Saúde e Segurança, os temas de Osmar Dias para a RMC | Fábio Campana

Saúde e Segurança, os temas de Osmar Dias para a RMC

IMG_5168

A integração dos serviços de saúde e de segurança pública é o grande desafio dos municípios que integram a Região Metropolitana de Curitiba (RMC) para trazer qualidade de vida à população, diz Osmar Dias, do PDT, que comandou neste sábado, em Colombo, reunião da série para elaboração de seu programa de governo. Na mesa, representantes também do do DEM, do PT, do PSC e do PP.

Ele disse que 80% das demandas sociais dos municípios vizinhos de Curitiba são relacionadas a falta de serviços de saúde, estrutura hospitalar e ao crescimento da violência. “A Região Metropolitana só poderá ser chamada assim se tiver integração dos serviços públicos”, afirmou.

Para combater a criminalidade, Osmar Dias propôs educação integral nas escolas, com estrutura e incentivo ao esporte. “É preciso trazer as famílias ao ambiente da escola e com atividades de esporte, lazer e educação deixar esses jovens longe das drogas, que são a grande causa da violência”, disse.

Ao lado do prefeito de Colombo, Jota Camargo (PSC), o senador disse que a violência já chegou até a zona rural e defendeu o aumento do efetivo das polícias Civil e Militar. “Não é possível oferecer presença do Estado na segurança pública se o contingente policial é o mesmo de 20 anos atrás, sendo que a população dobrou nesse mesmo período”, afirmou. Osmar disse ainda que é a favor da instalação de módulos policiais nos bairros.

SAÚDE – Quanto à questão da saúde, Osmar Dias considera que a integração dos serviços é de suma importância para trazer conforto à população. Postos de saúde e serviços médicos especializados devem atender a todos os municípios da RMC a partir de uma estrutura centralizada, pois municípios menores nem sempre podem arcar com alguns exames e procedimentos caros. “Os prefeitos precisam ser convocados para um mutirão em busca da integração dos serviços de saúde, a exemplo do que acontece, mesmo que de forma razoável, no transporte público”, considera. O senador falou ainda sobre a estrutura hospitalar da região. “Não basta construir hospitais. Tem que colocar médicos dentro”, lembrou. Segundo Dias, se não houver capacidade fiscal de contratação de médicos e enfermeiros, os municípios devem buscar parcerias com a iniciativa privada e cooperativas médicas sem correr o risco de ferir a Lei de Responsabilidade Fiscal.

PROJETO PARANÁ – Colombo sediou a quarta reunião de trabalho do Projeto Paraná, iniciativa do Senador Osmar Dias para diagnosticar problemas e apontar projetos de melhoria em diversas áreas. Entre os temas debatidos estiveram Segurança, Saúde, Água e Meio Ambiente, Agricultura, Infraestrutura, Orçamento e Finanças, Ação Social, Movimento Sindical e Juventude, Esporte e Lazer, Acessibilidade, Indústria, Comércio e Turismo. As ideias contidas nesse instrumento serão transformadas em um plano de governo que será apresentado em 2010. Antes de Colombo, as reuniões do Projeto Paraná já passaram por Foz do Iguaçu, Maringá, Londrina, Paranaguá. O próximo encontro será no dia 11 de julho, em Campo Mourão.

NOTAS

·O prefeito de Colombo, Jota Camargo (PSC), afirmou que a reunião do Projeto Paraná na cidade é um momento importante, pois representa um outro ponto de vista de pessoas que podem contribuir com a melhoria dos serviços públicos. “É muito gratificante poder contar com o senador Osmar Dias para a discussão de ideias que trarão benefícios aos nosso cidadãos”, disse.

·Jota Camargo aproveitou a oportunidade para destacar o problema da insegurança no município. “Colombo está sofrendo demais com a violência. Temos apenas 3 viaturas policiais para atender um município de 250 mil habitantes”, queixou-se

·Ao falar sobre Segurança Pública, Osmar Dias trouxe alguns números que mostram que a situação é preocupante no Estado. A taxa de homicídios do Paraná cresceu 70% nos últimos dois anos, contra um crescimento de 16% da população. É a taxa mais alta do Sul do País: 28 assassinatos para cada grupo de 100 mil habitantes. Bem a frente do Rio Grande do Sul (18 por 100 mil) e Santa Catarina (11 por 100 mil).

