Beto Richa diz que candidatura surgiu naturalmente | Fábio Campana

Beto Richa diz que candidatura surgiu naturalmente

-9318

De Roger Pereira no Paraná Online

Declarado pré-candidato ao governo do Paraná, o prefeito de Curitiba, Beto Richa (PSDB), disse, em entrevista a O Estado que não teme ser chamado de traidor ou desagradar o eleitor curitibano se vier a renunciar ao mandato para o qual foi reeleito no ano passado para entrar na disputa do ano que vem.

Mesmo se tiver como adversário o senador Osmar Dias, do PDT, seu aliado desde 2004. Beto disse que não está quebrando a aliança e que no acordo firmado no ano passado não havia a indicação de nenhum nome como candidato do grupo ao governo.

O senhor vai disputar o governo?

Beto Richa: Eu estou decidido a colocar meu nome à disposição. Tenho vontade de participar desse projeto, mas o partido é que vai decidir no ano que vem. E eu aguardo a decisão tranquilamente.

O senador Osmar Dias (PDT) vai ser seu adversário?

Beto Richa: Não sei, é cedo para dizer. Vou trabalhar para manter o grupo unido e nesse grupo inclui o PDT. Só se, em último caso, não der para concretizar o entendimento, então vamos para o embate. Mas numa campanha, no meu estilo e no dele, limpa, propositiva.


Com a polarização da disputa presidencial entre o PSDB e o PT ficou impossível não ter candidato tucano no Paraná?

Beto Richa:Evidente que o crescimento do Serra e o favoritismo confirmado em todas as pesquisas ajudam. O Paraná é o segundo melhor estado para o Serra, só não é melhor que São Paulo. Então temos a obrigação de ter boa aliança para uma votação expressiva para o Serra. E, ao mesmo tempo, o favoritismo do Serra nos ajuda aqui também. É uma dobrada importante para ambos os lados.

É por isso que fica difícil a composição com o PDT?

Beto Richa: Não fica difícil. Eu não falei isso. Se não for possível o entendimento, eu pelo menos tentei de todas as formas. Agora, eu atendi um apelo dos companheiros tucanos e de partidos aliados para colocar nosso nome à disposição. O pessoal entende que tem um espaço grande para uma candidatura nova.

As conversas do PDT com o PT e a aproximação de Osmar com o presidente Lula é um sinal de rumos diferentes?

Beto Richa: Pode ser sim. Eles têm essa outra opção. Eles que vão fazer o julgamento e a escolha mais apropriada para eles.

A posição que cada partido teria nas eleições de 2010 não foram definidas no ano passado, quando se construiu a aliança para sua reeleição?

Beto Richa: Nunca. Alguns falam isso, mas não condiz com a realidade. Eu sempre enalteci essa relação entre mim e o senador Osmar Dias, que me apoiou, eu o apoiei e nunca houve qualquer tipo de cobrança ou pré-condição para esse apoio. Nunca foi discutido isso. Inclusive eu o ajudei muito. Ele foi o mais votado em Curitiba. Isso custou alguns prejuízos para nós, passado o pleito, em dificuldade de relacionamento com o governo do Estado. E não foi só na capital. O PSDB entrou de cabeça na campanha dele em todo o Estado. A maioria dos prefeitos do PSDB o apoiou, eu, pessoalmente entrei na disputa. Todos nós estamos com a consciência tranqüila em relação ao apoio que demos ao PDT, e não nos arrependemos.

Para disputar a eleição, o senhor terá que renunciar ao mandato de prefeito, em abril do ano que vem. Como vai assumir esse risco?

Beto Richa: O partido vai decidir baseado em pesquisas. E óbvio que também vou estar analisando esse quadro. Mas não meramente e friamente em relação aos números quantitativos. Mais importante que isso é o índice de rejeição, quem agrega mais, quantos partidos traz em torno do projeto. Analisar bem, qualitativamente, o perfil de candidato, de governador que o povo espera. Tudo isso vai pesar.

