Requião não quer propaganda em língua estrangeira no Paraná | Fábio Campana

Requião não quer propaganda em língua estrangeira no Paraná

sale

Expressões como “sale”, “off” e “summer”, comuns nas peças publicitárias, deverão ser acompanhadas de tradução na língua nacional, com o mesmo destaque da estrangeira. Assim quer Requião, que encaminhou projeto de lei aprovado ontem, em primeira e segunda discussões.

O argumento do governo é de reconhecer e valorizar a língua portuguesa, o que está previsto na Constituição Federal. Quem não obedecer, estará sujeito à multa de até R$ 5 mil. Mas a proposta dividiu os deputados. Stephanes Júnior (PMDB) e Marcelo Rangel (PPS) votaram contra o projeto.

Ambos acreditam que a medida prejudicará as empresas e produtos que usam palavras estrangeiras em suas logomarcas e propagandas. “É um projeto desnecessário já que o uso de palavras estrangeiras não atrapalha o cidadão”, diz Stephanes.


25 comentários

  1. LIQUIDAÇÃO
    terça-feira, 14 de julho de 2009 – 15:02 hs

    ELE DEVERIA CUIDAR DO NOSSO ESTADO E NAO DESTAS COISINHAS, VA A MERDA REQUIÃO, SE METE EM TUDO, OS TAPETES “SECRETARIOS” DELE AGUENTAM PORQUE TAMBEM TEM O RABO PRESO COM ELE, BANDO DE LADRÃO, ESSA CORJA TENTARÃO NO PROXIMO GOVERNO MESMO QUE SEJAM OPOSIÇÃO, EU ESPERO QUE NAO, AQUELA BICHA GORDA QUE ESTA EM TODOS OS GOVERNOS E NAO FAZ MERDA ALGUMA PARA O BEM DO POVO, SÓ DELE.

  2. rodrigo
    terça-feira, 14 de julho de 2009 – 15:11 hs

    Não tem nada mais importante pro gordo se preocupar?

  3. HARE BABA!!!
    terça-feira, 14 de julho de 2009 – 15:13 hs

    Como é maravilhoso vivermos em um estado o qual é uma réplica da Suiça, não temos problemas nas áreas de saúde, educação, econômia e segurança, só temos mesmo é que nos preocuparmos com frivolidades… bem agora vou esquiar um pouco e mais tarde tomar um vinho italiano ou francês.

  4. bimbo
    terça-feira, 14 de julho de 2009 – 15:18 hs

    E pensar que êle queria ensinar mandarim nas escolas do Pr.

  5. D. Cheney
    terça-feira, 14 de julho de 2009 – 15:33 hs

    America will not tolerate acts like this. Requeijão sucks!

  6. Sarkozy
    terça-feira, 14 de julho de 2009 – 15:35 hs

    Mon Dieu! Je suis très desolé, Requeijão.

  7. Marcos Nakamura
    terça-feira, 14 de julho de 2009 – 15:40 hs

    Com a nova lei do nosso governador xarope o Shopping Center passará a ser chamado de Centro Comercial. Os próximo aúncios das lojas de informática: Vende-se computador portátil com rato óptico e conexão na rede mundial integrada sem fio.

  8. O Povo
    terça-feira, 14 de julho de 2009 – 15:41 hs

    O Chavista Requião deveria se preocupar com coisas mais sérias no seu péssimo Governo, como por exemplo o básico: saúde, educação, segurança pública, agricultura e transportes!
    O resto ele não deveria mais abrir a boca, pois só sai besteira, vá trabalhar vagabundo, isso é claramente dito para quem não o faz, e no caso dele é crônico essa situação!
    Requião Bye, Bye!