·Além de defender o aumento do efetivo das Polícias Civil e Militar e a criação de módulos policiais, Osmar Dias destacou também a criação da polícia comunitária para ajudar os municípios no combate à violência. “O turismo de Foz do Iguaçu, por exemplo, corria risco com a escalada da violência e o prefeito Mac Donald conseguiu grandes resultados com a criação desse efetivo que atua junto à comunidade”, comparou.


27 comentários

  1. Rock
    sábado, 27 de junho de 2009 – 20:02 hs

    Bla,bla, bla, bla,

  2. caudio
    sábado, 27 de junho de 2009 – 20:16 hs

    Olha o Vanhoni ai ,sera que ele entregou os quarenta e dois cargos que tem no Governo do PMDB do amoigo Requião ?????

    Ou já esta tentando garantir outros 42 cargos em um eventual governo Osmar ???

  3. otário
    sábado, 27 de junho de 2009 – 20:29 hs

    Quando começa o período de apresentarem propostas sempre surgem com as mesmas receitas.. educação, educação….
    Esse pessoal que estão aí como nossos representantes se nada fizeram para amenizar o caos da violência que vivemos e, se é tão simples, porque ainda não implementaram tal plano. O Senador Osmar há oito anos como senador… Gente, desculpe a ignorância do amigo aqui “otário” isso aí é papo prá boi dormir.
    Não que o projeto seja ruim, o fato é colocar em prática. Tudo acaba em falácias…..sempre os mesmos, engolir essa gente aí haja engov, (vanhoni, etc, etc)

  4. caudio
    sábado, 27 de junho de 2009 – 20:30 hs

    Vanhoni II

    Olha O Vanhoni vai acabar sendo convidado para vice do Osmar , seria a melhor opção eleitoral para o Osmar .

    Isto porque a Gleise vai para o Senado

    O que voce acha disto Fabio??

  5. TUCANEZ
    sábado, 27 de junho de 2009 – 21:30 hs

    Reunião politica ou Arca de Noé?

    Lupion e Vanhonhi juntos?

    Lembrei-me daquele samba canção:

    “FAZ-ME RIR COM O QUE ANDAS DIZENDO, QUE SOU TUA……….”

    LA NAVE VÁ……haja engov

  6. Eleitor Consciente
    sábado, 27 de junho de 2009 – 22:20 hs

    Que bom: excelente começo para um candidato a governador. Esse é e será o diferencial dentre os candidatos a governador, qual seja, o quanto cada um valoriza e apoia a educação, como instrumento para reduzir e eliminar as”mazelas” do país e possibilitar o progresso social e econômico. O mundo está cheio de exemplos de que esse e só esse, é o caminho: a educação integral.

    “Para combater a criminalidade, Osmar Dias propôs educação integral nas escolas, com estrutura e incentivo ao esporte. “É preciso trazer as famílias ao ambiente da escola e com atividades de esporte, lazer e educação deixar esses jovens longe das drogas, que são a grande causa da violência”, disse.”

    E abaixo eis o retrato da atual realidade do Paraná, extraído de depoimento obtido nesse BLOG !

    “Creche e Educação Pré-Escolar é um direito das crianças e dos pais. È a única real e verdadeira forma de trazer o progresso, a justiça e a paz social.

    O Centro de Educação Infantil Arco Íris (CEI Arco Íris), em abril de 2009 completou 23 anos de existência de muito trabalho, grande evolução, geração de emprego, atendimento aos pais/mães e formação integral às centenas de crianças. Foi implantado em 4 de abril de 1986, resultado de parceria entre AFSEAG/PR e a Secretaria de Estado da Agricultura (SEAB) e em 1990 passou atender as crianças dos funcionários da Emater-PR e anos depois, os demais servidores estaduais.

    Em 1990 deu-se a obtenção de terreno junto à Prefeitura Municipal de Curitiba, visando a construção da Sede própria e em fevereiro de 1992, iniciou-se o funcionamento do “CEI ARCO ÍRIS” nas dependências da SEDE própria, na Travessa Rodolpho Rosenau, 156 – Ahú, construída com a mobilização e participação da comunidade de país, funcionários, servidores públicos da SEAB/Governo do Paraná e amigos.

    Na condição de escola, o “CEI ARCO ÍRIS” atua em conformidade com as exigências das instituições, que regulam o funcionamento de entidades que prestam serviços na área educacional, a saber: Prefeitura Municipal de Curitiba (licença sanitária e alvará de funcionamento), Corpo de Bombeiros (Certificado de Vistoria), Secretaria de Estado da Educação – SEED e Secretaria de Educação de Curitiba (laudo técnico, autorização de funcionamento, regimento escolar (proposta pedagógica) e Tribunal de Contas do Estado (TCE-PR).

