Cel. Anselmo não volta. Cel. Larson assume o comando da PM | Fábio Campana

Cel. Anselmo não volta. Cel. Larson assume o comando da PM

thumb_DSC_9710

O governador Requião participa nesta quarta (14), às 9 horas, da passagem da função de Comandante-Geral da Polícia Militar do Paraná, no Quartel do Comando-Geral, no bairro Rebouças, em Curitiba.

Assume o posto em definitivo o coronel Luiz Rodrigo Larson Carstens (foto), comandante da PM em exercício. Substitui o comandante-geral coronel Anselmo José de Oliveira.

O coronel Anselmo José de Oliveira está no comando da PM há um ano e meio. Antes disso, foi secretário-chefe da Casa Militar do governo doEstado. Bacharel em Direito, Anselmo acumula, juntamente com o cargo de comandante-geral, a função de presidente do Conselho Nacional dos Comandantes-Gerais das Polícias Militares e Corpos de Bombeiros Militares do Brasil (CNCG). Anselmo passa por delicado tratamento de saúde.

Anselmo também possui especialização em Planejamento Público e Administração Policial, além de ser o responsável pela criação e implantação do Programa Bombeiro Comunitário no Estado. Já o coronel Rodrigo, bacharel em Direito, está respondendo pelo comando interinamente desde agosto deste ano.

Foi nomeado ao cargo de subcomandante da PM (chefe do Estado Maior) em março deste ano. Antes disso, foi assessor militar da Secretaria da Segurança Pública por um ano e três meses. Rodrigo também possui especialização em Gerenciamento de Crises, Polícia Judiciária e Estudos de Políticas e Estratégia.


17 comentários

  1. JUSTICEIRO
    quarta-feira, 14 de outubro de 2009 – 1:48 hs

    EXTINÇÃO DA POLÍCIA MILITAR. – A burocracia militar no âmbito da Segurança Pública torna o combate a criminalidade urbana através da Polícia Militar, totalmente lento, arcaico, ultrapassado e absoleto, além de ter uma estrutura caríssima ao tesouro estadual.
    Há de se convir que para operá-la existem de 12 a 13 níveis hierárquicos que vão de soldado a coronel. Do total de cêrca de 17.000 elementos existentes, alguns milhares não fazem serviço de policiamento externo porque são oficiais ou praças graduados. Outros milhares estão de férias (que são de trinta dias úteis, o que, conforme o mês, chega a dar 40 dias corridos enquanto que na Polícia Civil as férias são de 30 dias corridos, ao ano) e nesses milhares de “PMs” estão também, os afastados por licença médica, cursos no Guatupê, licença prêmio, licença por óbito da família, desvio de função em outros órgãos públicos, ocupação em serviços de atividade logística como: motoristas, médicos, cavalariças de baia, digitadores, telefonistas, banda militar, e assim vai, num sem número de outras atividades de apoio que nada tem a ver com a função policial, embora usem fardas e desfrutem de vantagens policiais..
    Daí a razão pela qual, embora o efetivo total da Polícia Militar seja composto por um elevado número de homens, a população e as autoridades não consiguem entender porque faltam permanentemente policiais para o serviço extensivo de policiamento nas ruas do centro e dos bairros. A explicação aí está.
    Por outro lado, ao contrário da PMEP, a marginalidade age livremente praticando delitos sem necessidade de qualquer curso médio ou Superior ou de qualquer outro de especialização ou reciclagem, como ocorre na PMEP que para combate-los julga necessário uma infinidade de cursos. Em suas ações delituosas os marginais usam simplesmente da rapidez, agilidade e destreza.
    O Sr. Requião é reservista de segunda categoria pois serviu como aluno do antigo CPOR, na cavalaria. Já do Dr. Delazari nada se sabe. Pelo visto, nem mesmo na Assembléia Legislativa que vai sabatinar o Sr, Secretário de Segurança, ao que parece, nada entendem do assunto porque não foram militares do exército. Aceitam o que for explicado pois nunca trabalharam na PMEP, nem na Polícia Civil, nem na antiga Guarda Urbana, nem em empresas privadas de segurança. Por isso falta-lhes experiência para fazer comparações.
    Pelo raciocínio do Sr. Governador, sem atentar para outros fatores, a solução encontrada para resolver o problema da criminalidade consiste
    simplesmente em aumentar o efetivo. Apenas isso. Verdadeiro absurdo.

