Péricles de Mello rebate declarações de Veneri | Fábio Campana

Péricles de Mello rebate declarações de Veneri

foto_pericles_de_mello

O deputado estadual Péricles de Mello, líder da bancada do PT na Assembleia Legislativa, criticou as declarações do deputado Tadeu Veneri através da imprensa, entre elas a de que o aliado PMDB, especialmente o l[íder do governom, Luiz Cláudio Romanelli, vive achincalhando o PT.

De acordo com Péricles os assuntos abordados por Veneri deveriam ser tratados internamente dentro da bancada sem a necessidade de causar uma tensão interna do partido por meio da imprensa.

Em relação ao episódio da votação do aumento de 6% dos servidores públicos, ocorrido em maio, Péricles afirmou que Veneri mentiu ao dizer que os deputados do PT se omitiram ao não votar as próprias emendas que apresentou. “Nunca deixamos de votar uma emenda porque é da oposição. As emendas do PT eram diferentes as da oposição, que tinham caráter demagógico. Nossa emenda só autorizava o reajuste de 15% do salário conforme a arrecadação do governo, isso, inclusive, foi acordado com o fórum dos servidores’.

Péricles disse também do respeito que a bancada do PT tem o deputado Veneri, ao indicá-lo para uma das principais Comissões da Casa, a de Constituição e Justiça (CCJ). E que não havia necessidade de Veneri fazer declarações agressivas à bancada, prejudiciais à imagem do partido. “O PT nunca foi achincalhado na Assembleia”, reforçou. Péricles lembrou que em vários momentos o PT questiona as ações do governo do Estado, como no caso do Piso Profissional do Professores, quando criou uma Frente Parlamentar para defender a categoria, e ao apresentar uma Proposta de Emenda Constitucional sobre autonomia universitária.

Péricles defendeu ainda que o deputado Veneri não precisava transformar um episódio isolado em luta interna um ano antes das eleições, “eu não faço política dessa forma”. “Somos um partido de governo, e participamos com três secretários de estado”, afirmou Péricles.

O deputado ainda citou o caso da votação de projeto da reforma tributária apresentada pelo governo do estado. Disse que ele, como líder da bancada, convocou uma reunião e decidiu em conjunto com os deputados estaduais e com secretários a apresentação de emenda coletiva sobre o projeto. “Veneri fez um acordo com a oposição. Foi o único que apresentou uma emenda individual e votou a favor de todas as emendas da oposição, que derrubou todas as emendas coletivas do PT, menos a de Veneri. Eu poderia chegar nos jornais e dizer que o deputado Veneri votou com a oposição”, criticou Péricles.

Péricles ainda questionou Veneri por não citar, na reportagem, os deputados Luciana Rafagnin e Elton Welter, autores da PEC da licença maternidade.

Ainda de acordo com o líder do PT, Veneri não precisaria usar a imprensa para atacar deputados petistas promovendo uma luta interna dentro do partido.Péricles não acha correto a forma como o deputado se posicionou na entrevista concedida à Gazeta do Povo.


11 comentários

  1. Ricardo
    terça-feira, 16 de junho de 2009 – 9:38 hs

    O que me deixa indignado é que esses caras não tem mesmo o que fazerem! E gente morrendo frio, de fome, assaltado, morto..Adolescentes no caminho das drogas, morte de crianças, pessoas acampadas em calçadas sem condições nenhuma de sobrevivência. Bandidos, traficantes etc etc…E Esse senhor aí vai a tribuna lavar roupas sujas de partido? É lamentável e vergonhosa nossa política no Brasil, ao invés de nossos representantes estarem unidos para encontrar soluções aos problemas, ficam debatendo eleições futuras.É nojento tem q assistir a isso tudo.

  2. miro
    terça-feira, 16 de junho de 2009 – 9:59 hs

    nem entre os deputados do PT conseguem se entender.
    imagine com o resto do partido.
    lamentável.