    O CEI Arco Íris e Cia tem capacidade para atender até 120 crianças, na faixa etária de 4 meses a seis anos de idade, de forma ininterrupta no horário da 7:30 (recepção das crianças) às 19 horas (tempo limite).

    Para seu funcionamento e prestação de bons serviços educacionais, sempre contou com a SUBVENÇÃO SOCIAL do governo do Paraná/SEAB, a fim de suprir despesas com salários e encargos sociais. As demais despesas para seu funcionamento (alimentação, higiene e limpeza, segurança, emergências médicas, água, luz, Vale Transporte e Auxílio Alimentação para funcionários, gás de cozinha, conservação e reparos, seguros, impostos e taxas, etc), de uns tempos para cá passou a ser paga com a contribuição dos pais/mães.

    Até agora, por razões ainda desconhecidas o governador do Paraná Roberto Requião, ainda não assinou a autorização para a liberação da verba de subvenção social para garantir-se o funcionamento normal do CEI ARCO IRIS no exercício de 2009, mesmo que a mesma já conste do orçamento da SEAB de 2009. Vale dizer que até 1992, o governo do Paraná destinava aos servidores públicos do Paraná, especialmente às mães, o auxiĺio pré-escolar, o qual foi extinto por decisão unilateral e inexplicável do governo do Estado, sobrevivendo apenas as pré-escolas que já existiam antes do dito benefício, forma encontrada pelos vários setores do funcionalismo para preservar esse direito das crianças e dos pais.

    E não estamos sozinhos nesse contexto, eis que outras pré-escolas padecem do mesmo problema: Creche do Bosque (SEAP), CEI IAPAR, CEI DER, CEI UEL, CEI CELEPAR, CEI UEM. Também, no âmbito do Poder Judiciário (Tribunal de Justiça), funciona um Centro de Educação Infantil, visando atender as crianças dos servidores dessa esfera da administração pública do Paraná, onde tudo está às mil maravilhas, sem dificuldades de sobrevivência ou quaisquer tipo de “crise”.

    No mês de maio, em Acórdão nº 474/09 do Tribunal Pleno, respondendo à consulta feita pelo governador Roberto Requião, o Tribunal de Contas do Estado (TCE-PR), por unanimidade declarou que o governo paranaense tem o dever constitucional de oferecer creche aos filhos de servidores estaduais até cinco anos de idade. Também, o Pleno respondeu que o Estado pode, por meio de convênios e subvenções, recursos a creches que atendam filhos de servidores.

    A nossa expectativa é que o governador Requião, sensível às necessidades dos servidores, às causas sociais e da educação como mola propulsora do desenvolvimento social e econômico de um país, assine a autorização para a retomada da normalidade e ao bom funcionamento das pré-escolas citadas.

    A retomada do repasse das verbas de subvenção social, também contribuirá para a preservação destes valorosos projetos educacionais e suas respectivas vagas no ensino pré-escolar (cujo deficit é tido e havido como altíssimo na capital do Paraná), os empregos de dezenas de funcionários e garantindo às crianças o acesso a um ensino pré-escolar de grande qualidade.

    Também, espera-se que o Sr. Governador do Paraná re-institua o “Auxílio Pré-Escolar” para os servidores estaduais, que possuam crianças na faixa etária de até 5 anos de idade.”

  7. Rita
    sábado, 27 de junho de 2009 – 22:37 hs

    E o que é esse bando de gente que não combina ali atrás tipo coluna de templo?
    Que programão para sábado… hahahaha
    Se ao menos os figurantes fizessem alguma coisa interessante, tipo dançar à la Michael Jackson, cantar, mímica, malabarismo,… até dava pra encarar.Mas assim não dá!

