PT exige 25% para educação e respeito ao Professor Lemos | Fábio Campana

PT exige 25% para educação e respeito ao Professor Lemos

b3b990abe9740a44f8ba703751ebccce

A nota oficial do PT, extraída da reunião da executiva presidida por Gleisi Hoffmann e com a presença de todos os deputados, bateu no fígado do governador Requião.

O partido exige que 25% dos recursos do orçamento do Estado sejam aplicados em Educação, como prevê a Constituição. Índice que o governo não respeita, segundo a denúncia do Professor Lemos, do PT, que por isso sofre retaliações de todos os tipos do governo e sua trupe. leia o trecho da nota que também reprova a postura preconceituosa de Requião em relação a liberdade de orientação sexual.

Externamos nosso apoio e solidariedade ao deputado estadual professor Lemos em razão dos ataques sofridos por parte da liderança do governo na Assembleia Legislativa na discussão sobre o Orçamento do Estado reafirmando nossa posição em defesa dos 25% dos recursos para educação, bem como em razão da postura preconceituosa e desrespeitosa adotada esta semana pelo Governador Requião em relação ao deputado e ao direito de liberdade de orientação sexual de todos.


10 comentários

  1. Chula
    sábado, 31 de outubro de 2009 – 12:08 hs

    O Professor Lemos e App associção de Pelegos do Paraná , não defendem o governo Requião . Numa disputa entre os professores e o Governo a App vai sempre a favor do governo

  2. BISTEKA
    sábado, 31 de outubro de 2009 – 12:44 hs

    É ruim que o INSANO irá atendê-los!

  3. SYLVIO SEBASTIANI
    sábado, 31 de outubro de 2009 – 18:18 hs

    O PT do Paraná faz parte do Governo de Roberto Requião, tem Secretários de Estado, apoiam na Assembléia Legislativa. e assinam nota oficial, exigindo posição da Constituição, para o Governador? Estão brincando de fazer política, é por essas e outras que o PT do Paraná, não é reconhecido, não elege ninguém, nem vereadores em Curitiba, sempre dois ou três. A candidata do PT a Presidência da República Dilma Roussef já é ruim, o Paraná não aceita ela, ainda com esse PT, ela esta: “fuzilada”!

  4. Daniele
    sábado, 31 de outubro de 2009 – 18:21 hs

    E o Lula está aplicando 25% dos recursos do orçamento em Educação??

    Vão lá exigir que o cara comece a fazer algo que preste,,,!!!

  5. André
    sábado, 31 de outubro de 2009 – 18:33 hs

    O professor Lemos, é o único deputado do PT que tem vergonha na cara e não tem seu rabo preso com ninguém. Ele está defendendo a educação com dignidade e respeito ao povo paranaense.Está cumprindo com seu papel.

    “A educação é a arma mais poderosa que você pode usar para mudar o mundo.” (Nelson Mandela)

    Esse tipo de ataque que usam para denegrir a imagem de pessoas descentes, é a falta de argumento. É a política suja que estão acostumados a pregar. É a ausência de respeito não só para com ele, mas para todos que elegeram ele como representante. O Lider do governo deveria se preocupar menos em defender o governo e cumprir com suas obrigações.

  6. Zé do povo
    sábado, 31 de outubro de 2009 – 19:13 hs

    O PT cansou de rastejar!

  7. Alvaro
    sábado, 31 de outubro de 2009 – 20:57 hs

    engraçado, ano passado, quando queria que sua chapa se reelege-se na APP, o professor Lemos não mostrou toda essa combatividade; era um pelegão. Agora está ai, querendo ser o baluarte da resistência…

  8. Mutuka
    domingo, 1 de novembro de 2009 – 6:51 hs

    Nessa foto NÃO há ninguem importante dentro do PT do Paraná.
    Só malas!
    Representatividade?
    Nenhuma!

  9. Gertrudes
    domingo, 1 de novembro de 2009 – 16:01 hs

    DEMOROU!!!

  10. Zaniratti
    segunda-feira, 2 de novembro de 2009 – 12:53 hs

    A pior coisa que existe na política é a desinformação. Quando se faz uma crítica, pelo menos, se deve buscar informações para não dizer aquilo que não existe. Toda uma polêmica por algo que não existe. Vejamos, onde está escrito na Constituição Federal e na Estadual que é obrigatório 25% na Educação Básica e/u Fundamental?

    O que se pode ler no Art. 212 da Constituição Federal: A União aplicará, anualmente, nunca menos de 18 (dezoito), e os Estados, o Distrito Federal e os Municípios, 25% (vinte e cinco por cento), no mínimo, da receita resultante de impostos, compreendida a proveniente de transferências, na manutenção e desenvolvimento do ensino.

    No Art. 185. O Estado aplicará, anualmente, 30% (trinta por cento), no mínimo, e os Municípios aplicarão, anualmente, 25% (vinte e cinco por cento), no mínimo, da receita resultante de impostos, compreendida a proveniente de transferências, na manutenção e desenvolvimento do ensino público.
    No caso o Estado vem aplicando mais do que diz a Lei, afinal não está escrito Ensino Fundamental e sim Ensino Público.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*