Alvaro acusa Lula de apoiar banqueiros contra poupadores | Fábio Campana

Alvaro acusa Lula de apoiar banqueiros contra poupadores

verImagem.aspx

O senador Alvaro Dias afirma que o governo Lula apoia banqueiros contra os poupadores desde que o Banco Central solicitou participar, ao lado dos bancos, da ação proposta ao Supremo Tribunal Federal (STF) para frear milhares de decisões favoráveis aos poupadores lesados em seus rendimentos pelo Plano Verão, lançado em 1989 pelo então presidente da República, José Sarney.

O senador lembrou que o ministro da Fazenda, Guido Mantega, já declarou que o governo federal “fechou posição contra os poupadores”.

Alvaro Dias recordou que, à época, os bancos aplicavam menos de 51% dos recursos às mesmas taxas que remuneravam os aplicadores e usaram em outras aplicações. O senador acrescentou que a rentabilidade das aplicações no mercado interbancário – obtida pelas instituições financeiras – foi 6,8 vezes mais elevada do que a rentabilidade da poupança desde a ocasião até o final de 2007.


4 comentários

  1. Ita
    quinta-feira, 16 de julho de 2009 – 10:58 hs

    Se isto aconteceu de 1989 até 2007, é sinal que acabou durante o governo Lula.
    Pergunto:
    Porque o partido do Senador Alvaro Dias quando esteve no governo não resolveu isto?
    E olha que tiveram muito tempo para resolver: 8 anos com o PSDB e outros tantos com o PMDB.

  2. Analista do Cacatú
    quinta-feira, 16 de julho de 2009 – 12:57 hs

    Admirável o nosso Senador do PSDB, parece que nós somos todos burros, esquecidos da temporada que o seu partido tinha a presidencia da republica com o famigerado Fernando Henrique Cardoso, o Farol da Alexandria; o vendilhão do Brasil. Daí uma materia abaixo sobre o Apagão; as “privatarias”, “bom moço” esse senador. Lula, esta em concluio com os banqueiros, senador? Mas, não privatizou o BESC; o seu partido PSDB, privatizou o Banestado, escondeu debaixo do tapete todas as falcatruas perpetradas com o nosso dinheiro, não foi no seu governo que o sr. jogou toda a roubalheira do BADEP, no Banestado. Bancário que tem memória, honra e orgulho jamais votará nessa sigla PSDB. Nem eu votarei nem no senhor e nem no Beto “PSDB” Richa, esse então é o pior não tem autocrítica, quando era deputado estadual, votou a favor da privatização do Banestado, desrespeitou a memória do seu pai, que sempre dizia em suas andanças políticas pelo Paraná que o Banestado é uma patrimônio de todos os paranaenses. Não voto nessa sigla(PSDB) e, nem nos seus candidatos. São todos VENDILHÕES, TRAIDORES DO BRASIL, muitos estão até a quinta geração, milionários, sem precisar trabalhar, com o que roubaram nas privatizações. Se voltarem ao poder vão fazer o mesmo com a CEF, Banco do Brasil, Petrobrás. Temos que tomar muito cuidado com esses traidores do povo brasileiro.

  3. Dartagnanf
    quinta-feira, 16 de julho de 2009 – 14:02 hs

    Álvaro Dias e mais uns 4 são as raras excessões desse senadinho de araque.
    Políticos que honram o nome, a política e principalmente seus berços, nesse caso o nosso Paraná.

  4. Carlos Eduardo
    quinta-feira, 16 de julho de 2009 – 14:09 hs

    Com respeito ao comentário acima, apenas para informar, que o ÚNICO governo que teve uma intereferencia nessa discussão dos bancos x poupadores foi o atual governo do PT, surpreendentemente e lamentavelmente em favor dos bancos…..
    Sobre a posição do Senador, não vou questionar aqui o partido ou se o que ele fez foi para se beneficiar da discussão com objetivo politico. O que mais importa é que de fato os poupadores agora tem alguém da oposição para cobrar postura decente e imparcial do governo que se diz social!
    Adianta dar esmola para o povo no bolsa familia e numa atitude dessas se curvar e corroborar com a sacanagem dos bancos em querer reverter anos de vitórias dos poupadores contra os bancos…..
    Independente de partido, de quem quer que seja, parabéns pela atitude fiscalizadora e questionadora do Senador…
    O mais doloroso é saber que os bancos enganaram o BC e o Sr. Guido Mantega…isso sim é um lamento..

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*