Curitiba é a única cidade da América Latina entre as dez mais sustentáveis do mundo | Fábio Campana

Curitiba é a única cidade da América Latina entre as dez mais sustentáveis do mundo

onibus2

Ora, pois, essa é daquelas notícias que provocam dor de cotovelo na moçada de oposição ao prefeito Beto Richa. Que fazer? Curitiba é a única cidade da América Latina selecionada pelo estudo Centros de Sustentabilidade Global 2020, do Instituto Ethisphere, de Nova York, feito no ano passado para apontar as 10 cidades com maiores perspectivas de sustentabilidade, de hoje a 2020.

O mérito não é só do prefeito atual. O estudo diz que Curitiba tem sido planejada para o desenvolvimento sustentável desde a década de 1960. “Em muitos aspectos, Curitiba avançou muito além de cidades europeias (há dezenas de pequenas cidades europeias que têm programas de sustentabilidade). Na verdade, líderes de cidades ao redor do mundo, incluindo Los Angeles, têm consultado Curitiba para planejar os seus futuros sustentáveis.”

Foram avaliadas cidades com mais de 600 mil habitantes, nas seguintes áreas: Planejamento Ambiental; Saúde e Lazer; Educação, Arte e Cultura; Transporte e Habitação; Economia e Negócios; Legislação e Transparência; Comunicação; e Inovação.

Além de Curitiba, figuram na lista: Toronto (Canadá), Nova York (Estados Unidos), Londres (Inglaterra), Cingapura (Cingapura), Hyderabad (Índia), Cidade do Cabo (África do Sul), Abu Dabi (Emirados Árabes), Melbourne (Austrália) e Frankfurt (Alemanha). O estudo está publicado, em inglês, no site WWW.ethisphere.com

O estudo cita como pontos fortes de Curitiba o transporte e a moradia acessível. “De um modo geral, o aspecto mais original de Curitiba é o sistema de ônibus, especialmente concebido para cobrir toda a cidade e usado por grande parte da população. A cidade também tem moradia a preços acessíveis.”

“Como não podemos voltar no tempo e mudar a concepção das cidades, o próximo passo lógico é planejar o futuro a partir de agora. Muitas cidades estão fazendo isso, respondendo às necessidades de seus cidadãos, desenvolvendo planos de sustentabilidade”, diz o estudo. “Este estudo mostra 10 cidades líderes, chamadas de Centros Sustentáveis Globais 2020. São cidades grandes, cosmopolitas e economicamente significantes.”

“Beneficiar o meio ambiente é um incentivo, mas, voltando para as causas das mudanças sociais, há também uma vantagem comercial para o desenvolvimento sustentável, que por sua vez também leva a uma maior qualidade de vida.”

“Tratando diretamente disso, os executivos muitas vezes tomam decisões sobre a localização das fábricas, matrizes e assim por diante com base nos indicadores de qualidade de vida; onde querem que sua família viva”, diz William Rees, professor de Planejamento Regional e Comunitário da Universidade de British Columbia. “E assim, nós tendemos a tomar decisões com base nessas coisas, mesmo a despeito de números econômicos que dizem que ir a outro lugar é uma ideia melhor.”

“O desafio de alcançar a meta da sustentabilidade urbana é tão grande que nenhum setor, seja ele comercial ou do governo, pode consegui-lo sozinha”, diz Nancy Kete, diretora do Centro para Trasnporte Sustentável do Instituto World Resources, de Washington. “É por isso que algumas das iniciativas de sustentabilidade mais inovadoras e eficazes têm sido realizadas quando governo, iniciativa privada e organizações não-governamentais unem suas cabeças e têm uma abordagem interssectorial”.

“Ainda será visto o que o future reserve para todos estes projetos de desenvolvimento sustentável. Uma coisa é certa: Os Centros de Sustentabilidade Global 2020 não estão esperando para descobrir o que vai acontecer. Eles estão tratando o assunto em suas próprias mãos e começando a agir”, conclui o estudo, que também avaliou cidades de pequeno porte, com menos de 600 mil habitantes. Nesta lista aparecem como cidades sustentáveis: Copenhague (Dinamarca), Doha (Catar), Edimburgo (Escócia), Helsinque (Finlândia), Oslo (Noruega), Portland (Estados Unidos), Reykjavik (Islândia), Vitória (Canadá), Wellington (Nova Zelândia), Roterdã (Holanda).


