Turma de Requião barra informações sobre dragagem em Paranaguá | Fábio Campana

Turma de Requião barra informações sobre dragagem em Paranaguá

Canal_Galheta_area_Alfa_satelite
A bancada da Oposição solicitou hoje a cópia do contrato, e respectivos aditivos, da dragagem emergencial no canal da Galheta, no Porto de Paranaguá. O requerimento foi votado e rejeitado por 13 votos favoráveis, 23 contrários e uma abstenção.

“Queremos saber o que está acontecendo. O porquê da contratação emergencial. A recusa na aprovação do requerimento nos faz crer que a APPA tem algo a esconder. Qual será a sujeira que estão escondendo debaixo do tapete?”, questionou líder da Oposição, deputado Élio Rusch (DEM).

Segundo ele, o governador tentou desqualificar o trabalho da Oposição durante a Escola de Governo para escapar dos esclarecimentos devidos. “A derrubada do requerimento comprova que a APPA é que deve informações sobre os problemas no porto, e não os deputados, conforme foi dito na manhã desta terça-feira pelo superintendente do Porto.”

O deputado Marcelo Rangel (PPS), presidente da Comissão de Obras na Assembléia, informou que já havia pedido cópia do contrato, mas que as novas ocorrências obrigam a reiterar o requerimento para complementar as informações.

Rangel criticou também a falta de transparência do governo, diante da barreira imposta pela bancada governista pela não aprovação do requerimento. “Restrição a pedidos de informação é inconcebível. As condições mudaram por causa de problemas na draga e essas novas informações seriam de extrema importância para acompanharmos o processo de dragagem do Canal da Galheta”.


22 comentários

  1. caudio
    terça-feira, 30 de junho de 2009 – 18:18 hs

    Como votou o Dep.Mario Roque????

  2. j.k.lott
    terça-feira, 30 de junho de 2009 – 18:34 hs

    A turma do anexo do Executivo (Alep) é paga para isso…

  3. CLOVIS PENA -
    terça-feira, 30 de junho de 2009 – 18:55 hs

    Teríamos por aqui “contratos públicos secretos” ???

  4. O Corvo
    terça-feira, 30 de junho de 2009 – 19:31 hs

    Aqui, nos botecos do São Brás, só se referem a Assembléia Legislativa do Paraná como: PUXADINHO do Palácio Iguaçu.

  5. BREAK
    terça-feira, 30 de junho de 2009 – 19:45 hs

    como era de se esperar!!! DESTA TURMA

  6. Francisco Quadros
    terça-feira, 30 de junho de 2009 – 20:30 hs

    O Romanelli (aquele que, deslumbrado, no primeiro mandato trocou a legítima pela teúda e manteúda) já achou os culpados: o rebocador, o comandante do navio, o leme e um banco de areia. Genial esse Roma…

  7. Luis Konig
    terça-feira, 30 de junho de 2009 – 20:59 hs

    A PALAVRAS NÃO SÃO MINHAS COMO ACIMA FOI MANIFESTADO, MAS DIGA-SE O MESMO PARA A CPI QUE NÃO FOI ABERTA NA CAMARA DE VEREADORES DE CURITIBA: “Queremos saber o que está acontecendo. O porquê da contratação emergencial. A recusa na aprovação do requerimento nos faz crer que …tem algo a esconder. Qual será a sujeira que estão escondendo debaixo do tapete?”, questionou líder da Oposição, deputado Élio Rusch (DEM).

  8. UM PORTUÁRIO
    terça-feira, 30 de junho de 2009 – 21:04 hs

    A DRAGA QUE O ATUAL GOVERNO DO ESTADO E O “SUPERINTENDENTE” DO PORTO DE PARANAGUÁ, ESTÃO TENTANDO COMPRAR DESDE O TEMPO DO “MANO”, QUE “TRABALHOU” NAQUELE PORTO, DEVE SER UM DOS MOTIVOS PARA A RECUSA NA APROVAÇÃO DO REQUERIMENTO, QUANTO AO FORNECIMENTO DE CÓPIA DO CONTRATO E DOS RESPECTIVOS ADITIVOS DA DRAGAGEM EMERGENCIAL DO CANAL DA GALHETA, NO PORTO DE PARANAGUÁ ; CUMPRE SALIENTAR, QUE OS RECURSOS DA TARIFA PORTUÁRIA, NÃO PODEM SER DESVIADOS PARA A AQUISIÇÃO DE BENS PERMANENTES- COM A “PALAVRA” O TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO – DO PORTE DE UMA DRAGA, POIS DRAGAGEM, NÃO É O “NEGÓCIO” DO PORTO DE PARANAGUÁ, QUE NÃO TEM ESTRUTURA PARA ARCAR COM TAL ÔNUS, ÔNUS SIM, POIS EM UM PASSADO NÃO MUITO REMOTO, EXISTIA NO GOVERNO FEDERAL, À COMPANHIA BRASILEIRA DE DRAGAGEM, COM VÁRIAS DRAGAS PRESTANDO SERVIÇOS NOS PORTOS BRASILEIROS, EMPRESA ESSA, QUE FOI EXTINTA, DEIXANDO UM PASSIVO TRABALHISTA DE 300 MILHÕES DE REAIS.

