Acusado do Crime do Morro do Boi continuará preso | Fábio Campana

Acusado do Crime do Morro do Boi continuará preso

Juarez ferreira Pinto, acusado do “Crime do Morro do Boi” que levou Osíris Del Corso à morte e Monik Pegorari de Lima a ficar paragplégica, em 31/01/2009, em Caoibá, teve negado o seu pedido de habeas corpus pelo Ministro Marco Aurélio de Mello, do STF, relator do Habeas Corpus n° 100894, impetrado pela defesa.

Embora jure inocência, Juarez continuará preso. O pedido fora protocolado em 29/09/2009;


5 comentários

  1. Curitibano
    quinta-feira, 5 de novembro de 2009 – 7:50 hs

    Deve ser pobre esse infeliz que cometeu esse bárbaro crime. Se fosse filho de prefeito e deputado em exercício nada aconteceria, mesmo tirando a vida de duas pessoas inocentes.

  2. Jorge Ventura
    quinta-feira, 5 de novembro de 2009 – 10:28 hs

    Este é um típico caso muito complicado, não queria estar na pele do juiz deste caso.

  3. Nayra
    quinta-feira, 5 de novembro de 2009 – 17:44 hs

    Tem que apodrecer na cadeia esse safado…

  4. he man
    quinta-feira, 5 de novembro de 2009 – 19:39 hs

    Este é um típico caso muito complicado, não queria estar na pele do juiz deste caso(2).

  5. Reinoldo Hey
    quinta-feira, 5 de novembro de 2009 – 20:13 hs

    Parabéns, Fábio. O Morro do Boi fica, de fato, no balneário Caiobá, elogiadíssimo por meia dúzia de jornalistas do “Canal 12” que compraram lá suas meias-águas, só para ficarem mais perto da elite. E daí… só elogios!
    Porém, afirmaram aos quatro ventos que o crime foi em.. em…
    Matinhos (sede, município do qual Caiobá – das meias-águas- faz parte).
    Jornalistas formados pelo Instituto Universal Brasileiro: nesta temporada, que tal divulgar Pontal do Paraná e Guaratuba?
    aliás, perguntar não ofende: por que puxar tanto o saco das praias catarinenses? Compraram lá um lugarzinho num camping?
    Uma meia-água?

    Atenção IAP: se for divulgar índices de balneabilidade, que tal fazê-lo em todas as praias? Vocês estão se transformando em inimigos das praias paranaenses. Seres prejudiciais aos paranaenses serão vaiados quando estiverem por lá ( e colocados no youtube).
    Esse é mais um grito em defesa das belezas naturais do Paraná e da ética em qualquer lugar do mundo.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*