Rangel exige informações de Lygia Pupatto na Justiça | Fábio Campana

Rangel exige informações de Lygia Pupatto na Justiça

rangel

O deputado Marcelo Rangel (foto), do PPS, entrou hoje com um mandado de segurança exigindo que a secretária de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Lygia Pupatto, repasse as informações sobre tudo que foi arrecadado com as inscrições dos vestibulares das universidades estaduais, nos últimos três anos.

Rangel já havia feito este pedido no início do mês passado, mas recebeu da secretária a seguinte resposta: “Não posso informar esses números”.

“Agora vamos esperar uma resposta da Justiça. Fico preocupado com a recusa em prestar as informações”, disse Rangel.


11 comentários

  1. Ricardo
    quarta-feira, 10 de junho de 2009 – 16:58 hs

    No Paraná a lei se chama Requião.
    Todos os focos de corrupção nunca poderão ser averiguados, pois o governador tem muuuita participação nisso.

  2. Jaferrer
    quarta-feira, 10 de junho de 2009 – 22:12 hs

    Esses dados são públicos. Pelo que consta, todas as universidades prestam contas ao Tribunal de Contas do Estado sobre este dinheiro. Como nenhuma universidade estadual tem qualquer autonomia, os cursos, para promoverem eventos como seminários, debates, etc, ficam a mercê do repasse de verbas das reitorias. Invariavelmente, uma parte dos recursos arrecadados através das inscrições é dividida entre os cursos das IES que utilizam o dinheiro e prestam contas através dos departamentos financeiros das instituições. Não dá para entender qual a dificuldade da secretária em fornecer informações. Mas é claro, quem manda é o duce e antes de falar com ele nenhum secretário se manifesta. E ai se disser alguma coisa!

  3. Josué de Castro
    quinta-feira, 11 de junho de 2009 – 14:39 hs

    Ué? Mas as universidades não tem autonomia? Só o deputado pedir para cada uma delas. Especialmente a de Londrina. Na minha ignorancia, nem deve passar pela secretaria isto. Só ir direto nas UE´s. O deputado tá levando bola nas costas pelo visto.

  4. Cássia
    quinta-feira, 11 de junho de 2009 – 20:28 hs

    Pois ela tem obrigação mesmo de dar estas informações, doa a quem doer. É um detalhe que não tinha atentado, deve haver desvio a rodo aí. Parabéns deputado

  5. Amanda Perrie
    quinta-feira, 11 de junho de 2009 – 20:43 hs

    Realmente é importante os deputados alertarem a comunidade a conhecerem os gastos institucionais. Porém, ele precisa saber que devido a autonomia universitária esse tipo de dado não é apresentado a secretaria de ciência e tecnologia e sim ao tribunal de contas e cabe a cada reitor divulgar o que faz com dinheiro arrecadado.

  6. Jaque
    quinta-feira, 11 de junho de 2009 – 21:17 hs

    É um direito de todos sabermos como estão sendo os gastos das IEs estaduais.
    Só não entendo porque o deputado não solicitou esses dados a cada uma das universidades e faculdades que compôem o sistema estadual.
    Afinal, eles é que apresentam esses gastos ao Tribunal de Contas e não a secretaria de Ciência e Tecnologia.
    As universidades tem autonomia suficiente para nem apresentarem esses dados a secretária, por isso ela não os tem.
    Informe-se Deputado e realmente solicite a quem pode respondê-lo.

  7. ADRIANO
    quinta-feira, 11 de junho de 2009 – 22:17 hs

    Rangel, radicaliza aí que tem angu debaixo dessa farofa…

  8. Anônimo
    sexta-feira, 12 de junho de 2009 – 2:21 hs

    Boa Pergunta a do Deputado…
    Aliás, faz o favor de pedir para o Governador homologar a contratação dos professores que passaram no concurso para a Fafipar Paranaguá…

    Agradecido um cidadão que paga, e muito, para manter este Estadão do Paraná

  9. Alcides
    sexta-feira, 12 de junho de 2009 – 11:41 hs

    Senhor deputado procure conhecer melhor as leis e peça este requerimento à universidade.

    Procure valorizar o que a SETI vem fazendo por toda população do Paraná e apoie essas ações que são inumeras.

  10. Estudante da UEL
    sexta-feira, 12 de junho de 2009 – 15:27 hs

    Caros amigos, é facil criticar o que vem dando certo, como é o caso do Sistema Estadual de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior do Paraná. As universidade tem autonomia administrativa, como rege a Lei, o Sr. Deputado não deve conhecer a lei? Queria saber pq ele não elogia o maior programa de extensão universitária do Brasil, que acontece no Paraná e coordenado pela Secretaria da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, o UNIVERSIDADE SEM FRONTEIRAS

  11. Carol
    sexta-feira, 12 de junho de 2009 – 17:07 hs

    Como é fácil criticar, sem antes conhecer tudo o que está sendo feito pela secretaria Lygia, estão sendo realizados vários programas maravilhosos na área de Ciência e Tecnologia mas isso com certeza ninguém divulga, só sabem criticar mesmo!!!!!!!! Com certeza a Secretária Lygia não tem o que esconder, esses dados devem ser solicitados diretos para as Universidades.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*