Paulo Bernardo anuncia novos investimentos em infraestrutura | Fábio Campana

Paulo Bernardo anuncia novos investimentos em infraestrutura

paulo1

Agência Brasil

O ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, afirmou nesta terça (28), durante o 7º Congresso Internacional Brasil Competitivo, que a situação do Brasil, diante da crise financeira internacional, é positiva, e que o governo Lula dará início a projetos de infraestrutura que serão tocados pelo próximo governo.

Segundo o ministro, a maioria dos projetos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) terminará em 2010, mas o atual governo pretende deixar alguns projetos não incluídos no programa em um estágio mais avançado, para serem conduzidos de forma mais célere a partir de 2011.

“Uma nova carteira de investimentos em infraestrutura está sendo preparada para ser tocada a partir de 2011, informou Paulo Bernardo.


O governo Lula terá acabado [em 2011] , mas o Estado continua. Deixaremos então para o próximo presidente a opção de realizar tais investimentos, completou o ministro. Para tanto, o governo pretende também exigir de prefeitos e governadores que preparem projetos mais completos, com as licenças ambientais e fundiárias em estágio mais avançado.

Paulo Bernardo disse que, a pedido do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, uma equipe do governo vai identificar os setores da economia que estão necessitando estabelecer mais interlocução com o governo. Ele [Lula] nos solicitou que façamos uma reavaliação setor a setor, para identificarmos aqueles que ainda precisam de maior interlocução ou, se for o caso, ações do governo visando retomada do crescimento.

O controle da inflação, segundo o ministro, foi de grande relevância para o crescimento econômico do país, dando condições para que o mercado interno avançasse nos últimos anos. Em 2007, o Brasil cresceu 5,7% e, em 2008, com a crise, 5,1%. Estamos entre os últimos países a sentir os efeitos da crise, acrescentou.

Para ele, o país retomará, agora no segundo semestre, o crescimento. O ministro prevê para o próximo ano, crescimento econômico entre 4,5% e 5% e retomada da trajetória declinante da dívida”.

Paulo Bernardo também defendeu a criação de uma nova lei de licitação, estendendo o pregão eletrônico para os estados, de forma a ampliar a transparência do processo.


7 comentários

  1. terça-feira, 28 de julho de 2009 – 17:07 hs

    História para boi durmir. Se no 2º semestre, conseguirem, é viável mas para eles não interessa, apenas e tão somente recuperar o que foi perdido no último trimestre de 2008 e no 1º de 2009 isso já seria louvável.

    Mas, doce esperança, não eles não conseguem, não sabem o que nem como fazer e nunca vai passar de promessas que jamais serão cumpridas, não pelo PT e sua Turma. Nem PMDB precisa reciclar tudo e deixar de conversa infundadas.

    Estão apenas e tão somente preparando mais uma Mentira, outro PAC da via o (programa de ajuda aos “cumpanheiros” ) que eles querem mesmo é deixar o Brasil infestado dessa porcaria e as eleições estão aí, aliás para o PT e seus Lideres já começaram as campanhas.

    Onde está e o que faz o STE???

  2. Vigilante do POrtão
    terça-feira, 28 de julho de 2009 – 18:40 hs

    Claro, lançam a pedra fundamental e o próximo que faça a obra.

  3. DON QUIXOTE
    terça-feira, 28 de julho de 2009 – 19:29 hs

    AFINAL SR. BERNARDO.

    VER DO METRÔ, SAI OU SAI ?

    ONDE ESTÁ A VERDADE ?

    É VERDADE QUE A PREFEITURA DO BETO RICHA, ESTÁ SEM CAPACIDADE DE ENDIIDAMENTO ?

    OU, A PREFEITURA ESTÁ COM A CAPACIDADE DE SEUS PAGAMENTOS FUTUROS COMPREMETIDOS E NÃO PODE MAIS FAZER DÍVIDAS ?

    O QUE ACONTECE NA VERDADE ?

  4. Ricardo
    terça-feira, 28 de julho de 2009 – 23:07 hs

    PACtóide.

  5. Astrinha
    quarta-feira, 29 de julho de 2009 – 14:28 hs

    Alguém ainda acredita nesse cara? Hoje ele diz\ A amanhã Z. Cadê a credibilidade? Vai ao sabor dos ventos e das marés.

  6. Astrinha
    quarta-feira, 29 de julho de 2009 – 14:29 hs

    E tudo isso na maior cara-dura.

  7. AS MENTIRAS DO PAC
    quarta-feira, 29 de julho de 2009 – 15:06 hs

    AS MENTIRAS DO PAC

    “70% dos investimentos não são feitos pelo governo federal. São feitos pelos Estados e municípios. Às vezes, não é o que parece, por causa de toda a propaganda”

    “É importante saber quem faz a obra, porque tem o governo do PT que pega a obra e não põe que é do governo do Estado. Escondem”.

    Esta foi a fala do governador de São Paulo, José Serra no encontro com prefeitos e secretários de Saúde de 523 cidades do estado.

    Conversa mole? não
    Discurso de campanha? não
    Papo da oposição? Não!

    Esses números são absolutamente verdadeiros. O governo federal — nas pessoas de Lula e Dilma — se transformou numa espécie de expropriador do trabalho alheio.

    Sabem aqueles bilhões do PAC, por exemplo, que chegam a mais de R$ 1 trilhão (pode rolar de gargalhar, leitor)? Pois é. Incluem as obras do Metrô de São Paulo. Até agora, matéria robusta a respeito dos números do PAC, distinguindo o mito da realidade — e é no mito que está aquele R$ 1 trilhão, não da realidade —, só foi publicada pelo jornal O Globo. E a máquina de propaganda oficial não gostou, claro.

    A IMPRENSA NÃO TEM DE ACREDITAR NAS PALAVRAS LULA E DILMA… TEM DE VERIFICAR OS NÚMEROS.

    CONCLUSÃO: Sr. Ministro Paulo Bernaro, o PAC é uma grande mentira, só politicagem do PT de Lula que adora fazer cortesia com chapéu alheio.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*