Sessões na Câmara de Curitiba não devem ser adiadas | Fábio Campana

Sessões na Câmara de Curitiba não devem ser adiadas

joao-claudio-derosso2

Por Abraão Benício, do Bem Paraná

O presidente da Câmara de Curitiba, João Cláudio Derosso (PSDB), esclarece que o encontro com o presidente da Assembleia, Nelson Justus (DEM), será na segunda-feira para avaliar a possibilidade de suspensão de alguns serviços das Casas por conta da epidemia de gripe A.

Derosso explica que, no caso da Câmara, a retomada das sessões plenárias não deve ser adiada. “As sessões não são o problema, já que o salão é amplo, bem arejado e pouca gente comparece. Nossa preocupação é com o anexo 2, onde estão a maioria dos gabinetes e não há ventilação adequada”.


9 comentários

  1. Carlos Américo
    sexta-feira, 31 de julho de 2009 – 16:05 hs

    Era só o que faltava, mesmo. Por conta da neura todo mundo quer colocar o burro na sombra e arranjar uma desculpa para gazear o trabalho.

  2. lucas
    sexta-feira, 31 de julho de 2009 – 16:22 hs

    Ainda bem que a Câmara não vai parar, porque o trabalho dos vereadores é essencial para a cidade. Sugiro que levem um infectado pela gripe A para dar uma palestra e deixem todas as portas e janelas trancadas

  3. Carla
    sexta-feira, 31 de julho de 2009 – 17:17 hs

    Carlos Américo vai ser outro idiota que ficara no hospital? Será?
    Será que uma pandemia (nível 6) é apenas uma neura? Uma neura que se espaalha tão facilmente? Uma neura que em dois meses já estava em todos os países do mundo?

  4. Carla
    sexta-feira, 31 de julho de 2009 – 17:19 hs

    Seria lucas outro ignorante? E pior, um ignorante e analfabeto político? Seria ele um ignorante, analfabeto político e ignorante TAMBÉM da constituição do Brasil e da nossa Lei Orgânica?

  5. Vigilante Sanitário
    sexta-feira, 31 de julho de 2009 – 17:31 hs

    Bota todo mundo do anexo 2 para trabalhar no Plenário, onde é amplo e arrejado

  6. Eleitor Reivindica
    sexta-feira, 31 de julho de 2009 – 19:20 hs

    Era o que faltava, num momento dos mais complexos para o planeta e sociedade brasileira, os vereadores ficarem em casa, enquanto o povão tem que enfrentar as agruras da nova gripe, labutando para ganhar o pão de cada dia.

    Dias atrás o vereador Pedro Paulo, a exemplo do que fizeram várias parlamentares estaduais, fez requerimento à SEAP (Secretaria de Estado da Administração e Previdência), solicitando informações sobre o fechamento de 4 creches/pré-escolas da adm pública do Paraná que funcionam em Curitiba, das 7 que correm esse risco no estado.

    Conforme todos sabem na capital paranaense, existe carência de mais de 10 vagas em creches/pré-escolas públicas, sendo momento de criaram-se vagas e não de extinguí-las.

    Eis abaixo artigo que retrata bem essa triste realidade, que também deve ser analisada pelos vereadores da Capital do Paraná, visando evitar que essa tragédia sobre a educação escolar venha a se confirmar !

    ***

    Data: 31/07/2009

    Triste dia para as crianças e pais do CEI Creche do Bosque.
    Dia 31/07 foi o último dia de funcionamento.

    Hoje, dia 31 de julho, foi o último dia de funcionamento do CEI Creche do Bosque. Desde janeiro de 2009, a escola não recebe a verba de subvenção social do governo do Paraná/SEAP, situação que vinha acontecendo desde 1986.

    O CEI Castelo do Bosque, era mantida com a subvenção social do governo do Estado/ Secretaria de Estado da Administração e previdência (SEAP) e com a participação dos pais/mães (parte dos custos de manutenção da escola vem de mensalidades, que variam de acordo com os salários dos pais – 9% da renda, independentemente do cargo).

    A coordenação da escola e a direção da Associação de Pais e Mães do CEI Castelo do Bosque (conselho de Pais e Mães – Conpam), buscaram junto ao governo e demais autoridades públicas alternativas para manter as portas abertas, mas nada conseguiram.

    Agora, além da extinção da vagas para as crianças (70), clientes da escola, dos empregos extintos (13), acumula dívidas relativas à rescisão de 13 educadores/funcionários. Todos os funcionários do CEI estão sem receber os salários desde o mês de fevereiro de 2009.

