A convite de Shimon Peres, Richa falará em Israel | Fábio Campana

A convite de Shimon Peres, Richa falará em Israel

fac2

Os apressados torcem o nariz diante de qualquer notícia de viagem do prefeito Beto Richa, que no sábado parte para mais uma. Calma. O prefeito não pode e nem deve recusar convites que tomam a cidade e sua administração como referências para o debate sobre questões importantes na pauta global.

É o caso. Desta vez Richa foi convidado pelo presidente de Israel, Shimon Peres, para ser um dos palestrantes da Conferência Mundial Facing Tomorrow (Enfrentando o Amanhã), que será realizada em Jerusalém a partir da próxima terça-feira, 20, e reunirá presidentes, líderes mundiais, pensadores, artistas e cientistas.

“Será um grande prazer se Vossa Excelência puder se unir a mim como meu convidado pessoal e orador-convidado da segunda Conferência Presidencial Israelense anual Facing Tomorrow 2009”, escreveu Shimon Peres em carta enviada a Richa em junho último.

“Este convite é mais um importante reconhecimento internacional para a capital paranaense, que terá participação de destaque num evento de alto nível e com autoridades mundiais de diversas áreas”, diz Richa.

A Conferência Anual Mundial “Enfrentando o Amanhã” foi iniciada em 2008 pelo presidente Shimon Peres e terá lugar pela segunda vez em Jerusalém, capital de Israel. A conferência está centrada no futuro comum buscando investigar as tendências que estão moldando o futuro e explorar as ações que podem e devem ser realizadas para o aprimoramento do amanhã no mundo.

A abertura do evento será na terça-feira (20), com as participações de Shimon Peres, do primeiro-ministro de Israel, Binyamin Netanyahu, e do ex-primeiro-ministro britânico Tony Blair.

Na quarta, Richa participa das Sessões Plenárias da Conferência Presidencial. Na quinta pela manhã, Richa tem audiência com o prefeito de Jerusalém, Nir Barkat. O prefeito de Jerusalém também enviou carta a Richa convidando-o para um encontro e para participação na Conferência. Na quinta à tarde, Richa faz sua apresentação no painel Cidades do Amanhã, falando sobre Curitiba e a experiência da gestão da capital paranaense.

Na segunda-feira (26), Richa estará em Beirute, onde terá audiência com o presidente do Líbano, general Michel Suleiman, seguida de uma visita ao Parlamento Libanês, onde terá uma audiência com o presidente do Parlamento, Nabih Berri. Na terça (27), Richa terá audiência com o primeiro-ministro do Líbano, Saad Hariri.

Shimon Peres: Em 1934, Shimon Peres emigrou da Polônia para a Palestina. Incentivado por seu mentor político, David Ben Gurion, foi funcionário do Partido Socialista e destacou-se como especialista em defesa contribuindo de forma decisiva para a construção da indústria de armamento israelita.

Desde 1959 ocupou, de forma praticamente contínua, diversas pastas nos governos de Golda Meir e Itzhak Rabin. Depois da demissão deste, em 1977, ocupou interinamente a direção do Governo e, após perder as eleições, foi presidente do Partido Trabalhista na oposição (1977-1984). Formou governo em coligação com o bloco Likud, presidido por Yitzhak Shamir, a quem substituiu como primeiro-ministro (1984-1989), e foi também ministro dos Negócios Estrangeiros (1986-1988) e das Finanças (1988-1990). Em 1990, passou à oposição, mas voltou a assumir o cargo de ministro dos Negócios Estrangeiros em 1992, durante o governo de Rabin, depois de este lhe arrebatar a presidência do Partido Trabalhista. Peres, que, até início dos anos de 1980, defendera uma política de confronto com os palestinos, foi o impulsionador da política de desanuviamento israelita.

