Médicos só levaram gripe a sério quando vereador piorou | Fábio Campana

Médicos só levaram gripe a sério quando vereador piorou

dirceu

O vereador de Curitiba Dirceu Moreira, diagnosticado com a gripe suína, já voltou para casa. Ele ficou internado no Hospital Nossa Senhora das Graças durante seis dias. Hoje passa bem, mas o susto foi grande.

O que chama a atenção é que Moreira procurou o médico no dia 14 de agosto com febre alta, dor de cabeça, dores no corpo e, mesmo assim, foi mandado para casa. “O médico disse que era uma gripe sazonal. Por conta própria, resolvi usar máscara e ficar em isolamento na minha casa”, disse o vereador em entrevista à CBN.

Três dias depois, Moreira foi internado com pneumonia e recebeu o Tamiflu, medicamento específico para a gripe suína. Tem alguma coisa muito errada no diagnóstico da gripe suína em Curitiba.


18 comentários

  1. Betina
    segunda-feira, 24 de agosto de 2009 – 15:37 hs

    Quem é ‘o médico’? Informar o nome do cara é de utilidade pública…

  2. jango
    segunda-feira, 24 de agosto de 2009 – 15:38 hs

    Estamos totalmente desamparados em termos de saúde pública, nem o poder público nem a sociedade civil estão tomando cobro desta situação, então, ficam os cidadãos na base do Tamofu …

  3. Cris
    segunda-feira, 24 de agosto de 2009 – 15:43 hs

    Desde o começo tem alguma coisa errada e ninguém parece perceber.

  4. Claro que sim
    segunda-feira, 24 de agosto de 2009 – 15:46 hs

    Os médicos particulares estão perdidos.
    Minha mulher teve gripe e foi até o Instituto Paranense de Otorrino laringologia e o médico particular recusou-se a examiná-la.
    Levei-a ao posto de saúde do Campo Comprido e lá ela recebeu um excelente atendimento, com uma excelente médica.
    Se os médicos particulares não estivessem tão ocupados em falar mal do governo, quem sabe eles poderiam prestar um atendimento mais digno.
    temos é que aplaudir o Ministério da Saúde em não liberar o Tamiflu para médicos incompetentes´que o prescreveriam sem nenhum critério, fazendo com que o medicamento faltasse para os mais necessitados.

  5. segunda-feira, 24 de agosto de 2009 – 16:10 hs

    Não, o que está errado em Curitiba e que matou tanta gente é a TOTAL E NOTÓRIA FALTA DE COMPETÊNCIA DO SECRETÁRIO DA SAÚDE que faz eco diretamente com a Incompetência do Governador e do Ministro da saúde.

    Só isso que está errado:

    INCOMPETÊNCIA GENERALIZADA.

  6. segunda-feira, 24 de agosto de 2009 – 16:12 hs

    TOTAL FALTA DE INFORMAÇÃO : INFECÇÃO BACTERIANA

    SUCEDENDO UMA INFECÇÃO VIRAL,SEJA A NOVA GRIPE(que

    logo não será tão nova) OU INFLUENZA SAZONAL OU OUTRA

    VIROSE DE VIAS AEREAS ,ESPECIALMENTE NO INVERNO.

    É UM EVENTO FREQUENTE !

  7. segunda-feira, 24 de agosto de 2009 – 16:12 hs

    TOTAL FALTA DE INFORMAÇÃO : INFECÇÃO BACTERIANA

    SUCEDENDO UMA INFECÇÃO VIRAL,SEJA A NOVA GRIPE(que

    logo não será tão nova) OU INFLUENZA SAZONAL OU OUTRA

    VIROSE DE VIAS AEREAS ,ESPECIALMENTE NO INVERNO.

    É UM EVENTO FREQUENTE !

  8. Piah da Boca
    segunda-feira, 24 de agosto de 2009 – 16:42 hs

    Fico arrepiado com tanta desinformação. Gente, meu povo, leiam mais sobre o vírus. Pesquisem. E parem de tentar achar culpados. Estamos vivendo um momentos em que não possuímos imunidade e que em alguns casos terá agravamento da doença.

  9. HARE BABA!!!
    segunda-feira, 24 de agosto de 2009 – 16:43 hs

    Preguiça, incompetência entre outros atributos do genero, neste paizinho do 4º mundo a cachorrada tem melhor trato do que os seres humanos, Deus que mer perdoe, mais este governo de merd…. e essa imprensa mamão com açucar só acorda quando morre um bacana.

  10. O PENSADOR...
    segunda-feira, 24 de agosto de 2009 – 17:37 hs

    Vereador, imagine então como é o atendimento nos postos de saude em Curitiba!

