Gripe A faz 3 mortes em Curitiba | Fábio Campana

Gripe A faz 3 mortes
em Curitiba

coletiva3

Marcos Xavier Vicente e Fábio Luporini na Gazeta do Povo

O secretário de Estado da Saú­de, Gilberto Martin (na foto, ao lado do secretário Luciano Ducci, de Curitiba, na coletiva de ontem), confirmou ontem mais três mortes causadas pela gripe A (H1N1), conhecida como gripe suína, no Paraná. Os três casos são de homens jovens (24, 31 e 33 anos), todos da região de Curitiba. As identidades dos pacientes não foram divulgadas. A primeira morte confirmada no estado havia sido a da empresária Leonice Scarton, de São José da Boa Vista (Norte Pioneiro). Ela morreu em 14 de julho e o exame confirmou o vírus H1N1 como causa da morte, na semana passada.

Martin também anunciou ontem mais 13 casos confirmados da doença no Paraná. Agora são 86 confirmações no estado. Outros 999 casos aguardam resultado de exame laboratorial e 329 já foram descartados. As cinco regiões que mais concentram casos são Curitiba (45), Foz do Iguaçu (12), Ponta Grossa (9), Cascavel (6) e Londrina (3).

De acordo com o secretário, os três pacientes que faleceram não tinham outras doenças além da gripe A (H1N1). “A única manifestação encontrada nesses pacientes foi a gripe A, que apresentou evolução muito rápida nos três casos”, afirma Martin.

Londrina

A vítima de 31 anos era um representante comercial que morreu no Hospital do Coração, em Londrina, dia 21 de julho. Como o paciente morava na capital e estava apenas de passagem por Londrina, o caso foi registrado na regional de Curitiba. A informação foi confirmada ontem pelo secretário municipal de Saúde de Londrina, Agajan Der Bedrossian.

Segundo ele, o paciente chegou a Londrina no dia 13, vindo de uma cidade menor. “Ele já chegou doente à cidade e procurou atendimento em um pneumologista na terça-feira (14)”, afirma Bedrossian.

A assessoria de imprensa do Hospital do Coração afirma que não há risco de o paciente ter transmitido o vírus a qualquer outra pessoa que teve contato com ele na instituição. Conforme a assessoria, assim que foi internado o paciente foi imediatamente isolado.

A família do vigia José Ricardo Maia ainda não tem confirmação oficial se o rapaz morreu por gripe A. Ontem, porém, a Secretaria da Saúde confirmou o vírus da nova gripe como causa da morte de um homem da mesma idade de Maia, 24 anos, na região de Curitiba. A morte anunciada pelo governo também ocorreu na mesma data da morte do vigilante.

Segundo informação que a família recebeu da Vigilância Sanitária, o resultado do exame feito pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), no Rio de Janeiro, ainda não foi enviado. Maia morreu dia 19 em Pinhais, região metropolitana de Curitiba, com sintomas da doença.

Brasil

A confirmação de novas mortes em São Paulo e no Paraná aumentou o número de mortes pela gripe A no Brasil para 45, ontem. São Paulo é o estado com o maior número de mortes. Dos 20 óbitos, sete são da capital, seis de municípios da região metropolitana e as outras sete do interior do estado. O Rio Grande do Sul vem na sequência, com 16 mortes. A estimativa do governo é que cerca de 10 mil pessoas tenham sido contaminadas com a doença.

No mundo, a gripe A causou a morte de 816 pessoas. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a doença já se disseminou até as partes mais remotas do planeta, incluindo ilhas conhecidas como refúgios. Em um boletim publicado na segunda-feira, a OMS disse que mais de 20 países e territórios ultramarinos registraram seus primeiros casos. Entre eles, estão Seichelles, Ilhas Turks e Caicos, São Cristóvão e Névis, Antilhas Holandesas, Belize e a ilha francesa de Reunião, assim como pontos isolados como Tonga e Samoa Americana, no Pacífico, e as Ilhas Salomão, no Índico.


