Prefeitura vai reformar Rua 24 Horas com verba da Secretaria do Trabalho | Fábio Campana

Prefeitura vai reformar Rua 24 Horas com verba da Secretaria do Trabalho

josete

A Prefeitura enviou à Câmara Municipal um crédito adicional especial de R$ 1,27 milhão. O objetivo é remanejar recursos da Secretaria Municipal do Trabalho e Emprego para a Urbanização de Curitiba S.A (URBS).

O dinheiro seria utilizado para a revitalização da Rua 24 Horas. O projeto de Lei foi aprovado hoje pela Comissão Economia, Finanças e Fiscalização da Câmara e em breve deve ir à votação em plenário. A líder do PT, vereadora Professora Josete (foto), apresentou voto contrário à proposta.

“Não temos nada contra a revitalização da Rua 24 horas; ela é um importante cartão postal da cidade e deve estar sempre bem conservada, mas discordamos da forma como a reserva de recursos está sendo feito”, diz a parlamentar.

A SMTE é uma das pastas que tem um dos menores orçamentos em Curitiba. Ela é responsável pelas políticas públicas voltadas ao Trabalho e Emprego. Nos últimos dias, devido a diversos impasses com a Procuradoria Geral do Município (PGM), a pasta perdeu a oportunidade de atender pelo menos sete mil jovens de baixa renda por meio do Projovem Trabalhador, projeto do Governo Federal voltado à qualificação profissional.

“Por isso, ainda mais neste momento, não faz sentido retirar dinheiro da SMTE para outros fins que não seja o investimento em Trabalho e Emprego; milhares de jovens de baixa renda não vão ser atendidos pelo Projovem; então, esse recurso, que agora vai ser enviado à URBS, poderia ser investido em ações complementares de qualificação profissional”, defende a parlamentar. Para a vereadora, a proposta enviada pelo Prefeito demonstra que a atual Administração Municipal não dá a devida importância a este tema, diretamente vinculado aos problemas com a segurança pública sentidos na cidade.

O mandato entrou em contato com a SMTE. A notícia pegou de surpresa a própria secretaria, que não sabia que a Prefeitura pretendia fazer essa manobra no orçamento.

“Outro ponto complicado é que a Prefeitura não enviou nenhum projeto de revitalização da Rua 24 horas; não sabemos qual é a proposta da Prefeitura para aquele espaço, que precisa, sim, ser revitalizado, mas não com dinheiro da SMTE”, afirma.

Além da Professora Josete, a vereadora Noemia Rocha (PMDB), votou contra a iniciativa. Os outros sete vereadores da Comissão, todos da bancada de apoio ao prefeito Beto Richa, foram favoráveis à mensagem do Executivo.

Confira, a seguir, a íntegra do parecer do mandato sobre o crédito adicional especial:

CÂMARA MUNICIPAL DE CURITIBA

GABINETE DA VEREADORA PROFESSORA JOSETE

VOTO CONTRÁRIO AO PARECER DO RELATOR

Após análise do Projeto de Lei 013.00016.2009, chegamos ao seguinte parecer:

1. O projeto atende aos requisitos para abertura de créditos especiais estabelecidos no art.43 parágrafo 1º da lei 4320/64, porém, o mesmo não atende o artigo 4º, parágrafo único do Regulamento Interno da Comissão de Economia, Finanças e Fiscalização.

” Parágrafo único: Os subsídios e informações a que se refere o “caput” deste artigo, servirão de apoio técnico ao relator da matéria para exarar seu parecer, devendo estar apenso ao processo no prazo máximo de dois anos contados da data em que a matéria deu entrada na Comissão.”

Consta que, o referido crédito será destinado à: Reforma e Melhorias em Equipamentos Urbanos – Obras de Reformas e Melhorias na Rua 24 horas – porém, não foram apensados ao referido Projeto de Lei, nem o Projeto da Obra e nem o detalhamento dos custos da mesma.

2. Em contato com a SMTE, Departamento de Qualificação para o Trabalho, fomos informados do desconhecimento e perplexidade quanto à anulação parcial de recursos destinados a esta secretaria, haja vista que recursos destinados a mesma precisa, constantemente, de novos recursos para desenvolver os projetos relacionados à Política Municipal, voltada à Geração de Trabalho, Emprego e Renda. Também não consta neste processo o parecer do Conselho Municipal do Emprego e Relações do Trabalho, cuja função trata das Políticas Públicas para o Emprego e Geração de Renda no Município, órgão do Controle Social afeto nesta temática.