16 comentários

  1. paulo miranda
    quinta-feira, 10 de setembro de 2009 – 17:02 hs

    é a primeira vez que ele não aparece como “pai” de Curitiba. Na verdade Curitiba é o que é, apesar dele! Se nem o capitão do canguiri conseguiu acabar com a cidade, acredito que sobreviveremos ao itinerante tb!

  2. Zé Ninguém
    quinta-feira, 10 de setembro de 2009 – 17:07 hs

    Poderíamos estar mais a frente se o problema do lixo fosse encarado com mais seriedade e vontade de realização , coleta seletiva mas eficiente , numero maior de usinas de reciclagem e principalmente campanhas de conscientização, ex. sacolas de lonas ( retornáveis) garrafas de vidro e matérias biodegradáveis, educar e a principal função para solucionar problemas já existente e planejar é ter a capacidade de evitar problemas á frente.

  3. quinta-feira, 10 de setembro de 2009 – 17:10 hs

    Só podia ser de Nova York mesmo, esses caras nunca devem ter pisado aqui em Curitiba…

  4. Bolinha
    quinta-feira, 10 de setembro de 2009 – 17:13 hs

    Se com o governador comendo mamona estamos nessa posição imagine se o Lula não tomasse tanta cana , seriamos insuperáveis.

  5. ISAAC
    quinta-feira, 10 de setembro de 2009 – 17:33 hs

    Não é à toa que Curitiba tornou-se uma referência internacional principalmene em planejamento urbano. E tudo começou com o ex-prefeito Ivo Arzua, em 1965, quando criou o IPPUC e já em 1966 editou o primeiro Plano Diretor da cidade.

    Técnicos e administradores de várias partes do planeta visitam Curitiba, quase que mensalmente, para conhecer projetos em todas as áreas: sistema viário, transporte coletivo, urbanismo, habitação, praças e parques. A “linha verde”, ícone desta administração é uma das obras mais visitadas.

    Esse é mais um merecido troféu para uma cidade que tem qualidade de vida.

  6. Nelson Edison de Moura Rosa
    quinta-feira, 10 de setembro de 2009 – 19:49 hs

    Parabéns Curitiba!
    Sem qualquer dúvida, Curitiba teve a felicidade de ter como prefeitos grandes e compententes idealizadores do desenvolvimento, buscando sempre ofertar qualidade de vida a seus munícipes.
    Evidentemente que o grande artifice desta obra atual foi a instituição do “IPUC”, que, por continuidade, “instituiram um Plano Diretor” de grandeza tal, que os resultados não poderiam ser outros. Plano Diretor quando nem se falava nisto!
    Parbéns Ney Braga, Maurício Fruet, Jeime Lerner, Cassio Tanigushi e agora Beto Richa. É claro que o município também teve destemperos épicos, mas, estes tais destemperos administrativos passaram, a cidade os absorveu, esqueceu-se deles para sempre, graças a Deus!
    Lembro-me de 1974 com a campanha de Jeime para arborizar a cidade, envolvendo escolares… Lembro-me das primeiras campanhas do Município no trabalho da coleta seletiva…É isso aí.

  7. quinta-feira, 10 de setembro de 2009 – 20:26 hs

    O trabalho só constata o óbvio. Isso é reflexo de ótimas administrações ao longo do tempo. Parabéns a todos que contribuiram com esse resultado. Entendo que temos muito a avançar, temos uma ótima base mas como toda cidade é um ” organismo vivo” temos muito a ser feito..mãos a obra…

  8. mane
    quinta-feira, 10 de setembro de 2009 – 21:22 hs

    Pois, pois,,pois ontem foi o dia dê, da capital ecológica um desastre da incompetência e do Marketing, alagou até parte da elite, acorda meu povo, cadê metrô…, quarquer chuva agora assusta, será o povo cultado ou falta de infraestrutura, chega de engação da prefeitura de Curitiba, cade o menino…..

  9. Pedro Paulo
    quinta-feira, 10 de setembro de 2009 – 22:08 hs

    Olha Curitiba esta crescendo….. Na divisa com Araucária tem uma ocupação irregular que o Prefeito Beto Richa parece que não ve.

