Fachin, um paranaense que pode chegar ao STF | Fábio Campana

Fachin, um paranaense que pode chegar ao STF

fachin

Hoje, o deputado Ney Leprevost ocupou a tribuna da Assembléia para declarar seu apoio à proposta do governador Requião de candidatar o jurista paranaense Luiz Edson Fachin (foto) ao posto de ministro do Supremo Tribunal Federal.

Segundo Leprevost, o Paraná precisa unir forças para colocar um representante paranaense no órgão: “O único paranaense a ocupar o cargo de ministro do Supremo foi o lapeano Ubaldino do Amaral. Isto aconteceu em 1894. Está mais do que na hora do Paraná ter um ministro que seja a imagem do nosso povo. Não tenho dúvidas de que Fachin é uma autoridade a altura do cargo. Estamos falando de um jurista brilhante, dono de um currículo notável. Solicito à mesa diretora da casa que crie uma moção de apoio para que possamos conseguir o maior número possível de assinaturas dos meus colegas, suprapartidariamente. Aproveito também para pedir mobilização da sociedade civil organizada em prol da candidatura de Luiz Edson Fachin a ministro do STF”, disse.

Leprevost recebeu, imediatamente, o apoio do deputado Durval Amaral e teve seu pronunciamento elogiado pelo presidente da Casa, deputado Nelson Justus. Acredita-se que a vaga aberta com a morte de Menezes Direito deve ser preenchida nas próximas semanas, por decisão do presidente Lula.

Para ocupar uma cadeira no Supremo Tribunal Federal, o candidato precisa, primeiramente, ser indicado pelo presidente da República, tendo correspondido aos crivos de reputação e capacitação jurídica. Após esta etapa, o futuro ministro passa por uma sabatina na Comissão de Constituição e Justiça do Senado e é aprovado pelos senadores. “É raro eu concordar com o governador, mas, neste caso, não tenho dúvidas de que o Dr. Fachin é um homem íntegro, culto, detentor de grande saber jurídico e de notável prestígio em todas as esferas da República. Temos que deixar a autofagia de lado e encampar com todas as forças políticas do Paraná essa sugestão lançada pelo governador”, afirma Ney.

Acesse uma das obras de Fachin e seu currículo: http://www.esmafe.jfpb.gov.br/Pdf_Noticias/As_internitencias_da_vida.pdf


13 comentários

  1. Nina
    quarta-feira, 9 de setembro de 2009 – 20:38 hs

    Força, Fachin!

  2. Roberto Prado
    quarta-feira, 9 de setembro de 2009 – 20:42 hs

    O Fachin, certamente, será uma lufada de renovação no STF. Ele não é apenas um grande jurista, mas um intelectual corajoso, um excelente poeta e um ser humano de raras qualidades. Parabéns ao Paraná por poder oferecer esse presente ao país. Sou Fachin desde criancinha.

  3. JR
    quarta-feira, 9 de setembro de 2009 – 21:43 hs

    O Fachin é a melhor opção de oxigenação do STF, merecemos, prof. da UFPR e PUC..ótimo!
    os paranaenses devem mudar essa maré de dispersão, e começar a lutar por representação nas esferas federais!

  4. Fabio Chaves
    quinta-feira, 10 de setembro de 2009 – 0:20 hs

    Visão de estadista do governador Requião ao levantar o nome do brilhante prof Fachin para o STF, denotando uma indicação apartidária, tendo o brilhante jurista disputado a cadeira de reitor com seu agora chefe-de-gabinete e amigo, prof Moreira. Proposta que será com certeza assumida por todos os homens de boa-fé de nosso Estado. Vale lembrar que o eminente jurista e poeta encontrará bom diálogo com o ministro Ayres Britto, amante também da boa prosa e verso.
    Toffoli, da AGU, aguardaria mais um ano de maturação para ocupar a vaga deixada pela aposentadoria compulsória do ministro Eros Grau.
    Unamo-nos todos pela candidatura Fachin.
    Samek, ouça o clamor de nosso Estado por essa importante representação e leve-a ao presidente Lula.

  5. Lalo
    quinta-feira, 10 de setembro de 2009 – 0:42 hs

    É um grande intelectual e uma boa pessoa. O problema é que ninguém lá em Brasília dá bola pros nossos políticos. Dizer na ALEP e não se mexer em Brasília, vai dar na mesma. Só lero.

