos de greve nesta terça-feira (10), na capital, quando deve ser definida a data do início da paralisação.

De acordo com o Sindicato dos Agentes Penitenciários do Paraná (Sindarspen), os trabalhadores já definiram manifestações que acontecem na quinta-feira (12) e sexta-feira (13). A greve deve atingir as visitas aos presos, além de transferências e saídas para banhos de sol.
As principais reivindicações da categoria dizem respeito ao cumprimento da lei federal que institui o porte de arma de fogo; reajuste do adicional de atividade penitenciária, além de alterações nas escalas com período de descanso de 48 horas para cada 24 horas de trabalho. Hoje, os agentes folgam 36 horas para cada 12 horas de trabalho.

“Temos direito ao porte de arma para nossa própria proteção. Precisamos nos encaixar na lei”, afirma o presidente do Sindarspen, Cleiton Auwerter. Ele explica que, no Paraná, falta uma regulamentação que permita o uso de arma fora do expediente.

Para homenagear o agente Walter Giovani, assassinado em Londrina há um mês, os trabalhadores realizarão cultos ecumênicos nas unidades penais na próxima quinta-feira. Na sexta, a categoria comemora o Dia do Agente Penitenciário no Paraná com uma campanha de doação de sangue.


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*