Quando disputou a reeleição no ano passado, o senhor disse que concorria a um mandato de quatro anos e que o cumpriria. Em que momento e por que o senhor mudou de opinião? Não teme decepcionar seu eleitor de Curitiba?

Beto Richa: Eu atendi o apelo para colocar meu nome à disposição porque os companheiros analisaram as pesquisas e viram a tendência muito forte de uma candidatura de renovação. Sem sequer ter cogitado a possibilidade de ser candidato ao governo, em todas as pesquisas do Estado, nosso nome apareceu em destaque. Ou em primeiro ou empatado em primeiro. E o mais importante de tudo: eu devo satisfação àqueles que me elegeram. Aqui em Curitiba, 70% dos eleitores, conforme a pesquisa, gostariam de me ver na disputa em 2010. Então, essa preocupação, de decepção ou frustração em relação a uma eventual renuncia, nós não temos no momento. Mas ainda vamos avaliar, vamos ver pesquisas, vamos ver como o curitibano entende essa situação. Eu estou muito tranquilo. Não estou atrás de emprego de governador.

O senhor não teme o efeito Pimenta da Veiga (ex-prefeito de Belo Horizonte, que em 1990 renunciou para disputar o governo de Minas, perdeu e não conseguiu mais mandato no Executivo)?

Beto Richa: Foi em outro momento, ele estava em primeiro mandato, não existia reeleição à época. Nós já estamos no segundo, fomos bem reeleitos e as pesquisas mostram: eu faço o que a população quiser. Vale lembrar o exemplo do José Serra, que deixou a prefeitura de São Paulo, é um bom governador, e favorito para a presidência.

Não teme ser chamado de traidor durante a campanha, sendo responsabilizado por quebra da aliança?

Beto Richa: Se alguém quebrou a aliança também não fomos nós. Porque quem lançou candidato primeiro não fomos nós. Já faz muito tempo que lançaram candidato. Eu, a todo momento, defendia a tese de manter o grupo unido, de que era cedo para se falar em nomes. Vamos manter o diálogo, o entendimento, construir um grande projeto para o Estado e, depois, no ano que vem, decidir o nome. Agora era inoportuno. Eu sempre disse isso. Enquanto isso, já estavam fazendo campanha.

E internamente, como será a conversa com o senador Alvaro Dias (PSDB também pré-candidato ao governo)?

Beto Richa: A gente tem um bom relacionamento. É uma aspiração legitima ele querer ser candidato novamente. Não cabe a mim questionar. Acho que cada um faz o seu trabalho, mostra as suas propostas, diz o que pensa para o Estado e, em função do crescimento de uma ou outra candidatura, do desejo da população, o partido saberá no momento oportuno escolher entre nós.

O senador disse que se for candidato e se eleger, não partirá para a reeleição. Não seria oportuno para o senhor esperar até 2014?

Beto Richa: Não faço qualquer projeto partidário e pessoal baseado numa possibilidade que outros possam abrir. Acho que cada um cuida do seu trabalho e depois o partido decide. Não posso me pautar baseado no que outros pensam. E quatro anos é muito tempo. Até lá não sei se o desejo permanece. Depois que senta na cadeira, as coisas mudam.

Se o quadro de hoje nas pesquisas durar até o período eleitoral, sua candidatura e a de Osmar Dias estarão parelhas. Assim, o PMDB, com ou sem candidato, poderá ser o fiel da balança. Como conquistar o partido do governador Roberto Requião?

Beto Richa: Não estamos em busca de apoio nenhum ainda neste sentido. Temos conversado partidariamente. O PSDB tem conversado com algumas lideranças do PMDB, muito embora tenha a pré-candidatura colocada do vice-governador. E nós respeitamos. É uma aspiração legítima, ele estará no exercício do mandato. Mas as conversas têm que acontecer. Estamos numa democracia, num sistema pluripartidário, onde se busca sempre a aglutinação, a viabilidade de alianças. Então estamos conversando com o PMDB e com todos os partidos, menos o PT.


27 comentários

  1. décio
    segunda-feira, 21 de setembro de 2009 – 11:18 hs

    é, eu sei. os conceitos dessa gente são totalmente diferentes dos demais.

