Delazari repete velhos dados e justificativas na Assembléia | Fábio Campana

Delazari repete velhos dados e justificativas na Assembléia

Neste momento, o secretário Luiz Fernando Delazari repete dados, estatísticas e equações que utiliza costumeiramente para justificar a política de segurança pública do governo Requião.

Ora, pois, na versão do secretário Delazari tudo vai bem, no melhor dos mundos, o Paraná é um dos que mais investem em segurança e, por isso mesmo, tem um dos melhores desempenhos no setor.

O problema é que os dados e conclusões oficiais apresentados por Delazari não batem com a percepção da sociedade e muito menos com os dados organizados pela oposição e que provam a escalada de violência e criminalidade.

Enquanto o secretário insiste em sua versão para os deputados, a situação de insegurança pública continua crítica. A oposição, ao final da exposição do secretário, vai sugerir a ele que se demita do cargo para permitir que um profissional da área, com o respeito da corporação, possa assumir e iniciar a recuperação das instituições policiais.


6 comentários

  1. MO
    terça-feira, 27 de outubro de 2009 – 16:46 hs

    Seria interessante se o sr. secretário passasse um final de semana no Bairro Alto, por exemplo, e voltasse para a Assembléia com alguns números… A casa dos meus pais, que tem marcas de tiros na lateral, está à disposição.

  2. RIQUINHO
    terça-feira, 27 de outubro de 2009 – 16:49 hs

    Que falta de respeito com o dignissimo secretario de segurança, como que pode os deputados fazerem uma calunia dessa? todos nos sabemos que Delazari é o melhor secretario do mundo, nunca se viu tanto investimento na area de segurança, Delazari deveria ser o secretario da ONU (organização das nações unidas) Ora, pois, o Paraná é um dos que mais investem em segurança e, por isso mesmo, tem um dos melhores desempenhos no setor., palavras do Delazari, amém…..

  3. terça-feira, 27 de outubro de 2009 – 16:56 hs

    O secretário de “in”segurança veio a público para fazer propaganda do governador. Suas desculpas argumentando que o estado não precisa de mais policiais são vergonhosas e ampliam o sentimento de revolta das recentes vítimas da violência. Do alto de sua cadeira, não consegue enxergar o caos que está nas ruas do Paraná. Seus números apenas revelam seu despreparo em cuidar da segurança do cidadão paranaense.

    Lamentável que esteja à frente de um responsabilidade que não tem condições de cumprir. Enquanto sua ladainha nervosa com números fora do contexto escondem a dimensão do problema da segurança pública – que podem ser lidos de forma a beneficiar sua incompetência –, o cidadão achacado pela reforma tributária do governador tenha que pagar com a vida por esta humilhante situação.

  4. bimbo
    terça-feira, 27 de outubro de 2009 – 17:09 hs

    Ele era promotor e teve que sair para continuar no cargo de secretário de” segurânça”, sê acha que o “hómi ” vai renunciar e ficar desempregado?? podem tirar o cavalinho da chuva .

  5. Marionete Estatístico
    terça-feira, 27 de outubro de 2009 – 17:47 hs

    De nada adianta, os fatos atropelaram o Marionete das Estatísticas da criminalidade, o sangue está batendo na canela, o crack está queimando em cada esquina deste Paraná, esse “deus nos acuda” da megaoperação só expos o que está grudado na tampa dessa caixa de Pandora em que se transformou a segurança pública do Paraná sob a batuta do Bacamarte das Araucárias. Hoje notei que mais duas casas na minha vizinhança estão com cerca elétrica, pois os crackeiros pulam por tudo para encontrar um traste qualquer que lhes permita trocar por uma pedrinha de crack. Quando as desapercebidas autoridades de controle público ou a sociedade tomada de anomia vão por cobro a este escândalo de incompetência administrativa ?

  6. quarta-feira, 28 de outubro de 2009 – 1:59 hs

    Não sei se estou com a interpretação de texto falha hoje, mas espero que o comentário do Riquinho seja apenas sarcástico.

    E queridos leitores do Campana, não iludam-se com estatísticas do governo. É ÓBVIO que são todas manipuladas. Temos a realidade on line neste site aqui:

    http://www.crimescuritiba.com.br

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*