Apoio de mais de 50 senadores blinda José Sarney | Fábio Campana

Apoio de mais de 50 senadores blinda José Sarney

SarneyFabioPozzeEscuro470

Acossado pela crise, José Sarney, do PMDB, ergueu em torno de si um muro de apoios capaz de deter qualquer tentativa de apeá-lo da presidência do Senado. A parede de proteção à presidência de Sarney é escorada pelo apoio de pelo menos 51 dos 81 senadores.

São 17 votos do PMDB (já excluídos os dissidentes Pedro Simon e Jarbas Vasconcelos), 14 do DEM, sete do PTB, pelo menos dez do PT (excluído Tião Viana). Dois do PRB (Marcelo Crivella e Roberto Cavalcanti), um do PC do B (Ignácio Arruda), um do PP (Francisco Donelles) e pelo menos um do PSDB (Papaleo Paes).

O envolvimento direto de Lula na articulação que escora a gestão Sarney permite antever o crescimento do número de apoiadores. É improvável que legendas como PSB e PDT se envolvam por inteiro em eventuais tramas para arrancar Sarney da cadeira. O muro de arrimo a Sarney foi reforçado numa reunião reservada realizada na manhã de ontem. Conversaram o próprio Sarney, o primeiro-secretário Heráclito Fortes (DEM-PI) e o líder do PMDB, Renan Calheiros (AL).

Sarney e Heráclito estranhavam-se nos subterrâneos. O morubixaba do Senado responsabilizava o senador ‘demo’ pela divulgação de dados que o deixaram mal.

Heráclito atribuiu o vazamento de informações sobre a contratação secreta de parentes e amigos de Sarney à “guerra de grupos” de servidores.

Acertados os ponteiros, decidiram acomodar na direção-geral e na diretoria de Recursos Humanos gente da mais estrita lealdade.

Pessoas que, por confiáveis, fossem capazes de erigir um dique de contenção dos vazamentos comprometedores.

Foi à diretoria-geral Haroldo Tájra, um servidor que é filho de ninguém menos que o suplente de Heráclito, Jesus Tájra.

Para a área de Recursos Humanos, a trinca se fixou no nome de Dóris Romariz Peixoto, até bem pouco chefe de gabinete de Rosena Sarney.

Os nomes foram referendados por Renan, hoje uma espécie de presidente informal do Senado. Nada se decide sem o apoio do ex-quase-senador-cassado.

As escolhas como que renovaram a aliança entre PMDB e DEM, os dois principais pilares de sustentação de Sarney.

Os nomes de Haroldo e Dóris foram levados à reunião da Mesa diretora do Senado, realizada à tarde, na forma de um prato feito.

Foi uma reunião tonificada pela presença dos líderes partidários e até de senadores que não exercem cargos de liderança, como Pedro Simon.

Mesmo os senadores que mantém um pé atrás em relação a Sarney, como o líder tucano Arthur Virgílio (AM), engoliram os novos diretores.

A deglutição foi facilitada pelo estabelecimento de certas condições. Os novos diretores foram nomeados por 90 dias.

Depois, terão de ser referendados em votação no plenário do Senado. na próxima segunda (29), será aprovado um projeto que fixa a nova sistemática.

Com os votos de que dispõe, Sarney deve obter folgada maioria na aprovação dos responsáveis pelo dique idealizado para deter o verteduro de informações.

Nos últimos dias, vários senadores se animaram a defender publicamente o afastamento de Sarney.

Cristovam Buarque advogou um pedido de licença. Pedro Simon falou em afastamento, sem especificar a modalidade.

Arthur Virgílio disse que, se necessário, não hesitaria em levar Sarney ao Conselho de Ética. Acha que a sobrevivência do Senado está acima do presidente.

A pregação anti-Sarney deve prosseguir. Mas, numa escala de zero z dez, as chances de que resultem na saída de Sarney são de menos um.


10 comentários

  1. Wilson
    quarta-feira, 24 de junho de 2009 – 10:27 hs

    Vergonha é o que está acontecendo na PETROBRAS em outros órgãos ligados ao governo federal, no Senado e no governo estadual, onde bilhões são desviados, mas que para o Sarney, o Requião e o Lula são fatos “normais”!

    Tentam desviar a grande crise moral política, nacional e estadual, criando pequenos escândalos nas províncias!

    Enquanto o debate mais importante é desfocado o Lula impede a CPI da PETROBRAS e o Sarney indica a ex-chefe de gabinete da sua filha para apagar os vestígios da falcatrua do Maia, que também no passado foi sua indicação.

    Na blindagem do Sarney estão perfilados até o senador do PC do B e os do PT, sem falar dos do PMDB, PP, PR, etc..

  2. O Povo
    quarta-feira, 24 de junho de 2009 – 11:29 hs

    Depois não sabem porque a imagem do Senado está no fundo do poço, os próprios Senadores cavam as suas sepulturas!

  3. NEWTON GUSSO
    quarta-feira, 24 de junho de 2009 – 11:34 hs

    Essa blindagem mostra de forma inconteste de que o senado federal, a chamada “camara alta” nada mais é do que um antro de bandalheira, onde todos se lucupretam fazendo cara de anjo. Deve ser extinto o Senado, não serve para nada, porque bicameral, se um já é demais.

  4. Francisco Quadros
    quarta-feira, 24 de junho de 2009 – 11:56 hs

    Essa confirmação nem deveria surpreender. Os nossos Poderes são todos corporativistas. No Legislativ é pior e no Senado muito mais. Como todo o bom bando eles podem até ter alguma divergência, mas na hora de defender falcatruas estão sempre unidos. Nesse caso dos atos secretos tem at senador considerado sério, como Pedro Simon. Quando se trata de meter a mão no confre do povo todos eles perdem a vergonha, a decência e o respeito. Até o presidente Inácio defende os malandros – como sempre.Se alguém por aí achar que o melhor é um basta no estilo antigo AI-5, não achem que alguém é contra a democracia. Democracia podre, melhor não tê-la.

  5. cejota
    quarta-feira, 24 de junho de 2009 – 12:22 hs

    Neste governo vale a velha piadinha:

    Eles fazem na Vida Pública o que deveriam fazer na privada.

  6. Lingua de Krocodilo®
    quarta-feira, 24 de junho de 2009 – 13:12 hs

    O senadinho de CANALHAS!!!!

  7. Até tu ???
    quarta-feira, 24 de junho de 2009 – 13:40 hs

    Até o nosso senador petista está apoiando o mestre Sarney.
    Pelo jeito o senador já está com a memória muito fraca.
    Que tal largar o osso e ir respirar outros ARNS ????

  8. SARNEI e LULA
    quarta-feira, 24 de junho de 2009 – 16:00 hs

    Olha o Coronel ai pessoal e protegido pelo Marolinha. Afinal são crias da mesma casca. QUE VERGONHA e saber que não tenho nada a ver com isso pois, nunca votei nestes canalhas.

  9. rozane
    quarta-feira, 24 de junho de 2009 – 18:04 hs

    É minha gente o grosso da farra está por vir. Quem viver verá.

  10. Edison
    quinta-feira, 20 de agosto de 2009 – 17:57 hs

    Sarney e Lula è farinha do mesmo saco? Fico triste em saber o mal exemplo que os senadores da para nossa juventude.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*