  3. SYLVIO SEBASTIANI
    terça-feira, 16 de junho de 2009 – 10:14 hs

    O deputado Tadeu Veneri, segue os exemplos deixados pelos ex-deputados do PT, Pedro Toneli e Dr. Rosinha.Lí a entrevista do deputado e foi com certeza apoiado pelos Petistas tradicionais, lógicamente não pelos oportunistas e governistas. e apoiado também pelos eleitores do PT.Lí também a entrevista da Presidente do PT do Paraná, senhora Gleisi Hoffmann, que disse que:”Não era babá de Deputado”.Na verdade, presidente de partido politico, praticamente se torna “babá”, pois tem que reunir o Partudo, para discutir e votar um determinado assunto e o Presidente “tomar conta” para ser cumprido.Agora vem outro deputado do PT, querendo atacar seu companheiro. Ora, os deputados votam concedendo um aumento maior aos funcionários públicos, apenas para fazer média, e depois aceitam suavemente o VETO do Governador.Isso se chama malandrage, picaretagem, querendo ludibriar, tapear os servidores públicos do Paraná, pensando que eles são idiotas, isso é até uma maldade, dando esperança, e depois se acertam com o VETO do Governador, trocando talvez um empreguinho para um cabo eleitoral.

  4. jose
    terça-feira, 16 de junho de 2009 – 10:32 hs

    É isso aí: mais do mesmo…só corrobora o que todos sabem, o pt é umpartido a reboque do governo e alguns não querem largar o osso, ainda…deixa chegar mais perto do fim, quando o naufrágio for iminente…é só rato pulando pra se salvar….

  5. Petista de verdade
    terça-feira, 16 de junho de 2009 – 12:48 hs

    O que incomoda o novo oligarca Péricles de Mello é o fato do Tadeu se manter fiel ao discurso histórico do Partido em defesa do serviço público e consequentemente dos servidores, já que quando era prefeito traiu a estes, pois em sua gestão nem ao menos o FGTS era depositado:

    …”O registro da dívida do Município com o FGTS aponta que até 2004, último ano do governo Péricles de Mello, o valor devido era de R$ 11 milhões.” …

    Fonte: http://www.interponta.com.br

    Outra bronca envolvendo o ex-prefeito:

    MP aciona ex-prefeito por improbidade

    A Promotoria de Proteção ao Patrimônio Público de Ponta Grossa ingressou na última sexta-feira com ação civil pública por ato de improbidade administrativa contra o ex-prefeito municipal Péricles de Holleben Mello, que exerceu o cargo de 1.º de janeiro de 2001 a 31 de dezembro de 2004, a então secretária municipal de Educação Esméria de Lourdes Saveli e a ex-presidente da APACEI, Leni Aparecida do Nascimento. A ação foi distribuída anteontem, para a 3.ª Vara Cível da comarca (autos n.º 300/2006).

    Segundo o MP, em janeiro de 2003, o Município celebrou convênio com a Secretaria Municipal de Educação e a Associação de Apoio aos Centros de Educação Infantil (APACEI). O objetivo oficial seria disciplinar o repasse mensal de recursos financeiros para manutenção da folha de pagamento dos funcionários, encargos sociais e manutenção da estrutura administrativa da entidade. O Município repassaria os recursos para a Secretaria, que os encaminharia à Associação. No entanto, segundo o MP, na prática o objetivo seria a contratação, através da APACEI, de funcionários para exercerem atividades na educação infantil nas escolas públicas municipais, sem o devido concurso público.

    Fonte: O Estado do Paraná

  6. augustopt
    terça-feira, 16 de junho de 2009 – 13:34 hs

    A direção do PT e os deputados governistas (ou carguistas), estão em crise pois não conseguem imaginar o PT de cabeça erguida enfrentando os temas centrais do estado. Reforma agrária, luta popular por moradia digna, sindicatos combativos e povo organizado são situações que não combinam com quem vive a custas do banquete farto do poder. Por isso a revolta com os que questionam e põe em risco esses acordos.
    Vida longa a liberdade de expressão!

  7. Xumbrega
    terça-feira, 16 de junho de 2009 – 14:32 hs

    É possível que o deputado esteja mesmo com dor-de-cotovelo. Afinal, Tadeu é o último dos petistas com mandato, que demonstra coerência e respeito ao voto a ele dado.
    Coitado do professor Péricles…coitado do PT…

  8. juvenal polleto
    terça-feira, 16 de junho de 2009 – 17:28 hs

    O puxa-saco Péricles tem lá seus motivos para isso. Aí vai um deles:

    DECRETO Nº 4338 – 06/03/2009
    Publicado no Diário Oficial Nº 7924 de 06/03/2009 .
    Súmula: Nomeação de Aderbal de Holleben Mello, para o cargo de Assessor da Casa Ciivl-CC…

    O GOVERNADOR DO ESTADO DO PARANÁ
    Resolve nomear, de acordo com o art. 24, inciso III, da Lei nº 6.174, de 16 de novembro de 1970, ADERBAL DE HOLLEBEN MELLO, RG nº 1.446.251, para exercer, em comissão, o cargo de Assessor – Símbolo DAS-5, da Casa Civil.

