Prefeito recusa instalação de celas modulares em Colombo | Fábio Campana

Prefeito recusa instalação de celas modulares em Colombo

Prefeito J Camargo

O prefeito J. Camargo (foto) protocolou na Secretaria de Segurança Pública, ofício ao secretário Luiz Fernando Delazari, para informar que Colombo não vai aceitar a instalação de 30 celas modulares para abrigar presos de Curitiba e Região Metropolitana no município, anunciadas pelo governo Requião.

Segundo o prefeito, a instalação das celas modulares foi anunciada sem prévia consulta ao município e a população.

“Essa é uma questão que envolve todo um contexto e não pode ser tratada assim, sem nossa autorização. Tentamos contato com a Secretaria de Estado da Segurança Pública sem sucesso, por isso resolvi protocolar este ofício ao secretário Luiz Fernando Delazari, pessoalmente”.

J. Camargo explicou que a situação é complexa. “Estamos nos baseando na legislação municipal, especificamente no Plano Diretor, que não prevê áreas para instalação dos módulos prisionais. E esta decisão trará impactos a outros setores como a saúde e o social, por exemplo”. A localização das celas modulares também vem sendo questionada: “na Sede de Colombo se torna inviável, há grande concentração populacional, escolas, posto de saúde, terminal de ônibus, comércio, e muitas residências”, ressalta o prefeito.

A questão vem sendo amplamente discutida também pelas instituições e associações de moradores de Colombo. No Legislativo, os vereadores já abriram espaço para as discussões sobre o assunto: “reafirmo que temos que ouvir os moradores”, diz o prefeito J. Camargo, que hoje é o canalizador da insatisfação populacional quanto a segurança pública: “caso não ocorra a consulta prévia ao município e audiências públicas com os moradores, a instalação das celas modulares não será autorizada”.

O prefeito J. Camargo finaliza afirmando que continua tentando marcar uma reunião com o secretário Luiz Fernando Delazari para pedir ações preventivas permanentes para a cidade de Colombo. “A segurança pública envolve todos nós e precisamos de uma atenção maior por parte do Estado, não somente com ações isoladas mas com ações diárias e eficientes”.


6 comentários

  1. Pé Vermelho
    terça-feira, 27 de outubro de 2009 – 12:16 hs

    Os deputados da base governista deveriam se lembrar que o secretário não os recebe. Quem faz isso é o diretor geral.

  2. kareka
    terça-feira, 27 de outubro de 2009 – 12:35 hs

    Eu concordo com o prefeito, não é preciso cela modular muito menos de mais presídios. O QUE PRECISA SÃO MENOS BANDIDOS……..
    O prefeito deveria propor uma troca com o secretário de segurança, abre mão das celas, em troca de um butijão de gaz e um pedaço de corda…………depois solta a corda, o butijão de gaz cai em cima da cabeça do bandido e pronto , um a menos pra incomodar. FÁCIL NÃO É MESMO.
    BANDIDO BOM É BANDIDO MORTO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  3. O COLOMBENSE
    terça-feira, 27 de outubro de 2009 – 13:31 hs

    AHHHHHHH
    Claro…
    Colombo é de fato um município exemplar, os indices de criminalidade não se refletem lah, evidente que o prefeito não precisa de celas , nãooooo seria uma ofensa… nosso municipio não precisa disso somos como um pedaço da suiça… sem bandidos etc…
    oq esse prefeitinho vai fazer??????????
    ceder a casa (quer dizer ex-casa) dele para acondicionar os presos???? alugar um imovel para isso, ou construir com recursos próprios uma penitenciaria bem no meio do Ribeirão das Onças????????
    O sr. não está definitivemte em condições de recusar esse tipo de ajuda venha ela de onde for…..

  4. Mario
    terça-feira, 27 de outubro de 2009 – 13:55 hs

    Eu acho, que é a segunda vez nesta semana, que o Prefeito de Colombo aparece por aqui.
    Será que ele nao deveria estar trabalhando pelo municipio, ou ele acha que a bandidagem que existe no Alto Maracanã só apronta em Curitiba. Acho bom ele aparecer no Monte Castelo, no Jardim Monza e arredores…
    Vamos aparecer menos e trabalhar mais na Prefeitura!!!
    Mario

  5. terça-feira, 27 de outubro de 2009 – 14:20 hs

    É isso aí Prefeito, o senhor não é nenhum aspone da SESP,portanto tem de ser ouvido.

  6. BISTEKA
    terça-feira, 27 de outubro de 2009 – 18:10 hs

    Isto mesmo Prefeito…
    Manda Reiquião transferir as celas modulares para o Canguiri… Lá talvez ela já comece a ser cheia se o porteiro for exigente….

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*