    O Centro Educacional Infantil até julho de 2009, atendia cerca de 40 crianças entre 4 meses e 5 anos de idade. O Centro Educacional Infantil (CEI) Castelo do Bosque, está localizado no Centro Cívico, em Curitiba.

    No início do ano, o governo fez uma consulta ao Tribunal de Contas do Estado (TCE) para saber se os repasses eram legais, o que foi confirmado pelo órgão.

    No Acórdão 474/09, os conselheiros do Tribunal de Contas aprovaram o subsídio às escolas que atendem filhos de servidores por entender que o governo, assim como os demais empregadores, tem o dever constitucional de oferecer creche aos filhos de seus funcionários. Para pais e professores, se o tribunal afirmou que o repasse de verbas é legal, não há motivos para o atraso.

    – CEI Pequeno Rodoviário fechou em maio

    Além da Creche do Bosque, outra escola infantil que já fechou as portas desde o início de julho, foi a o CEI Pequeno Rodoviário (SETR-DER), que também não tem como pagar a rescisão dos 10 funcionários.

    Quadro dramático e lamentável das creches/pré-escolas da adm pública

    O CEI Pequeno Rodoviário (DER) já fechou, mas não tem como pagar a rescisão dos 10 funcionários. O CEI Creche do Bosque já fechou, mas também não tem como pagar a rescisão de seus 13 funcionários.

    O CEI Pequeno IAPAR já encaminha-se para o fechamento de suas portas. O CEI Arco Íris luta e resiste, pois tem sede própria e tem 95 crianças para atender. O CEI Espaço da Criança, segundo a Celepar, deverá em dezembro de 2009, mas a maioria dos pais são contrários à decisão e resistem à drástica medida.

    As cinco (5) creches/pré-escolas imersas nessa triste realidade, são:- CEI Arco Ìris (Curitiba – Bairro: Cabral), CEI Pequeno IAPAR (Londrina), ambas mantidas com a subvenção social governo do Estado/SEAB); CEI Pequeno Rodoviário, mantida com a subvenção social do governo do Estado/SETR-DER; CEI Castelo do Bosque, mantida com a subvenção social do governo do Estado/SEAP; e, CEI Espaço da Criança, mantida com a subvenção social governo do Estado/CELEPAR.

    Duas outras creches/pré-escolas podem estar na mesma situação: O CEI da Universidade de Londrina (UEL) e o CEI da Universidade de Maringá (UEM).

    A faixa etária de atendimento é de 4 meses a 5 anos de idade (ingresso no ensino fundamental). As crianças atendidas são filhos de servidores públicos, dos respectivos órgãos parceiros e da comunidade curitibana.

    Números da tragédia sobre a educação pré-escolar

    São trezentas (300) crianças que ficarão SEM ESCOLAS !

    São quinhentas (500) as vagas em creches/pré-escolas que serão extintas.

    São em torno de cem (100) educadores e trabalhadores que ficarão DESEMPREGADOS.

    São 5 instituições de mais de 20 anos que chegam ao fim !

  7. ariane
    domingo, 2 de agosto de 2009 – 21:22 hs

    Gripe A em Curitiba: Pessoal, infelizmente tenho que CONCORDAR com estas informações… minha esposa é uma das médicas da UTI do HC e de outros dois hospitais particulares em Curitiba, e realmente a situação esta sendo menosprezada…esta virose esta sendo comparada com a gripe espanhola, que para quem nao lembra foi uma tragédia… devemos manter muito cuidado com contatos físicos como cumprimentos, beijos no rosto, abraços, e sempre ventilar os ambientes…… assim como uma gripe normal, muitas pessoas se contaminam com o virus mas felizmente nao manifestam problemas maiores, mas por outro lado as pessoas que estao manifestando estao relamente nao tendo tempo para tratamento, pois a evolução é muito rápida… não existe mais a historia de que so pegamos de uma pessoa doente… ja foram publicados artigos comprovando que a transmissão ja esta sendo feita pelo ar, assim como por pessoas que estao bem…. e nos trabalhamos em contato com muitas pessoas, assim como com estrangeiros…prestemos atencao

    > Melhor ficarmos mais atentos!!!