  10. Carlinho
    quinta-feira, 10 de setembro de 2009 – 22:26 hs

    bah, e quer ser governador…

  11. Marcos Calonga
    sexta-feira, 11 de setembro de 2009 – 8:48 hs

    Esse pessoal que cria estas pesquisas e estudos deveriam vir até Curitiba, em um dia de chuva forte, para poder ver de perto nossa fenomenal capacidade de sustentabilidade!!!!!!!

  12. ISAAC
    sexta-feira, 11 de setembro de 2009 – 11:01 hs

    Voltei, para comentar a raiva e despeito dessa ninguenzada do PT, PMDB e outros nanicos, que estão mordendo os cotovelos com essa notícia importante.

    Engraçado também, é ler “comentários” dos manés, carlnhos e Pedro Paulo da vida. Patéticos, ao invés de aceitar o óbvio, ficam escrevendo besteiras e nós, leitores assíduos, somos obrigados a ler.
    Isso é democracia.

  13. Skora
    sexta-feira, 11 de setembro de 2009 – 11:21 hs

    hummm! tá, curitiba sustentável!

    os caras devem ter feito esse estudo só em fotografias e matérias de jornal, pois que vive aqui sabe que não é bem assim!

    -lixo em curitiba é um problema sem solução!
    -transporte público já foi bom, hoje não passa de propaganda, só quem anda de ônibus sabe disso, dêem uma passadina no terminal do cabral hoje entre as 17:30 e 19 horas pra comprovar.
    -Transito é um caos, de que serviu toda aquela firula com a linha verde, ficou bonitinho, mas resolve? com aquela montuera de semafaro, resolve?

    -e os parques abandonados??? show do roberto carlos custando os olhos da cara, se a pedreira estivesse ativa, poderiamos ter visto o rei por uns 30 reais e não os 600 paus que o que o amigo do prefeito cobrou!

    mas vai lá, fica bonito pra campanha ser uma cidade sustentável.
    ACREDITA QUEM QUER!

    ——filosofia de porta de boteco——
    uma mentira contada várias vezes acaba virando verdade!

  14. João Pedro
    sexta-feira, 11 de setembro de 2009 – 17:22 hs

    Pedro Paulo, mandei um e-mail sobre isso para a Secretaria Municipal do Meio Ambiente há três dias, porém ainda não obtive resposta.
    No mais acho que Curitiba está e buscou sempre estar no caminho certo…
    A sustentabilidade aqui é um ganho para todos.

  15. Bisteka
    sexta-feira, 11 de setembro de 2009 – 19:43 hs

    Fico incomodado quando as análises passam óbviamente para a linha da paixão (torpe) do partidarismo enraigado…
    Fico aborrecido quando cidadãos curitibanos e paranaenses não reconhecem o “status” da moderna cidade de Curitiba em âmbito mundial…
    Fico, “abestalhado” quando curitibanos, com uma ótica VESGA, falam de enchentes e principalmente do transporte coletivo…
    Em análise, seguramente estas pessoas não são nem mesmo paranaenses; devem ser importados de outras bandas e apaixonados pelos PT e PMDB; nunca andaram de coletivo em Campinas, São Paulo, Rio de Janeiro…
    Mudem-se e levem consigo as suas bandeiras…
    Por favor, mas nos deixe em Paz, com nossa bela e acolhedora cidade!

  16. skora
    sábado, 12 de setembro de 2009 – 19:41 hs

    Bisteka

    Sou nascido, criado e educado aqui em curitiba!
    “cidade moderna” curitiba já foi.
    “alagamentos” por incrivel que pareça, temos!
    “Transporte coletivo” já foi bom, hoje é um lixo uma porcaria mesmo! um serviço tosco com tarifa exorbitante!

    posso garantir-lhe, sou curitibano, paranaense e acima de tudo brasileiro.

    cidadão
    largue mão de ser acomodado e achar que esta é ainda a 3ª melhor cidade do mundo para se viver, esse tempo já foi.

    hoje nossa cidade está largada às moscas, e o prefeito do “FICA”, só fica viajando em campanha eleitoral antecipada. (opa! isso não é crime elitoral (mais um pra conta do betinho então))

    faça um favor a você mesmo, deixe de pensar como curitiboca, e passe e pensar por você mesmo!

    uma cara sem partido, que pensa, logo, existe!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*