Em 2010 país já crescerá a 4%, afirma Delfim | Fábio Campana

Em 2010 país já crescerá a 4%, afirma Delfim

delfim-netto

Ex-ministro da Fazenda, o economista Delfim Netto afirma que é “irrelevante” o marco da recessão técnica, configurada pelos dois trimestres seguidos de contração.

Para ele, o país sairá com facilidade do atual quadro, que poderia ter sido melhor se o BC tivesse instrumentos para garantir o financiamento às exportações e a rolagem da dívida privada. No período eleitoral o país já estará com crescimento de 4%, garante Delfim

Leia a entrevista de Delfim na Folha no Leia Mais

FOLHA – Essa discussão sobre a recessão técnica é relevante?

DELFIM NETTO – Essa discussão é completamente irrelevante. Como toda convenção, não significa mais do que isso: duas quedas continuadas e sucessivas do PIB. O importante é que tivemos uma queda generalizada. É uma situação que já passou, mas que foi bastante ruim.

FOLHA – Qual a sua avaliação?

DELFIM – É uma situação um pouco menos ruim do que se supunha. Os pessimistas esperavam 3%, e os otimistas, 1,5%. Acredito que no segundo trimestre tenha recuperado um pouquinho, mas você terá ainda notícias ruins.

FOLHA – Por que todos erraram?

DELFIM – Tudo isso é palpite. Ontem o mercado apostava em [PIB de] menos 3,5%. Leva à conclusão de que o mercado não sabe nada.

FOLHA – Como sairemos da atual recessão?

DELFIM – Vamos supor que não tenhamos crescido no segundo trimestre em relação ao primeiro -que o PIB fique constante; no terceiro trimestre, que cresça 1%, e, no quarto trimestre, mais 1%. Quando chegar ao final do ano, já está com crescimento próximo do positivo.

De alguma forma, a política monetária terá algum efeito. Os investimentos do governo também estarão maturando. Quando estivermos nos aproximando do segundo semestre de 2010, vamos estar rodando entre 3,5% a 4%. Não é preciso um esforço gigantesco. Se isso acontecer, a eleição será com o Brasil a 3,8%, 4%, o que não é mau. Estamos fazendo o que pode ser feito no Brasil. Se comparar o esforço brasileiro com o chinês é uma piada. Eles têm muito mais recursos e outra estrutura. Assinante do jornal leia mais em: Em 2010 país já crescerá a 4%, afirma Delfim


2 comentários

  1. Bora
    quinta-feira, 11 de junho de 2009 – 21:24 hs

    Sei lá por entrevistam este cidadão, na época que ele foi ministro todos o critivam por sua incompetencia e outros assuntos que não vale a pena relembrar…

  2. Zé do Coco
    sexta-feira, 12 de junho de 2009 – 11:48 hs

    Está passando da hora de colocar o Delfim sob outra ótica. É um cidadão abaixo de qualquer suspeita…

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*