  2. MATAHARI
    segunda-feira, 21 de setembro de 2009 – 11:39 hs

    CARO BETO. É MENTIRA. A SUA CANDIDATURA NÃO SURGIU “NATURALMENTE” COMO VOCÊ ESTÁ INSINUANDO. ELA É FRUTO DE UM ESQUEMA MIDIÁTICO, PENSADO DENTRO DA PREFEITURA DE CURITBA, COM O DINHEIRO PÚBLICO, QUE MANTÉM RÁDIOS, JORNAIS E TELEVISÕES SOB A ORIENTAÇÃO DA SECRETARIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL E DA CHEFIA DE GABINETE. A PREFEITURA DE CURITIBA DISPONIBILIZA HOJE SEUS CARGOS EM COMISSÃO PARA O ESQUEMA POLITICO QUE ESTÁ FORMANDO ESCRITÓRIOS ELEITORAIS NO INTERIOR. MANDAGUARI, PARANAVAI ETC ETC. A VERDADE É QUE ESSAS COISAS MALANDRAS NÃO CHEGARAM AINDA AO CONHECIMENTO PÚBLICO E, SE APOSTA AINDA NA INÉRCIA DE UM MINISTÉRIO PÚBLICO QUE PARECE NÃO SERVIR PARA NADA AQUÍ NO NOSSO ESTADO. ENTRETANTO, O TEMPO É O SENHOR DA RAZÃO E, ESSAS MAZELAS AINDA PODEM FAZER O FEITIÇO VIRAR CONTRA O FEITICEIRO. PORTANTO ACONSELHO A TOMAR CUIDADO , MUITO CUIDADO.

  3. paulo miranda
    segunda-feira, 21 de setembro de 2009 – 11:55 hs

    e sabe quem será o secretário de esportes num eventual governo do richa? Rubens Carli Filho, da cota do DEM……..
    daí dá p/ sentir como seriam os próximos 4 anos…(se bem que ele não gosta de terminar o que começa, né…)

  4. MARLUS
    segunda-feira, 21 de setembro de 2009 – 12:24 hs

    CARO BETO. O QUE SE VIU, FOI UM TOTAL DESRESPEITO AO SENADOR, POR PARTE DO ROSSONI, DO TRAIANO E DO PLAUTO. ESSES CARAS NÃO SABEM ONDE ESTÃO SE METENDO. CUTUCAR A ONÇA COM VARA CURTA É MUITO PERIGOSO PARA ELES. ESSE É SÓ UM AVISO.

  5. Alexandre
    segunda-feira, 21 de setembro de 2009 – 13:08 hs

    Meu caro Paulo Miranda,

    Gostaria que respondesse a todos: Secretário de Esportes em qual Governo? Se está se referindo ao Governo do Estado do Paraná, no qual, a meu ver, na eleição de 2010 o Beto já ganhou, se você ver as pastas das Secretarias de Estado, verá que não consta “Secretaria de Esportes”… Me corrija se eu estiver enganado, mas parece que quem comanda o Esporte em nosso Estado é a Paraná Esporte, oligarquia vinculada à Secretaria de Estado da Educação – SEED, e a instituição Paraná Esporte não tem um Secretário em seu cargo máximo, e sim, Presidente. Favor informar-se antes de tecer comentários incabidos. Muito obrigado!

  6. Moisés
    segunda-feira, 21 de setembro de 2009 – 13:48 hs

    Engraçado o Prefeito, renuncia ao mandato que ele mesmo garantiu que não ia largar e acha isso tudo normal.
    Dos 4 anos para os quais foi eleito vai cumprir 31% do seu mandato. Aliás como neste ano até agora só fez politica e pouco administrou como ficam os seus compromissos de campanha.

  7. Antonio Marcos
    segunda-feira, 21 de setembro de 2009 – 13:49 hs

    Se esse Richa vier a ser governador, vai ser o Lerner encarnado, estamos todos ferrados.Privatização em tudo.. FORA RICHA (lerner).