  2. saci
    quarta-feira, 14 de outubro de 2009 – 9:19 hs

    Caro colega de comentários, Justiceiro. O problema da segurança pública não reside na PMPR (e não PMEP como vc imagina). A Polícia Militar do Paraná é uma instituição secular e a única em todo estado a ter um plano de cargos, carreiras e salários. Como instituição a PMPR é sólida e confiável. Há problemas na PMPR? sim há. Justiceiro, essa sua visão distorcida de que a maioria dos policiais militares são um bando de ociosos e sugadores de vantagens não condiz com a realidade. Se existem policiais em funções administrativas, isso é necessário pois polícia nenhuma é operacional se não houver retaguarda, se não houver quem entenda de aasuntos de polícia para cuidar das questões administrativas da polícia. Os desvios de função ocorrem não por culpa da PMPR, mas dos governantes de plantão. O grande problema da PMPR é o bafo de política no cangote da instituição. O comando geral é escolhido em bases políticas e não técnicas. Sua visão Justiceiro, se restringe à Curitiba, mas acho que você não conhece o interior do estado onde há vários tenentes-coronéis, majores, capitães, tenentes, sargentos, cabos e soldados nos batalhões, companhias, pelotões e destacamentos nas diversas cidades comandando e atuando. As exigências de cursos de formação, especialização e reciclagem que você acha exagerados, são necessários e acredito ainda serem poucos.
    A instituição que na verdade deveria ser extinta é a Polícia Civil, esta sim não serve pra nada. Não há hierarquia nem disciplina na PC. A função de polícia judiciária deveria ficar a cargo do Ministério Público. Uma grande prova disso é que o serviço reservado da PMPR, a P2 dá um baile na PC. Enquanto um oficial da PMPR passa por 3 anos de formação inicial e depois por pelo menos mais 3 anos em cursos de aperfeiçoamento obrigatórios, um escrivão da PC não passa por 2 anos de cursos em toda a vida profissional. E o investigador então que aprovado no concurso cumpre uma formação de cerca de 9 meses e já está nas ruas com arma e distintivo na mão “investigando” os crimes. Um soldado da PM passa por um curso de formação de no mínimo 1 ano e caso queira progredir na carreira terá que enfrentar outros cursos de aperfeiçoamento e formação.
    O problema da segurança pública está no desgoverno, na falta de bom gerenciamento dos recursos, na falta de investimento em políticas sociais, na falta de investimento em educação, no esporte, em saúde, em habitação. O probelma de segurança pública está na falta de uma PMPR mais valorizada, com bons salários, boa assitência aos familiares dos policiais. O problema da segurança pública está na falta do combate à corrupção. O problema está na sociedade, Justiceiro e não na PMPR ( e não PMEP).

  3. quarta-feira, 14 de outubro de 2009 – 9:47 hs

    Que pena. O Coronel Anselmo um dos melhores nomes da atual equipe teve que dar baixa por motivo de saude. Vamos rezar e torcer por ele e a sua familia pois é pessoa que todos admiram e por incrivel que pareça não tem rejeição nenhuma no governo. A missão vai ser dura mas vamos lá cel Rodrigo vamos tocer por vc. Joao Feio

  4. renato
    quarta-feira, 14 de outubro de 2009 – 9:51 hs

    Você disse” Há de se convir que para operá-la existem de 12 a 13 níveis hierárquicos que vão de soldado a coronel”

    Porque não pergunta para os famosos policiais de Los Angeles sobre nivel hierarquico. Lá eles tem 14 niveis e ninguem reclama