  9. CHICÃO PARANÁ
    terça-feira, 30 de junho de 2009 – 22:38 hs

    ESSE DANIEL QUE DIRIGE O PORTO NÃO AQUELE QUE JA FOI PRESO EM ANTONINA??? OBJETO DE UM QUESTIONAMENTO DO ROSSONI NA ASSEMBLÉIA?

  10. Parnanguarinha
    quarta-feira, 1 de julho de 2009 – 0:27 hs

    Roque!!!!!!
    O que você etá fazendo aí vermelhão?!!!!
    Votou como?

  11. Draga Queen
    quarta-feira, 1 de julho de 2009 – 3:05 hs

    Já é o segundo “estadista” local que gosta de brincar de barquinho.

  12. POVO DE PARANAGUÁ
    quarta-feira, 1 de julho de 2009 – 10:07 hs

    Ontem na assembléia o Deputado Mário Roque(PMDB) deceu a lenha no Reiquião e no secretário de saúde Gilberto, o Roque se for para defender o porto com certeza ele vai votar no que for melhor para o porto.

  13. Cidadão Paranaense
    quarta-feira, 1 de julho de 2009 – 11:13 hs

    Fiquei pensando se valia ou não a pena comentar esta matéria, uma vez que a maioria dos comentários são infundados, de cunho ofensivo pessoal e não contribuem em nada na discussão/solução dos problemas.
    De início, deixo bem claro que sou contrário a qualquer tipo de corrupção, desmando, omissão, politicagem barata e outras tantas situações relacionadas à atividade pública.
    Sou contrário também à demagogia de Deputados, que passaram anos na base de apoio do Gverno Lerner e como tal, devem ter presenciado muitas situações suspeitas, por isso acham que esta também é.
    Sou contrário à política suicida de certos segmentos da comunidade paranaense, que tentando desgastar a imagem do Governador Requião, (o que não é fácil – basta ver suas conquistas nas urnas), frequentemente exploram, aumentam, inventam problemas no porto de Paranaguá, prejudicando a credibilidade deste e esquecendo que o porto não é composto exclusivamente pelo ente público, mas por muitos empresários paranaenses que precisam e deveriam vender uma boa imagem do seu negócio, podendo discutir seus problemas internamente como fazem outros portos brasileiros.
    Sou contra o monopólio dos serviços de dragagem no país que oneram e muitas vizes inviabilizam o serviço. Aliás sobre este ponto os “pseudoentendidos” deveriam nformar-se melhor, pois o maior exemplo de economia neoliberal do munto, que é os EUA, realiza cerca de 10% de sua dragagem através do corpo de engenheiros do exército americano, ou seja através do Estado, isto quer dizer que ele não detém o monopólio nem o quer, mas uma vez que têm condições de executar o serviço, serve de regulador/balizador de preços para o setor.
    Em relação à impossibilidade de adquirir a draga, aconselho´, também, melhores informações, pois se adquirido, o bem será incorporado ao patrimônio da União, conforme previsto no Convênio de Delegação e quem deverá manifestar-se a respeito é a Antaq e a Secretaria de Portos, sendo que representantes desta última já se posicionaram favoráveis face à necessidade de independência dos portos nesse setor. Lamento a extinção da Companhia Brasileira de Dragagem e da Portobrás, que com certeza não foi causado pela sua dívida, mas sim por uma política de Governo do Collor, que foi muito semelhante a do Lerner.
    Enfim, creio que seria extramamente benéfico ao porto, aos empresários e ao Estado do Paraná, que essas questões fossem discutidas em forum técnico e não de especulação e poliicagem, pois isso tem sido suicídio empresarial, “tiro no pé” – extramente prejudicial aos negócios dos paranaenses. Se a oposição quer criticar o Governo que o faça na forma, momento e fórum adequado.

  14. quarta-feira, 1 de julho de 2009 – 11:27 hs

    Bem rsrsrs Vou repetir:
    ” Deus os Faz, o Diabo os espalha e eles por si só se juntam”

    O que vcs esperam da turma do requião, lá só tem os iguais ou piores que ele.

    Não insistam, só não votem mais nele.

    Solução pacata, e inteligente.