  8. Eta
    domingo, 28 de junho de 2009 – 0:40 hs

    Só faltou o psdb e o pps! Ai sim ganha mo primeiro turno! Contra Requiaõ .fabio Camargo, AD .De Lazarri e Luciano Ducci! Que te compromisso com Ciro Gomes para presidente e o grupo de Requiaõ! Uniaõ Beto Richa Osmar Dias e José Serra! Já…

  9. luiz
    domingo, 28 de junho de 2009 – 1:37 hs

    olhem e brincadeira, quantos interreses pessoais par se manterem no poder , nao tem nada de ideologia.
    sempre os mesmo requiao , alvaro e esse osmar.. eses caras tem que se aposentarem, chega.. prescisamos de renovaçao;olha o pdt em matinhos com o dalmosra , conhecido aqui como SALMORA OU DEMO , apelidado pelo reitor da faculdadde o valdo acreditem
    e a filha dele denunciando o proprio prefeito, e registrou em cartorio as denunciascontra o proprio pai. a cidadde esta cheio de milicias no seculo 21, a imprensa se cala , se falam em compra de voto do prtb e por que nao viram o que o salmora fez aqui em matinhos;
    entao resumindo fora esse pdt , e agora essa do vanhoni junto , mais o pt nao disse que primeiro o requiao.
    ta louco esses politicos estao querendo nos achar de palahaços, acham que so eles sao espertos e que nao sabemos as intençoes.
    por isso podem falar o que for temos e que darmos força para o Beto 2010.
    E O BETO FICAR MAIS ESPERTO NA MAO DESE PARTIDOS CARONISTAS DE EMPREGO.
    VAMOS NESSA BETO 2010

  10. CLOVIS PENA -
    domingo, 28 de junho de 2009 – 7:34 hs

    OSMAR DIAS:
    Parabéns pelo Projeto Paraná.
    Esta é a fase de definição das estratégias gerais.
    Nesta, objetivos prioritários servem para um ensaio da melhor estrutura para executar as ações que serão propostas mais adiante.
    Exemplo: uma ação excelente em relação ao tráfico de drogas cobre mais de 80% das questões da criminalidade. Para isto devem ser orientadas e mobilizadas algumas secretarias: ação social, segurança, educação, saúde, comunicação e justiça, pelo menos. Algo inviável, com a atual estrutura. Deve entrar na estrutura, a secretaria do planejamento e coordenação geral com um orçamento significativo.
    É possível ganhar um ano se o governo do Pessuti topar e ajudar no arranjo / flexibilização do orçamento para 2011.
    Realmente algo a ser pensado com seriedade.

  11. EVANDRO - SÃO JOSÉ
    domingo, 28 de junho de 2009 – 8:41 hs

      Não sei como tem gente que ainda acredita nessas lorotas. É por isso que esse tipo de gente se perpetua no poder sem nada fazer. Quando chega o período das campanhas prometem tudo e depois de eleitos vão cuidar de engordarem o seu patrimônio pessoal com as mordomias.  Na realidade não temos mais em quem confiar. Aqui em São José elegeram um novo prefeito achando que o antigo não servia, mas o tiro saiu pela culatra. A cidade passa por um completo abandono. A rua na qual resido parece que sofreu um ataque aéreo. Está toda esburacada. Nesses 06 meses da  nova gestão nenhuma operação tapa buraco foi realizada. Até o corte da grama das ruas foi esquecido. Não me digam que faltam recursos, pois o salário do prefeito, segundo a coluna do cláudio humberto, é de R$ 23.800,00 (Vinte e três mil e oitocentos reais). Quem quiser constatar o que escrevi por favor visitem o bairro Afonso Pena – Vila Iná. A rua Alfredo Mustedf filho começou a ser asfaltada  na antiga gestão e até o presente momento ainda está no saibro. Esta vila tem uma iluminação precária, não existe saneamento e a segurança é feita por vigias noturnos pagos pela população. Acredito que esse quadro não seja diferente nos demais bairros.  Acreditar em promessas de políticos é só para aqueles que gostam de serem enganados.

  12. Paranaguá clama
    domingo, 28 de junho de 2009 – 9:37 hs

    Vanhoni e Lupion juntos? que bagunça hein, o PT incentiva a invasão de terras e o DEM representa os latifundiários, principalmente esse Lupion.E ainda vão dizer que a união deles será em benefício do povo, kkkkk.E a figura patética na mesa se chama Zé Baka, prefeito virtual de Paranaguá, onde só aparece pra receber o salário e assinar nomeações, pois quem manda são os incompetentes secretários que possui.Por isso a cidade está abandonada, pois o dito cujo só anda atrás do urtigão e sonhando com seu carguinho no Porto. Tenha paciência…..

  13. Pabufe
    domingo, 28 de junho de 2009 – 9:42 hs

    O projeto dessa gente aí, os comentários, estão todos no barco do FHC, PSDB, que furou no casco.