  5. Reginaldo
    quarta-feira, 14 de outubro de 2009 – 10:06 hs

    Falar do Cel Anselmo é falar de honestidade de simplicidade de integridade. Não sou militar mas tive o privilegio de conhecer esse grande Homem que revolucionou a policia do Parana, que fez varios projetos beneficiando o povo Paranaense, mais não tenho duvida Cel que em breve o senhor vai estar na ativa, ajudando o povo Paranaense, estamos torcendo p o senhor. volta logo Cel volta, volta, volta o Paraná precisa do Senhor…

  6. QUE SACO !!!
    quarta-feira, 14 de outubro de 2009 – 10:36 hs

    O QUE ESTÁ ACONTECENDO COM O CORONEL ANSELMO ???
    QUAL O MOTIVO (REAL) DO SEU AFASTAMENTO DO COMANDO DA POLÍCIA MILITAR ???
    AGRADEÇO QUEM INFORMAR.

  7. Simone Gabriele
    quarta-feira, 14 de outubro de 2009 – 10:48 hs

    JUSTICEIRO, que perguntas vc faria ao secretário? Obrigado.

  8. fabio M
    quarta-feira, 14 de outubro de 2009 – 11:45 hs

    Ao ” QUE SACO “,
    o Cel. Anselmo está passando por um momento muito delicado, foi constatado um tumor do tamanho aproximado de um pinhão na cabeça, ele passa por um intenso tratamento de quimioterapia e radioterapia, depois de ter passado por uma cirurgia.
    Em tempo, o Cel. Rodrigo Larson Carsten é do mais alto gabarito, como homem e como militar, talvez seja o mais preparado nos últimos 30 anos pra assumir o comando da PM.
    Um grande homem, irmão de potência e que vai mostrar a que veio, pela sua humildade, simplicidade e honestidade.

  9. QUE SACO !!!
    quarta-feira, 14 de outubro de 2009 – 14:36 hs

    Ao Caro e distinto Fábio M:-
    Agradeço a informação prestada e, de todo coração, muito embora não tenha tido a satisfação de conhecê-lo, desejo ao Coronel Anselmo um sucesso em seu tratamento, um restabelecimento total da sua saúde. Que Deus o proteja e o ampare nesse momento tão difícil, tanto para ele como para seus familiares.
    FORÇA E FÉ EM DEUS !!!!!!!.

  10. Policial Militar
    quarta-feira, 14 de outubro de 2009 – 16:02 hs

    A 1ª Conferência Nacional sobre Segurança Pública – 1ª Conseg decidiu pela extinção das Polícias Militares, pois, estas corporações atendem mais aos interesses do Estado Brasileiro, uma vez que são forças auxiliares e reserva do Exército, conforme determina nossa Constituição, do que aos interesses da sociedade como órgão de segurança pública. Se os Legisladores brasileiros seguirem esta orientação da 1ª Conseg, pode não resolver o problema de segurança pública no Brasil, mas o minorará em muito. Concordo totalmente com o que foi decido na Conseg, pois sou praça da Polícia Militar e sei o quanto esta corporação é ineficiente. A PM é voltada para dentro. Tem mais praças dando atendimento às atividades meio e defendento os interesses corporativistas da instituição, do que os destinados ao policiamento (atividade fim). Quando falo atividade meio, ainda falta somar os policiais voltados a dar atendimento aos afazeres particulares dos oficiais. As Polícias Militares são a expressão máxima do baixíssimo IDH brasileiro. Até quando vamos conviver com este tipo de absurdo?

  11. Bradok
    quarta-feira, 14 de outubro de 2009 – 16:21 hs

    Cel Anselmo foi um ótimo Oficial até Capitão, depois só serviu aos propósitos do Requião, ninguém fala no roubo do dinheiro do fardamento dos Polícias que estão a 03 anos sem receber farda mesmo sendo descontado mensalmente salário de todos os PM, a falência do Hospital da PM que nem o Comandante Geral quis correr o risco.
    Conclusão a Polícia Militar não serve o cidadão e sim o Estado.