Como ministro dos Negócios Estrangeiros, assinou o acordo de Gaza–Jericó (1993) e o tratado de paz com a Jordânia (1994). Em 1994, recebeu o Prêmio Nobel da Paz, em conjunto com Rabin e Yasser Arafat. Depois do assassinato de Rabin, em novembro de 1995, desempenhou o cargo de chefe interino do Governo e foi substituído pelo candidato conservador Binyamin Netanyahu, depois de perder as eleições para o Parlamento, na primavera de 1996. Em 1997, foi reeleito presidente do partido, cargo que passara a desempenhar depois da morte de Rabin. Em 2005 Peres demitiu-se oficialmente do Partido “Avoda” apoiando e tornando-se membro do Partido Kadima. Em 2007, o Kadima anunciou que lançaria Shimon Peres como seu candidato à presidência de Israel. Em 13 de junho do mesmo ano foi feita a eleição. Na primeira votação Peres conseguiu 58 votos, insuficientes para se eleger. Após esta votação, Reuven Rivlin do Likud (37 votos) e Colette Avital do Partido Trabalhista (21 votos) retiraram suas candidaturas. Na segunda votação Shimon conseguiu 86 votos a favor (23 contra e duas abstenções), superando o mínimo exigido de 61 votos. Shimon assumiu assim aos 84 anos de idade, a Presidência em 15 de junho para um mandato de sete anos.


16 comentários

  1. PABUFE
    quinta-feira, 15 de outubro de 2009 – 20:32 hs

    O BETO RICHA FALA ÍDICHE ?

  2. paulo
    quinta-feira, 15 de outubro de 2009 – 20:36 hs

    vai a raça, também???????

  3. Vigilante do POrtão
    quinta-feira, 15 de outubro de 2009 – 20:58 hs

    É um bom sinal, judeus convidando um neto de Libaneses para dar palestra na sagrada Jerusalém. Bom sinal.
    Levar o nome de Curitiba para terras estrangeiras, parece que ele vai visitar o Líbano também, é sempre bom, pode atrair turistas e empresários, interessados nos atrativos da nossa Curitiba.
    O Requião nunca é convidado para nada, qual será o motivo?

  4. ofachineiro
    quinta-feira, 15 de outubro de 2009 – 21:45 hs

    Richa irá comprar um tanque de guerra de Israel para ninguém falar mais sobre seus casos com Manasses.

  5. JUSTICEIRO
    quinta-feira, 15 de outubro de 2009 – 22:14 hs

    Os problemas urbanos são corriqueiros. Planejamento faz parte de conhecimentos, técnicas e criatividade, dentro da realidade de cada cidade.Será que o Prefeito antes de ser eleito esqueceu de informar aos eleitores que não tinha todos esses requisitos? . Buscar conhecimentos no exterior significa que não está preparado para esse trabalho. Ou é apenas uma justificativa para fazer turismo no exterior?
    Como ficam os dias parados? Vão ser descontados?
    E as despesas de viagem, dele e de seus familiares? Quem paga?

  6. Marcelo Mirosmar
    quinta-feira, 15 de outubro de 2009 – 23:01 hs

    Tá bom, depois de matar milhares de libaneses e palestinos, o Shimon Peres se arrependeu e até ganhou o NObel da Paz. Mas perala, ele continua massacrando os palestinos… Será que o Richa vai usar os ‘métodos’ do Shimon no Paraná, depois que for eleito governador?

  7. BISTEKA
    quinta-feira, 15 de outubro de 2009 – 23:07 hs

    Pois é VIGILANTE DO PORTÃO, bem lembrado!
    O último convite que teve foi para os festejos dos 100 anos do COXA…
    REIQUIÃO NÃO FOI e mandou o ABRE E FEXA PORTA…
    JUDIERA SÔ!
    FOI VAIA PURA!
    Agora chmar REIQUIÃO pra dar palestra de quê???
    PODERIA SER PARA FALAR SOBRE OS TEMAS:
    Como ser NEPOTISTA sem ser incomodado nem pela Assembléia, nem pelo Ministério Público.
    Como aumentar a INSEGURANÇA em um Estado… (Teria que levar o ANÃO DE JARDIM DO CANGUIRI…
    Como se autoriza comprar TVS LARANJA por R$ 300,00 a mais que o preço de mercado, sem ser incomodado pela Assembléia Legislativa e Pelo Tribunal de Contas do Estado…
    Como se faz para ter suas CONTAS APROVADAS COM RESSALVAS!
    Como se destruir um PORTO (daí ele tem que levar o EDUARDO VOVÓ NANÁ, especialista na matéria)…
    SERÁ QUE TEM ALGUEM INTERESADO NESTAS PALESTRAS???