  11. rachel
    segunda-feira, 24 de agosto de 2009 – 18:01 hs

    E QUE FALTA FARIA ELE AO MUNDO???? É UM POLÍTICO GENTE””””

  12. Andressa
    segunda-feira, 24 de agosto de 2009 – 18:28 hs

    Professor Galdino fazendo escola, foi até o Hospital visitar o Dirceu, parabéns professor Galdino pela solidariedade ao vereador!

  13. Pedro Tocalera
    segunda-feira, 24 de agosto de 2009 – 18:56 hs

    Finalmente o Dirceu Moreira deu uma entrevista…

  14. joão alves
    terça-feira, 25 de agosto de 2009 – 10:18 hs

    mas cê é puxa-saco mesmo hein ô Andressa! ôrra, o galdino espirra ela aplaude, o galdino fala abobrinha ela aplaude,….!!! deve tá ganhando bem.
    Esse negócio da gripe já tá dando um dor de cabeça de tanta besteira que aparece. eita ferro.

  15. julio cesar
    terça-feira, 25 de agosto de 2009 – 11:56 hs

    Seguem notas da coluna Informe Curitiba, jornal O Paraná, sobre o referido tema:

    Crime de responsabilidade
    Alguém precisa levar mais a sério as investigações sobre o avanço da Gripe A no Paraná, neste momento em que o Brasil, com 489 mortos, já supera as 439 da Argentina e só “perde” (até quando?) para os Estados Unidos, com 522 óbitos. É preciso fazer um levantamento correto das datas das mortes dos paranaenses, para sabermos se naqueles momentos em que o governo se negava a distribuir o antiviral Tamiflu às pessoas infectadas, não estaria – na verdade – causando mortes por causa de um burocrático “protocolo” ditado pela Organização Mundial de Saúde e mansamente aceito pelas autoridades sanitárias do Brasil. Existem hoje pelo menos 489 famílias brasileiras, das quais 142 de paranaenses, enlutadas. Não é possível abrir mão da verdade. As mortes foram ou não fruto da demora para ministrar o medicamento?

    Punição
    Se o levantamento da data das mortes ou qualquer nova informação que surja, vier demonstrar que houve displicência, que se adotem as medidas cabíveis para punir os responsáveis, sejam eles do governo federal ou estadual.

    Coragem
    Ao mesmo tempo, impossível deixar de parabenizar as secretarias municipais de Saúde de Foz do Iguaçu e Cascavel, as duas que primeiro se insurgiram contra o malfadado protocolo, passando a ministrar o remédio tão logo aconteciam as confirmações da doença.

  16. Méri
    terça-feira, 25 de agosto de 2009 – 13:04 hs

    Agora estão com medo é?
    A uns dias atrás estavam rindo do vereador Galdino, fazendo comentários horríveis a respeito dele por causa do uso da mascara de proteção, acho que tem muita gente de cara no chão, sempre o vereador Galdino recebe criticas e risos, mas em uma questão de dias, fica provado que ele estava certo mais uma vez e ele sai naquela velha vantagem, quem ri por último ri melhor, o mais certo e coerente a fazer é se proteger e proteger os outros, ninguém está livre do virus, então o mínimo a ser feito, está fazendo o vereador Galdino.
    Parabéns.

  17. Panicada
    terça-feira, 25 de agosto de 2009 – 14:38 hs

    A imprensa tem tido comportamento irresponsável em relação a gripe suína. A Bandnews Curitiba chegou a xingar o Ministro da Saúde recentemenete, a CBN idem. Por conta de questões políticas, controle de tamiflu pelo poder público e eleições de 2010, a mídia e os médicos particulares esão passando por cima de um assunto sério, assassinando a verdade e instaurando o pânico na população.

  18. terça-feira, 25 de agosto de 2009 – 16:38 hs

    Julio Cesar,

    O Ministério da Saúde esclarece que não há negação da distribuição do Tamiflu a todos os que necessitarem. Caso o médico prescreva o medicamento, a receita e o formulário dão direito à retirada gratuita do medicamento nos postos indicados pelo médico responsável.

    O Tamiflu, inclusive, não é o único medicamento utilizado no tratamento da Influenza A (H1N1): a grande maioria dos pacientes que apresentam sintomas leves é tratada, com sucesso, com antigripais facilmente encontrados no mercado. Por este motivo, o Ministério da Saúde segue a recomendação da Organização Mundial da Saúde – a responsabilidade da prescrição do tratamento é do médico responsável por cada caso, e o Tamiflu é recomendado para casos graves, em agravamento ou em pacientes do grupo de risco.

    Respondendo sua pergunta sobre as mortes serem fruto da demora para ministrar o medicamento, a eficácia do tratamento, seja ele com Tamiflu ou com qualquer outro antigripal usado no combate à Influenza A (H1N1), diminui com a demora do paciente em procurar atendimento médico, pois os sintomas podem se agravar rapidamente.

    Para mais informações:
    fernanda.scavacini@saude.gov.br
    Assessoria de Comunicação
    Ministério da Saúde

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*