Requião acusa Justiça Federal de prejudicar terminal público de álcool de Paranaguá | Fábio Campana

Requião acusa Justiça Federal de prejudicar terminal público de álcool de Paranaguá

Hoje, na escolinha, o governador Requião reclamou muito do que chamou de “tratamento desigual” da Justiça Federal que proibiu o funcionamento do Terminal Público de Álcool de Paranaguá.

Requião disse que a decisão judicial afeta apenas o funcionamento do terminal público. Outras quatro empresas, todas privadas, são vizinhas e fazem a mesma operação, nem por isso sofrem restrições ou são questionadas por oferecer riscos aos moradores da Vila Becker.

Requião disse que a operação do Terminal Público de Álcool é importante para estabelecer a mediação dos preços para produtores e exportadores de álcool. “Com essa concorrência saudável, benéfica e necessária, o terminal privado teria que reajustar os seus preços e teria feito isso, se não tivesse havido essa dura intervenção do Ministério Público e da Justiça Federal”, afirmou.

O governador solicitou que o tratamento que está sendo dado pelo MPF e pela Justiça Federal de Paranaguá ao Terminal Público de Álcool chegue ao conhecimento da Procuradoria Geral da República. “No meu entendimento, tanto a intervenção do procurador, quanto a decisão judicial, são inexplicáveis sob o ponto de vista do direito. Precisamos restabelecer a seriedade das sentenças judiciais, que estão prejudicando pesadamente o Paraná, os exportadores e o Porto de Paranaguá”, afirmou.


5 comentários

  1. bimbo
    terça-feira, 9 de junho de 2009 – 16:13 hs

    Ele só não falou que o terminal foi contruído com material fóra dos padrões exigidos para armazenar o produto e que as empresas que existem ao lado do terminal já estão lá a mais de 15 anos e não trabalham com esse tipo de produto e que a região foi sendo habitada depois da instalação das industrias, simples assim !

  2. DANIEL FIÉL DOS PNEU
    terça-feira, 9 de junho de 2009 – 16:31 hs

    tem que demitir o atual “superintendente”, que é “ANALFABETO” EM MATÉRIA DE PORTO, e deve a sua indicação ao mano do atual Governador, aquele que “trabalhou” naquela Administração.

  3. guilherme
    terça-feira, 9 de junho de 2009 – 16:54 hs

    A Justiça Federal deve ter ido olhar o estado do Terminal Público de Álcool de Paranaguá, que por ser o mais novo deveria estar em ótimo estado, mas é só chegar perto para ver, parece que tem uns 50 anos e nunca foi feito manutenção.

  4. HARE BABA!!!
    terça-feira, 9 de junho de 2009 – 17:26 hs

    Se realmente existe um complô instalado neste Brasil, visando atrapalhar o atrapalhado ilustríssimo eu não sei, mais agora já que foram gastos recursos para a instalação, e visando não perder tudo, poderiam utilizar como depósito de cachaça, pois daqui a 1 ano e meio, será muito bem vinda para afogar as magoas.

  5. Vergilho
    quarta-feira, 10 de junho de 2009 – 15:53 hs

    Sargentão!!!!!! Despreparado e autoritário!!!!!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*