  8. V.Lemainski-Cascavel
    sexta-feira, 16 de outubro de 2009 – 8:27 hs

    Diz a nota que o evento reunirá presidentes, líderes mundiais, pensadores, artistas e cientistas.
    O Beto foi o convidado. É para falar do futuro. Lá eles pensam e planejam, diferente daqui onde Lulla e Requião se acabam se desligar a TV.
    Pontos para nós paranaenses.

  9. Marcos Calonga
    sexta-feira, 16 de outubro de 2009 – 9:26 hs

    Propaganda enganosa! Não resolve os problemas que tem aqui, vai falar sobre o que?
    Talvez ensinar ISRAEL como faturar mais com radares e etc…
    Com certeza não estará fazendo nada em benefício dos contribuintes, que terão que arcar com mais esta viagem!!!

  10. bimbo
    sexta-feira, 16 de outubro de 2009 – 9:29 hs

    KKKK Bisteka, essa foi bôa.

  11. Rei da Selva
    sexta-feira, 16 de outubro de 2009 – 10:48 hs

    Gostaria que o gabinete do Prefeito informasse quantas pessoas farão parte dessa comitiva. Se possível para que fique bem transparente informar nome e função de cada um.

  12. paulo
    sexta-feira, 16 de outubro de 2009 – 11:26 hs

    é um panquecão, mesmo!!

  13. ABDALLA
    sexta-feira, 16 de outubro de 2009 – 11:58 hs

    Os “comentaristas” do blog que não perdem oportunidade de criticar o prefeito quando viaja, devem estar mordendo cotovelos de tanta raiva.

    Beto Richa convidado como palestrante no Encontro das Cidades do Amanhã, em Jerusalém, ratifica ainda mais, Curitiba como cidade referência internacional. E é sobre isso que Beto vai falar.

    Neto do libanês Kalil Assad Richa, (nascido na histórica cidade de Baalbek, se não me engano), Richa fará as vezes de embaixador do Paraná, divulgando Curitiba, todo o estado e suas potencialidades.
    Isso é co-existência pacífica.
    Aos opositores, “shalom” ou até um “todá rabá”

  14. lucas
    sexta-feira, 16 de outubro de 2009 – 15:41 hs

    Ainda bem que não vão enteder nada. Ele só enrola mesmo!

  15. Alberto
    sábado, 17 de outubro de 2009 – 10:43 hs

    O prefeito de Curitiba foi convidado. Curitiba ainda é um expoente como cidade bem resolvida, embora os curitibanos saibam que na prática a coisa é outra e precisam agir muito rápido. O prefeito foi convidado e não Beto Richa, que por acaso é o prefeito. Quem conhece Beto Richa fora dos limites do Atuba ou do Barigui? E por que Requião não é convidado? O Estado do Paraná não é exemplo pra ninguem e o legado que Lerner deixou a Curitiba, do qual Beto colhe frutos, ele Lerner não deixou para o estado em seus 8 anos de pouco fazer e ainda com mais 12 do Requião, o Paraná está onde foi colocado, na Segunda Divisão, aproveitando também a tristeza comparativa com os tricolores.

  16. Rocktusb
    domingo, 18 de outubro de 2009 – 9:02 hs

    Os neoliberais, seguem achando que Curitiba é um exemplo para o mundo. Espero que o engenheiro Beto Richa, nao vá vender essa imagem em sua apresentçao e sim aprenda liçoes com os de lá. Difícil no entanto nao se falar das maravilhas de Curitiba, que segue sendo o prato do dia para esses administradores que em nada avançam com relaçao à cidadania e aos direitos do cidadao.Que aproveite a viagem para refletir um pouco…

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*