  6. Andre
    quinta-feira, 10 de setembro de 2009 – 0:53 hs

    Vão delirando…

  7. Laertes
    quinta-feira, 10 de setembro de 2009 – 1:58 hs

    Atenção: STF não é Senado. Não há representantes de estado A ou B.

    E mais, não me agrada que a iniciativa pela indicação seja de representante do executivo, por mais méritos que possa ter o indicado.

    Não seria muito menos suspeito se a indicação partisse da OAB, das Universidades, da Associação de Magistrados, do MP, etc?

  8. Luiz Fernando Esteche
    quinta-feira, 10 de setembro de 2009 – 11:11 hs

    Conheci o Fachin no final dos anos 70 quando convivemos no Movimento Secundarista. Ele sempre se destacou em várias frentes. Como poeta e pensador organizou vários movimentos e influenciou tantos outros. Amante da liberdade, foi um expressivo militante da luta pela democracia. Nestes anos todos acompanhei sua trajetória de jurista e acadêmico. Uma carreira emocionante que orgulha a todos nós. Sua escolha para o STF será, mais do que um mero lance de paranismo, será a escolha de um membro extraordinariamente capacitado para o exercício de uma função de tamanha relevância e magnitude.

    Devolvo ao Fachin o mote que ele criou para minha campanha à presidência da União Paranaense dos Estudantes Secundaristas (Upes) em 1979, e que bem cabe para expressar o sentimento dos paranaenses com a possibilidade de sua indicação ao STF: “O nosso compromisso une”.

    Um grande abraço.

    Luiz Fernando Esteche

  9. Luiz Fernando Esteche
    quinta-feira, 10 de setembro de 2009 – 11:12 hs

    Conheci o Fachin no final dos anos 70 quando convivemos no Movimento Secundarista. Ele sempre se destacou em várias frentes. Como poeta e pensador organizou vários movimentos e influenciou tantos outros. Amante da liberdade, foi um expressivo militante da luta pela democracia. Nestes anos todos acompanhei sua trajetória de jurista e acadêmico. Uma carreira emocionante que orgulha a todos nós. Sua escolha para o STF, mais do que um mero lance de paranismo, será a escolha de um membro extraordinariamente capacitado para o exercício de uma função de tamanha relevância e magnitude.

    Devolvo ao Fachin o mote que ele criou para minha campanha à presidência da União Paranaense dos Estudantes Secundaristas (Upes) em 1979, e que bem expressa o sentimento dos paranaenses com a possibilidade de sua indicação ao STF: “O nosso compromisso une”.

    Um grande abraço.

    Luiz Fernando Esteche

  10. Fábio Mayer
    quinta-feira, 10 de setembro de 2009 – 11:54 hs

    Fachin é brilhante e certamente à altura do STF. Aliás, ele é muito mais capacitado que alguns dos juízes da corte.

    Mas duvido que chegue lá, o Paraná não tem influência nenhuma.

    É pena, mas apoiado por Roberto Requião e Ney Leprevost, dificilmente Fachin terá seu nome sequer analisado.

  11. PABUFE
    quinta-feira, 10 de setembro de 2009 – 13:36 hs

    INDICAÇÃO É POLÍTICA – INFELIZMENTE –

    Estas indicações deveriam ser por concursos entre os desembargadores das Cortes Superiores.

    Só assim teríamos paz de espírito na Nação, com decisões estritamente técnicas e alcançaríamos a sonhada ESTABILIDADE JURÍDICA, QUE HOJE NÃO EXISTE.

    País nenhum pode conviver com decisões DESIGUAIS, PARA CASO IGUAIS, EM CURTO PRAZO DE MESES, OU MESMO ANOS.

    A indicação será política e o indicado será aquele que “MLEHOR CONVIER”, aos mandantes de plantão.

    Por estes fatos é que somos UM PAÍS DE TERCEIRO MUNDO.

    “ISTO É UMA VERGONHA” !

  12. Advogada
    quinta-feira, 10 de setembro de 2009 – 14:00 hs

    Só quem teve aula com ele sabe que o cara é O CARA

  13. Luiz Fabiano
    quinta-feira, 10 de setembro de 2009 – 14:48 hs

    Pabufe, não seja burro. Essa configuração política do STF vem do debate entre os filósofos do Direito Carl Schmitt (alemão) e Hans Kelsen (austríaco), há 70 anos. Um Tribunal que funciona como Guardião da Constituição não pode ter configuração burocrática típica do poder judiciário, pois os julgamentos são políticos. Não tem nada a ver com país de terceiro mundo, etc… Vai estudar, meu!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*