  9. Vlad Tsepesh
    terça-feira, 14 de julho de 2009 – 15:52 hs

    Seu Requião, agora a coisa pegou!
    Meu irmão é motoboy…ele vai ter que mudar para “garoto motorizado”?; e o meu pobre tio, que tem um carrinho escrito “hot dog”, corre o risco de ser preso inapelavelmente?; e o que dizer da minha vizinha, cumpridora das leis que é, perguntando-me há pouco se teria que mudar a placa do seu salão de beleza, anunciando Cabelo Gigante, ao invés de Mega Hair.
    Não soube o que responder a ela.
    Confuso, aqui estou, no botequim (ir ao “bar” é um risco, já que é estrangeirismo e não é, ao mesmo tempo) bebendo um copo de Velho Barreiro, já que Ypióca não sei se pode falar (tupi, guarani, comanche e apache são permitidos?) e o dono do bar…digo, botequim, não entendeu quando pedi, por cautela, uma dose de Joãozinho Andarilho; do vermelho mesmo, que é mais barato.

  10. Paulo Rosa
    terça-feira, 14 de julho de 2009 – 15:56 hs

    O Stephanes Jr. tem mais é que ficar quietinho. Desnecessária – e ridícula – foi aquela lei dele que obriga bares e lanchonetes a empacotar guardanapos e canudos individualmente. Vai pra casa Juninho…

  11. terça-feira, 14 de julho de 2009 – 16:36 hs

    Conversa que é para valorizar a lingua portuguesa… é que se não for em português ele não entende e não sabe se não é algo contra ele!

  12. IMPERADOR
    terça-feira, 14 de julho de 2009 – 17:17 hs

    ATÉ QUE ENFIM UM ATO DIGNO DE ELOGIO, EM QUASE 8 ANOS DE MANDATO, A ÚNICA COISA CERTA QUE ESTE CIDADÃO FEZ, MESMO A CONTRA GOSTO, DEVEMOS RECONHECER!!!

  13. Juquinha
    terça-feira, 14 de julho de 2009 – 17:40 hs

    isso mesmo governador!!
    chega de americanização….somos latino americano e não norte americano…

  14. CAMPOLARGUENSE
    terça-feira, 14 de julho de 2009 – 17:50 hs

    MAIS UMA VEZ TENHO QUE REPETIR…REQUIAO TEM PROBLEMA MENTAL, DEVERIAM PRENDER ESSE CARA NUM MANICÔMIO, E AINDA TEM GENTE A FAVOR DESSE PSICOPATA. FAÇAM-ME O FAVOR, AINDA BEM QUE ANO QUE VEM TERMINA A ERA REQUIAO…

  15. luis
    terça-feira, 14 de julho de 2009 – 18:37 hs

    veja só a chupada de lei. dos assessores do requião .. que ganham mais de 5 mil por mes, para (contr c + contr v) copiar leis.

    LEI N.º 5.033 DE 19 DE maio 2009

    Dispõe sobre a propaganda em outros idiomas expostas no Município do Rio de Janeiro e dá outras providências.

    Autor: Vereador Roberto Monteiro

    O PREFEITO DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO, faço saber que a Câmara Municipal decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

    Art. 1° Torna-se obrigatório que as propagandas expostas em todo o território municipal, que tenham em seu conteúdo palavras em outros idiomas, possuam tradução.

    Parágrafo único. A tradução a que se refere o art. 1° deve ser do mesmo tamanho que as palavras em outro idioma expostas na propaganda.

    Art. 2° O descumprimento do disposto nesta Lei implicará ao infrator:

    I – multa de R$ 5.000,00 (cinco mil reais) na primeira ocorrência;
    II – dobrada em caso de reincidência;
    III – suspensão do Alvará.

    Art. 3° O valor das multas previstas no art. 2º desta Lei deverá ser reajustado anualmente pela variação do Índice de Preços ao Consumidor Amplo Especial-IPCA-E apurado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística-IBGE, acumulado no exercício anterior, sendo que, no caso de extinção desse índice, será adotado outro criado por legislação federal e que reflita a perda do poder aquisitivo da moeda.

    Art. 4° Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.

    EDUARDO PAES

  16. luis gobbato
    terça-feira, 14 de julho de 2009 – 18:38 hs

    LEI N.º 5.033 DE 19 DE maio 2009

    Dispõe sobre a propaganda em outros idiomas expostas no Município do Rio de Janeiro e dá outras providências.

