Justiça censura jornal Estado de SP e proíbe áudios com Sarney | Fábio Campana

Justiça censura jornal Estado de SP e proíbe áudios com Sarney

Do estadao.com.br

O Tribunal de Justiça do Distrito Federal proibiu na tarde desta sexta-feira, 31, o Grupo Estado de divulgar informações relativas a Fernando Sarney, filho do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), que fazem parte da operação Boi Barrica da Polícia Federal, que corre sob segredo de Justiça.

As gravações revelaram ligações do presidente do Senado com os atos secretos da Casa. A decisão faz com que o portal Estadão seja obrigado a suspender a veiculação dos arquivos de áudio relacionados à operação. O Grupo Estado vai recorrer da decisão.

O presidente da Associação Brasileira de Imprensa (ABI), Maurício Azedo, disse que a decisão da Justiça é “absolutamente inconstitucional” e citou o parágrafo 2º do artigo 220 da Constituição Federal que “declara de forma expressa e incisiva que é vedada toda e qualquer censura de natureza política, ideológica e artística”.

“O preceito constitucional não deixa margem a dúvida e é inadmissível que um magistrado de qualquer instância do Poder Judiciário atropele o texto constitucional como faz essa liminar que impede o Estado de S. Paulo de fazer referência e dar notícias sobre o senhor Fernando Sarney”.

Azedo lamentou ainda que decisões aconteçam e estimulem decisões da mesma natureza. “O Poder Judiciário do Estado da Bahia proibiu hoje o jornal A Tarde de sequer mencionar o nome de um juiz ao qual o jornal fazia citações da prática de irregularidades”. Segundo o presidente da ABI, os juízes devem estar atentos de que “não estamos mais vivendo a ditadura”.


11 comentários

  1. Marcio Hofmeister
    sexta-feira, 31 de julho de 2009 – 21:24 hs

    Nenhum preceito isolado da Constituição é absoluto. Uns limitam os outros. A Constituição é um todo harmônico e os direitos coexistem. Em caso de eventual conflito, este é resolvido não pela exclusão de um deles, mas pela compatibilização entre ambos.

    A Constituição estabelece o direito à intimidade e à privacidade, e que tais direitos podem ser flexibilizados no interesse da Justiça, mas de acordo com a Lei. E a Lei das interceptações telefônicas veda a revelação do grampo pela imprensa.

    Isso não é uma defesa ao Sarney.

    Acho que esses fatos já existiam faz tempo, mas vêm a público conforme a conveniência de interesses tão espúrios quanto os que movem toda corrupção.

    E isso é igualmente imoral. Camuflar fatos ou repeti-los exaustivamente conforme interesses igualmente sigilosos, inconfessados.

  2. sexta-feira, 31 de julho de 2009 – 23:28 hs

    Quando o vazamento eh do Daniel Dantas, eh “republica dos grampos” e a midia gorda grita! Quando transformam Sarney na Geni, eh censura!

    js

  3. Vigilante Sanitário
    sábado, 1 de agosto de 2009 – 7:39 hs

    Agora é tarde…

    Esses áudios estão nos HDs da classe média que fará barulho com eles nas eleições de 2010.

    As vezes a “burrocrática” dá um tiro no próprio pé.

    Caro Marcio, pelo que me lembro da teoria, não caberia a justiça adequar-se a dinâmica das sociedades?

    Internet é poderosa. Censurá-la (a tentativa, pois de fato isso não existe) é um tiro no pé. Sempre.

  4. cassarotti
    sábado, 1 de agosto de 2009 – 7:57 hs

    É MANDA QUEM PODE OBEDECE QUEM TEM JUIZO OU JUIZ ESTA FAMILA NÃO É FRACA NÃO, ELES SÃO PROPRIETARIA DO SENADO E NÃO ACONTECE NADA QUE VERGONHA DE SER BRASILEIRO.

  5. SYLVIO SEBASTIANI
    sábado, 1 de agosto de 2009 – 11:57 hs

    Comemorei ontem, com amigos e companheiros do MDB, meus 80 anos de idade, grande parte lutando contra a ditadura, na Presidencia do MDB, visitando presos políticos, mas depois de muita luta chegamos ao nosso objetivo, “A DEMOCRACIA”. Agora parece que estamos retrocedendo. Não tenho mais idade para nova luta e não pretendo colocar meus filhos nessa empreitada.Cuidado.

  6. O Povo
    sábado, 1 de agosto de 2009 – 12:42 hs

    Não a “censura” aos Órgãos de Informação do Povo Brasileiro!

  7. Vigilante Sanitário
    sábado, 1 de agosto de 2009 – 13:00 hs

    Democracia com voto obrigatório nas urnas, voto secreto no Congresso e Judiciário conivente com o poder econômico? Isso não é democracia.

  8. sábado, 1 de agosto de 2009 – 13:17 hs

    Isso sim que podemos chamar de ditabranda, a ditadura moderna, que a familia Sarney, vem fazendo no Brasil a muito tempo.

  9. sábado, 1 de agosto de 2009 – 15:08 hs

    A DEMOCRACIA Á DE VENCER NOVAMENTE, ESAS PESSOAS QUE QUEREM CALAR A IMPRENSA NÃO APRENDEM, QUE LIBRDADE DE EXPRESSÃO NA MIDIA É NECESSÁRIO PARA O BOM ANDAMENTO DA DEMOCRACIA,

  10. Astrinha
    domingo, 2 de agosto de 2009 – 11:16 hs

    Essa conduta pode ser chamada de “neoditadura”. Precisamos afastar de vez esses esqueletos que de vez em quando teimam em sair do armário.

  11. domingo, 2 de agosto de 2009 – 15:19 hs

    Vamos lembrar que “Sir Ney” foi por diversos anos o pior presidente da república que já tivemos.Que tal a história voltar e buscar as barbaridades deste sanguessuga brasileiro,imaginem só o que este sr.fez e sua família então…

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*