  8. PARANAGUÁ
    segunda-feira, 21 de setembro de 2009 – 14:08 hs

    Esse Fabiano Elias que está na foto atrás do Beto Richa não tem moral nenhuma aqui em Paranaguá , no segundo turno das eleições do ano que vem entre Osmar e Beto quem vai ser o peso da balança aqui em Paranaguá vai ser o Roque , assim como foi em 2004 para o Requião.

  9. paulo miranda
    segunda-feira, 21 de setembro de 2009 – 14:59 hs

    meu caro alexandre,
    não se faça de bobo! vc entendeu muito bem! secretaria, oligarquia, quadrilha, dá tudo no mesmo! interessa é que a turma dos 190 estaria em tudo se o prefeito itinerante ganhasse a eleição!

  10. Diego
    segunda-feira, 21 de setembro de 2009 – 15:20 hs

    A única traição que o povo do Paraná não perdoa é se unir ao PT!
    Todos que não cometerem este ato suicida estão habilitados a receber votos e + votos!

  11. JCG
    segunda-feira, 21 de setembro de 2009 – 15:43 hs

    Naturalmente um pindaíba, td na gestão Richa é programado, principalmente os gastos indevidos do dinheiro público!

  12. Kukoc
    segunda-feira, 21 de setembro de 2009 – 16:04 hs

    Avante Beto…você será o futuro Governador do Paraná!

    E quanto ao comentário do Antonio Marcos, sou da opinião que tem é mesmo que privatizar TUDO…as empresas estatais são os maiores antros de corrupção, mamatas e falcatruas neste país! As estatais são o abrigo dos amiguinhos não eleitos…dos “compadres”, dos parentes…!

    Infelizmente é este o retrato das empresas estatais em nosso país!

  13. Maycon D.
    segunda-feira, 21 de setembro de 2009 – 16:52 hs

    Beto Richa estamos com você!!!

  14. segunda-feira, 21 de setembro de 2009 – 17:59 hs

    o pessoal do beto richa sabe que foi furada promover o almoço, conseguiram contar para todo mundo que o candidato sairá de pesquisa, ai a porca torce o rabo, beto está uns 10 pontos atraz de alvaro no paraná todo…quem sabe beto promove um novo almoço e faça como DOM PEDRO dia a povo que FICO….

  15. Marcio
    segunda-feira, 21 de setembro de 2009 – 20:25 hs

    Esse Paulo Miranda ou é assessor do Requião ou do Osmar. Na dúvida, fico com a 1ª opção. .Dá-lhe Beto!!!!

  16. décio
    segunda-feira, 21 de setembro de 2009 – 21:13 hs

    ah, não sejam pessimistas. é claro que será um péssimo governador, nada além do que o povão merece

  17. skora
    segunda-feira, 21 de setembro de 2009 – 21:22 hs

    é Kukoc!

    vamos privatizar tudo, afinal privatizaram a telefonia e viu que maravilha virou?

    as tarifas mais caras do universo.
    o serviço mais porco do mundo
    o lucros não ficam aqui, vão para o exterior.

    MARAVILHA!

    pergunte para alguém na frança, holanda ou espanha, o que achariam de pagar 99 reais por um linquezinho de 10% de 1 Mbps.

    mas, o pior cego é aquele que não quer ver!
    então!

    VAMOS PRIVATIZAR TUDO! Depois quando acabar, a gente aluga o Brasill. O vazio deixado pela reserva do pré sal pode virar depósito de lixo nuclear, hospitalar e doméstico, já imaginou milhares de containers carregados de lixo desembarcando no porto de Santos e lixo a granel invadindo o porto de paranaguá, não seria uma maravilha.

    E o povo? Ah, o povo que se dane!!!!

  18. helio
    segunda-feira, 21 de setembro de 2009 – 22:15 hs

    olha , nao e todos os comunista que comunam com as vontades do governo..
    na realidade o lula show, tdo bem , a mais no parana , nao da nem osmar nem requiao traira..
    coitado do pessutti qque e gente boa…mais nao pode fazer nada…
    ja avisamos o gomyde , nois vamos de beto richa..
    BETO procure o gomyde e libere nois para trabalharmos para vc,,
    eu ja vi em varias reunioes ele te elogiando e acreditando que apesar da tendencia natural da coligaçao com o partido , na pratica le ta torcendo para o parana…
    e acredito que a transformaçao tem nome..
    BETO RICHA..