  12. Falência
    quarta-feira, 14 de outubro de 2009 – 16:32 hs

    È MAIS UMA VACA DE PRESÉPIO NO GOVERNO, COM O ÚNICO PROPÓSITO SERVIR O GOVERNADOR E NÃO A POPULAÇÃO E, COMO MANDA O GOVERNADOR SEGURAR OS PRAÇAS COM MÃO DE FERRO PARA NÃO RECLAMAREM DOS BAIXOS SALÁRIOS, MESMO PASSANDO POR CIMA DOS DIREITOS HUMANOS O QUAL NÃO EXISTE NA PM. GOSTARIA DE PROPOR UMA REPORTAGEM (ESCONDIDA) NA ACADEMIA DO GUATUPÊ ONDE O COMANDANTE QUER SER TRATADO COMO DEUS, O QUE ESPERAR DE UM PROFISSIONAL FORMADO POR UMA MENTE DESTA.

  13. SYLVIO SEBASTIANI
    quarta-feira, 14 de outubro de 2009 – 21:38 hs

    Uma noticia que me pegou de surpresa. não tinha conhecimento desta situação de meu querido e bom amigo, Coronel Anselmo, me entristeceu bastante. Tive muitas oportunidades que desejo de todo o coração, ter ainda muitas vezes, de conversar com o Anselmo.Que criatura séria, meiga, amiga, leal, companheiro para todas as horas. Quando fui levado por cinco Hospitais, meus amigos rezaram muito por mim, assim estou aqui com meus 80 anos. A partir deste momento farei o mesmo por você, amigo Anselmo. Minha Santinha me ajudou, vai te ajudar também. Abraços.

  14. PARANAENSE
    quarta-feira, 14 de outubro de 2009 – 22:37 hs

    MELHORAS AO CEL ANSELMO
    BOA SORTE AO CEL RODRIGO
    MAS CADÊ O CORONEL MELO, GOSTARÍAMOS MUITO DE TÊ-LO VISTO NO COMANDO GERAL DA POLÍCIA MILITAR, AÍ SIM OS BANDIDOS TERIAM QUE MUDARPARA BEM LONGE, PORQUE O CORONEL MELO, COMO SEMPRE FEZ, DARIA O EXEMPLO E IRIA JUNTO COM O SOLDADO BUSCAR O BANDIDO ONDE ELE ESTIVESSE E NÃO FICARIA PUCHANDOO SACO DO GOVERNADOR COMO MUITOS TÊM FEITO AO LONGO DOS ANOS.
    CHEGA DE DEMAGOGIA, QUEREMOS A POLÍCIA NAS RUAS E OS BANDIDOS NA CADEIA E ESTAMOS FALADOS.

  15. pmpr
    quarta-feira, 14 de outubro de 2009 – 22:50 hs

    Caro “Policial Militar” , a gloriosa policia militar vai melhorar quando pessoas como você não fazer mais parte dela.

  16. Evelise
    segunda-feira, 21 de junho de 2010 – 13:53 hs

    Estamos em constante oração pelo Anselmo.
    Deus vai cuidar dele , e lhe dar forças . Abraços

  17. sábado, 4 de setembro de 2010 – 23:03 hs

    ola, pessoal , vejo que colocam muita culpa na Policia militar.

    Acho que estamos sendo um pouco precipitados, o maior problema que temos de BANDIDAGEM e insegurança Publica, é em maior parte, culpa da grande JUSTIÇA BRASILEIRA, que abrange todo o territorio nacional, mas que pelo uso do mesmo codigo de justiça, dá ao Bandido todo beneficio que ele merece..

    nunca ouviram dizer “a justiça esta ao lado de quem nao presta, os corretos nao precisam de justiça, devemos apenas que seguir as leis das quais somos vitimas.”

    nao culpo as instituiçoes de segurança,

    Alguem lembra o lema do governo, para politica eleitoral. “justiça eleitoral , justiça para todos”
    .. assim, quando um politico é acusado, ele tem foro privilegiado…
    nao tem julgamento comum..

    ouuu.. calma aii.. sera que eu estou lendo errado…

    esse é o governo do seu País.

    me despeço.
    respeito a Instituiçao policial.
    com eles está ruim, imagine sem..

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*