    Comerçou a entrar água, que subiu nas canelas e rapidamente chegou ao pescoço.
    e estão vendo que logo se afogam junto com o capitão do barco aguado.

    Alguns, mais consciente e que tinham dúvidas, e não querem contaminar-se . estão poulando fora do barco furado.

    Outros não podem pular porque estão colados na Prefeitura, igual craca de navio, e não há como descolar, a não ser a marteladas, e com marteladas eles morrem.

  14. o faxineiro
    domingo, 28 de junho de 2009 – 9:51 hs

    O discurso do Urtigão e aquele chato que não consegue entusiasmar ninguém, olha a cara do pessoal da mesa…..

  15. CURTA E FINA
    domingo, 28 de junho de 2009 – 10:28 hs

    Bem….a intenção é boa, mas como o inferno está cheio de boas intenções…..cabe esperar pra ver se o diabo dá conta.

    Engraçado, que a educação, saúde e violência são temos debatidos exaustivamente antes e durante as campanhas….mas o depois….ah o depois que é complicado….

    O povo está acordando….pão e circo não agradam mais. O que se espera são ações efetivas nas áreas de maior impacto social, ou seja, naquelas citadas acima.
    Por isso, nós cidadãos, devemos sim ouvir as propostas….mas depois, após as eleições saber cobrar muito bem o que foi proposto, afinal de contas, os políticos precisam de nós e nada mais justo que façam omelhor para o povo que os elegeu.

    Mas pra cobrar tem que e informar bem meu povo!!!! Saber dos nossos direitos….é isso que falta não só no Paraná, mas no Brasil todo. Se os cidadãos realmente tiverem consciência dos seus direitos e lutarem por eles, nenhum político vai dar contra…afinal , somos a maioria…e como diz aquela frase…”a voz do povo é a voz de Deus”.

    Vamos lá povo paranaense……vamos ouvir o que os politicos tem a dizer….mesmo que em alguns casos a gente prefira ser surdo pra não ouvir tanta asneira…..Mas conscientes e de olhos bemmmmmmmmmmmm abertos, para que depois não passemos mais quatro anos lamentando aquele voto de confiança que demos em vão.

  16. V.Lemainski-Cascavel
    domingo, 28 de junho de 2009 – 10:55 hs

    Desculpe-me Osmar, mas você e tua equipe estão fora de foco quanto a esses assuntos.
    Estão olhando o telhado e o problema está na base. Se gerar bons empregos e em abundância, os problemas relacionados à violência e à saúde praticamente se resolvem. Quem tem bom emprego dificilmente rouba ou assalta, e, também, pouco fica doente, e, se ficar, muitos tem plano da saúde.

  17. Freitas
    domingo, 28 de junho de 2009 – 12:23 hs

    Esse Osmar em 2006 dizia que tinha dor nas pernas, falava com o Mauricio Requião e agora se mostra todo “macho”! Eu, hein?

  18. Eleitor Consciente
    domingo, 28 de junho de 2009 – 13:36 hs

    Evandro – São José,

    parabéns por aventurar-se a fazer essa denúncia sobre a situação de São José dos Pinhais, na vigência da nova administração, especialmente quanto as ruas e estradas.

    Voce tem toda razão !

    É claro que depois de tanto tempo, praticamente com o mesmo grupo político, quando se muda para outro grupo, é natural que haja problemas nessa transição.

    Mas, quem entra não deve deixar a peteca cair, especialmente nas politica públicas básicas.

    O município de São José dos Pinhais, sempre cuidou bem de suas estradas e ruas e isso não pode mudar …

    Também, é preciso que se destaque: os vereadores desse município são pouco atuantes e essa realidade reflete-se no desempenho do Prefeito.

    No site da Câmara Municipal de São José dos Pinhais, sequer existem disponíveis os email´s dos vereadores e quando se busca contato telefônico, é difícil encontrar alguém ou quando se deixa recado então: esqueça !

    A propósito: se o prefeito recebe R$ 23.800,00, quanto recebem seus vereadores ? Não deve ser pouco, já que dignaram-se a conceder ao prefeito tal fortuna de salário mensal !

    E a população o que diz ? Nada ? No mês passado divulgou-se a ocorrência de roubos/assaltos e mortes de animais (vacas) em várias comunidades rurais de São José dos Pinhais. Mesmo tratando-se develho e grave problema, não vimos uma linha ou palavra sequer sobre o tema, seja pelos vereadores ou prefeito.

