Martins vai detalhar os engodos da política tributária de Requião | Fábio Campana

Martins vai detalhar
os engodos da política tributária de Requião

carlos martins

Armado com os números fornecidos por técnicos do próprio Estado, o deputado Luiz Carlos Martins vai detalhar hoje, ponto por ponto, a grande mistificação que foi a reforma tributária de Requião, aquela que prometia baixar os preços de artigos de primeira necessidade em troca de alta nas alíquotas sobre o ICMS da energia, da telefonia, de combustíveis, cigarros e bebidas.

A experiência mostrou que, via de regra, os preços dos produtos essenciais não baixaram, mas em compensação a energia teve o preço majorado, o que incide sobre toda a produção industrial do Paraná.


7 comentários

  1. miro
    quarta-feira, 24 de junho de 2009 – 10:33 hs

    então resumindo, quer dizer que o governador Mello e Silva é um mentiroso.
    e os deputados aliados que aprovaram esse projeto são marionetes do mentiroso.
    tomara que esse governador não consiga se tornar novamente senador.

  2. Jaferrer
    quarta-feira, 24 de junho de 2009 – 10:37 hs

    Pois é, somente os subservientes do louco das araucárias ainda continuam defendendo mais esse ataque ao nosso bolso. Seria bom que os números fossem publicados e distribuídos para todos os contribuintes do Paraná. Devemos de uma vez por todas riscar do mapa essa máfia dos Mello e Silva.

  3. Maristela
    quarta-feira, 24 de junho de 2009 – 11:16 hs

    Mas isso já estava inscrito antes do projeto ser aprovado. Baixar coisas no Brasil não depende de projetos. Baixa o álcool quando há excesso. Baixas as verduras, frutas, legumes e coisas assim, quando na safra. Mercado não baixa preço de nada. Quando também tem excesso de mercadoria faz promoção. Não é isso?

  4. O Povo
    quarta-feira, 24 de junho de 2009 – 11:28 hs

    Senhor Deputado, é bom desmascarar esse governardozinho mentiroso e arrogante, pois suas enganações não se sustentam!

  5. Julio
    quarta-feira, 24 de junho de 2009 – 12:39 hs

    Na real acho que todos os deputados são marionetes do partido, se o partido manda votar sim eles vao la e obedeçem , senão são jogados de lado e ficam no esquecimento…….

  6. Rock
    quarta-feira, 24 de junho de 2009 – 13:19 hs

    Mas já existe gente querendo que a casa pegue fogo, o Governador deu um aumento de 2%, no ICMS todo mundo alardeia, mas quando ele deixa de repassar mais de 13% de aumento autorizado pela ANEL, na energia eletrica ninguém diz um ai. O povinho mais mediocre. REQUIÃO PRESIDENTE.

  7. Ricardo
    quarta-feira, 24 de junho de 2009 – 14:11 hs

    Porque não criam CPI pra isso?
    CAMBADA DE CAFAJESTES ESSES QUE QUEREM DERRUBAR BETO.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*