  15. UM PORTUÁRIO
    quarta-feira, 1 de julho de 2009 – 12:44 hs

    CHICÃO PARANÁ, REALMENTE, ESSE TAL DE “DANIEL FIÉL DOS PNEUS”, QUE ATUALMENTE ESTÁ “SUPERINTENDENTE” DO PORTO DE PARANAGUÁ, ESTEVE DETIDO NA DELEGACIA DE POLÍCIA DE PARANAGUÁ EM 20/09/2006 – AUTOS DE N º 1254/95 da 3 ª VARA CÍVIL – E QUANDO QUESTIONADO PELO DEPUTADO VALDIR ROSSONI, NA ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA, TEVE O DESPLANTE DE RESPONDER, QUE TINHA SIDO DETIDO SÓMENTE POR ALGUMAS HORAS; IMAGINE DO QUE NÃO É CAPAZ, POIS OS SEUS VALORES MORAIS, COM AQUELA RESPOSTA, CHEGOU AS RAIAS DO CINISMO.

  16. Damaceno
    quarta-feira, 1 de julho de 2009 – 13:37 hs

    O encalhe do navio de bandeira cipriota UBC Salvador, ocorrido na última sexta-feira (26), foi causado por um rompimento do cabo de um rebocador e pelo vento, e não por uma possível falta de dragagem ou deficiência na estrutura portuária. .

    É o que esclareceu ontem o superintendente da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa), Daniel Lúcio Oliveira de Souza, durante a Escola de Governo

    De acordo com Souza, o navio que encalhou estava com problemas no motor e precisava ser levado para águas mais calmas, para ser consertado. Ao ser conduzido por dois rebocadores ao Canal da Galheta, o cabo da embarcação que puxava o UBC Salvador pela popa (parte traseira do navio), servindo como leme, se rompeu, e a força do vento levou o navio a um banco de areia, fora do canal.

    O superintendente da Appa ainda informou que a retirada do navio do local do encalhe demorou cerca de cinco horas, já que foi preciso esperar a maré subir para a operação.

    A Marinha, agora, deverá instaurar um inquérito para apurar de quem foi a falha. Para Souza, a culpa não é da administração do porto. “Ela tinha ciência, mas não tem nenhuma participação na operação e isto ocorreu fora do nosso canal”, destacou.

    PARANA ONLINE

  17. Junior
    quarta-feira, 1 de julho de 2009 – 14:49 hs

    Para Cidadão Paranaense.

    A oposição estava alertando sobre a gravidade dos portos a muito tempo. A própria Marinha esta contra esse desmando. O povo daqui do litoral esta acompanhando essa enrolação de Requião desde o início e até agora…nada.E VC AINDA QUER CRÍTICAS NO MOMENTO??? JESUS, VC É COMISSIONADO MEU AMIGO? AXO QUE SIM, OU PARENTE DE REQUIÃO PRA COLOCAR ATÉ LERNER NO SEU COMENTARIO. SE ALGUM NAVIO AFUNDAR É CULPA DO LERNER????
    HAAAA VAAAAA

  18. quarta-feira, 1 de julho de 2009 – 15:01 hs

    Parem com isso a draga vai ser comprada e o parana vai ser na frente como sempre. Vai ser uma grande economia para o porto de paranagua e para o estado. A oposição fica querendo fazer fulia. Porque eles não aproveitem e pedem para a situação no legislativo municipal de curitiba assinar a cpi do beto richa. Pronto assina ai agente libera aqui na assembleia. Chumbo trocado não dói.

  19. Guilherme
    quarta-feira, 1 de julho de 2009 – 15:07 hs

    O que mais tem naquele Porto É SUJEIRA ISSO SIM, tudo que acontece lá, sobra alguma coisinha para o seu Daniel Lucio e para o Eduardo e Bob Req.

  20. Jaferrer
    quarta-feira, 1 de julho de 2009 – 15:33 hs

    Quando, daqui a alguns anos, toda a sujeira começar a feder e ficarmos conhecendo finalmente as catacumbas desse governo corrupto e imoral gostaria de ver aqueles que defendem o bob louco se manifestando novamente. Se algum deles tiver caráter se desculpara pelo terrível erro cometido.

  21. Arnold L Werner
    quarta-feira, 1 de julho de 2009 – 15:45 hs

    Papo furado. As viúvas do Banestado só tem interesse em controle do Porto/Sanepar/Copel para usá-los como instrumento de poder (inclusive para viabilizar a briguinha contra os transgênicos) e desvio de dinheiro público. Tudo o que não for absolutamente incompatível com a iniciativa privada (como a adminsitração da Justiça, por exemplo) deve ser privatizado (nem que tenha que pagar para alguém assumir o negócio) no Brasil. Basta ver o sem-número de ladrões com cargos de confiança na Eletrobrás, Petrobrás, Correios, CEF, etc. Enquanto isso, Vale do Rio Doce e Usiminas, por exemplo, com recordes seguidos de investimentos, geração de emprego e pagamento de tributos.

  22. Marcos
    quarta-feira, 1 de julho de 2009 – 16:24 hs

    Independente de prefeito ou sigla partidária, que tal fortalecermos a idéia de um ” PORTO MUNICIPALIZADO JÁ! Isso acabaria com todo esse blá, blá, blá e a responsabilidade ficaria com quem de direito, ou seja o gestor público em exercício seja ele quem for.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*