Servidores são afastados por irregularidades em obras públicas | Fábio Campana

Servidores são afastados por irregularidades em obras públicas

destaque_DSC_4797

Via Bem Paraná

O governo do Estado anunciou hoje punição a funcionários da Secretaria Estadual de Obras Públicas, acusados de cometer irregularidades em pelo menos cinco obras na região de Guarapuava. As investigações foram apresentadas durante a escolinha de hoje (foto).

Segundo o corregedor-geral e ouvidor Luiz Carlos Delazari, algumas das obras já tiveram mais de 80% do valor pago às construtoras.

“As irregularidades envolviam a qualidade dos materiais de construção e pagamentos de produtos que não foram entregues, por exemplo, além de serviços não executados e pagos. São casos de inegável responsabilidade administrativa e até mesmo de natureza penal”, declarou.

O governador Requião adiantou que um dos servidores do escritório regional de Guarapuava foi exonerado, já que ocupava cargo de confiança. Outros dois funcionários – engenheiros de carreira do Estado – serão afastados e submetidos a processos administrativos.

“Por meio da Casa Civil, o caso deverá ser encaminhado ao Ministério Público. À Secretaria de Obras, peço que seja declarada rapidamente a inidoneidade das construtoras responsáveis pela execução dessas obras”, determinou.

Os trabalhos foram desenvolvidos pelos auditores Parimé Brasil Filho, Julio Anselmo dos Reis Lopes e Marcelo Caetano de Queiroz Bley, da Secretaria Especial de Corregedoria e Ouvidoria Geral, realizado em parceria com engenheiros das secretarias estaduais da Educação e de Obras Públicas.

O auditor Parimé Brasil exioiu registros fotográficos das obras vistoriadas em Guarapuava, Pinhão e Cantagalo. Entre os problemas encontrados estavam a colocação de forro em PVC em vez de em madeira; a falta da remoção de pisos, prevista no projeto licitado; a colocação de portas de material inferior ao especificado, e a construção de muros fora do padrão constante em planilhas.

Delazari sugeriu que todo o material seja encaminhado à Procuradoria Geral do Estado, para que o órgão tome as medidas cabíveis em relação às construtoras envolvidas. “Isso para que elas devolvam ao erário os valores que receberam, já que não realizaram as obras dentro do que estava especificado”, argumentou. “E nossa equipe deverá fazer um rápido giro pelo Paraná para a verificação de mais construções que estão em andamento, para combater possíveis irregularidades”, adiantou o secretário.


15 comentários

  1. heracleto
    terça-feira, 1 de setembro de 2009 – 17:27 hs

    Já que o velho Requião não tem o que anunciar usa factoíde para receber pauminhas da velharada que perdeu a compustura.

  2. Marcia Mello da Silva
    terça-feira, 1 de setembro de 2009 – 17:37 hs

    Não precisa ser muito inteligente para saber quem é o comandante do negocio. quando se tem como diretor da secretaria de obras Cornélius Unruh só verificar quem é a figura lá em Blumenal, seu
    socio é o MX.

  3. newton gusso
    terça-feira, 1 de setembro de 2009 – 18:52 hs

    Parabens Senhor Governador, a Administração Publica deve efetivamente se depurada, quer no ambito Estadual, muito mais no ambito municipal, devem sim ser afastados funcionários prevaricadores, quiça exonerados. – Até por isso que o ensino anda tão baixo, veja-se que o Heracleto, em meia duzia de palavras, grafou duas com erros crasso: “Pauminhas e compustura” coisa fina.

  4. EDSON
    terça-feira, 1 de setembro de 2009 – 19:07 hs

    deveria o Governador começar pelos Diretores das Secretarias, ou ele acredita que são os funcionários menos graduados os responsaveis.

  5. Marcio
    terça-feira, 1 de setembro de 2009 – 19:09 hs

    Quem é o Deputado Estadual responsável pela Regional de Guarapuava?

  6. terça-feira, 1 de setembro de 2009 – 19:27 hs

    Tá bom, agora não é mais escolinha é Lavanderia. Nas já que estão tão afinadinhos. Que tal irLá…isso lá….e exonerar o Sarney e o Lula, porque se é verdade que o exemplo vem de cima, então ou exoneram esses dois ou não mexem com os ladrões de galinhas.

    CANALHAS COVARDES….

  7. Gilberto
    terça-feira, 1 de setembro de 2009 – 19:39 hs

    E esse m… desse Requião, que afasta???

  8. Andre
    terça-feira, 1 de setembro de 2009 – 20:16 hs

    Será que era funcionário de confiança indicado pelo Deputado Artagão Jr.??

  9. JUCA-BALA
    terça-feira, 1 de setembro de 2009 – 21:59 hs

    SÃO IGUAL AO PATRÃO.

  10. Atleticano de Guarapuava
    quarta-feira, 2 de setembro de 2009 – 0:27 hs

    Mas que barbaridade!!

  11. ERNESTO
    quarta-feira, 2 de setembro de 2009 – 8:02 hs

    PERGUNTAR NÃO OFENDE:
    E AQUELE SILO QUE DESABOU EM PARANAGUA TAVA TUDO REGULAR ,TUDO CERTINHO? POR QUE CAIU ENTÃO?

  12. Amigo do Beto
    quarta-feira, 2 de setembro de 2009 – 9:26 hs

    Como sempre, só pobre paga a conta mesmo, figurão, não acontece nada, tomara que o povo saiba votar ano que vem, pq não adianta ficar reclamando e na hora de escolher, votar em quem deu um pitulito, uma camiseta, um chaveiro, pq depois, vai se ganhar é uma banana. O mais interessante da personalidade humana, é que esses “doutores” que são eleitos, quando no poder, tem a inabalável convicção de que são seres elevados, esquecendo que, nesse mundo de bosta, todo mundo vai para a cova !

  13. Mariele
    quarta-feira, 2 de setembro de 2009 – 10:34 hs

    Oi,

    Minha tia disse que algumas pessoas pagam por serem egoístas, não dividindo as caixinhas entre todos (o que será que ela quis dizer com isso?) e deixando zangados os que ficaram sem caixinhas.

    Puxa!! Nunca pensei que as caixinhas fossem tão importantes.

    Tchau,

  14. nei
    quarta-feira, 2 de setembro de 2009 – 11:25 hs

    Se o Beto Fica,digo, Richa tomasse as mesmas providencias no ambito do municipio, o dinheiro da prefeitura ia render e não precisaria ficar tomando emprestimos lá fora, ao governo frances.

  15. claudia brasil
    quarta-feira, 7 de outubro de 2009 – 19:38 hs

    Só um governo austero como o den Roberto Requiao e, é claro, auditores tao competentes como meu irmao parime. Parabens paraná!!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*