Acossado por Quércia, PMDB cobra 'agilidade' do PT | Fábio Campana

Acossado por Quércia, PMDB cobra ‘agilidade’ do PT

quercia
Josias de Souza na Folha Online

Líder do PMDB na Câmara, Henrique Eduardo Alves (RN) vai procurar, nesta terça (27), o presidente do PT, Ricardo Berzoini (SP).

Deseja agendar ainda para esta semana um encontro PMDB-PT. Para quê? Quer apressar o acerto dos palanques estaduais.

Henrique identificou uma movimentação subterrânea de Orestes Quércia, o presidente do PMDB-SP.

Fechado com o tucano José Serra, Quércia move-se para torpedear o pré-acordo em que o pedaço governista do PMDB comprometeu-se a apoiar Dilma Rousseff.

“O Quércia está se mexendo. E nós queremos dar tranquilidade aos nossos companheiros nos Estados. Por isso, precisamos nos definir”.

Henrique acrescenta: “O Quércia reclama do apoio a Dilma. Mas faz campanha aberta para o Serra no PMDB…”

“…O movimento do Quércia é inconsequente, incoerente e ilógico. Com a filiação do Henrique Meirelles, o PMDB passou a ter sete ministros no governo…”

“…Como é que nós poderíamos apoiar um candidato que faz oposição a um governo do qual o PMDB participa de forma tão categórica?”

Entre os diretórios do PMDB que pendem para Serra, Henrique trata como casos perdidos apenas dois: São Paulo, de Quércia; e Pernambuco, de Jarbas Vasconcelos.

Acha que noutras praças –Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Mato Grosso do Sul, por exemplo— o jogo ainda não está jogado.

O problema é que, enquanto o PT diz coisas definitivas sem definir as coisas, Quércia se mexe. Tocou o telefone, por exemplo, para Germano Rigotto.

Uma das opções do PMDB para a disputa do governo gaúcho, Rigotto encontrara-se, dias atrás, com o candidato do PT, Tarso Genro.

Numa escala de zero a dez, a chance de uma coligação do PMDB de Rigotto com o PT de Tarso é de menos 11.

Mas o ministro petista da Justiça é adepto da fórmula dos múltiplos palanques estaduais pró-Dilma.

Ao pressentir a atmosfera de quebra de gelo, Quércia pôs-se em movimento. Faz o mesmo em outras praças. Daí a pressa do PMDB nacional.


7 comentários

  1. Jose Carlos
    terça-feira, 27 de outubro de 2009 – 11:12 hs

    Agilidade deve ser entendida, neste caso, como rapidez para definir o que parte do butim caberá ao grupo de Quércia, o Puro… São as hienas e chacais fuçando e rosnando em busca da parte que sobrará quando o leão se afastar da carcaça levando a sua melhor parte… na sequência vêm os comensais secundários e, por fim, os abutres para a limpeza final… essa é a savana política da roça pátria e seus carniceiros habituais… nada de novo na praça…

  2. MUTUKA
    terça-feira, 27 de outubro de 2009 – 12:30 hs

    Todos nós sabemos qual o lugar que esse tal Quercia deveria estar.
    Lógico que em cana!

  3. paulo
    terça-feira, 27 de outubro de 2009 – 14:29 hs

    O EXCESSO DE ALIANÇAS DÁ NO QUE DÁ…
    VEJAM A PREFEITURA DE CURITIBA, TEM TANTA GENTE MAMANDO QUE NINGUEM FAZ NADA!! TEM MAIS REPRESENTANTE DE PARTIDO NA CORTE, QUE FUNCIONÁRIO DE CARREIRA P/ TRABALHAR!
    E NA ESFERA FEDERAL, A INFELIZ ALIANÇA COM O PMDB FEZ COM QUE O GOVERNO CUSPISSE NO PROPRIO PRATO, APOIANDO OS SARNEYS E REQUIÕES, E COLLOR ET CATERVA….

  4. Silvano Andrade
    terça-feira, 27 de outubro de 2009 – 17:08 hs

    Esta mumia deveria estar mofando no xilindró…

    cara escroto este quercia

  5. BISTEKA
    terça-feira, 27 de outubro de 2009 – 18:43 hs

    Pela fisionomia do DISK QUÉRCIA, ELE DEVE ESTAR PENSANDO EM COMO TIRAR MAIS 5 MILHÕES DO ESTADO DO PARANÁ ATRAVÉS DE SEU COMPARSA REIQUIÃO…
    Deve estar bolando, eu lanço REIQUIÃO pra Presidente e levo os 5 milhas!!!

  6. Ana
    sexta-feira, 24 de dezembro de 2010 – 14:57 hs

    Gente tenho uma noticia muito triste gente o Quércia faleceu.
    bjs

  7. Anônimo
    domingo, 26 de dezembro de 2010 – 16:57 hs

    simto muito

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*