3. Como salienta o relator “temos acompanhado atentamente a discussão sobre o problema da decadência desse cartão postal da capital paranaense, bem como as propostas de revitalização trazidas à tona nesta Câmara Municipal por nobres colegas parlamentares”, porém, em momento algum, nos foi apresentado o projeto que define o gerenciamento do referido espaço, bem como estudos que garantem a viabilidade econômica e social do empreendimento para a população curitibana.

4. Há, aproximadamente, 2 (dois meses), devido à perda de prazos, foi cancelado convênio relativo ao PROJOVEM Trabalhador que tem o objetivo de qualificar jovens e inserí-los no mercado trabalho, entre a PMC e o Governo Federal, prejudicando mais de 7 mil jovens.

5. Diante dos fatos, consideramos que, além das questões normatizadas no Regulamento Interno desta Comissão, não há argumentos econômicos plausíveis que indiquem a concordância em subtrair recursos da SMTE à favor da URBS, ou seja, o voto é contrário ao parecer do relator, tendo em vista a necessidade primeira de qualificar a população e encaminhá-la ao mercado de trabalho.

6. Salientamos que a contrariedade é quanto à origem dos recursos (SMTE ) e não quanto à revitalização da Rua 24 Horas.


16 comentários

  1. heracleto
    segunda-feira, 19 de outubro de 2009 – 16:02 hs

    A nobre vereadora petista professora Josete sempre critíca da atual administração, nada fala da farra do dinheiro público para financia o filme sobre o presidente Lula e dos demais escandalos que envolve o governo Lula que parace muito com Lalau.

  2. João Curiitba
    segunda-feira, 19 de outubro de 2009 – 16:30 hs

    Essa prefeitura está sendo completamente irresponsável com a Secretaria de Trabalho e emprego! Perderam 5 milhões que veio do governo federal para o ProJovem de 2010, deixando de atender quase 10.000 jovens carentes e agora essa, reformar a rua 24 horas! Gastar 1,27 milhões com uma reforma que deveria ser feito em parceria com iniciativa privada e também ser de alçada de outra secretaria, afinal, quantos empregos geram a rua 24 horas? Nem de perto dos 10 mil jovens que ficaram sem sua formação profissional e humana!

  3. Sindicalista
    segunda-feira, 19 de outubro de 2009 – 16:36 hs

    Mas que dúvida que não dão importância a esse tema, colocaram esses pelegos que estão lá atualmente. Tiraram as pessoas que poderiam fazer a diferença.

  4. atrasados
    segunda-feira, 19 de outubro de 2009 – 16:59 hs

    A vereadora tá atrasada, existem muitos recursos na SMTE, inclusive para apoiar feiras de emprego promovendo empresas de recursos humanos com recursos do sine, que claro vão ajudar a eleger o Osmar Dias governador.

  5. TEVEJOEM2012
    segunda-feira, 19 de outubro de 2009 – 17:10 hs

    O dia em que está vereadora votar a favor de alguma coisa de interesse da sociedade curitibano, ai sim poderei dizer que os nossos políticos deixaram de lado as picuinhas partidárias de interesse próprio para trabalharem em conjunto, para o bem da população.
    Até lá vai ser sempre este empecilho.

  6. BABI
    segunda-feira, 19 de outubro de 2009 – 17:58 hs

    FUMO NOS TRABALHADORES. O BETO ESTÁ CERTO POIS LUGAR DE TRABALHADOR É NOS BAIRROS EM SEUS EMPRÊGOS.

  7. André
    segunda-feira, 19 de outubro de 2009 – 19:05 hs

    Como é horrível ler uma notícia como esta. Orçamento efetuado pra ser usado por uma secretaria, ser remanejada para reforma da rua 24.Concordo que a mesma deve ser revitalizada, pois lembro-me de quando foi inaugurada e a filosofia da época. E ainda mais que esta boa idéia foi de um parceiro do Beto, o Lerner.
    Mas não concordo mesmo q o dinheiro pra esta reforma seja da secretaria do trabalho, poxa vida, esta secretaria já tem um orçamento irrisório e ainda tirar dinheiro da mesma. Sem falar q o secretário q lá está é um incompetente, pois nem verbas do governo federal, já destinada a Curitiba, ele consegue trazer.
    Ah, tinha esquecido de um pequeno detalhe, a equipe dele não é técnica, é apenas politica, q saudade do japonês, do qual ele fez parte do governo, q bem ou mal, era uma equipe técnica.
    E o Beto tem cada figura pendurada na prefeitura…

  8. Cacá
    segunda-feira, 19 de outubro de 2009 – 22:41 hs

    Essa reforma da Rua 24 Horas já virou uma novela mexicana. Pelo tempo já era para estar pronta e entregue à população. É um cartão de visitas da cidade e conhecido nacionalmente. Lamentágel.