  19. Parnanguarinha
    segunda-feira, 21 de setembro de 2009 – 23:42 hs

    É o Fabiano Elias que está ali atrás, na foto?

    Se for ele o Beto estará muito melhor servido do que com o Roque.

    Em 2004 o Roque perdeu a eleição com Tortato e o Baka ganhou com Fabiano em cima do palanque.

    Em 2006 o Roque perdeu perdeu a eleição com o Requião em Paranaguá com mais de 11 mil votos de diferença. Fabiano estava com o Osmar.

    Aliás, em 2006 Roque dobrou com o seu filho, Marcelo Roque e na cidade de Paranaguá, o filho do Vicente Elias, Fabiano, foi o mais votado para deputado federal, sozinho, sem ajuda de ninguém.

    Em 2008 se não fosse o Fabiano, o Baka não ganharia a eleição.

    Só não gostei dele como vice do Babaka. Tinha que sair candidato a prefeito.

  20. Litoral em Ação
    terça-feira, 22 de setembro de 2009 – 5:22 hs

    Deus do céu é tanta asneira que é melhor ser cego nestas horas…
    Mas, apenas uma frase para pensar!
    Se pensam os donos da bola do tucanato estadual de que a candidatura do atual prefeito está consolidada, cuidado! Tenho informações de fontes seguras do gabinete do senador Sergio guerra de que o queridinho da Executiva Nacional do PSDB é o senador Alvaro Dias. E se forem depender de pesquisas para então se definir a candidatura, é melhor o Beto colocar os pés no chão e ir de encontro ao eleitor, pois no interior, ele leva uma lavada das boas do Alvaro,,,,, Não vamos muito longe, basta olharem o litoral, nos 7 municipios o Beto ganha apenas em Guaratuba, e leva sová em todos os outros, inclusive ficando em 3º lugar (Paranaguá) perdendo até para o fraco Osmar.

  21. PARANAGUÁ
    terça-feira, 22 de setembro de 2009 – 10:07 hs

    Fabiano Elias com a péssima administração do Baka vai ser impossível sair candidato em 2012 , eu acho que até para vereador com 19 cadeiras ele não se elege.

  22. Parnanguarinha
    terça-feira, 22 de setembro de 2009 – 10:29 hs

    O cara tem que se desligar do Babaka mesmo. Isso eu concordo. Tá puxando ele para baixo.

  23. Parnanguarinha
    terça-feira, 22 de setembro de 2009 – 10:31 hs

    Preciso descobrir onde esse “litoral” fez essa pesquisa.

    De cada 10 pessoas que eu converso em Paranaguá 6 dizem que vão votar no Beto. As outras são Osmar, Pessuti e Álvaro.

    Aliás, o que tem de gente dizendo que não vota no Osmar por causa do Baka é impressionante.

  24. Atl.Pinheiros
    terça-feira, 22 de setembro de 2009 – 11:58 hs

    Concordamos com o prefeito Beto Richa em sair candidato a governo do Estado. O Atlético Pinheiros fez festa por isso. Parabéns prefeito.

  25. Andre
    terça-feira, 22 de setembro de 2009 – 12:42 hs

    Aqui na minha região o que tem de gente que diz que não vota no Beto por causa do Lerner é impressionante… deve ser por causa dos adesivos “Lerner é Richa, Richa é Lerner” que estão circulando por ai…

  26. Silvio
    terça-feira, 22 de setembro de 2009 – 14:55 hs

    Votei no Beto para um mandato de 4 anos.

    Quero meu dinheiro de volta!!!!

  27. Astrinha
    quarta-feira, 23 de setembro de 2009 – 8:33 hs

    Concordo Sr. Prefeito! É TÃO NATURAL QUANTO UMA LOIRA OXIGENADA.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*