  9. SYLVIO SEBASTIANI
    terça-feira, 16 de junho de 2009 – 17:38 hs

    COMENTEI EM CIMA: “que o deputado Péricles de Mello, queria um empreguinho”. Já tem, chegou a noticia:PELO DECRETO 4338 DO GOVERNADOR, de 6 de março de 2009, nomeou o irmão, Aderbal de Holleben Mello, DAS-5, da Casa Civil do Governo do Paraná. Eu escrevi aqui, já fiz um artigo para o jornal Impacto, já mandei, sobre um Deputado de Caráter, que é TADEU VENERI Lembra daquela Governador, que o senhor gosta de declamar:”CARÁTER NÃO TEM PREÇO” . Está faltando apenas a SUNAB para fazer a tabela de Preço, por gráu de Caráter!

  10. Maria Fernanda
    terça-feira, 16 de junho de 2009 – 22:05 hs

    O PT do PAraná é uma lástima.Fraco, sem proposta, vitima de fraqueza e anemia que se coadunam com a coragem política de seus principais dirigentes: que é nenhuma. A Presidente Estadual Gleisi em suas declarações diz que não “é babá de deputado”…coitada…como se os deputados do partido não fossem do partido…Gleisi errou e errou feio, tentando dissociar sua imagem dos parlamentares, querendo distância, como se eles fossem “leprosos”…Glesi é o PT como a mídia golpista gosta: “light”, burguesinha, pronta para uma foto para as colunas sociais, sem um unico enfrentamento com a burguesia…basta ver o espaço generoso que ela conta na midia e nos blogs….ainda mais depois que o governo federal liberou emprestimo de 40 milhões para uma certa rede de TV se adaptar”ao sistema digital”….Pobre PT do Paraná…Apanhou do Requião o quanto pôde e enquanto ele quis bater…Agora está nessa de “Procura-se desesperadamente Osmar”…o mesmo Osmar que demitiu e humilhou Bianchini e dezenas de petistas na ACARPA/EMATER…E porque ? POrque não cresce…Porque não trabalha…porque não defende as posições do partido…porque concilia o tempo todo com a alta burguesia do Paraná por uns minutos de TV…e umas luzes sobre o penteado de sua presidente…Pobre PT do Paraná…A Cruz que o Lula tem que Carregar…E que para ter um palanque para a Dilam, precisa até do reacionário e arqui-latifundiário Osmar…E nem a ele consegue convencer…

  11. josé
    quarta-feira, 17 de junho de 2009 – 8:47 hs

    Maria Fernanda, parabéns por sua análise: o pt é isto mesmo – mais do mesmo, um partido igualzinho aos outros com os conchavos e tudo o mais que vem de brinde, carguinhos inclusive.

    E o Sr. Lula, não é vítima, é sim e antes de tudo um forte coadjuvante de tudo isso que vc execra, os acordos, os “sacrifícios”, os apadrinhamentos, Sarneys, Collor e afins.

    A Dilma é frca, aliás, acho que nem pt era, se não me engano era pdt, o que prova que o pt não tem ninguém além do Sr. Lula para concorrer com os Serra e Aécios da vida.

    Só uma coisa a discordar: a “mídia golpista” não existe, o que o pt não gosta, aliás não admite, é que se exponha o que há de ruim em suas administrações, como foi feito nos governos anteriores (outros partidos, vide Collor), tanto municipais quanto estaduais e agora federal.

    Golpe é não admitir que não houve mudança em nenhuma política, a econômica continua a mesma de 15 anos atrás, o bolsa família é um versão ampliada dos programas anteriores e não aopntou nenhum caminho, continua sendo apenas uma esmola, a insegurança amumenta dia a dia,no campo e nas cidades, a educação e a saúde continuam uma lástima.

    Golpe tentar num casuísmo tentar mudar a constituição para um terceiro mandato…

    Convido-a: não eleja (nem reeleja) nenhum dos que aí estão, nem mesmo a Dilma, vamos mudar?

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*