    Então, se não tratam dos problemas da população, o que fazerm estes senhores/senhoras.

    Será que sómente dão nomes de ruas, a exemplo do que fazem os vereadores de Curitiba ?

  19. Meussias
    domingo, 28 de junho de 2009 – 13:58 hs

    O que Fernando peupes está fazendo no palanque? Será ele atras do mar dias no cotovelo esquerdo entre o mar e o jota?

  20. Cara de Pau
    domingo, 28 de junho de 2009 – 14:52 hs

    Só o Osmar não percebe que todos os seus “amigos e correligionários” querem a sua cadeira no Senado, o resto que se dane. Vai ser mais um abandonado, que nem o Pessuti, na campanha. A chance dele ser Governador já passou; perdeu porque se atrapalhou primeiro em decidir ser candidato e depois com o Vice que lhe deram. Os votos na campanha de 2006 foram de rejeição ao Requião. A mesma coisa aconteceu com a Gleisi, votos contra o Álvaro; é só ver o fiasco na eleição da PMC. A próxima Eleição é do Beto, até porque merece. Está realizando um governo municipal competente, acima das minhas expectativas, não faz mais porque não deixam (Requião) e os opositores são obrigados a lhe financiar a contra gosto (Lula, Paulo Bernardo, Dilma) porque tem projetos viáveis e os anteriores foram executados; coisa rara neste País.

  21. domingo, 28 de junho de 2009 – 15:04 hs

    Sem ser demagogo, mas essa história e as necessidades das cidades são as mesmas á 40 anos. Não mudaram. O que não é compreensivel é que o Osmar sabe disso mas nunca se prontificou assumir uma prefeitura sequer, seja na RMC ou seja no interior. Ai está seu pecado: como vamos eleger alguém que sabe dos problemas mas nunca mostrou vontade e não tem experiência em resolvê-los. O melhor estágio que o Osmar pode ter é primeiro assumir uma grande prefeitura ( ex: Londrina ou Maringá) ganhar experiência e depois tentar ser governador…Essa “experência” está faltando na sua vida politica…

  22. Leo saldanha
    domingo, 28 de junho de 2009 – 19:44 hs

    A segurânça pública na RMC está um caos. ë lá que os traficantes fazem e acontecem, os estelionattários moram e grandes chefes do crime organizado dormem. Tudo pela falta de reccursos humanos e materiais para as polícias. Excesso de pesos, falta de pessoal e viaturas, o Esrado trata as cidades da RMC como de quinta classe, priorizando os efetivos repressivos e de invesigaono centro, bairros nobres de Curitiba, onde um crime poderá ter maior repercussao. Falta de investimentos lógicos e ausência de gerência técnica. Osmar tratando desse tema com seriedade, poderá resgatar a dignidade aos menos favaorecidos.

  23. Luis Adolfo Kutax
    domingo, 28 de junho de 2009 – 21:36 hs

    REPETIRÃO OS ETERNOS TEMAS PARA OS BOBOS DA CORTE: SAÚDE, SEGURANÇA E EDUCAÇÃO. E CLARO, NÓS ACREDITAREMOS ..

  24. Peter
    domingo, 28 de junho de 2009 – 23:10 hs

    se o Senador seguisse o exemplo do Beto Richa e consultasse a população através de audiências publicas, descobriria que outras demandas…

  25. PARANAGUÁ
    segunda-feira, 29 de junho de 2009 – 10:16 hs

    O prefeito de Paranaguá Baka é conselheiro político de Osmar Dias ,parece mentira, mais é verdade, infelizmente . Me diga que conselho um homem desse pode dar ,se a cidade de Paranaguá está afundando nessa administração horrível.

  26. Teodoro Bonin
    segunda-feira, 29 de junho de 2009 – 11:56 hs

    Abelardo Lupion ao lado de Angelo Vanhoni, essa é para acabar de vêz com a “inocencia perdida”! Quá, quá,quá……

  27. mirâo
    segunda-feira, 29 de junho de 2009 – 15:59 hs

    COMO É QUE O OSMAR DIAS VAI EXPLICAR AO POVO UM PALANQUE COM O VANHONI, O LUPION E O RICARDO BARROS JUNTOS? NOVAMENTE O OSMAR ESTA ENTRANDO N’UMA “FRIA”. ISSO É O HORROR DOS HORRORES, POIS NÃO HÁ ENGOV PARA ISSO.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*