  9. Atrasado esta o "Atrasados"
    segunda-feira, 19 de outubro de 2009 – 23:13 hs

    O mutirão do emprego foi financiado pelo Conselho Municipal de Relações do Trabalho e Emprego! É um absurdo o que esta administração esta fazendo com a SMTE! Não é possivel tanta injustiça! Que parem de pensar somente em si, e pensem mais na população senhor prefeito! Isto que o senhor esta fazendo é anti-ético! A população que quer emprego fica aonde nesta história?! É mais importante revitalizar uma rua do que gerar empregos e diminuir a criminalidade da cidade?! E de que adianta reformar a rua 24h se haverão mais desempregados e com isso mais crimes contra o patrimonio?! Pq sem ter o que fazer – eu não sou a favor da criminalidade, que fique claro – vão destruir o patrimonio q foi reformado, com o dinheiro que era para ser investido em trabalho para o povo! É realmente muuuuito³ amadorismo para uma gestão só! É ATREVA!

  10. JUSTICEIRO
    terça-feira, 20 de outubro de 2009 – 4:12 hs

    Gastar R$ 1.27 (um milhão duzentos e setenta mil reais) na reforma de uma simples rua como a rua 24 horas é muito dinheiro. É preciso ver muito bem essa história.
    Porém, como a Câmara de vereadores aprova irresponsavelmente qualquer coisa que lhe chega as mãos…

  11. Vigilante do Portão
    terça-feira, 20 de outubro de 2009 – 6:29 hs

    Essa é criadora de caso, não sabem fazer nada e não querem que o Beto Richa faça.
    É só olhar as atas das reuniões da Câmara, o time do PT quer melar todas as obras do prefeito.
    A idéia desse pessoal é atrapalhar a gestão do prefeito, nada mais .

  12. Jurema
    terça-feira, 20 de outubro de 2009 – 10:11 hs

    Parabéns, Josete! Você é uma grande representante dos interesses do povo de Curitiba. Continue com essa fibra de mulher e garra de guerreira para transformar nossa cidade, apesar da hegemonia de direita que impera. Boto fé!

  13. PAULEIRA
    terça-feira, 20 de outubro de 2009 – 13:42 hs

    Mais uma graninha para o pessoal da URBS administrar. Que show, hein! Já não basta os guinchos da vida, os radares, as lombadas eletrônicas, as guardinhas verdinhas, pardais e o escambau à quatro. O negócio é faturar. Tanto é faturar que já começaram a espalhar Estar por tudo quanto é canto. Daqui há pouco nem poderemos sair de casa pois para isso teremos que pagar mais uma taxa: a que permite o cidadão sair de casa com seu carro.. Na verdade não entendemos ainda o espirito, pelo menos do Estar. Como a URBS agora é presidida por um SOCIALISTA resolveram socializar a cobrança por toda a cidade. Ô gulodice, sô!!!!! Será que é porque ano que vem é eleitoral? Ou existem outros motivo$?

  14. souza naves
    terça-feira, 20 de outubro de 2009 – 14:35 hs

    tá certo o prefeito, em reformar a rua 24 horas, sendo revitalizada quantos empregos podera ser gerado, emprego certo.

  15. Julio
    terça-feira, 20 de outubro de 2009 – 16:07 hs

    Deixem aquela porcaria la do jeito que ta, aquele lugar so servia pra trafego de drogas e bandidinhos da noite….. vão investir em saude e segurança nos bairros……

  16. fernando
    quarta-feira, 16 de dezembro de 2009 – 0:54 hs

    essa rua só prestou pra destroir um lugar excelente de morar q era a visconde do rio branco!!me lembro bem vinham bandos dos bairros pra se embebedar e gritar até 6:00 da manhã!!tentávamos dormir !!reclamar c algum órgão competente era piada!!!construíram esse lixo no meio de uma área residencial!!cade a lei do silencio!?turistas (desocupados) gritavam hinos de futebol e marchinhas regionais , uma nojeira mesmo!!
    tudo só piorou desde seu começo até graças a deus fechou!!agora querem voltar c esse absurdo!!q deus se encarregue da justiça divina pra seus idealizadores e frequentadores !!pois aquilo vai se tornar novamente um chiqueiro de todo tipo de escória!!era uma área boa de se viver nos anos 80 !!infelizmente políticos , comerciantes e afins gananciosos , desalmados irresponsáveis , coniventes!destruíram mais um pedaço do centro de curitiba!!onde isso vai levar!tenho certz q para aumento da criminalidade e etc !!vou rir quando ver vcs futuros frequentadores foreem assaltados e muito mais q acontecia ali e sem dúvida voltará a acontecer!!vejo vcs no inferno!!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*