8 comentários

  1. Cidadão Brasileiro
    terça-feira, 28 de julho de 2009 – 8:22 hs

    O maior responsável pelas mortes e epidemia que se instalou no Brasil e o Governo Federal que vem brincando com toda esta situação e o povo tem uma grande parcela também pois não sabe cobrar seus direitos e nem respeitar seu deveres nos ônibus andam com janelas fechadas o que aumenta ainda mais o risco. Vemos esperar por mais uma ajuda de Deus para que não piore ainda mais porque se depender dos órgão de saúde a população esta completamente complicada.

  2. terça-feira, 28 de julho de 2009 – 10:00 hs

    Acredito que está havendo uma manipulação na divulgação dos dados. Deve haver um número muito maior de pessoas mortas pelo vírus. Para não causar pânico, o governo divulga um número muito menor de casos.

  3. cidadão curitibano
    terça-feira, 28 de julho de 2009 – 10:37 hs

    Beto é benção. Nada vai acometer a cidade da gente….Atchim!!!!

  4. DON QUIXOTE
    terça-feira, 28 de julho de 2009 – 13:07 hs

    LUCIANO

    ESPERTE-SE.
    A GRIPE DO PROCO PODERÁ COMPROMETER SUA CARREIRA.

    ACORDA.
    AINDA ESTÁ EM TEMPO.

    NO POSTO DE SAÚDE DO BOA VISTA, TEM MÉDICO QUE SÓ ATENDE 14 CONSULTAS NO DIA E FIM.

    SE ESTIVER MORRENDO POR SUSPEITA DA GRIPE, QUE VÁ PRO CEMITÉRIO ?

  5. patricia
    terça-feira, 28 de julho de 2009 – 13:59 hs

    com um agravante nessa intensidade, acho um absurdo o secretário de Estado da Saú­de, Gilberto Martin dizer que ainda NÃO É O MOMENTO de suspender aulas como já fizeram alguns colegios. Então quais as medidas seguras para evitar que essa epidemia não atinja os nossos alunos????
    Eu particularmente não estou mandando meu filho para o Colégio, pois pra mim ele é o bem mais precioso que eu tenho, prefiro evitar e acho que essa é uma forma de proteção.
    vamos então aguardar chegar o momento!!!!!

  6. Cintia Fagundes
    quarta-feira, 29 de julho de 2009 – 11:16 hs

    Estes dados são os noticiados e confirmados com o exame, lembremos q o diagnóstico preciso está levando no mínimo 20 dias, para aqueles q foram internados até sexta no estado, feito tal exame pelo laboratório do Rio de Janeiro, somente esta semana teremos os exames com resultados emitidos pelo lacen… ou seja esta estatísca,. com certeza, será maior….

  7. Francielle
    domingo, 2 de agosto de 2009 – 14:03 hs

    Eu acho que além de esconder o que realmente está acontecendo o governo está fazendo pouco caso….pois existem muitos conhecidos que trabalham em hospitais e clínicas em curitiba e esses estão apavorados mesmo conhecendo muito mais que um cidadão qualquer não é bem assim que funciona ou como estão mostrando a culpa é do governo e da mídia que apavorou a população no começo e agora não conseguem contornar mais a situação pois estão todos com medo…inclusive os grandões… por que não divulgam que das pessoas internadas em estado grave no HC dois são médicos fora os residentes e a população…DESCASO……..É isso que a população está passando…

  8. Povo
    quarta-feira, 5 de agosto de 2009 – 10:36 hs

    Eu cho que na minha opiniao teria que ser muito masi divulgado tanto as mortes como as suspeits para que o povo tome mais cuidado e que todas as pessoas sigam as instruçoes para que nao corram o risco e outra acho ta,mbem qu e o governo poderia colocar masi medicos enfermeiras para ajudar e que divulgassem hspitais clinics e postos de saude para que as pessoas possam ir ate la e ver se estam com suspeitas como isso nao esta cendo divulgado todo mundo esta se glomerando e ficando em casa porque nao sabem onde devem ir e se relmente vaoi ser atendidos isso e uma vergonha tanta gente morrendo e agente aqui sem fazer nada pessoal nao so apenas probres que estao morrendo muitos ricos e pessoas de classe media alta tambem estao sofrendo mais sao apenas essas pessoas q ue eles divulgam porque da ibope e o resto do povo como fica nessa historia?

    Obrigada vamos dar um geito pelo amor de DEUS nao fiquem de braços cruzados ou fechem os olhos.!!!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*