A guerra do cigarro na Assembleia | Fábio Campana

A guerra do cigarro na Assembleia

cigarro

O projeto da lei antifumo deverá ser votado em segunda discussão na Assembleia na próxima semana, mas não houve trégua nos últimos dias.

Vinte e três deputados estaduais assinaram um recurso contra a aprovação do parecer do relator, Reni Pereira, do PSB. Querem a liberação dos chamados “fumódromos”, com a instalação de espaços específicos para fumantes em ambientes fechados como bares, restaurantes e casas noturnas. Esta emenda foi rejeitada na segunda-feira.

O rolo compressor do governo quer que o projeto original seja aprovado praticamente sem modificações. A briga maior ficou para a semana que vem.


6 comentários

  1. FABIO AGUAYO
    quinta-feira, 27 de agosto de 2009 – 14:33 hs

    Prezado Xará
    Apesar de toda polemica, na Assembléia do Estado do Paraná é a discussão mais democratica que sem tem noticia no Brasil, acompanhei em varios estados e municipios, na camara de curitiba foi uma vergonha, apesar dos chiitas e talibas a favor do radicalismo, estamos dando uma licão de debate contra e a favor.

  2. Ita
    quinta-feira, 27 de agosto de 2009 – 14:33 hs

    A Lei deve ser aprovada msem os fumódramos, o Fumante tem que respeitar os que não fumam.
    Não precisaria de Lei se os fumantes tivessem respeito para com os não fumentes.

  3. Christiane
    quinta-feira, 27 de agosto de 2009 – 14:40 hs

    É muito mais fácil liberarem os fumódromos ou iniciarem uma guerra de verdade contra o cigarro: PROIBINDO A VENDA E O PLANTIO DE FUMO. Esqueçam os impostos gerados pelo cigarro e mostrem que realmente estão preocupados com a saúde de toda a população.

  4. Lelo Izuhara
    quinta-feira, 27 de agosto de 2009 – 15:38 hs

    Qual o problema de liberação dos fumódromos?
    Qual o problema em liberação de bares exclusivos para fumantes?
    PRECONCEITO.
    Peçam a proibição do cigarro, simples. Não se pode plantar tabaco, não se pode vender cigarros. QUE VIRE CRIME.
    Porém esqueçam toda a arrecadação de impostos que o cigarro oferece também.
    Afinal, os fumantes gastam muito dinheiro do governo no SUS, porém esse dinheiro vem do proprio cigarro (impostos).
    Já que é pra ser “nazista”. Sejam direito.

  5. Christiane
    quinta-feira, 27 de agosto de 2009 – 17:05 hs

    Ita: os fumantes só fumam em bares atualmente, pois isso não é proibido. Quando a Lei for aprovada, o fumante não vai fumar em locais probidos, fácil. Se você está na praia sem camisa e quer ir a um mercado que proibe a entrada de pessoas sem camiseta, o que você faz? Insiste e entra? Acredito que não. Agora se não há nenhuma proibição, você não vai entrar tranquilamente? Então, é o mesmo para o fumante, se ele puder fumar ele fuma, se não puder não fuma. A questão é: liberar um lugar apropriado para que ele use, sem que prejudique o não fumante. É só isso que os deputados com um senso de democracia pedem.

  6. quinta-feira, 27 de agosto de 2009 – 18:02 hs

    FUMODROMO EM AMBIENTE FECHADO…Separado…

    Vou dar uma ideia rsrsrs Façam uma Grande lareira. Feixem – e deixem-nos lá dentro.

    É uma PASPALHICE…. esse caprichou no ridiculo. Fumodromo é no SALÃO ESTRALE… eu não fumo, o fumo não me incomoda e quando fumo, fumo cachimbo mas passo anos sem fuma. E jamais fumo em ambiente fechado se não estiver sozinho. ISSO SE CHAMA EDUCAÇÃO – se o Povo não tem educação e respeito a Lei que os ensine a viver em sociedade e respeitar as opções saudáveis.

    NÃO AOS FUMÓDROMOS EM AMBIENTES FECHADOS.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*