    Autor: Vereador Roberto Monteiro

    O PREFEITO DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO, faço saber que a Câmara Municipal decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

    Art. 1° Torna-se obrigatório que as propagandas expostas em todo o território municipal, que tenham em seu conteúdo palavras em outros idiomas, possuam tradução.

    Parágrafo único. A tradução a que se refere o art. 1° deve ser do mesmo tamanho que as palavras em outro idioma expostas na propaganda.

    Art. 2° O descumprimento do disposto nesta Lei implicará ao infrator:

    I – multa de R$ 5.000,00 (cinco mil reais) na primeira ocorrência;
    II – dobrada em caso de reincidência;
    III – suspensão do Alvará.

    Art. 3° O valor das multas previstas no art. 2º desta Lei deverá ser reajustado anualmente pela variação do Índice de Preços ao Consumidor Amplo Especial-IPCA-E apurado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística-IBGE, acumulado no exercício anterior, sendo que, no caso de extinção desse índice, será adotado outro criado por legislação federal e que reflita a perda do poder aquisitivo da moeda.

    Art. 4° Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.

    EDUARDO PAES

  17. Ecologista
    terça-feira, 14 de julho de 2009 – 18:54 hs

    Mas como que o IAP aceita que os EIA RIMA venham com textos em inglêsquando o CPC diz que qualquer texto em lingua extrangeira deva ser traduzido?

  18. Teodoro
    terça-feira, 14 de julho de 2009 – 19:15 hs

    THE END

  19. CAIÇARA
    terça-feira, 14 de julho de 2009 – 21:32 hs

    O Requião todos sabemos que não bate bem, mas…. e os Deputados que aprovaram essa Lei ridicula? Ficaram mais uma vez com o rabos entre as pernas e aprovaram a vontade do Calígula das Araucárias

  20. Requeijão
    terça-feira, 14 de julho de 2009 – 22:58 hs

    Senhores. Só posso criticar as críticas de vocês. Pensem: agora vocês vão poder entender as coisas que eu falo na escolinha… chega de falar grego.

  21. Astrinha
    quarta-feira, 15 de julho de 2009 – 10:24 hs

    Acho que existem coisas mais importantes para um chefe do Executivo se ocupar. Essas matérias são mais pertinentes para os países nórdicos que já resolveram 95% de seus problemas. Isso mesmo para esses países onde agora se encontram nossos ilustres representantes se deleitando.

  22. LIQUIDAÇÃO II
    quarta-feira, 15 de julho de 2009 – 10:28 hs

    E O ROUBANELLI “O REQUIÃO QUE CHAMA ELE ASSIM” NAO SOUBE NEM EXPLICAR COMO VAI FICAR ESSA MERDA DE LEI, MENOS DEPUTADO MENOS MENOS !!!

  23. quarta-feira, 15 de julho de 2009 – 10:38 hs

    Sempre defendi o vernáculo, sobretudo por que conseguimos traduzir pop corn e hot dog em pipoca e cachorro quente. A língua portuguesa é bonita e tal e bla, bla, bla… Mas daí haver relevância legislativa é babaquice pura e ufanismo barato. Até por que a comunicação varia e evolui (ou não) impulsionadas por influências externas.

  24. LIQUIDAÇÃO III
    quarta-feira, 15 de julho de 2009 – 10:39 hs

    ACHO QUE ESTOURARIA ALGUM PODRE DO REQUIÃO E EQUIPE, POR ISSO QUE ESTÃO DESVIANDO A ATENÇÃO COM ISSO, VOTEI NO REQUIAO A PEDIDO DE UM AMIGO BEM CHEGADO A ELE, MAS ATÉ ESTE AMIGO SE ARREPENDEU, ESPERO QUE NAO SE ELEJA PARA O SENADO.

  25. Antonio Bastazini
    quarta-feira, 22 de julho de 2009 – 13:17 hs

    Há um desvio de foco nas críticas. Não se trata de uma lei que proibe propaganda em língua estrangeira; apenas que exige, junto, a tradução. Olhando por outro lado, ela não estaria, ao revés, ajudando o povo a entender a língua estrangeira?

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*