    > O HC hoje tem fechado 3 andares para atendimento de SUS para pacientes com suspeita ou casos confirmados de gripe A!
    > Estao ocupando hoje 16 leitos e tem 6 pacientes em UTI!
    > Estamos em nível 6 mundialmente (numa escala que vai do 1 ao 6)o que significa Pandemia! A última doença que atingiu essa escala foi a gripe espanhola em 1918, que matou 50 milhões de pessoas apenas na Europa em 2 anos de transmissão!! (mais do que Hitler na segunda guerra mundial!!!)
    > Em Curitiba o índice de transmissibilidade da doença é nivel 2 (numa escala de 1 a 3).
    > nível dois é também conhecido como transmissibilidade sustentada! Ou seja, a transmissão é pega não por contato com pessoas sabidamente com sintomas ou que tenham viajado!
    > Quadro epidemiológico não é mais válido!
    > As pessoas estão adquirindo a doença em ônibus, escolas, panificadoras, shoppings e demais locais públicos.
    > Existe uma informação que essa semana ou semana que vem será declarada nível 3 de transmissibilidade. que seria considerado o pico de casos na cidade de Curitiba!
    > Caso isso ocorra será declarado estado de calamidade pública e todos terão que ficar em casa,
    > shoppings fechados, supermercados, escolas, ônibus, por pelo menos 1 a 2 semanas!
    > Só funcionariam serviços médicos e de emergência!
    > Serviços médicos eletivos seriam fechados!
    > Não adianta achar que é uma gripinha! (falaram o mesmo em 1918 nos primeiros dois meses da doença… e após isso 50 milhões morreram em menos de 2 anos!)

  8. antonio
    domingo, 2 de agosto de 2009 – 21:30 hs

    A realidade sobre a Gripe Suína ou Gripe A, não vem sendo totalmente mostrada…

    Eu, como estou na área de saúde e tenho colegas que trabalham nas UTI´s e em grandes hospitais, além de amigos médicos, tive acesso à informações nada otimistas…

    Estas pessoas estimam que aqui em Curitiba já morreram em torno de 20 pessoas pela contaminação. As 3 pessoas falecidas noticiadas pelo jornal eram pacientes do Hospital de Clinicas do Paraná, ontem morreram 4 pessoas no Sugisawa (as pessoas morreram porque não conseguem fazer a ventilação dos pulmões, devido ao acúmulo de sangue dentro deles), e ninguém fica sabendo!!!

    Morreu também um residente de medicina do Evangélico.

    Um amigo médico acredita que agora estamos no “pico” da doença, mas se isso se estender, ele me aconselhou a ficar em casa, por isso repasso este e-mail à vocês.

    Ele falou que o governo não está liberando o medicamento. Ele falou que os próprios medicos estão em pânico porque não sabem o que fazer…

    Morre gente jovem e muito rápido, o representante de medicamentos de um outro medico morreu com 32 anos (aqui em Curitiba), sendo que a empresa que ele trabalhava mandou buscar dos EUA o medicamento (por não ter disponível no Brasil), mas não deu tempo e ele morreu.

    A situação é CRITICA, não está controlado, não tem remédio…

    Amigos:

    – Evitem locais publicos fechado (baladas, cinema, praças de alimentação de shopping),

    – Evitem andar de ônibus,

    – Esperem para enviar suas crianças à escola

    – Se possível fique em casa

    – LAVE AS MÃOS MAIS DE 10 VEZES AO DIA

    – Não visitem pessoas contaminadas ou com suspeita de contaminação

    – Se alimente muito bem para não abaixar a imunidade

    – Compre alcool gel para passar sempre nas mãos

    – Não toque no seu rosto quando sair de casa (o contágio é feito principalmente pelo contato do vírus com os olhos e a boca).

    Se cuidem,

    Espero ter ajudado

  9. segunda-feira, 3 de agosto de 2009 – 2:08 hs

    MEU DEUS DO CÉU QUE PONTO CHEGAMOS,,,,,,,E UMA PERGUNTA POR QUE OS JOGOS DE FUTEBOL QUE NÃO TRAZEM BENEFICIOS NEM UM CONTINUAM A OCORRER,,,,POIS JUNTAM MILHARES DE PESSOA S LADO A LADO INCLUSIVE OS INFECTADOS,,,QUA QUER ESPIRRO ALI INFECTA CENTENAS,,,,,,,,,,SERÁ QUE É PELO VIL METAL??? NÃO PODEM PERDER NEM UM CENTAVO?????????E AS VIDAS DAS PESSOAS

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*