Ordem de invasão de morro no RJ não partiu de presídio do Paraná | Fábio Campana

Ordem de invasão de morro no RJ não partiu de presídio do Paraná

18rio2

Em nota divulgada no início da tarde desta segunda-feira (19), o Departamento Penitenciário Nacional (Depen), órgão do Ministério da Justiça, negou que a ordem para invasão do morro dos Macacos, na zona norte do Rio de Janeiro, tenha partido do presídio federal de segurança máxima de Catanduvas, no Paraná.
Lula fala em “limpar sujeira que essa gente impõe ao Brasil”

“O Depen repudia a informação atribuída à Polícia Civil do Rio de Janeiro segundo a qual a ordem para os confrontos ocorridos no sábado teria partido de traficantes hoje custodiados na Penitenciária Federal em Catanduvas (PR)”, diz a nota.

Segundo o texto, o “serviço de inteligência do Sistema Penitenciário Federal e todo o aparato de segurança” nas unidades “não permitem comunicação com o ambiente exterior”.

A invasão, na madrugada de sábado (17), resultou em confrontos e ao menos 21 pessoas morreram durante o fim de semana, de acordo com números atualizados pela polícia nesta segunda-feira. Hoje, pela manhã a morte de mais um cabo da PM foi confirmada: Izo Gomes Patrício estava internado no hospital da Força Aérea do Galeão, localizado na Ilha do Governador, e não resistiu aos ferimentos. Ele teve queimaduras em quase todo o corpo.

O diretor do sistema penitenciário federal, Wilson Salles Damázio, afirmou ter conversado com o secretário de Segurança Pública do Rio, José Mariano Beltrame, no sábado e nesta segunda-feira. Segundo Damázio, o secretário negou que a informação tenha partido da Polícia Civil do Rio de Janeiro. A negativa também consta da nota divulgada pelo Ministério da Justiça.


6 comentários

  1. Nei
    segunda-feira, 19 de outubro de 2009 – 16:39 hs

    Eu acredito em papi noel…
    Eu acredito e coelhinho de pascoa..
    Eu acredito que eles estão falando a verdade..

  2. fabio M
    segunda-feira, 19 de outubro de 2009 – 17:15 hs

    Culpa do Delazari também…

  3. nei
    segunda-feira, 19 de outubro de 2009 – 17:57 hs

    eu acredito em papi noel…
    eu acredito em coelhinho de pascoa…
    eu acredito nessa nessa noticia…

  4. Incrédulo
    segunda-feira, 19 de outubro de 2009 – 19:04 hs

    Com tanta parafernália eletrônica que hoje está a disposição da segurança, eu ainda não consigo entender como é que algum bandido pode comandar atos de banditismo de dentro de uma prisão de segurança máxima. Através do celular? Então como é que alguém pode entregar a um preso dentro de um presídio desses, um celular? Aliás eu também não entendo como é que um traficante desses pode ter algum tipo de indulto.
    Faço minhas as palavras do colega Nei: Eu acredito piamente que todos esses traficantes serão regenerados e voltarão ao convívio social normal. Sem traficar nada.
    Ah! assim como a justiça eu também acredito em cegonha.

  5. Joana D'arc
    segunda-feira, 19 de outubro de 2009 – 20:42 hs

    AH…..QUE PENA, PENSEI QUE NÓIS ERA IMPORTANTI….

  6. Wilson
    terça-feira, 20 de outubro de 2009 – 11:52 hs

    Só o Ministro da Justiça para “confiar” na inviolabilidade da estrutura prisional!
    Ministro conte outra porque está não teve nenhuma graça!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*