Gravações, montagens, pauleira. A campanha, à moda Requião, começou | Fábio Campana

Gravações, montagens, pauleira. A campanha, à moda Requião, começou

requiaozequinha

Requião decidiu antecipar os movimentos da campanha eleitoral do ano que vem. Ao velho estilo. Na base do porrete e da borduna contra os adversários. Faz provocações, desafia para debates na tv oficial que usa como sua e põe a funcionar a usina de boatos e factóides.

O que mais o diverte nestes dias é a gravação de uma reunião da turma do PRTB dissidente, onde desponta a figura do ex-secretário Manasses de Oliveira. A tigrada do Manasses, descuidada e distraída, se deixou gravar pelo desafeto Alex Gardolinski, que editou cenas típicas de final de campanha eleitoral em comitê de marmanjos animados pelo álcool.

Sexo, álcool e pagode, além de dinheiro miúdo, mas dinheiro, excitaram a imaginação de Requião que tenta de todas as maneiras associar o espetáculo chinfrim ao candidato de Manasses na época, o prefeito Beto Richa, embora o próprio governador tenha lamentado para a turma do Canguiri que seria forçar a barra incluir o Beto nessa.

Tudo bem, mas as almas parvas a serviço da comunicação do Duce trataram de incluir na fita original cenas de campanha, de outra data, de outro acontecimento, nas quais aparece o prefeito Beto Richa no comitê de Manasses. Assim, voltamos à especialidade da casa. O senhor das moscas que o diga.

O incidente é periférico, se deu nas alças de um partido que está sob investigação da Polícia Federal, o PRTB, que se dividiu entre a turma que apoiou Richa e a outra, que ficou com Fábio Camargo.

O problema é que Requião está com a macaca e é capaz de qualquer coisa para atingir seus objetivos. Um deles, no momento, é impedir que Beto Richa ocupe o seu lugar a partir de 2011. Isso provoca frouxos no governador.

É por isso que ele entra com os dois pés na campanha. Convidou os candidatos a governador para um debate na tv oficial que ele usa como se fosse sua. Lançou provocação contra Manasses de Oliveira durante uma inauguração em Colombo.


4 comentários

  1. Péricles Trotta
    domingo, 21 de junho de 2009 – 0:22 hs

    O Requião tá todo assanhado com a dupla Feltri e Doático! Mas, quendo sair do Governo vai chover processo e escandalos nesse governo de 7 anos que já acabou!
    O Requião e seus asseclas irão um a um prá cadeia e pagarão muita indenização para pessoas e para o Estado do Paraná!
    Provoquem bem!

  2. CARLÃO
    domingo, 21 de junho de 2009 – 10:58 hs

    Carlão

    Erros com atitudes ilegais ou imorais envolvendo indivíduos acontecem em qualquer agrupamento humano, já que as lideranças máximas não são onipotentes, oniscientes e onipresentes dentro das grandes máquinas administrativas.

    O que não aceito é a inanição do gestor máximo na busca de informações, nos questionamentos e nas punições quando se comprova o fato, como também conivente com o fato provocado por outros mandatários, o que não é o caso do Beto, que sempre teve o pulso firme para punir quando a realidade é comprovada, pois não é conivente.

    Nestes dias em que o senado desaba de podre tive de ouvir e ler certas frases em respaldo ao José Sarney, ex-golpista de 64, notoriamente corrupto neste e em outros casos, já que os demais escândalos envolvendo o senado (Maia) foram cometidos por pessoas diretamente ligadas a ele nesta e em outras gestões, sendo que ele é um verdadeiro Somoza no estado do Maranhão, onde o “coroné” governa com mãos de aço:

    Requião

    “Em outro trecho da escolinha, Requião defendeu o presidente do Senado, José Sarney, que nomeou parentes em cargos na Casa através de atos secretos. “Foi correta a nomeação do neto? Me parece que não. Mas o Sarney, enquanto presidente, nunca privatizou uma companhia pública. Os grandes problemas do Brasil são outros”, falou o governador, um dos grandes atingidos pela lei antinepotismo.”
    Fonte: Bem Paraná

    Lula

    “tem história no Brasil suficiente para que não seja tratado como se fosse uma pessoa comum”
    Fonte. O Globo

    O Requião se diz contra a oligarquia patrimonialista brasileira, mas como um Mello e Silva faz parte dela e não perder um momento para a defender.

    O mesmo Lula que defende o Sarney das acusações e diz que ele não é pessoa comum, não merecendo ser atacado. Em 1986 Lula afirmava que Sarney era grileiro. Em 1987 reafirmou e o chamou de ladrão. O que mudou nesses anos na relação entre ambos a ponto de esquecerem as terríveis acusações do passado?

    Uma pessoa comum não receberia ilegalmente, todo mês, um auxílio-moradia de quase de R$ 4.000,00, sem saber que recebia.

    Uma pessoa comum não empregaria no senado sem os mesmos terem de trabalhar a toda família e até o mordomo da filha.

    Uma pessoa comum, presidindo o Senado Federal pela terceira vez, saberia o que são os ATOS SECRETOS DO SENADO.

    Melhor, uma pessoa comum, presidindo o Senado Federal, saberia quantos PARENTES seus recebem pagamento do Senado Federal.

    Uma pessoa comum não presidiria três vezes o Senado Federal, sem conhecer as suas mazelas criminosas.

    Uma pessoa comum não permitiria que para possibilitar o trabalho de 81 senadores, o Senado Federal tivesse mais de 10.000 funcionários (uma média de 124 funcionários para cada senador).

    Uma pessoa comum não argumentaria que não é o único criminoso, como estratégia de defesa.

    Finalmente, uma pessoa comum que vivesse no Maranhão, não se elegeria nunca senador pelo Amapá.

    Sem dúvida o Sarney não é uma pessoa comum, eu duvido até que ele exista verdadeiramente.
    Deve ser um dos entes superiores, que pairam sobre todos nós como o Lula (PT) e o Requião (PMDB)!

  3. GILSON DE SOUZA NEVE
    domingo, 21 de junho de 2009 – 11:14 hs

    Fico indignado como tem gente que acredita em papai noel,com todas as denuncias das licitaçoes fraudulentas,a sec.de saúde,a amizade do seu KLAUS COM TODOS OS GRANDOES DO PREFEITO,ainda tem gente que acredita na inocensia dessa gente.FÁBIO tem pessoas de outros comites escrevendo em sua coluna que deveriam ficar bem quietinhos.

  4. OLHO VIVO
    domingo, 21 de junho de 2009 – 16:34 hs

    O Requião nunca mentiu, nunca foi nepotista, nunca teve problema de corrupção NO SEU GOVERNO, NUNCA MASCOU MANONA,
    É requião Irmão!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*